segunda-feira, junho 16, 2014

Cristina Branco canta e encanta em Voronej


Desta vez, o fado português não se ficou por Moscovo ou por São Petersburgo, mas viajou à província russa pela voz de Cristina Branco. A fadista portuguesa foi uma das principais estrelas do Festival de Música Étnica Platonov, que teve lugar na cidade de Voronej, situada a sul de Moscovo, no passado fim de semana.
O concerto teve lugar ao ar livre junto às paredes do palácio Ramon e, não obstante o frio que se fez sentir, milhares de pessoas não quiseram perder a oportunidade de ouvir o fado português. E nem sequer Alexey Gordeev, governador da região de Voronej.
A imprensa local não poupa elogias não só à voz de Cristiano Branco, mas também ao facto de ela e os músicos que a acompanhavam terem resistido ao frio.

"Durante o concerto, o frio era muito, a tarde transformou-se na noite e no céu apareceu a lua cheia. Durante todo o concerto, Cristina Branco não deixou transparecer que estava com frio. Depois da interpretação da última canção, os artistas desceram do palco e dirigiram-se para o palácio", escreve a jornalista local Anastássia Belkovitch.
Numa entrevista ao jornal Komsomolskaia Pravda, a fadista portuguesa vez explicou porque é que o fado é cada mais popular na Rússia: "os russos gostam cada vez mais do fado, porque talvez as nossas mentalidades sejam semelhantes".
"Mulher bonita, canta de forma bonita", declaram, depois do concerto, espetadores a esse jornal russo.   
Trazido para a União Soviética por Amália Rodrigues, o fado português tornou-se mais conhecido na Rússia devido a nomes da nova geração de fadistas como Mariza, Dulce Pontes e Cristina Branco.

 

7 comentários:

chukcha disse...

Eu, pessoalmente, gosto da Cristina Branco, simpática, inteligente, não-russofoba (como a maioria dos Portugueses que come acriticamente a CS dominante).

É uma win-win situation, a sua actuação em Voronezh!

P.S. Quantos refugiados do Donbass terão assistido ao concerto, ou estarão mais procupados com outras coisas depois de fugirem aos bombardeamentos da Junta Kievita?!

Tiago disse...

Tenho uma foto tirada em frente a este palácio só que na altura estava fechado...

Miguel Pinheiro disse...

Sr. Milhazes,
aproveitando o tópico musical: Chico Buarque, Moscovo (Moscou no português do Brasil), internet, Google Earth, ah e amor!

Nina - Chico Buarque

Nina diz que tem a pele cor de neve
E dois olhos negros como o breu
Nina diz que, embora nova
Por amores já chorou que nem viúva
Mas acabou, esqueceu

Nina adora viajar, mas não se atreve
Num país distante como o meu
Nina diz que fez meu mapa
E no céu o meu destino rapta
O seu

Nina diz que se quiser eu posso ver na tela
A cidade, o bairro, a chaminé da casa dela
Posso imaginar por dentro a casa
A roupa que ela usa, as mechas, a tiara
Posso até adivinhar a cara que ela faz
Quando me escreve

Nina anseia por me conhecer em breve
Me levar para a noite de moscou
Sempre que esta valsa toca
Fecho os olhos, bebo alguma vodca
E vou...
https://www.youtube.com/watch?v=jW40VTgClIw

Miguel Pinheiro disse...

Sr. Milhazes,
aproveitando o tópico musical: Chico Buarque, Moscovo (Moscou no português do Brasil), internet, Google Earth, ah e amor!

Nina - Chico Buarque

Nina diz que tem a pele cor de neve
E dois olhos negros como o breu
Nina diz que, embora nova
Por amores já chorou que nem viúva
Mas acabou, esqueceu

Nina adora viajar, mas não se atreve
Num país distante como o meu
Nina diz que fez meu mapa
E no céu o meu destino rapta
O seu

Nina diz que se quiser eu posso ver na tela
A cidade, o bairro, a chaminé da casa dela
Posso imaginar por dentro a casa
A roupa que ela usa, as mechas, a tiara
Posso até adivinhar a cara que ela faz
Quando me escreve

Nina anseia por me conhecer em breve
Me levar para a noite de moscou
Sempre que esta valsa toca
Fecho os olhos, bebo alguma vodca
E vou...
https://www.youtube.com/watch?v=jW40VTgClIw

Miguel Pinheiro disse...

Sr. Milhazes,
aproveitando o tópico musical:
Chico Buarque, Moscovo, internet, google Earth, e Amor.

https://www.youtube.com/watch?v=jW40VTgClIw

Nina
Chico Buarque
Nina diz que tem a pele cor de neve
E dois olhos negros como o breu
Nina diz que, embora nova
Por amores já chorou que nem viúva
Mas acabou, esqueceu

Nina adora viajar, mas não se atreve
Num país distante como o meu
Nina diz que fez meu mapa
E no céu o meu destino rapta
O seu

Nina diz que se quiser eu posso ver na tela
A cidade, o bairro, a chaminé da casa dela
Posso imaginar por dentro a casa
A roupa que ela usa, as mechas, a tiara
Posso até adivinhar a cara que ela faz
Quando me escreve

Nina anseia por me conhecer em breve
Me levar para a noite de moscou
Sempre que esta valsa toca
Fecho os olhos, bebo alguma vodca
E vou...

Paulo disse...

Cristina Branco é não russofoba, como qualquer pessoa a quem os russos (sejam mafiosos, comunistas ou apenas fascistas como o Putin) pagar para cantar.

O portuga desenrasca-se. Se o Kim Jong Un amanhã lhe der para cantar o fado E PAGAR BEM, a Cristina Branco também lá vai...

Mas nem o regime de Kim, nem o regime de Putin, deixa de ser um regime obsceno e pornográfico, porque uma cantante canta o fado.

Cantar na Russia, não é apoiar o regime fascista da Máfia de Putin

Manuel Goncalves disse...

Mais importante que chegar e cantar e cantar e encantar quando isso acontece tudo funciona em perfeita uniao.