segunda-feira, setembro 24, 2007

Putin aposta em “especialistas altamente qualificados”



O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, considera ter escolhido “especialistas altamente qualificados” para ocupar os cargos de novos ministros.
“Vós já conheceis há muito tempo, há muitos anos, todos os colegas apresentados. Todos eles são especialistas altamente qualificados, que conseguiram resultados significativos nos seus cargos” – declarou Putin ao apresentar os novos ministros do Governo russo, dirigido por Victor Zubkov.
“Quanto à eficácia do trabalho, nos próximos tempos deverá ser preparado um sistema eficaz de avaliação do trabalho do Governo e de ministérios concretos. Isto também diz respeito à actividade da administração nas regiões da Rússia” – preveniu Putin.
O dirigente russo aproveitou a ocasião para anunciar um “aumento de todas as reformas a partir de 01 de Outubro”, constituindo mais uma medida para ganhar votos nas eleições parlamentares de Dezembro.
Na segunda feira, Vladimir Putin anunciou as remodelações realizadas no executivo russo para, como sublinhou, “resolver de forma decidida as tarefas formuladas por nós e pelo Parlamento”.
Serguei Ivanov e Dmitri Medvedev, considerados potenciais sucessores de Putin no cargo de Presidente do país, conservaram os seus cargos no Governo, um sinal de que continuam na corrida ao Kremlin. Serguei Lavrov conservou o cargo de ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia.
Alexei Kudrin, ministro das Finanças da Rússia, não só conservou o seu cargo, como também foi promovido a vice-primeiro-ministro do novo executivo russo. Guerman Gref foi substituído por Elvira Nabiullina à frente do Ministério do Desenvolvimento Económico. Tatiana Golikova substituiu Mikhail Zurabov à frente do Ministério da Saúde e do Desenvolvimento Social da Rússia. Vladimir Iakovlev foi afastado do cargo de Ministro do Desenvolvimento Regional, tendo sido substituído por Dmitri Kozak, representante do Presidente Putin no Cáucaso.
Vladimir Putin não aceitou o pedido de demissão de Serguei Serdiukov, mantendo-o à frente do Ministério da Defesa. Serdiukov considerou não ser correcto continuar num governo dirigido pelo seu sogro, o Primeiro-ministro Victor Zubkov, mas o Presidente russo tem uma opinião diferente.
Os laços familiares também não foram impedimento para a nomeação de Tatiana Golikova para o cargo de ministra da Saúde e do Desenvolvimento Regional. Golikova está casada com Victor Khristenko, que conservou a pasta de ministro da Indústria e Energia.
O Governo russo irá ter mais dois comités: da Juventude e Pesca.
Boris Grizlov, dirigente da Duma Estatal (Câmara Baixa) do Parlamento russo, considera que as alterações no Governo criam novas possibilidades para o desenvolvimento do país.
“As mudanças na constituição do Governo criam novas possibilidades para a realização da estratégia de desenvolvimento do país, formulada pelo Presidente Vladimir Putin” – declarou Grizlov.
Stanislav Belkovski, chefe do Instituto de Estratégia Nacional, considera que o novo executivo é “mais técnico e tem menos poder”.
“A principal tarefa consiste em transferir o centro da tomada de decisões estatais para as corporações estatais e outras estruturas exteriores ao Governo” – considera Belkovski, sublinhando que “por isso saíram figuras políticas como Gref e Zurabov e entraram técnicos”.
Belkovski considera que as atenções do novo executivo irão concentrar-se no “controlo financeiro”, explicando assim a nomeação de Tatiana Golikova para o cargo de ministra da Saúde e do Desenvolvimento Social e a conservação do cargo de ministro das Finanças por Alexei Kudrin.

2 comentários:

Diogo disse...

A propósito de especialistas altamente qualificados, já se sabe quem demoliu as Torres Gémeas em Nova Iorque? Fala-se muito na empresa Demolitions Inc. Mas o importante é saber quem encomendou o trabalho.

Jose Milhazes disse...

Caro Diogo, eu não fui!Espero que disso, pelo menos, não tenha dúvidas.