quarta-feira, agosto 15, 2007

Igreja Ortodoxa Russa entra na luta pelo Árctico


Alexei II, Patriarca de Moscovo e de Toda a Rússia, fez um louvor ao trabalho e à importância da expedição polar russa “Arktika-2007” e saudou o seu regresso com êxito à capital russa. “Pela primeira vez na história, uma expedição russa, depois de atingir o Pólo Norte, realizou uma descida a quatro mil metros e colocou a bandeira da Federação da Rússia” no fundo do Oceano Glaciar Árctico” – lê-se numa mensagem enviada pelo chefe da Igreja Ortodoxa Russa a Artur Tchilingarov, um dos dirigentes da expedição. No passado 02 de Agosto, exploradores russos, com a ajuda de dois mini-submarinos, colocaram uma bandeira russa em titânio a mais de 4.000 metros de profundidade sob o Pólo Norte, numa expedição apresentada como pioneira e simbólica das aspirações territoriais de Moscovo sobre o Árctico e as suas potenciais reservas de petróleo e gás. Segundo Alexei II, o projecto “Arktika-2007” aumentou o prestígio da Rússia e mostrou a todo o mundo “as possibilidades únicas da técnica nacional de mergulho, bem como a preparação profissional dos participantes da expedição”. “A realização dessa expedição prova verdadeiramente que a Rússia tem todo o direito a considerar-se uma grande potência polar” – concluiu o Patriarca Ortodoxo.
Além da Rússia, países como o Canadá, a Dinamarca, a Noruega e os Estados Unidos reivindicam o fundo marinho do Oceano Glaciar Árctico, onde se calcula que existam grandes reservas de gás, petróleo e minérios.

2 comentários:

rouxinol de Bernardim disse...

Às vezes seria mais útil "mergulhar" na qualidade da democracia... aí sim, há fossos que importa clarificar!

Anónimo disse...

bom comentário de Rouxinol:A democracia envolve qualidade de vida também.XP