domingo, outubro 21, 2007

Museu Hermitage encerra filial em Londres


O Museu Hermitage de São Petersburgo decidiu encerrar a sua filial em Londres: “Salas do Hermitage” no Palácio Somerset- house, informa o diário russo Kommersant, citando a agência Bloomberg.
Instalada em cinco salas com uma área total de 411 metros quadrados, a exposição “Salas do Hermitage” foi inaugurada no ano 2000. A abertura dessa filial do maior museu russo e um dos maiores do mundo foi possível graças a sete milhões de dólares concedidos pela Fundação de Desenvolvimento do Hermitage. Esta fundação era então dirigida pelo milionário britânico Jacob Rothschild e pelo oligarca russo Mikhail Khodorkovski, na altura dono da petrolífera russa YUKOS e, hoje, a cumprir uma longa pena de prisão na Sibéria por ter ousado desafiar o poder absoluto do Presidente Putin.
No passado dia 04 de Outubro, “Salas do Hermitage” passaram a albergar a exposição “França e Rússia: colecção da imperatriz Josefina”, que será a última iniciativa realizada no âmbito deste programa.
Segundo o Kommersant, a filial londrina do Hermitage vai ser encerrada por “razões financeiras provocadas pelo aumento crescente do preço da realização das exposições”. “As verbas concedidas pela Fundação de Desenvolvimento do Hermitage acabaram e o museu não conseguiu encontrar novas fontes de financiamento” – acrescenta o diário russo.
Mikhail Piontkovski, director do Hermitage de São Petersburgo, recusou-se a comentar a situação.
Um sério aviso aos organizadores da exposição de obras do museu russo em Portugal.


2 comentários:

cainat disse...

Parabéns pelo seu esforço de continuar com o blog...nestas questões da arte já se sabe que tem que existir grandes investimentos e quando tal não acontece acaba-se nesta situação, o que é muito triste. Como grande admiradora da arte e história russa posso dizer que estou muito expectante com a exposição que cá vai decorrer. Gostava apenas que o Sr.Milhazes satisfize-se uma curisiodade: se tinha conhecimento do caso que ja relatei neste blog relacionado com o Alexander Palace? e se nessa longinqua nação não é tema de debate pelas entidades responsáveis? Fica ainda a sugestão de fazer uma matéria sobre este assunto.Obrigada

Jose Milhazes disse...

Cara leitora, concretamente sobre o Palácio de Alexandre, não tinha ouvido falar, mas é verdade que na Rússia há muitos monumentos abandonados. O regime comunista maltratou seriamente muitas das riquezas culturais da Rússia e é necessário ainda muito tempo para curar todas as feridas. Como o Palácio de Alexandre fica em São Petersburgo, espero que possa vir a ser alvo de obras de restauro muito rapidamente. Putin e parte da elite política são dessa cidade e ela tem recebido muitos fundos, empregues, nomeadamente, na restauração dos numerosos monumentos nela existentes.