sexta-feira, agosto 31, 2007

Obrigado, Presidente Putin, pela nossa infância feliz!


As crianças russas vão ter a possibilidade de ver o primeiro canal russo de televisão infantil a partir de 1 de Setembro, dia em que as aulas começam na Rússia. A ideia da criação pertenceu ao Presidente Putin. A imprensa russa receia que este canal passe a ser integrado na cadeia da manipulação ideológica da população da Rússia.
“Quando, no país, se sente mais uma vez falta de ar e mais uma tentativa inútil de construir a “democracia soberana” (invenção do Kremlin para definir o regime de Putin criado na Rússia) corta o oxigénio aos intelectuais, nada mais lhes resta do que um método já experimentado na história russa de emigração interior: o regresso à infância” – considera Semion Novoprudski, vice-redactor-chefe do diário “Vremia Novostei”.
“O futuro da Rússia está em boas maõs” – ironisa o jornal Gazeta, ao comentar a criação do canal “Bibigon”, cujo nome é inspirado numa personagem de um conto infantil do escritor soviético Kornei Tchukovski.
Este lançamento é o resultado de “uma ordem directa do Presidente Vladimir Putin”, acrescenta o Gazeta, citando as declarações do director da Sociedade de Rádio e Televisão Pública, Oleg Dobrodeev. “Vladimir Vladimirovitch gostou do nome Bibegon, ele também leu, na infância, o livro de Tchukovski”- sublinha Dobrodeev.
“Ele participou na criação e nos debates sobre numerosos pormenores” da programação” – declarou Dobrodeev ao diário Kommersant. “Bibigon foi criado por ordem pessoal de Vladimir Putin” – confirma o jornal oficial Rossiiskaia Gazeta. O novo canal tem por principal objectivo travar a entrada de produções infantis ocidentais no país.
“Durante mais de quinze anos, a nossa juventude vive sobre a pressão cultural massiva de obras estrangeiras de baixo nível” – declarou Vladimir Putin, em Maio passado, queixando-se que “compram no mercado internacional qualquer coisa desde que barata”.
A Rossiiskaia Gazeta sublinha que as produções russas serão privilegiadas, mais de 65% dos programas, com o objectivo cultural, nomeadamente a fim de melhorar o domínio da língua russa pelas crianças.
O orçamento anual do novo canal será de 39 milhões de dólares e será financiado pela publicidade na televisão pública. Este projecto vai receber mais dinheiro do que o canal em inglês Rossia Today, criado pelo Kremlin para melhorar a imagem do país no estrangeiro.
O canal “Bibigon”, nos primeiros tempos, terá cinco horas de tempo de antena por dia, e será transmitido nos canais públicos Rossia, Kultura e Sport. A versão integral poderá ser vista por cabo, através da NTVPlus.

2 comentários:

J disse...

Ou seja, tudo o que é ocidental é nocivo para as crianças russas, é essa a perspectiva oficial?

Quer então dizer que eu andei vários anos a ser "alimentado" a animação altamente nociva - mas eu sou ocidental, será que podia ser "envenenado" por essas coisas? Ou existem vários "ocidentes"?

Jose Milhazes disse...

Caro J, estou de acordo com o Presidente Putin quando ele afirma que se compravam filmes e programas infantis sem qualidade, o principal era serem baratos. Mas, agora, corre-se o risco de se ir para outro extremo e filtrar até programas de boa qualidade.
Quanto aos programas de fabrico nacional, apoio de alma e coração, pois a escola russa de desenhos animados, por exemplo, é das melhores do mundo, desde que apoiada financeiramente. Mas se o Estado, que controla praticamente todos os canais de televisão, fizer com o canal infantil o que fez com os canais para os adultos, onde os novos filmes russos estão repletos de violência, apenas poderei exclamar : Coitadinhas das criancinhas!