sexta-feira, agosto 29, 2014

Guerra na Ucrânia e Putin menos populares na Rússia



Devagar, mas o apoio dos russos à política Presidente Putin face à Ucrânia vai diminuindo, refletindo-se também no nível de popularidade do dirigente russo.
Segundo uma sondagem do Levada-Tzentr, uma maioria relativa dos russos está contra um conflito militar aberto entre a Rússia e a Ucrânia e contra a ingerência de Moscovo nos assuntos do país vizinho em geral: 43% não apoiarão o Kremlin, enquanto 41% têm opinião contrária.
Em março, depois da anexação da Crimeia pela Rússia, 74% apoiavam um possível conflito militar aberto com a Ucrânia. Esse número, em maio, desceu para 69%.
Esta sondagem revela também uma pequena quebra na popularidade do Presidente Putin. Se, no início de agosto, ele era apoiado por 87% dos inquiridos, no fim do mês, esse indicador desceu para 84%.
Segundo alguns sociólogos, a redução do apoio da população russa a um envolvimento militar directo no país vizinho prende-se com o receio do aumento do número de militares russos que poderão morrer nos combates.
Porém, Lev Gudov, diretor do Levava-Tzentr sublinha que o Kremlin não se preocupa com a opinião dos cidadãos.
A direcção está-se absolutamente nas tintas para a opinião pública... As autoridades acreditam na eficácia dos seus instrumentos de manipulação. As baixas morais simplesmente estão ausentes: esta política agressiva e cínica visa, antes de tudo, conservar o próprio poder, porque a crise ucraniana constitui uma enorme ameaça para o regime putinista”, explicou o sociólogo.
No terreno, os combates aumentam de intensidade. Não obstante todos os desmentidos do Kremlin, o envolvimento militar russo no terreno é cada vez maior e, a julgar pelas palavras de Putin ontem pronunciadas, o objectivo é obrigar Kiev a sentar-se à mesa das conversações com os separatistas e aceitar as suas exigências. No seu apelo aos separatistas para criarem “corredores humanitárias” para as tropas ucranianas cercadas, o dirigente russo utilizou pela primeira vez a palavra “Novorrossya”, designação que os separatistas dão aos territórios que pretendem tornar “independentes”.
Para bom entendedor...
Esta ofensiva separatista com o apoio do exército russo visa também criar um corredor terrestre que ligue a Crimeia à Rússia. Não faz isto lembrar o “corredor de Danzing” que ligava a Prússia Oriental à Alemanha através do norte da Polónia?

P.S. Putin comparou a luta dos militares ucranianos pela integridade do seu país à invasão da URSS pelos nazis. É preciso não ter mesmo vergonha nenhuma na cara e mentir. Funciona mesmo o princípio: "apanha que é ladrão!"

42 comentários:

Anónimo disse...

E qual é a alternativa a Putin? O partido comunista? Aquele que deifica corjas responsáveis pela morte de cerca 30 milhões de russos durante décadas do séc. XX? É certo que entre os dois partidos o de Putin será escolha óbvia, mas mais certo ainda será dizer que tendo em conta quem é a oposição e os ideais que representam; evidentemente; a democracia russa apresenta um carácter despótico.

ANTI-COWBOY disse...

JM,não sei se leu a minha última intervenção mesmo antes de conhecer a afirmação de Putin, que a propósito da possível entrada da Ucrânia na NATO,referiu: "Não se metam com a Rússia".Suponho que está tudo dito.

Anónimo disse...

"É preciso não ter mesmo vergonha nenhuma na cara e mentir."

Nem mais caro Milhazes, transcrevo do Observador:

"Vladimir Putin acusou esta sexta-feira as forças militares ucranianas de terem comportamentos bélicos semelhantes aos dos nazis, bombardeando as zonas residenciais das vilas e cidades. Uma atitude que, disse, o fazia recordar “os acontecimentos da Segunda Guerra Mundial, quando os ocupantes nazis cercavam as cidades – por exemplo, Leninegrado [São Petersburgo] – e disparavam à queima-roupa contra os edifícios e os seus habitantes”. E acrescentou: “É terrível. É um desastre.”"

Portanto referia-se ao bombardeamento de civis por parte das forças ucranianas, já não chega de tanta desinformação pela sua parte Sr. Milhazes?

Ass: KK

PortugueseMan disse...

FMI desbloqueia 1,4 mil milhões de dólares para a Ucrânia

O Fundo Monetário Internacional (FMI) aprovou o pagamento da segunda fatia de ajuda financeira à Ucrânia. Kiev vai assim receber mais 1,4 mil milhões de dólares, depois de maio ter recebido 3 mil milhões

O FMI considera que a Ucrânia está a respeitar o que foi fixado no programa de ajuda de 17 mil milhões de dólares, destinado a repor as reservas cambiais e financiar o orçamento de Estado.

Mas o programa enfrenta vários riscos, tendo em conta o conflito no leste do país.

O próprio FMI baixou as previsões para a economia ucraniana, prevendo agora uma contração de 6,5% este ano


http://pt.euronews.com/2014/08/29/fmi-decide-se-da-mais-dinheiro-a-ucrania/

Notícia bastante interessante, o FMI continua a desbloquear dinheiro o que permite um apoio financeiro ao conflito.

Ou seja, neste momento o FMI, está directamente a financiar um país em guerra civil.

Vai ser cada vez mais complicado desbloquear as próximas tranches, ainda por cima a Ucrânia pede que a 3ª e 4ª tranche sejam dadas juntas.

A Ucrânia vai entrar no Inverno em guerra, os países que dependem do gás russo via Ucrânia, vão começar a ficar preocupados.

Jonatan Souza disse...

Olha só essa ja tão pensando até em matar o putin,o estrelkov pode voltar e a novorossia parte para a ofenciva http://noticia-final.blogspot.com.br/2014/08/ucrania-relatorio-de-situacao-sitrep.html?m=1

Jonatan Souza disse...

http://noticia-final.blogspot.com.br/2014/08/putin-russia-nao-sera-arrastada-para.html?m=1

Jonatan Souza disse...

A china se manifestando sobre isto que esta acontecendo http://guerraearmas.wordpress.com/2014/08/29/um-tapa-na-cara-do-ocidente-china-prepara-sancoes-contra-os-eua-e-a-favor-da-russia/

Carlos Carapeto disse...

“P.S. Putin comparou a luta dos militares ucranianos pela integridade do seu país à invasão da URSS pelos nazis. É preciso não ter mesmo vergonha nenhuma na cara e mentir. Funciona mesmo o princípio: "apanha que é ladrão!"

Nem é preciso estar muito bem informado para se saber que as palavras de Putin correspondem totalmente à verdade, provam com toda a seriedade os acontecimentos no terreno.

Destruir infraestruturas sociais básicas tais como, hospitais, redes de abastecimento de água, gás, centrais elétricas, sub-estações, postos de transformação e redes de transporte de energia elétrica, cortar todas as comunicações fixas e móveis , bombardear aleatoriamente aglomerados urbanas, pilhar casas, sitiar cidades , serão benesses para favorecer a vida das populações?

Afinal o que falta fazer mais para serem equiparados às hordas Hitlerianas (nazis já sabemos que o são embora o José Milhazes se esforce por negar)?


Os factos são coisas teimosas, como tal atestam por si só com todas as evidencias face à realidade quem está a mentir, quem é aldrabão e quem pretende desinformar.

Cumprimentos.

C C Para os amigos Cin Naroda

N. Amorim disse...

cry wolf nº 234 ..

http://www.svoboda.org/content/article/26551663.html

Carlos Carapeto disse...

“Segundo alguns sociólogos, a redução do apoio da população russa a um envolvimento militar directo no país vizinho prende-se com o receio do aumento do número de militares russos que poderão morrer nos combates.”


José Milhazes rabiscou esta opinião daqui não foi?


http://www.kasparov.ru/material.php?id=54008B5B1E3AF

Anda muito bem acompanhado!

Eu já desconfiava que o José Milhazes andava envolvido com pessoas que defendem a democraCIA com unhas e dentes.
Tanto que já me tinha referido à questão mais que uma vez.

Não conseguem é provar absolutamente nada.


Estive a pesquisar quem são os dirigentes dos tais movimentos “democráticos federalistas” (Sibéria, Kubán,Don, Urais, Transbaicalia, Karélia, etc….) que o José Milhazes aqui tem enaltecido. Então não é que estão todos ligados à extrema direita Russa?


Resumindo; meia dúzia de gatos pingados sem qualquer expressão eleitoral nem apoio da população, mas muito bem nutridos com financiamentos externos, que têm como único objetivo estilhaçar o país.


O José Milhazes também participa na boda

Carlos Carapeto disse...

Resumindo!

O José Milhazes pode muito escrever tudo aquilo que entender. No entanto para convencer quem o lê que fala verdade tem o dever de provar os factos.


À mulher de César não basta ser honesta, tem que parecer ser honesta.

Jonatan Souza disse...

Obama e victoria nulland se fud.... http://www.oactivista.com/2014/08/humilhante-derrota-de-obama.html?m=1

Jonatan Souza disse...

Obama e victoria nulland se fud.... http://www.oactivista.com/2014/08/humilhante-derrota-de-obama.html?m=1

Jonatan Souza disse...

http://undhorizontenews2.blogspot.com.br/2014/08/aguns-trechos-da-palestra-de-putin-no.html?m=1

Anónimo disse...

a lista dos militares russos abatidos, presos, feridos e desaparecidos na Ucrânia: http://tvrain.ru/soldat/

Paulo disse...

Alternativa para Putin ?

Numa ditadura unipessoal, baseada no culto da personalidade, como é neste momento a Russia, não existe uma alternativa credivel.

Putin não pode sair do poder, porque no dia em que sair ele será alvo de todas as vinganças e terá uma expectativa de vida muito baixa.

Se saír da Russia acabará em Haia, por crimes contra a humanidade.

Putin neste momento sabe, que não terá uma velhice tranquila. Tal como Hitler depois de 1942, Putin já não ilusões quanto às suas alternativas.

Ou continua por este caminho, ou morre.
Não podemos nunca deixar de considerar estas coisas, quando pensamos na segurança pessoal dos intervenientes.

Na América, um ex-presidente tem a proteção dos serviços secretos até morrer.

Na Russia, um ex-presidente, não tem qualquer proteção.


Quanto aos bombardeamentos, Putin deveria estar a referir os bombardeamentos indiscriminados de civis na Chechenia.

NA Ucrânia os soldados do exército regular russo, disfarçados de ucranianos, refugiam-se em áreas com alta densidade populacional, exatamente para evitar os bombardeamentos.

A Ucrânia tem suficiente artilharia convencional, para arrasar a cidades ocupadas pelos invasores russos.

O problema, é que os russos querem atrair o fogo dos ucranianos, e estes últimos sabem disso.

Anónimo disse...

Então o homem responsável pela expulsão da oligarquia russa (estou a falar de V. Putin evidentemente), que nacionalizando os bens desses mesmos oligarcas e os ter colocado por detrás das grades tendo como consequência o melhoramento dos padrões de vida da população da federação russa, que tanto sofreu na mão dos comunistas e posteriormente dos oligarcas, é comparável a um Hitler? O ponto é o seguinte: as eleições na Rússia são óbvias porque não há oposição decente(penso eu). Agora é evidente que em estado de guerra os impostos aumentem e façam de Putin menos popular. Quem será o seu sucessor? Não sou 100% a favor da ideologia política eurasiana(que aposto que muitos nem sequer sabem o que existe) porém acho não é nada equiparável ao regime nacional-socialista/fascista.

N. Amorim disse...

Pois sr. Paulo...mas quando os numeros dos soldados ucranianos chegarem a ser conhecidos, vamos ver quem vai ter vontade de disparar todas essas armas todas. Já vamos na 3ª fornalha e é cada vez mais complicado juntar homens para o meat grinder de Donbass e a idade para os devem faze-lo subiu até aos 65 anos.
nao quer dar uma maozinha ?

Os que "desertaram" e voltaram a Kiev já estão vacinados.


Anónimo disse...

mais uma lista mais completa dos militares russos abatidos, presos, feridos e desaparecidos na Ucrânia: http://lostivan.ru

Wandercliff Forró disse...

Paulo, então a CIA (ou seja lá quem diabos for) deve estar cortando um dobrado desde o Dad Bush, passando por Clintóris, Bushinho e agora Obanana. E se Putin merece Haia e a morte, o que você acha que estes biltres mereceriam? Cadeira de balanço e canja de galinha por toda eternidade? Tu és um brincalhão.

Wandercliff Forró disse...

Paulo, então a CIA (ou seja lá quem diabos for) deve estar cortando um dobrado desde o Dad Bush, passando por Clintóris, Bushinho e agora Obanana. E se Putin merece Haia e a morte, o que você acha que estes biltres mereceriam? Cadeira de balanço e canja de galinha por toda eternidade? Tu és um brincalhão.

Wandercliff Forró disse...

Paulo, então a CIA (ou seja lá quem diabos for) deve estar cortando um dobrado desde o Dad Bush, passando por Clintóris, Bushinho e agora Obanana. E se Putin merece Haia e a morte, o que você acha que estes biltres mereceriam? Cadeira de balanço e canja de galinha por toda eternidade? Tu és um brincalhão.

g_afim disse...

"Lev Gudov, diretor do Levava-Tzentr sublinha que o Kremlin não se preocupa com a opinião dos cidadãos."
Nunca se preocupou, também não vai ser agora que que se vai preocupar. Um exemplo é aquilo que os familiares das vitimas do massacre de Beslan pensam da actuação russa.
http://pt.euronews.com/2014/09/01/russia-lembra-massacre-de-beslan/
Já não é segredo nenhum que a Rússia anda a ajudar os rebeldes separatistas. Mesmo que não ande a mandar tropas deixar que os seus militares façam "férias" (e espero que alguém compreenda porque estou a pôr a palavra férias entre aspas)com os separatistas e não dar ordens para que eles voltem já é estar a apoia-los.
Não estão satisfeitos por terem ficado com a Crimeia ainda querem abocanhar mais um bocado com a desculpa que os cidadão que lá vivem estão a ser discriminados, que não querem ser russos. Se quiserem ser ser russos e viver na Rússia tinham um bom remédio: pegavam nas malinhas e atravessavam a fronteira. O que não falta na Rússia é espaço.

Jonatan Souza disse...

http://redecastorphoto.blogspot.com.br/2014/09/obama-e-putin-disputam-ucrania-pescoco.html?m=1

Nuno Rolo disse...

Boa tarde,
Para todos os que defendem o papel da Russia neste conflito, segundo um jornal italiano, o Putin ameçou o Presidente da Comissão Durão Barroso, dizendo se ele quiser invade a Ucriana em 2 semana, sendo esta informação verdadeira, repito se esta informação for verdadeira, todas as negociações em Minsk não passa de um teatro porque a Russia quer realmente e anexar o Leste da Ucrânia. Isto não pde ser tolerado por quem quer a paz na Europa, se ele fizer mesmo isso a 3ª semana temos uma grande guerra na Europa.

Leopoldino Anastácio disse...

"Numa ditadura unipessoal, baseada no culto da personalidade, como é neste momento a Russia, não existe uma alternativa credivel."

"Se saír da Russia acabará em Haia, por crimes contra a humanidade."

Esta converseta é demasiado asquerosa para sequer se poder debater.
Só idiotas chapados é que ainda caem nesta demonização porca dos mass média ocidentais, controlados por um punhado de corruptos e criminosos e pedófilos.


Ó sr Paulo, começe a preocupar-se antes com isto e depois disso venha falar da Rússia e do Putin e de haia e mais não sei quê.

http://44days.net/wp-content/uploads/2014/03/List-US-military-agression-since-WWII-p.twimg_.com_.png


http://www.reformation.org/en-destruction-in-iraq.jpg

http://www.abudis.net/bombing_iraq6.jpg

http://www.reformation.org/en-destruction-in-iraq2.jpg

http://www.asplainasthenoseonyourface.co.uk/wp-content/uploads/2011/12/buildings.jpg

http://t2.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQ7u96aworzUun-sC_XWFYiMVXgia-jW7TjY3OXYQvXKdytdkdj

http://rt.com/files/news/1e/66/60/00/iraq-2.jpg

http://wpmedia.fullcomment.nationalpost.com/2014/06/iraq_anniversary_photo_gallery.jpg?w=620

Deviam ter vergonha na cara em defender os maiores criminosos de de guerra de todos os tempos.

Mas porque a televisão diz que o putin é mau, pumba, aparecem estes trolls a repetir de volta a porcaria que lhes metem á frente.

A Rússia também comete erros, mas a politica russa restringe-se ás suas fronteiras. É compreensível que a Rússia não goste de ter países governados por fantoches de Washington, que a única coisa que sabem fazer é destilar ódio contra a Rússia.
Agora os EUA metem o foucinho em todo o mundo.

O que diriam se a Rússia controlasse um governo fantoche no México ou no Canadá?

Anónimo disse...

Não percebo como é que há gente que defende aqui o Putin. Já leram o testemunho do ex-espião Litvinenko...
Leiam e depois comentem...

Assinado: PN

Anónimo disse...

Não percebo como é que há gente que defende aqui o Putin. Já leram o testemunho do ex-espião Litvinenko...
Leiam e depois comentem...

Assinado: PN

Anónimo disse...

Vocês não aceitam comentários anónimos? É que passei um de alguma importância para o debate. E o mesmo ainda não estava aqui.
Falava salvo o erro de algumas "façanhas" menos boas do Putin... e era neste artigo em concreto.

Anónimo disse...

O Putin manda na Rússia porque vive da indiferença do povo e da incapacidade (e também medo de perseguição) da oposição em garantir alternativas credíveis.
Ele beneficia de todo este contexto específico, e claro há uma oligarquia poderosa, claramente uma minoria influente, que o segura.
É claro que Putin e Medvedev (será este um fantoche nas mãos do primeiro?) trocam os cargos para contornar os limites dos mandatos, o que na altura gerou uma onda de manifestações e rebeliões (se o Ocidente tivesse sido inteligente, poderia ter tirado proveito dessa situação, mas não o fez, porque respeitou demasiado o Kremlin; agora a Rússia não hesitou em aproveitar-se duma Ucrânia em crise política).
Claramente que as atrocidades na Chéchénia foram abafadas anos a fio.
E é evidente que Putin nunca se deu bem com as fronteiras. Já atacou a Geórgia, e agora a vítima é a Ucrânia.
Por fim, deixe-me terminar o comentário, concluindo o seguinte - a culpa também é do Ocidente que durante os últimos anos, apenas se preocupou com Iraques, Irões, Líbias, Coreias do Norte, Afeganistões, mas esqueceu-se que a Rússia, o gigante adormecido, estava a reabilitar o seu poderio e arsenal militar, podendo regressar à era dourada da guerra fria. Poucos deram a devida atenção, e ainda hoje parece que estão mais preocupados com o avanço do Estado Islâmico, um alvo bem mais acessível e menos constrangedor para a NATO.
Por fim, é evidente que as sanções são ridículas porque não é assim que atingirão com força o Kremlin. A posição terá de ser mais enérgica, ou senão no que depender de Putin, a Rússia voltará mesmo aos velhos tempos, e sinceramente há-que ficar apreensivo...

Anónimo disse...

Ha quem apoiante de putin convide escribas a irem combater junto ao exercito ucraniano na defesa da sua integridade territorial mas curiosamente não se alista no exercito dos invasores.... la diz o ditado quem tem o dito (para mais pelo que escreve com ligação directa ao cérebro) tem medo.

+1CidadãoPatriota disse...

Se vivesse da indiferença popular não teria maiorias absolutas, penso eu até por mera questão histórica, só Deus sabe o quanto eles sofreram nas mãos do partido da oposição(PC). A verdade foi bem dita pelo Sr. Anastácio, a mass media ocidental demoniza a ideologia da federação russa talvez porque a nova cultura que lá esteja a ser gerada vai contra os princípios seculares que poluem o ocidente, onde se notou bem essa guerra "ideológico-cultural" foi quando Madonna e as Pussy Riot, os mass media ocidentais até chegaram ao ponto de inventar acontecimentos e de ter a população a penar que as segundas "foram presas somente por terem feito um vídeo". Vivemos numa sociedade em que as pessoas parece que têm o pensamento baseado nos "so what?" e "who cares?" na qual as questões que dizem respeito a cultura são tão banalizadas que nem são discutidas, tudo que de negativo aparece transformasse instantaneamente em positivo ou neutro fazendo com que as novas gerações aos poucos percam a sua consciência moral, o bem o mal passam a ser relativos.

Jonatan Souza disse...

Olha como a russia esta isolada da tal "comunidade internacional"que para alguns como obama se resume a Eua e Eu.http://undhorizontenews2.blogspot.com.br/2014/09/gigantes-da-eurasia-e-o-gas.html?m=1

Jonatan Souza disse...

http://blogdogcicle.blogspot.com.br/2014/09/poland-merceneries-captured-by-militia.html?m=1

Anónimo disse...

Num momento em que o projecto de domínio planetário pelo Imperialismo e seus asseclas, com cerca de mil bases militares em volta do Mundo, é nosso dever dizer que também somos russos, que também somos putinistas.
Só a Rússia e Putin podem salvar a Europa, e o Mundo, da fúria incendiária dos donos do Mundo (Walt Street, City, entidade sionista, outros)

JPedro

Pippo disse...

Nuno Rolo, quando a NATO atacou a Sérvia em 1999, ninguém falou em Grandes Guerras na Europa ou em Terceiras Guerras Mundiais.

Qual é então agora o problema que a Rússia atacasse a Ucrânia, que fica à sua porta e não do outro lado do Oceano?

Nesse artigo que refere, as palavras que lemos são do Merdoso, perdão, Barroso, e não do Putin. Quem é que lhe garante que este disse o que quer que fosse?
Mas mesmo que tivesse dito, o Nuno tem alguma dúvida em como os russos dominariam Kiev em alguns dias?

Em suma, temos:
Factos - A Rússia dominaria militarmente a Ucrânia em três tempos;
Alegações - "O Putin disse..." segundo Merdoso, perdão, Barroso;
Questão - Porque é que todos se chateiam com as intervenções russas quando as intervenções Ocidentais são muito mais intrusivas, indesculpáveis e com resultados a longo prazo muito mais funestos para a Paz?

Pippo disse...

Nuno, e agora, como é que será que o Mer... oso se descoserá desta?

http://en.itar-tass.com/russia/747764

É como as acusações em torno do MH17: a culpa era dos russos, mas estes apresentaram provas em sentido contrário. E as provas do Ocidente, onde estão?
Resposta: ainda estão a ser fabricadas!

Thor disse...

Putin não passa de um filho da puta cripto-judeu KGB...sim, KGB, embora renomeado FSB.
qual é a dúvida?
como é que alguém pode defender um demente e um psicopata sionista destes?
até culto da personalidade o filho da puta impõe, naqueles campos Nashi ou lá o que é.

mas o Oeste não é melhor, o Oeste é a mesma merda. não haja ilusões.
a máfia sionista domina o Leste e o Oeste.

Anónimo disse...

Pippo ... POR FAVOR apresente essas provas (fabricadas ou não) em como o MH17 não foi da responsabilidade directa dos terroristas com apoio e armamento russo a combater na Ucrãncia.... e já agora peça que devolvam intactas (vá não peça porque já não estão) as caixas negras ...

Putin já sabe o que o espera assim que sair do poleiro do poder onde se encontra... o tribunal penal internacional e daí tudo o que fez e faz para a sua sobrevivência politica, o que com os Pippos do mundo, não deve ser dificil.

Pippo vai uma aposta?!!? Eu aposto que a transcrição não será publicada..... boa?!!?

Nuno Rolo disse...

Caro Pipo se você se recorda acho que sim, o bombardeamento da Servia pela NATO em 1999, foi aprovado pelo Concelho de Segurança das ONU, a onde a Russia se absteve na votação dessa resolução, segundo o proporio TPI (Tribunal Penal Internacional) emitiu um mandato de captura para o lider Servio por crimes contra a humanidade acho que você se recorda disso, fazendo esta comparação entre a Servia e o atual cenario entre a Russia e a Ucrânia é um pouco puchado fazer essa mesma comparação, mas digo e volto a dizer o que a Russia esta a fazer a Ucrânia e um desrespeito para a propria Russia, pois esta assinou um acordo com a Ucrania de não agressão a quando a Ucrania devolveu o arsenal nuclear que o Exercito Vermelho, por isso volto a dizer este tipo de conflito coloca a paz na Europa em causa.

Nuno Rolo disse...

Caro Pipo, não questiono a capacidade militar da Russia envadir a Ucrania em 2 Semana, o que eu digo é que na 3 semana poderá haver uma grande guerra na Europa, ou você pensa que a Polonia ou os Estados Balticos ficariam de braços cruzados a espera que o Exercito russo chega-se as suas fronteiras?
A Ucrânia tanto serve para a Russia como um estado tapão para o algarmento tanto da UE como da NATO, mas também serve o inverso não se esqueça disso.
Mais uma coisa, nunca disse que gosto ou aprovo a politica tanto EUA e alguns paises da UE, na sua politica internacional, mais propriamente de acções militares contra outros paises como por exemplo o caso do Iraque, mas não posso criticar estas acções por parte dos EUA e de alguns paises da UE e agora defender o papel da Russia como ela estivesse agir bem, não esta, repito não esta, vem trazer de volta fantasmas da Guerra Fria que já estavam de algum modo enterrados e se vivia um clima de convivência pacifica tanto o Ocidente e a Russia.

Pippo disse...

Nuno, lamento imenso mas está desinformado. O que você disse relativamente ao facto do bombardeamento da Servia pela NATO em 1999 ter sido aprovado pelo Concelho de Segurança das ONU não é verdade.

A resolução do CSNU 1199 (S/RES/1199) nunca autorizou o bombardeamento à Servia, como pode ler aqui:
http://daccess-dds-ny.un.org/doc/UNDOC/GEN/N98/279/96/PDF/N9827996.pdf?OpenElement

A ordem dada pelo Javier Solana nunca teve o acordo da ONU, e muito menos o teve a fragmentação da Jugoslávia efectuada pela força de armas estrangeiras.

Ora, dado que os países da NATO são signatários da Carta das Nações Unidas, a sua agressão à Jugoslávia, sem o aval do CSNU, recai no âmbito da Resolução 3314 na AGNU ("Guerra de Agressão").
Em suma, numa situação normal, os países da NATO deveriam ter levado com capacetes azuis em cima!

Quanto à Rússia e Ucrânia, elas assinaram um acordo no qual respeitavam as fronteiras uma da outra, mas dado que por via do golpe de Estado de Kiev a Ucrânia preparava-se para fazer uma viragem a Ocidente, a Rússia, aliás em acordo com a maioria da população da Crimeia, apoiou separação da península do Ucrânia e, naturalmente, apoia a separação do Dombass da Ucrânia para o qual, aliás, tem o apoio da população autóctone.

Quanto a isso de "trazer de volta os fantasmas da Guerra Fria que já estavam de algum modo enterrados" e que se "vivia um clima de convivência pacifica tanto o Ocidente e a Rússia"... peço desculpa, Nuno, mas tem andado por onde nestes últimos 20 anos?

- Alargamento da NATO (tinha sido acordado com o Gorbachov que isso não iria acontecer);
- Constante menorização da Rússia, que era tratada como a "parceira bêbeda" da Aliança;
- Guerras feitas à revelia (terei referido o Kosovo? E o Iraque em 2003? e o apoio à Geórgia na sua invasão da Ossétia do Sul em 2008?);
- Projecto de instalação de mísseis anti-míssil na Polónia, em violação do Tratado ABM;
- Constantes ingerências nas políticas internas da Geórgia e Ucrânia (Revoluções Coloridas) e Rússia.

Com estas políticas quer confiança? Nem com o maior dos optimismos.