quinta-feira, julho 17, 2014

Inquérito internacional urgente sobre queda de Boeing!


O alegado herói do derrube do avião civil 

Ainda as investigações não começaram e Vladimir Putin, Presidente da Rússia, já encontrou os culpados do derrube do avião da Malásia, que provocou a morte a quase 300 pessoas.
Claro que os culpados só poderiam ser as autoridades ucranianas, mas não apresenta qualquer prova.
Sem dúvida que o Estado sobre o qual isto aconteceu é responsável por essa tragédia terrível”, declarou ele.
Esta tragédia não teria acontecido se nesse terra existisse paz, não recomeçassem as acções militares no Leste da Ucrânia, continuou.
Estas declarações foram feitas numa reunião sobre questões económicas realizada à noite!
Dmitri Peskov quase desmentiu o seu chefe ao dizer, em declarações ao Guardian, que o Kremlin não fará mais declarações sobre a tragédia, porque “ninguém sabe” quem é o responsável. Pelos vistos, o porta-voz do Presidente russo anda um bocado desafinado com o chefe.
Pelo já se conseguiu compreender (embora tudo deva ficar esclarecido por uma comissão internacional), o derrube do avião da Malásia aconteceu por engano, pois os separatistas pró-russos pensavam estar a derrubar mais um avião militar de carga da Ucrânia. O dirigente separatista pró-russo, cidadão da Rússia, Igor Stelkov, apressou-se a anunciar, através da Internet e das agências russas, o derrube de um navio de carga militar ucraniano. Ora, na quinta-feira, na Ucrânia caiu só um avião civil. Sublinho o cinismo com que Strelkov comentou: “Avisamos para não voarem no nosso céu”.
Mísseis Buk eos separatistas tinham e têm e isso foi confirmado, por exemplo, pela agência noticiosa russa RIA-Novosti, um dos principais canais de propaganda russa. Não apresento como argumento a conversa telefónica, publicada pelos serviços secretos ucranianos, entre dois dirigentes separatistas sobre o derrube do avião, pois as tecnologias modernas permitem tudo. Vamos esperar confirmações.
As caixas negras estão nas mãos dos separatistas, que as querem entregar a Moscovo, mas este seria mais um mau sinal que a Rússia daria ao mundo. Neste caso, como em muitos outros, é necessário uma investigação internacional independente, para que realmente se saber o que aconteceu no céu da Ucrânia.
Caso os separatistas pró-russos sejam responsáveis, Moscovo que não tente fugir às responsabilidades, como já começa a fazer.
Em 1983, recordo-me bem de como a propaganda soviética se esforçou para provar que o avião sul-coreano era espião e não transportava ninguém, mas viu-se que não era assim.
Se o Kremlin não tem nada a esconder neste caso, que contribua para uma investigação independente e, se esta provar que o avião foi abatido por militares ucranianos, serei o primeiro a condenar este crime.

É um dos casos em que a culpa não deve morrer viúva.  

41 comentários:

Anónimo disse...

José Milhazes não se antecipe tentando encontrar culpados antes de tempo, é que já hoje no Jornal da Noite da SIC meteu os pés por as mãos , a embrulhada que tentou construir em lugar de lhe dar credito, desprestigia-o.


Primeiro; Putin não tem qualquer necessidade de se envolver diretamente no conflito fornecendo armas de fabrico Russo aos milicianos, bastava-lhe transferir as que foram confiscadas na Crimeia (tanques, aviões, navios, sistemas de radar, defesas anti-aéreas e sei lá que mais.

Não tinha pensado nisso?

Então a partir de agora pode começar a enfiar essa peta, assim convence melhor as pessoas.


Quanto aos sistemas de misseis antiaereos BUK que o José Milhazes hoje bateu e rebateu no assunto como fosse um especialista no assunto, coadjuvado por o seu amigo Nuno Rogeiro (um comentador isento) sabe muito bem que os milicianos apenas dispõem de uma unidade (capturada) e que está inoperacional.

E não é só isso, esse sistema para funcionar precisa do apoio de um radar e de uma estação de telemetria para processar os dados .

Consegue informar-me se esses equipamentos também estão na posse dos milicianos ?


José Milhazes não confunda as coisas (ou faça para isso) derrubar uma aéronave até três mil metros é uma coisa, isso está ao alcance de um sistema portátil IGLA.

Mas 10 000 metros é necessário equipamentos mais sofisticados e pessoal qualificado.


Obrigado.


Carlos Carapeto

Anónimo disse...

Terrorista russo Igor Bezler sobre o derrube do avião civil: http://youtu.be/BbyZYgSXdyw (dublado em inglês)

Anónimo disse...

Justino disse:

Hoje foi um avião civil com 295 passageiros.

Amanhã pode ser um dos quinze reactores nucleares presentes na Ucrânia.

Em ambos os casos, qualquer das partes envolvidas no conflito vai acusar a outra e ninguém assumirá responsabilidades.

Por outro lado, é inaceitável que os responsáveis pela aviação civil, os mesmos que há uns tempos, para surpresa geral, suspenderam quase toda a navegação aérea na Europa em função de poeiras provenientes de um dos muitos vulcões da Islândia, não tenham enxergado qualquer perigo em rotas comerciais passando por cima de Donetsk e do Donbass e onde mísseis a atingir aviões e helicópetros se tornou quase um desporto olímpico com cobertura dos "media" a nível global.

Um dia esta guerra, como todas as demais, vai acabar. Muito provavelmente acabará com o reconhecimento de uma autonomia ou federalização do Donbass.

Porque não reconhecer que esta guerra não tem solução militar mas sim política e que o seu agravamento só pode trazer mais tragédias para todos os envolvidos


Ricardo Break disse...

Vi o sr falar na SIC sobre este assunto e estava tão " bem comportado" dps chega ao seu blog e começa (como sempre ) as suas acusações aos russos e ao presidente russo... nãO jogue foguetes antes da festa !!! Ponto número dois , como já dizia o outro : "relaxe a franga" e espere até serem PROVADAS as situações e os responsáveis !!! Faça um comentário decente não venha com essas : Ricardo leia atentamente .. no final o sr diz sim que condena caso sejam os ucranianos entao pé não vem aqui na sua página e escreve a história como tem que ser em vez de entrar aqui com 7 pedras na mão para com os separatistas e presidente Putin ??? Você poderia ter bastante mais suporte e apoio caso fosse mais neutro e realista !!! E digo mais concordo plenamente CASO O GOVERNO NÃO TIVESSE CONTINUADO A MISSÃO VERDADEIRAMENTE TERRORISTA NADA ESTARIA A SER DISCUTIDO AGORA !!! DAQUI A UM MÊS VOLTO PARA A RÚSSIA E SABE QUE MAIS ??? Tenho 5 novos moradores na minha CASA!!! As 3 tias da minha esposa e as suas filhas e os maridos ??? Levados a força para a guerra pelo governo ucraniano !!! Estranho NE ??

Anónimo disse...

Chocado ... profundamente chocado.

Qualquer pessoa, com o mínimo de decência, apenas quer conhecer a verdade, pelo que qualquer acto para impedir a sua descoberta só poderá ser entendido como a assunção de responsabilidades ...

Até agora duas atitudes significativas que, mesmo sendo meros indícios, parecem já serem reveladores do que se passou....

O Presidente da Ucrânia convida investigadores independentes holandeses para procederem à peritagem ... os mal fadados heróis de libertação (??!!) pró-russos querem entregar as caixas aos seus apoiantes do Kremlin....

Se para bom entendedor meia palavra chega !!!!!!

PS. Há duas caixas, não há justificação possível (a menos que se queria esconder alguma coisa) para não entregar uma a investigadores holandeses.

PS2. Apelo a todos os comentadores sectários que primacialmente pensem que neste momento há 300 famílias que só querem a verdade.

PS3. Sei bem o que significa indícios, mas as atitudes demonstradas por uns e outros não são indícios são factos ... as conclusões que se retiram dos factos é que poderão, ou não, estar erradas.

Hugo Dionisio disse...

Depois de não publicar o meu comentário anterior... O que talvez não me admire,eu pergunto:

- Se não há certezas, porque é que aqui no ocidente podem esticar o dedo aos separatistas?
- Nesse caso, Putin, também pode apontar aos outros, certo?

Por outro lado, com tantos aviões caídos por esse mundo fora, tinha de ir buscar um do tempo da URSS?

Quanto à Comissão Internacional apurar a verdade... Bem, nós vemos as verdades que se apuram pelas comissões internacionais por esse mundo fora, quando estão interesses dos EUA em jogo. É só verdades, para jornalistas da imprensa corporativa. Só para esses!

Por isso, meu caro, se se comprovar que esta situação coloca em causa o governo Ucraniano, será algo que cairá no esquecimento e, tal como o outro caso do avião no pacífico, as vítimas nem direito a funeral terão.

É esse o drama.

Mas essa raiva contra o Putin... Isso está mesmo mau, aliás, cada vez está pior.

Já que defende tanto a "liberdade" de obamas e companhias, vá ver o que diz o Patriot act e o NDAA, e diga-me se essas leis são próprias de democracias, ou se, pelo contrário, de autoritarismo "a la Putin" não estará o mundo cada vez mais cheio. E se criticamos uns, por ética jornalística, não deveríamos criticar os outros.

Já agora, ouvi vários militares na nossa TV a dizerem que os misseis BUK não atingem aviões a 12.000 metros de altitude. Só para esclarecer.


Ljubljana disse...

Parece que as caixas negras já estarão mesmo nas mãos de Putin, para fazerem o "tratamento" dos dados.

http://www.businessinsider.com/malaysia-flight-mh17-black-box-in-russia-2014-7

Hugo Dionisio disse...

fica o auto reparo. Os Buk, de facto podem atingir esses alvos, mas, fica aqui também o porquê de eu achar que não foram os separatistas (ou foram os Russos, ou foram as tropas de Kiev): http://g1.globo.com/mundo/noticia/2014/07/especialistas-explicam-como-missil-disparado-do-solo-pode-abater-boeing.html

Ricardo António Alves disse...

José Milhazes, você aparenta ter demasiadas certezas. Nada do que diz é inverosímil, mas tambén carece de ser provado. E, ao contrário do que escreve neste post, ouvi-o de manhã na Antena 1 a referir-se a essas gravações divulgadas pelos serviços secretos ucranianos como "provas" (sic).

Hugo Dionisio disse...

http://portuguese.ruvr.ru/2014_07_18/Promotor-geral-da-Ucr-nia-milicianos-n-o-tinham-tomado-complexos-de-misseis-antia-reos-ucranianos-7632/

chukcha disse...

Loureiro dos Santos, agora:

"Acredito que foram os separatistas os reponsáveis pelo ataque."

Já eu acredito que foi vontade divina. Se é uma questão de fé...

Mas pronto: A culpa é dos separtistas, tal como em Odessa, tal como em Krasnoarmeisk, em Mariupol, em Lugansk.

E em última análise do Putin. Sempre do Putin.

P.S. O Yats tem de deixar de falar um amaricoço rasca e de chamar bastardos em todas as suas intervenções. Parece mal para um PM. Faz lembrar o comedor-de-gravatas-esquzofrénico-georgio-amaricoço...

Anónimo disse...

Este blog devia-se chamar blog português Da Rússia, de Propaganda contra a Rússia

chukcha disse...

Isto é um Buk por dentro! Imaginemos que os "alcoloicos-delinquentes-sepaatistas" açambaracram um.

https://twitter.com/korobkov/status/490111049681883136/photo/1

E agora? Que fazer? (Lenin dixt)

RAM disse...

Obrigado pelos seus comentários deste conflito, caro José Milhazes. Tem aqui um leitor atento deste gravíssimo congflito na Ucrânia.

Infelizmente parece-me que, de novo, a Europa aceita passivamente o abate de um avião comercial no seu território. Pedia-se, como diz H.Clinton, indignação nas capitais europeias. Mas há uma aparente acalmia. Estranha, diria.

Urge que alguém chame a Rússia à atenção. O financiamento e a entrega de armas a russos pró-separatistas só poderia dar nisto. Como aliás deu com o financiamento e armas a Ossama Bin Laden pelos EUA durante vários anos.

Financiar grupos separatistas é o mesmo que financiar terroristas a longo prazo.

Parece-me que este será um momento charneira neste conflito. Importa que a Europa acorde e saiba estar à altura. A brincadeira já foi longe demais.

chukcha disse...

Depois do interior, aqui podem vêr o sistema do exterior (1ª foto).

Diz que não é bem um tractor que os "chchcenos" e os odessitas usem amiude...

http://en.wikipedia.org/wiki/Buk_missile_system

Vejam também a lista de países operadores...

Nem o herói do trabalho socialista Strelkov (o tipo a quem o Milhazes sugere a responsabilidade por esta tragdia) com todos os seus amigos conseguia operar uma coisa destas...

...

P.S. Isto vai acabar mal, e não será (só) para a Rússia. Ai vai, vai... a não ser que o Yats vá para Haia...

Mas agora com alguns europeus assassinados, pode ser que a UE se comece a importar... e aí vai ser bonita a festa em Kiev, pá! Vai vai...

chukcha disse...

E... para quem tiver apetência para as tecnologias (as novas, que não os sistemas antí-aeros)...

http://www.militaryphotos.net/forums/showthread.php?236054-Ukraine-discussion-thread-Or-the-original-Butthurt-thread&p=7284980&viewfull=1#post7284980

Se alguem puder confirmar (ou desmentir)... bom...

Nuno Rolo disse...

Na questão do suposto derrube do avião pelo um missel há varias questões que secolocam:
1-Quem tem a capacidade militar para lançar esses misseis?
2-Se foram os separatistas tem que se saber quem forneceu tal material militar e deu formação para a utilização desse equipamento?
3-Se foi o militares ucranianos, os militares ucranianos e politicos ucranianos devem por o seu lugar a disposição e levados a tribunal?
4-Se foram os separatistas a Russia deveria retirar o apoio imediato a essa fracção do conflito?
5-Se foi a Russia a derrubar o avião, devem os politicos e militares russos a porem os seus lugares a disposição e serem levados a tribunal?
6-Apartir de ontem a UE e os USA atraves da NATO devem intrevir mais no conflito?
7-A Russia deve ser punida por este ato caso de determine que foi um missil russo que derrubou o avião?

Manuel Goncalves disse...

Um "Inquerito internacional urgente sobre a queda de Boeing!", acho que so falta mesmo acresentar algo que indique que a queda do dito Boeing se ficou a dever ao facto de ter sido abatido apos ter sido atingido, vai-se la saber porque, agora que veem ai muitas dores de cabeca para quem provocou esta tragedia, isso veem.

N. Amorim disse...

que triste espectáculo deplorante que voce fornece na SIC. Só me apetece insulta-lo.

Escutas do SBU !!!??? , que parvónia, já tinha-mos saudades delas.

Porque o aviao foi desviado da sua rota normal ?

Porque foi autorizado a seguir a rota do conflito, onde outros aviões foram abatidos ?

Estas questoes, porque não as coloca ?
Cara de ...

Anónimo disse...

Caro Milhazes:

Sobre o caso sigamos o pensamento do Inspector Poirot ou de Sherlock Holmes: Segundo eles coloca-se a seguinte questão: A quem aproveita o crime ?...
Ora, diz a história e o bom senso que o crime em apreço (...) aproveita a Kiev e ao imperialismo americano...
Portanto...
Branco é galinha o põe...

João Pedro

antónio m p disse...

«Ainda as investigações não começaram e Vladimir Putin, Presidente da Rússia, já encontrou os culpados do derrube do avião da Malásia».

Quem encontrou culpados foi o presidente de facto da Ucrânia, José Milhazes!

Não confunda os seus preconceitos com a realidade.

Pippo disse...

Portanto, se eu bem percebi, Putin, esse arrogante, já encontrou os culpados do derrube do avião da Malásia, mas obviamente tem de estar enganado.
Milhazes, que sabe montes de coisas, já encontrou os culpados do derrube do avião da Malásia, e só pode estar correcto.

Os separatistas tinham mísseis Buk, mas obviamente, os ucranianos de Kiev não (calculo que os mísseis Buk dos separatistas tenham sido importados de Moscovo).
Ah, é verdade, os separatistas têm derrubado aviões kievitas... pois é. O problema é que esses aviões e helicóptero foram derrubados com recurso a canhões e mísseis portáteis. Se os separatistas tivessem mísseis Buk operacionais, porque é que só os usaram agora?

E não foram os kievitas que afirmaram que dois dos seus aviões foram derrubados pelas FA Russas?!?

E o que é que faz um regimento de artilharia anti-aérea (creio que o 156º) na região de Donetsk? Os separatistas não têm aviação...

JM, porque é que tenta associar o derrube do avião coreano em 1983(!!!) à propaganda russa?
Porque é que não refere o derrube, por parte dos UCRANIANOS, de um avião russo em 2001?, durante mais de uma semana Kiev NEGOU responsabilidades nesse massacre, até que foi obrigada a reconhecer a culpa.

E se se provar que Kiev foi responsável pelo derrube de MAIS UM avião civil? Condena e mais nada? É que pelo tom das suas "notícias", cheira-me que será mais uma condenação "en passant" e sempre com um "mas a Rússia também tem culpa".

José Milhazes disse...

Eu não me precipito a tirar conclusões, aenas avancei os dados existentes.

Paulo disse...

Senhor Pipo, o sr. já parece a Russia Today.

Os terroristas já abateram um Ilyushin 72, que é quase tão grande quanto um B777.

Várias aeronaves foram abatidas acima do teto dos 5 a 6000m que é o máximo dos máximos a que pode chegar um míssil portátil.

Os ucrânianos várias vezes chegaram a acusar os russos de abaterem os seus aviões com mísseis ar-ar, porque aparentemente nem eles acreditavam que os terroristas pudessem estar a utilizar o sistema de médio alcance SA-11 (Gadfly) BUK-M1 para os russos.

Há uma coisa que se chama prova circunstancial. Se você tentasse perceber o que é que acontece quando se lança um missil 9M38 de um lançador autonomo do sistema BUK, sem recorrer ao radar de pesquisa aérea, talvez começasse a perceber porque é que faz sentido que os terroristas tenham realmente abatido o avião.

Até agora, todos os aviões abatidos foram abatidos pelos terroristas russos, os terroristas gabaram-se na internet, fizeram piadas sobre os abates.

Chegaram a fazer o mesmo quando abateram o B777 da Malaysian e só quando entenderam que o inevitavel aconteceu, é que começaram a apagar as pistas.

É repugnante, como é que pessoas, que não precisaram de nenhum tempo para fazer um referendo fantoche na Crimeia e roubar territórios, de repente acham que é preciso estudar minuciosamente o problema para concluir coisas.

A Internet funciona nos dois sentidos e a propaganda russa,as mentiras, a campanha já denunciada internacionalmente de centenas de «comentadores» que nos blogs na Europa, fazem o jogo sujo da Russia, pode ser contraproducente.

As pessoas não gostam de ser enganadas.

Bruno disse...

Sr. José Milhazes, devia ser mais imparcial. Essa conta twitter onde teoricamente o Strelkov teria anunciado o derrube do avião não passa de uma conta falsa criada pelos propagandistas de Kiev.

Sobre o facto do avião ter sido desviado 350 Km para nordeste da sua rota para o coração do Donbass e escoltado por dois caças ucranianos SU-25 até ao momento em que foi abatido como foi anunciado por um controlador aéreo espanhol a trabalhar no aeroporto de Kiev, do Sr. Milhazes nem uma palavra, claro, não interessa levantar o véu sobre a verdade.

Mais, o avião caiu precisamente na zona onde se encontram cercados os exércitos da frente sul ucraniana, nomeadamente a 79 brigada aerotransportada e a 24 brigada mecanizada, que foram vítimas de uma pinça dos separatistas lançada em Marynivka que os entalou na fronteira sul com a Rússia cortando-lhes as linhas de abastecimento via Mariupol.

Só coincidências, é claro.

Falta apenas dizer que das 290 vítimas, 100 eram especialistas em VIH que iam para uma conferência para a Austrália.
http://www.publico.pt/mundo/noticia/quem-sao-as-vitimas-do-voo-mh17-1663395

No outro avião seguiam também uma série de especialistas em nanotecnologia e em semicondutores que iam para Pequim.

Mais uma vez uma avião da Malásia Airlines.

Convêm não esquecer que houve um grande reforço dos relações político-militares com a Rússia, que se traduzem por exemplo na compra de dezenas de caças SU-30.

É só somar os pontos e ver que tudo isto pode muito bem ter sido mais um inside job orquestrado pelos dos costume.

Duma coisa estou certo, não foram Russos nem os separatistas da Novarússia que o fizeram, muito menos os Malaios.

N. Amorim disse...

Srº Paulo, um Ilyushin 72 a fazer-se á pista de aterragem, até com uma fisga se consegue acertar, não confunda as coisas.

Srº Milhazes, quais factos menciona ?
Os unicos factos conhecidos até agora são que o aviao foi aconselhado a descer e seguir uma trajectoria mais para norte, porquê ?

Segundo a CNN, havia uma tempestade na Crimeia...o que não se confirmou.

PS: Diga ao seu amigo pavão perito em terminologia militar que o Strelkov não usa redes socias de especie alguma.

Carlos Caseiro disse...

Utilizando a teoria da conspiração, juntamente com a lógica da batata podre, estou desconfiado que se a Malysia Airlines não pintar os seus aviões de outra cor, qualquer dia fica sem frota. É que, à primeira vista, a fuselagem dos aviões desta companhia, sobretudo os 777, se confundem com a fuselagem do avião em que se faz transportar o Presidente da Rússia.
Continuando a teoria, o desgraçado é culpado de se terem enganado e pensado que ele estava a sobrevoar o espaço aéreo ucraniano.
Continuando a teoria, qual não seria a supresa de Obama, quando o Putin lhe ligou a dizer que tinha sido abatido um avião da Malysia Airlines, quando momentos antes lhe tinha ligado o Petro de Kiev a dizer que tinha abatido o "Bort Nº 1"!?

P.S.: As tais provas de que falam, a tal gravação das conversações, já se provou que foram fabricadas. O trabalho estava tão mal feito que deixaram ficar pistas por todo o lado. A primeira parte da dita prova foi gravada no dia 16, um dia antes da queda do avião.

Anónimo disse...

é o seguinte amigos, o sr. Milhazes já vive há muito anos na Russia e sabe bem que a máfia que governa o país é a mesma desde 1917. Por isso, o sr. Milhazes é bastante razoável nessa matéria. A única coisa em que ele falha é pensar ingenuamente que essa mesma máfia não comanda os destinos do ocidente....

pois bem, é este o foco da discórdia, o sr. Milhazes faz muito bem dizer que putin é um psicopata sionista, um mostro, mas também devia entender que no oeste a merda é a mesma, o cheiro é que é ligeiramente distinto.

Sobre esse senhor que não tem vida pópria e que passa o tempo a fazer comentários na blogosfera na defesa de putin isso não é nada de novo, esse individuo anónimo que usa o pseudónimo de pipo já tem esse comportamento desde 2007(primeira vez que aqui vim). há 7 anos que esse homem defende a máfia. Para isso há uma explicação simples, é da mesma laia do que eles. Não se esqueçam que a revolução de 68' deixou cá muitos filhinhos no ocidente e digo filhinhos para não lhes chamar bastardos.

PortugueseMan disse...

Eu não me precipito a tirar conclusões, aenas avancei os dados existentes.

Essa tem piada meu caro, tem piada.

Se há coisa que não há neste artigo são "conclusões", apenas dados..., pois claro.

Quanto ao exemplo de 1983, não precisava de ir tão longe, no coração da guerra fria, onde aviões espiões americanos andavam na zona semelhantes a aviões civis.

Dado que estamos a falar da Ucrânia, poderia ter falado que a Ucrânia também já abateu um avião civil e nessa altura começou por NEGAR ter algo a ver com o assunto, como muito bem referiu o Pippo.

Acho muito estranho ter-se esquecido deste "pequeno" pormenor.

Se calhar não faz parte dos "dados existentes"?

PortugueseMan disse...

Caro Pippo,

Tem que ser equacionado o abate ter sido feito pelos separatistas.

Não intencionalmente com o objectivo de abater um avião civil, mas sim um avião ucraniano.

Eu penso que seja a hipótese mais provável.

Agora até se perceber o que realmente aconteceu...

Já a Ucrânia(s) estará numa nova realidade.

Pippo disse...

"Eu não me precipito a tirar conclusões, apenas avancei os dados existentes."

TRETAS! Você avançou ALGUNS dos "dados" existentes (como o das "gravações" do SBU, ex-KGB) e criticou APENAS o Putin por já ter encontrado os responsáveis.
O Obama também já os "encontrou". Onde é que está a reportagem a dar-lhe nas orelhas?
Iremos esperar sentados não é?


Paulo

Não sei de nenhuns terroristas que tenham abatido um Ilyushin 72(!), mas sei de milicianos que abateram um Il-76... quando estava restes a aterrar (o dos 49 mortos).

Disse que várias aeronaves foram abatidas acima do tecto dos 5 a 6000m. Pode apresentar-me mais documentação acerca disso? É que tanto quanto sei, as aeronaves derrubadas foram todas helicópteros, nomeadamente em missões de apoio a tropas ou ataque ao solo, e aviões em ataque ao solo, ou seja, todos em voo baixo e velocidade reduzida... o que me faz estranhar que o avião da Malasyan tenha sido desviado da rota e baixado uns 600m em altitude, o que também lhe reduz a velocidade...

Se os ucranianos acusaram os russos de usar mísseis, então é porque são incompetentes. É possível saber, com recurso a radares, de onde é que mísseis partem. Se eles não o conseguem fazer, então se calhar os seus radares estão a funcionar mal... o que talvez nos leve à sua próxima conclusão, que é a da "prova circunstancial": se os milicianos dispararam mísseis, obviamente não podiam estar com um "Snow Drift" activo e pronto a usar, e obviamente que com o "Fire Dome" não conseguiriam perceber que tipo de avião era aquele.
O problema é que, pelos vistos, os Buk das forças armadas kievitas também não teriam o "Snow Drift" a funcionar, caso contrário saberiam quem é que disparava contra os seus aviões (e pelos vistos não sabem!).

Curiosa é a sua afirmação de que "até agora, todos os aviões abatidos foram abatidos pelos terroristas russos".
Curiosa, em primeiro lugar, porque não sei a que terroristas se refere; em segundo lugar, porque até agora, todos os aviões abatidos tinham sido pelos milicianos; em terceiro lugar, assim é porque os milicianos não têm força aérea; e em quarto lugar, se assim é... porque raios é que o exército ucraniano tem o 156º Regimento de Artilharia Anti-aérea a operar na região de Donetsk???

A Internet, felizmente, está aí para desmentir muita da propaganda e contra-informação por parte dos neo-nazis de Kiev e dos seus apoiantes ocidentais. A autoria dos tiroteios da Maidan já foi revelada, os apoios dos norte-americanos ao Svoboda e PS são mais do que evidentes, os massacres cometidos pelas forças militares ucranianas e respectiva Guarda Nacional são conhecidíssimos (só o José Milazes e outros afins é que não abrem o bico para expor essas verdades), enfim, é como o diz, Paulo, as pessoas não gostam de ser enganadas.

Eu, da minha parte, já não me deixo enganar. Espero que um dia também lá chegue.

Pippo disse...

PM, claro que pode ser equacionado, mas se por um lado o Milhazes avança logo com "dados" fornecidos por uma das partes, ignora escandalosamente outros que acho curiosos, como o da presença de baterias de mísseis do exército ucraniano na região. O que é que faziam lá, se os separatistas não têm força aérea?

Carlos, já ouvi essa história do avião do Putin. O que é que se passa com ele? Era suposto passar por ali?

MSantos disse...

Querem encontrar o culpado?

É muito fácil: quem é que estava numa posição desconfortável com derrotas sucessivas e agora tem toda a opinião pública ocidental mobilizada pelo ódio?

Espero me vir a enganar mas muitas pessoas ainda se podem vir a arrepender de ter mobilizado o mundo a tratar um país como a Rússia como um Estado pária e acossá-lo num beco, como se espicaça um cão sarnento.

Melhores cumprimentos
Manuel Santos

MSantos disse...

E ora aqui está como com esta acção se alteram percursos que já estavam establecidos.

http://thediplomat.com/2014/07/after-mh17-france-must-cancel-sale-of-warships-to-russia/

MSantos disse...

E se querem responsáveis eu arranjo já dois por ordem crescente:

1 - Malasya Airlines por permitir um avião seu cruzar uma zona de guerra aberta.

2 - Governo ucraniano por manter aberto o tráfego aéreo sobre uma zona do seu território onde decorre uma guerra aberta.

Paulo disse...

Bruno -

O hoax dos dois aviões que seguiam o B 777 já está provado como mais uma mentira do Russia Today.

Não existe nenhum controlador espanhol no controlo em Borispol, e a lei ucraniana não permite a estrangeiros ser controladores aéreos.

O Su-25 não é um caça, é um avião de ataque adequado para atacar o solo. Ele é lento, e por isso só um imbecil poderia pensar que se manda um Su-25 escoltar um Boeing.

Mas mais absurdo ainda é que o SU-25 tem um teto operacional de 7.000m, enquanto o Boeing viajava a mais de 10.000m

Se não bastasse, a mesma Russia Today que fabricou a notícia, inventou que tudo tinha sido confirmado por um russo que no chão jurava que tinha visto o avião a 10km de altitude ser seguido por dois caças.

Você já tentou ver um avião a 10.000 de altitude ?

O blog do José Milhazes, deve estar na lista que os russos divulgam, como alvo preferencial dos trolls.

São mentiras, em cima de mentiras em cima de mentiras, acusações de imparcialidade de quem não sabe, claramente não sabe o que diz, e acredita (ou tem conveniencia financeira em acreditar) que o que a RT diz é verdade...

Pippo disse...

MSantos, como sempre, a não falhar o alvo!
Parece um S-400! :)

Anónimo disse...

Paulo, a RT não refere o Su-25, refere apenas dois caças Ucranianos, possivelmente SU-24 ou SU-27. O facto de o SU-25 ser o de que mais se fala leva as pessoas a ser induzidas em erro. Em relação ao controlador aéreo espanhol, por mais que lhe custe a engolir a noticia pelos vistos tem fundo de verdade.

http://www.globalresearch.ca/spanish-air-controller-kiev-borispol-airport-ukraine-military-shot-down-boeing-mh17/5391888

Hugo Dionisio disse...

Este Sr Paulo deve ter algum problema grave. Não sei se ingenuidade, se é "naif" ou se, simplesmente, panfletário ocidental. Como é que é possível alguém acreditar que, num conflito como este, com interesses geo-estratégicos tão diversos e complexos, só uma parte é que mente e a outra só fala verdades? Todos mentem, todos têm a sua propaganda. Essa regra (não é um fenómeno isolado) sempre se observou na história humana. Os Russos mentem? Certo. Também os Ucranianos, os EUA, a UE e todos, mas todos, os que têm a ver, directa, ou indirectamente, com este conflito. Admirado? Eu não! Sempre aconteceu e sempre irá acontecer.

Por outro lado, e esta é para um tal de Astromac, tipo personagem de banda desenhada. "Terroristas"? Faz-me lembrara quando Salazar, antes do 25 de Abril chamava terroristas aos combatentes pela liberdade. A não ser que seja esse o vosso lado. O que parece.

Todos os regimes chamam de terroristas aqueles que colocam em causa os seus interesses e tentam remove-los do poder. Todos! Admirados. Eu não!

Mas, o mais engraçado, no meio disto tudo, é virem com o blá, blá, anti soviético, típico de quem ainda vive na guerra fria (caros, já passaram 24 anos! acordem!) e depois, encontrarem-se do lado de quem apoia nazis, fascistas e outros (estes sim, terroristas) que tais. Ah, meus caros, chamem-me o que quiserem, mas do lado de nazis é que eu nunca estaria. Sou terrorista... Portanto!

O principio de OCCAM refre qualquer coisa como "normalmente a explicação mais simples é a correcta". O que é que é mais simples: Acreditar que foram os separatistas a operar o BUK ou o exercito neo-nazi Ucraniano?

Ah! Eu sou um democrata, acredito na liberdade e na emancipação humana das garras da ditadura (seja qual for) e da exploração feudal do ultra liberalismo, para mim Putins, Obamas, Merkels, Sharons e cia's, são todos iguais. Aldrabões, mentirosos e canalhas, partidários de poderes obscuros, gananciosos e inumanos que, desenfreadamente, jogam as mãos a qualquer meio para atingir um fim que lhes seja caro. Custa muito crer nisto? Para mim não.

Viva a liberdade e a verdade, que é o que não se pratica na comunicação social corporativa, em geral, Russa, Ocidental ou outra qualquer.

MSantos disse...

Antes um Aster 30, Pippo. Antes um Aster 30.Se não a loucura russófoba que anda por aqui liga-me definitivamente ao FSB. Mas acho que isso já tenha acontecido.

E de que nos valeram todos estes mísseis certeiros durante todos estes anos?

Estão mais cegos e obcecados do que nunca e o ódio puro cresce de dia para dia.

Abraço
MSantos

Pippo disse...

Infelizmente, Manuel Santos, acho que voltou a ser certeiro... mais uma vez!

Ab,