quinta-feira, agosto 14, 2008

Propaganda e muita desinformação na cobertura do conflito no Cáucaso

Texto escrito para a Agência Lusa

A cobertura da guerra no Cáucaso está a ser feita com muita propaganda e pouca informação, consideram jornalistas russos contactados pela Agência Lusa.
“A cobertura do conflito na Ossétia do Sul está a ser unilateral, não objectiva, e isto diz respeito a todas as partes” – declarou à Lusa Gennady Charodeev, jornalista do diário russo “Trud”.
Segundo ele, “a situação de guerra dita a falta de objectividade, cada parte tem a sua razão. Não sabemos quantas pessoas morreram, o que fazem as tropas russas no território da Geórgia. A informação é doseada”.
“Isto é válido para os órgãos de informação de todas as partes. A Reuters e a BBC dão a informação encomendada pelo dono, os nossos media também são tendenciosos” – considera o jornalista russo.
“As pessoas inteligentes devem confiar apenas no seu pensamento analítico e, juntando as mais diversas notícias, tentar criar um quadro objectivo” – concluiu.
“Pode-se falar da falta de objectividade da CNN e da BBC, mas o importante para mim é a forma como é informado o meu país, como me informam os nossos jornais e televisão” – considera Irina Petrovskaia, crítica de televisão.
Em declarações à Lusa, Irina Petrovskaia reconhece que “deve ser muito difícil ser objectivo numa situação de guerra, de confusão e desgraça”, mas sublinha que “não é obrigatório mentir, nem recorrer aos meios mais sujos de propaganda”.
A crítica de televisão defende que os meios de informação russos recorreram aos métodos soviéticos de propaganda do período da guerra fria.
“A nossa televisão faz lembrar uma canção satírica de Galitch (bardo dissidente soviético) sobre a “condenação da agressão de Israel”” –declara ela.
“Os propagandistas soviéticos – continua - enganaram-se a dar o discurso a um operário para pronunciar num comício e deram-lhe um texto que devia ser lido por uma mulher, mãe heroína. E ele pronunciou: eu, enquanto mãe e mulher...”
Ksenia Larina, jornalista da rádio Eco de Moscovo, apoia a opinião de Irina Petrovskaia, acrescentando que “praticamente todos os programas de informação nos canais russos podem ser acusados de extremismo pela forma como falam da outra parte do conflito”.

8 comentários:

José disse...

Boas!
Em guerra dificilmente alguém fica bem na foto, no que à imprensa diz respeito, mas o que causa alguma estranheza é verificar a condescendência que existe nestas bandas em relação à acção russa!
O pior cego é o que não quer ver...

Fernanda Valente disse...

...talvez porque "nestas bandas" já foram vistos muitos filmes de lobos vestidos na pele de cordeiro...

Lidia Margarida disse...

É dificil nesta situação conseguir noticias completas e imparciais neste momento.Mesmo no nosso País que não é parte no conflito as informações por vezes são contraditórias,pois os nossos reporteres no local não tem acesso fácil a determinadas zonas do território.Quanto á propaganda nós já temos alguma experiencia no que se refere ás noticias nacionais,portanto já estamos mais avisados.

Anónimo disse...

O mais interessante disto tudo é que neste blogue em particular praticamente só aparecem posts onde os Russos aparecem como os maus, quando, por mais voltas que se dê os primeiros a avançar e a matar civis foram os Georgianos, penso que disso niguém tem dúvidas. Já agora, gostava de saber se a esposa do José Milhazes também tem passaporte russo. Obrigada

Jose Milhazes disse...

Cara leitora anónima, em que postagens é que os russos aparecem como maus? E os georgianos como bons?
Não confunda russos com a direcção russa, nem georgianos com a direcção georgiana. Neste conflito, não há santos e pecadores, todos, em maior ou menor grau, cometeram erros, e gravíssimos.
Quanto ao passaporte, posso dizer-lhe que ninguém da minha família tem passaporte russo, mas fala russo e tem um grande respeito pelo povo russo.
Por favor, leia o blogue com mais atenção.

kauskas disse...

O que tem sido mais incrível é os comentários anónimos a atacar o proprietário do Blog, sem nenhum fundamento ao menos identifiquem-se tenham coragem.

rouxinoldebernardim disse...

Esta guerra é desnecessária. Houve excessos de parte a parte. Mas o urso soviético ficou muito mal na foto...

Robespierre disse...

http://www.youtube.com/watch?v=H8XI2Chc6uQ

Falando em desinformação e parcialidade, ninguém dá lições à Fox News.