domingo, dezembro 14, 2008

E quando a crise começar a doer com força?


Podia-se pensar que Moscovo no Domingo estava em estado de sítio, tal era a concentração de polícias de choque no centro da capital russa. Não obstante, a oposição extra-parlamentar conseguiu manifestar-se. Um grupo de cerca de cem manifestantes até conseguiram passar por uma das artérias mais movimentadas da cidade gritando "Queremos outra Rússia!", "Rússia sem Putin"! Quando apareceram os autocarros com OMONS's (polícias de choque), já os opositores tinham desaparecido nas entranhas do metropolitano.

Ao fim da tarde, um grupo de manifestantes, empunhando o texto da Constituição da Rússia, tentou entrar no Kremlin, mas foi travado à força pela segurança.

Na cidade de São Petersburgo, as coisas correram com mais calmia, mas a polícia fez também numerosas detenções.

Victor Biriukov, porta-voz da polícia de Moscovo, veio dizer que não se tratou de nenhuma "marcha de discordantes", mas de "arruaceiros" que tentaram organizar uma "campanha de desobediência civil".

Em Vladivostoque, os automobilistas saíram para a rua para protestar contra o aumento dos impostos que terão de pagar por adquirirem automóveis estrangeiros, tendo havido também confrontos com a polícia.

Se, nas palavras, o poder tenta apresentar a oposição extra-parlamentar como um grupo de marginais sem influência política, as medidas repressivas tomadas por ele mostram que o Kremlin receia a oposição.

A crise económica e financeira começa a ter efeitos devastadores na Rússia e os protestos sociais certamente irão aumentar depois de 10 de Janeiro, após os russos terem descansado dez dias e festejado o Ano Novo e o Natal. A ressaca de dez dias de festejos poderá ser dolorosa.

A Rússia é um país gigante e não existe uma força política capaz de dirigir uma onda de protestos a nível nacional (o Partido Comunista não ousa desobedecer às ordens do Kremlin), mas, à escala regional ou local, o descontentamento poderá revelar-se das mais diversas formas.

Vamos ver como o poder vai gerir a crise. O Kremlin, durante a "época das vacas gordas", quando a subida do preço do petróleo e gás nos mercados internacionais batia recordes, não conseguiu modernizar a economia do país, nem diversificá-la. Diz que as reservas de moeda estrangeira serão suficientes para enfrentar a crise. Há alguns economistas que duvidam, mas o maior perigo vem de outro lado. Mais tarde ou mais cedo, a crise vai terminar e, quando o mundo começar a sair dela, a Rússia poderá ver-se novamente sem meios financeiros para arrancar no pelotão da frente. Os dirigentes continuam a tirar lições da história do seu país.

78 comentários:

camururu disse...

Sempre o tenho afirmada a Russia não é reformavel. O grande culpado por isso é o proprio povo. Frio, distante, cobarde perante qualquer poder e arrogante, apesar de haver franjas que não procedem assim, mas não chega.

Se querem mudar tem que ir à luta, dar a cara, organizando-se numa só organização e não dispersar por varias, porque só fragiliza.

Afonso Henriques disse...

Por amor de Deus! Crise, qual crise?

É verdade que a bolsa Russa sofreu um pesado "crash". Isso só quer dizer que vai ser muito difícil que sofra outro semelhante.

A Rússia - tal como Portugal - não têm muita margem para ficarem muito pior económicamente. Quero com isto dizer que não haverá uma grande quebra do nível de vida de grande parte da população. (Não sei como é na Rússia mas em Portugal parte considerável da gente que se diz "de classe média", da média-baixa á média-alta, está afogada em dívidas. Esses já estão queimados, evidentemente.)

E para mais, a Rússia tem uma economia pouco dependente do exterior, ou melhor, com a capacidade de se tornar "impremiável" em certo grau á crise internacional.

Diria mesmo que a Rússia, é dos países Europeus com maior capacidade para se defender da crise mundial. E irá concerteza "parasitar" a Ucrânia e os Estados Bálticos.

E depois, os Russos nunca viram a cor do dinheiro de perto... e a Rússia tem tido sempre largas taxas de crescimento económico. Crise? Qual crise? A crise é de valores e está conectada com os problemas sociais relacionados com a) herança do Comunismo/pobreza b) multiculturalismo.

Wandard disse...

Pelo que tenho conversado com alguns amigos Russos, e que nada tem haver com governo ou política, estas manifestações tem autores intelectuais, que não representam exatamente o povo. Parece que o proselitismo tornou-se lugar comum na Rússia atual, assim como existe a ação de certas ONG's, comandando a geração de factóides. Acredito que a crise se tornará bastante real após o Natal, mas para todo o mundo, os Estados Unidos produziu 1.000.000 de desempregados em um único mês. O Citigroup, mesmo com a ajuda financeira ainda planeja demitir milhares. O laboratório Aztra-Zeneca deve demitir 1.400, fechar plantas em dois países europeus e no decorrer do ano de 2009 prevê o desligamento de mais de 5.000 empregados. A China já tem centenas de fábricas fechadas e um número assustador de postos de trabalho encerrados. As montadoras americanas estão em uma crise nunca vista e o governo corre para tentar ajudá-las para evitar mais desempregos. No Japão os decasseguis já ocupam as ruas de várias cidades industriais e viram sem teto, em virtude de demissões. Acho que o Pyotr possa até me ajudar mas acredito que deve ter ficado muito difícil, conseguir pensar em melhorar a estrutura interna, com o país sofrendo a pressão que os Estados Unidos e seus aliados procuraram fazer durante 18 anos, buscando transformar o urso pardo em um panda, quero dizer procurando transformar o único país com poder para enfrentá-lo em mais uma nação, que provavelmente seria "presenteada", com bases americanas, como vários países já possuem.

Anónimo disse...

A história sempre mostrou que qualquer país dependente só de um recurso acaba se dando mal sempre.
Bom, a crise tá aí para os russos...e pode crer que a coisa vai ser feia!!!

augusto

Anónimo disse...

Tenho conversado com alguns amigos russos e todos dizem que a situação está cada vez pior!

Zé Carlos

Anónimo disse...

úú vai ser o fim do capitalismo!!!

para o sr. milhazes;

O sr. já se enganou na guerra do caucaso tambem criticou o kremlin por retaliar contra as medidas bélicas de wachington(coisa mais que necessária), agora está a prever uma crise economica muito grave para a russia..olhe que vai enganar-se novamente, as suas analises começam a seguir um padrão assustador.. estão sempre erradas!

Bruno.

Francisco disse...

Acho interessante quando aqui se fala em oposição na Rússia . Mas qual oposição? A oposição na Rússia tal como os sindicatos foram esmagados, ficaram reduzidos a uma mera insignificância sem qualquer expressão a não ser nestas manifestações de rua , são os órgãos de informação Ocidentais que lhes pretendem dar protagonismo ,não passam de meia dúzia de gatos pingados. O Caro José Milhazes sabe muito bem o motivo pelo qual o KPRF não se tem rebelado abertamente contra as politicas de Putin, na medida em que não se esqueceram ainda da grande fragmentação que sofreram com a criação do Rússia Justa. Ainda há pouco tempo nas eleições que se efectuaram na Tchetchenia e na Baskiria não conseguiram eleger um único deputado.
Toda esta situação tem os seus contornos e as suas origens. Mas atribuir todas estas causas à actualidade e à governação de Putin é no mínimo desonestidade. Putin soube habilmente servir-se da herança deixada por Yeltsin.
Primeiro; restaurou o orgulho e o patriotismo ao povo Russo, soube impor perante os seus parceiros mundiais que a Rússia tinha ainda uma palavra a dizer. E fê-lo com firmeza. Porque não podemos esquecer que a Rússia e o povo Russo foram humilhados pelo Ocidente durante o reinado de Yeltsin. Quero apenas referir aqui um episódio que assisti em 92, o descalabro chegou a tal ponto que já não havia comida em certas regiões. Os Americanos enviaram milhares de toneladas de rações de combate que tinham sobrado da 1ª guerra do Golfe e distribuíram-nas pelo povo. O meu amigo Euvegny um oficial de submarinos, comentou comigo. Preparam-me uma vida inteira para combater este inimigo e hoje é ele que me mata a fome! (Esse homem quando da crise financeira de 98 trouxe-o para Portugal).
A assinatura do tratado FACE que empurraram com as tropas para os Urais e muitas mais cedências vexatórias que aconteceram. Mas esse colocar-se de cócoras perante o imperialismo não foi apenas obra de Yeltsin o vosso ídolo abenegado Gorbatchov foi o pai de todas as desgraças que aconteceram estão a acontecer e poderão ainda acontecer a este povo na medida em que na ânsia de desmantelar o aparelho vigente permitiu as mais escabrosas irregularidades. Rodeou-se da maior escumalha oportunista , Yeltsin, Roi Medvedev , Alexander Yakovlev um confesso agente da CIA, Chevarnadze um inimigo do povo Russo, Chkhnazarov um pró capitalista. Toda esta chusma parasitária é única responsável por o grande retrocesso em que a Rússia mergulhou. Portanto Putin; não tem feito mais que o papel que lhe pertence na conjuntura que encontrou quando tomou o poder. Não devemos esquecer se queremos ser honestos e isentos, que nos anos 90 os grupos rivais se digladiavam na Rússia pelo controle do poder e das riquezas do país tal como os gangs nos anos 20 nas ruas de Chicago. O Putin pertencia à facção que soube ganhar. Meteu alguns adversários na prisão outros elimino-os. Tomou conta dos órgãos de informação, nacionalizou as principais riquezas, outras repartiu-as com os amigos. E um terço da população continua na miséria a fazer como faz aqui em Portugal, vota para o legitimar e bate palmas.
A realidade é esta, o resto é esconder a verdade, muita retórica, ignorância e tentar meter o bedelho em assuntos que não se conhece patavina.
Para aí um senhor qualquer ainda anda a sonhar com os comunistas, esqueça os comunistas porque eles não têm qualquer voz hoje na Rússia. Não acha (como você argumenta) que depois de todas as desgraças que causaram ao país que em duas décadas já havia tempo mais que suficiente para acabar com todas as malandrices que o Senhor os acusa, o povo neste momento devia viver melhor. Mas não; se hoje vivem muito pior que no tempo do comunismo. Então há aí qualquer coisa que não dá certo ou o Senhor fala muito bem e não sabe o que diz ou então não passa de um caluniador sem crédito. Hoje vocês os defensores do capitalismo sem regras é-lhe muito difícil engolir a verdade na medida em que é áspera demais. Se ignora eu elucido-o; os países que faziam parte da URSS regrediram em todos os aspectos de desenvolvimento.
Só na Rússia fecharam cerca de 70 000 empresas a produção agrícola baixou dez vezes as frotas fluviais o grande orgulho da URSS caiu cerca de 90%, a enorme rede ferroviária está totalmente degradada, as frotas aéreas estão a ser equipadas com aviões adquiridos no estrangeiro, porquanto a Aeroflot era considerada a companhia mais segura do mundo. Paradoxalmente uma coisa muito simples, tenho dúvidas se a Rússia produz uma máquina de lavar roupa ou um frigorifico. Mas isto passa-se a todos os níveis. A Rússia actual está a viver da herança que lhe deixou a URSS.
Porque vocês os arautos do mercado e das santíssimas liberdades hoje têm que alancar com a responsabilidades que lhe cabem nesta tragédia é vossa a culpa, vocês é que contribuíram para este estado de coisas não têm que cobardemente incriminar o Putin nem ninguém mais. As privatizações selvagens da era Yeltsin tiveram a vossa marca e orientação.
Se o Putin expulsou as ONGs e reprime as marionetas controladas por o capitalismo Ocidental está a salvaguardar os interesses da Rússia e dos seus amigos. Na medida que ainda não estão satisfeitos e querem a todo o custo controlar as riquezas do país como fazem noutras partes do mundo.
É preferível deixarmo-nos de floreados, palavras pomposas e insultos tabernáculos para discutirmos o essencial, que no caso em questão é a vida de milhões de seres humanos.
Para terminar quero acrescentar que a Rússia não vai entrar em crise a Rússia já está em crise há muitos anos. Se as receitas da venda das matérias primas não têm sido aplicadas para o desenvolvimento do país. Uma parte fica nas mãos dos oligarcas a outra é para importar produtos do estrangeiro. Na região de Nijni Novogorod, soube no Sábado já há fábricas a mandar os empregados para casa durante três meses sem quaisquer direitos. O governo diz que vai aumentar o subsidio de desemprego em Janeiro para 4800 Rublos perto de 130 €, o custo de vida pouco difere do nosso.
CIN.NARODA

Gilberto Mucio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jose Milhazes disse...

Leitor Francisco, eu também vivi por dentro os difíceis anos 90, mas eles deixam de ser justificação para os erros que eu apontei à adminitração Putin.
Francisco, deprendo que sabe russo, porque assina sin naroda, pois bem. Você acha que meia dúzia de agentes da CIA podem derrubar um país como a URSS ou a Rússia. E como deprendo das suas palavras que é de esquerda, pergunto-lhe: e as massas populares? E a classe operária, etc., etc.?
Um dos leitores, Bruno, diz que me enganei na guerra do Cáucaso. Se se refere ao provocador do conflito, continuo à espera de uma investigação internacional. No caso da crise, gostaria de me enganar. Não tenho problema em reconhecer os meus erros.
Gostaria de ser tão optimista como o leitor Afonso Henriques, mas acho que ele faz a análise que faz porque conhece mal a Rússia e a sua economia.

Jose Milhazes disse...

Esqueci-me de dizer ao leitor Francisco que, quanto ao número dos opositores, tem razão: é reduzida. Mas os bolcheviques, em 1917, também eram considerados "marginais" quando tomaram o poder na Rússia, como se diz em bom português, "meia dúzia de gatos pingados".
A vida tem destas coisas, as circunstâncias, por vezes aparentemente insifnificantes, podem mudar o rumo da história. Lembra-se da fábula sobre a borbobleta que dá à asa na China?

Wandard disse...

Caro Zé Milhazes,

Algumas opiniões são inflamadas pela forma na qual os comentários são colocados. O Sr. espera uma investigação internacional sobre a questão da Geórgia, mas ela não ocorrerá assim como não foram feitas investigações internacionais a respeito do ataque dos Estados Unidos e aliados e posterior invasão, ocupação etc... do Iraque e do Afeganistão, só para citar as mais recentes. Porque somente quando a Rússia está envolvida é que a questão deve ser investigada e os países da União Européia fazem exigências? Porque a crise financeira que não foi provocada pela Rússia, nem pelo Brasil, nem pela China, mas sim majoritáriamente pelos Estados Unidos e que na verdade é quem amargou de forma mais dura os efeitos, com uma taxa de desemprego de mais de 6%, que é extremamente desastrosa para a outrora intitulada por alguns bufões da mídia ocidental como "Hiperpotência". Sim, fábricas fecham na Rússia, mas também na China, e o desemprego já começa não só nestes dois países mas também aqui no Brasil, no Japão etc... Empresas europeias começam a demitir antes da virada do ano e até Laboratórios Farmacêuticos fecharão plantas na europa. Um bom exemplo da real situação dos Estados Unidos é New Orleans, onde está a majestosa estrutura dos Estados Unidos que até hoje não reconstruiu a cidade até hoje? O Sr. esteve por Detroit ultimamente? Senão passeie por lá, viaje pelo cinturão do aço. Voltando ao Iraque e à Hiperpotência Americana, existem mais de 250.000 veteranos, e não, não são somente os combatentes do Vietnã com mais de 50 anos, são os que voltam do Iraque ou Afeganistão vivendo como mendigos, a grande maioria com sérios transtornos psicológicos e dificuldades de integração à sociedade. Eu sinceramente não sei como se sentem os europeus com as bases americanas instaladas em seus países, no meu país tem uma, contra a vontade do povo, e não nos sentimos bem, e lamento não possuirmos força para expulsá-los daqui, e sinceramente o Francisco está certo quanto às políticas de Yeltsin e Gorbatchov, talvez a europa os aplauda por sepultarem o comunismo na Rússia, e concordo que foi uma libertação para o povo Russo, mas a condução política, administrativa e econômica destes dois senhores foi um desastre, pois levaram o país à bancarrota. Yeltsin durante seu governo, transformou a Rússia em um país submisso às vontades dos Estados Unidos e da Otan, assinou acordos como das CFE, em que apenas a Ucrania e a Rússia deveriam fazer reduções em suas forças, fora o avanço da Otan para perto das fronteiras russas e a instalação de bases americanas na Ásia Central, para suportar isto tudo calado e quieto só tendo sangue de barata. O Governo Putin tem defeitos e comete erros, com certeza, mas então o que foram os oito anos de Governo Bush? E não falo para o mundo falo para os Americanos. Olhe o presente final: 12,8 trilhões de dívidas, mais de 120 bancos falidos, desemprego em escala alarmante, gigantes industriais insolventes, cidades arrasadas por catástrofes não reconstruídas. Se CIA tem poder para derrubar o Governo Russo, certamente que não pois existe a contra-espionagem, mas que a agencia americana está atuante, claro que sim, sempre esteve e sempre estará pois o velho jogo voltou e não por culpa dos Russos.

Cordiais abraços

tiagopereira disse...

Caro Francisco,

Gostei de ler o seu comentário, embora não concorde com algumas das suas conclusões. Em particular, parece esquecer-se que antes da queda, a economia da URSS era fantástica porque as estatísticas eram aldrabadas e o povo e o mundo viviam na ignorância do estado real do país.

Afonso Henriques disse...

Caro Fransisco,

já reparou que você culpa toda a gente por tudo? Vamos lá ver com calma. O senhor está certo quando afirma que os problemas da Rússia são derivados da herança do Comunismo. Essa ideologia doentia.

Mas falha quando afirma que a culpa se deve também ao Capitalismo.
Repare que hoje em dia, a Rússia É mais capitalista que virtualmente qualquer país da Europa Ocidental, e com esta marioneta feia no poder, qualquer dia, também o será mais que os Estados Unidos. Na Rússia de hoje quem tem meios, capacidade e dinheiro tem toda a liberdade de aplicar investimentos em (quase) tudo o que quiser e se os negócios derem certo, essa pessoa tem toda a liberdade de fazer o que quer ao seu dinheiro. Esta liberdade, que é cada vez mais escassa no Ocidente, é a mais viável maneira de criar riqueza. É verdade que a Rússia continua um país pobre, e continuará durante, pelo menos, umas décadas valentes, mas dos países com mais de cem milhões de habitantes só os Estados Unidos e o Japão são mais ricos. Moscovo é cada vez mais um centro Mundial a todos os níveis...

Quanto aos anos de Yeltsin, concordo que Yeltsin não foi o melhor que podia ter acontecido, mas deu o golpe para a criação da Rússia. O seu "reino" foi apenas um período de transição que não teria nada de maravilhoso, foi um período bastante doloroso e teve pouco a ver com Capitalismo. Pois o Capitalismo só pode existir numa sociedade regrada, o que não era bem a Rússia de Yeltsin. Acredito que seja a Rússia de Putin.

E tenha em atenção que aquilo a que se chama "Capitalismo Selvagem" - como o "capitalismo" de Yeltsin - tem pouco que ver com o Capitalismo, e não tem nada, repito: NADA que ver com Liberdade de Mercados. (por exemplo a África do Sul anterior a 1994 era uma sociedade Capitalista, Civilizada, etc. mas grande parte da população não tinha a liberdade para se movimentar como queria no mercado. Atenção, que não digo que hoje a África do Sul esteja melhor...)

Jest nas Wielu disse...

Quando o petróleo cair à baixo dos 20 usd, o Kremlin vai EXIGIR que a Geórgia & Ucrânia farão a parte da NATO...

(calma, adoradores, é uma anedota actual, em voga na Rússia).

p.s. vejam o artigo do Paul Goble sobre a Rússia, grávida do fascimso:
http://windowoneurasia.blogspot.com/2008/12/window-on-eurasia-todays-russia.html

Afonso Henriques disse...

"Gostaria de ser tão optimista como o leitor Afonso Henriques, mas acho que ele faz a análise que faz porque conhece mal a Rússia e a sua economia."

Senhor José Milhazes, repare que não creio que seja necessário conhecer em profundidade um povo ou um país para compreender como seguirá a sua economia... E eu não estou a dizer que os vulgares habitantes da Rússia ficarão ricos, ficarão melhor ou pior. Digo apenas que estão tão mal actualmente e tão pouco dependentes do exterior (ou detendo a capacidade de reduzir a sua dependência) que qualquer crise (pelo menos até 2012) na Rússia ou em qualquer outro ponto do Mundo não terá grande impacto na qualidade de vida do povo Russo.

E depois, sinceramente, (até 2012) se houver alguma crise, essa crise atingirá mais fortemente as classes altas da Rússia. A classe Média Rússia tem, e continuará a ter, a curto prazo, até que algo catatrófico e imprevizível aconteça, a tendência de se expandir duplamente: Tanto em quantidade, combatendo a pobreza; como em qualidade, aumentando os seus rendimentos.

Por exemplo, conheço bem Portugal e creio que, como a Rússia, não será grandemente afectado por qualquer crise (até 2012). Mas Portugal difere da Rússia, principalmente por:
a) dispor de uma parte considerável da classe média que não vive acima do que o seu nível de vida permite, ou seja, está e estará afogada em dívidas;
b) Estar totalmente dependente de potências estrangeiras;
c) Ter uma democracia constituida - com a aprovação do povo - apenas por partidos de ideologia "de Esquerda" o que, cada vez mais, estrangula a classe média.
d) Pertence á União Europeia.

Mas a verdade é que ando há umas semanas valentes em busca de dados económicos (principalmente PIB e PIB per Capita, de preferência em paridade com o poder de compra) referentes á Rússia, e á VARIEDADE REGIONAL dentro desse país.
Se alguém tiver dados desse tipo e puder disponibilizá-los á minha pessoa, agradecia.

----------------------------------

Senhor Milhazes, quanto aos Bolsheviks, não eram minoria nenhuma!
Havia básicamente um movimento popular contra o Czar; esse movimento era maioritário!
Aliás, o movimento poderia até nem ser maioritário, mas, por exemplo, quando os Brancos decleraram lealdade ao Czar, perderam bastantes apoios. Já para não falar do auxílio Alemão ao movimento para depor o Czar.

O que se passa é que: "Quando dentro de um movimento, duas facções têm aproximadamente a mesma força, a facção mais radical vence sempre".
Julius Évola.

Os Bolsheviks eram apenas a maioria mais radical dentro daqueles que detinham agora o poder. Não eram uma minoria insignificante, como o Milhazes a pinta, mas A MINORIA a ter em conta (como hoje a Maçonaria por cá).

Afonso Henriques disse...

Wanard, um excessivo anti Americanismo da sua parte impede-o de encontrar a respostas ás questões que levanta.

Wandard disse...

Afonso Henriques,

Como sempre digo, esta é a sua opinião e somente sua.

Wandard disse...

Jest,

O Sr. Paul Globe, apesar se seu excelente currículo é extremamente tendencioso, até mesmo pelos vínculos de trabalho, palestras e serviços que possui. Quanto à questão de limitar trabalhadores estrangeiros, protestos e queixas que estrangeiros estão tirando empregos dos cidadãos originais dos países, já vemos de sobra no Japão e já há algum tempo ocorre na Europa e Estados Unidos, e não é nenhuma novidade. Agora tendência de facismo, acho que que ele viajou e muito nas idéias.

Afonso Henriques disse...

O problema de muita gente é o de ver qualquer pedaço de Europa ou Civilização Europeia a flectir um músculo. Ficam loucos, assustados e gritam "FAASCIIIIIISMOOO!!!!"

O que ele e muito boa gente que anda para aí querem da Europa resume-se a duas pernas femeninas, de preferência que se abram quando quiserem. Agora, quando vêem a flexão de um músculo da Europa... ganem como cães com medo.

Pois bem, ontem foi a Ossétia, amanhã será a Bielorrússia e depois o Sul e o Leste da Ucrânia. Para o mês que vem, serão os Estados Bálticos. Só não sei porque a Rússia não anexou a Ossétia do Sul... A União Europeia e os Estados Unidos sabem que agora vão ter de contar com uma potência Europeia com músculos, antes de ordenarem ás senhoras da casa que abram as pernas, como se passou com a Sérvia.

Pippo disse...

Eu já tinha avisado o Jest quanto a esse Paul Goble, mas parece que ele não aprendeu a lição... acontece muito disso aos russófobos de serviço...

Xenofobias à parte, quanto aos créditos do P. Goble, basta ver o CV do indivíduo para se perceber o que ele escreve: trabalhou para o Departamento de Estado, para a CIA, até foi medalhado pelos Estados bálticos pelo trabalho que fez em prol da sua independência (ele é norte-americano), etc.

Quanto às crises, económicas e outras. países mais democráticos e com economias mais sólidas têm tido muito mais problemas que a Rússia. Vejam-se os casos da Grécia (a morte do estudante foi só a faísca), os casos da França vs gangs de minorias étnicas, etc.

A Rússia está mal? Certamente que não está bem, mas há algum país que o esteja? A diferença é que se o poder russo quiser, pode mudar muita coisa no país. Já o está a fortalecer militarmente (para garantir segurança); se investir agora em novos produtos económicos poderá garantir capacidades de competir com as demais economias. Recursos não lhe faltam, tem cérebros ... quem sabe o futuro?

MSantos disse...

Desde os media, passando pela literatura, opinião instalada, branqueamentos etc, deduzo que as pessoas já se tenham esquecido de quem foi efectivamente Mikhail Gorbachov e da tremenda injustiça que a História lhe pregou.

Isto a propósito dos comentários de Francisco e Wandard dos quais tenho de discordar abertamente.

Em 1985 quando assumiu o poder a URSS caminhava já a largos passos para o abismo pois o comunismo falhou em todas as frentes, e pior que isso: estamos a falar de uma ditadura criminosa.

Gorbachov foi dos poucos líderes que acreditavam verdadeiramente no ideal comunista (no seu verdadeiro sentido de generosidade, tolerância e progresso) a par da sua profética visão de que o sistema não ia aguentar.

Pela sua imensa dedicação e patriotismo ao seu país (URSS) tentou salvar aquilo que amava e acreditava, abrindo assim a caixa de Pandora que selaria o destino da União Soviética.

Paralelamente foi também um líder que colocou a libertação do seu povo á frente dos ideais em que acreditava, nunca impondo nada ou quase nada pela força, estando sempre sob a mira dos ortodoxos.

Essa grandeza e generosidade imensas não conseguiram conter a ânsia de libertação de dezenas de povos que tinham até então vivido sob uma ditadura brutal e desumana, não só na URSS mas também nos satélites.

Como resultado tudo em que acreditava ruiu, foi condenado pelo seu próprio povo na responsabilidade da queda dum regime que caiu por si mesmo e que terá sido ele verdadeiramente o único a tentar salvar o pouco que havia de positivo.

Mesmo até no ocidente hoje em dia conota-se a queda da URSS com Ronald Reagan, Margaret Tatcher ou João Paulo II, o que para quem viveu aqueles anos é uma ignomínia brutal.

Se em 1985 tivesse subido ao poder um ortodoxo, a queda da URSS continuaria e aí provavelmente seria através de uma ameaça externa e um conflito global a maneira de "fugir prá frente" na velha e bolorenta tradição soviética.

Gorbachov é odiado pelos comunistas, pelos russos em geral, e um ilustre esquecido pelo Ocidente, tendo sido uma das mais marcantes personagens do Séc XX.

Cumpts
Manuel Santos

MSantos disse...

Caro Pippo

Sobre o Paul Goble podemos aplicar aquele provérbio tão americano:

"Once CIA always CIA"

;)

Cumpts
Manuel Santos

Wandard disse...

Manuel,

Você já citou em outros comentários a admiração por Gorbatchev, compreendo a participação histórica que você atribui a ele, também concordo que o regime comunista caíria de qualquer forma mas analisando todos os acontecimentos do período, concluí que ele não soube ou não teve pulso para conduzir a transição, começou a ceder aos Estados Unidos, fazendo a Rússia enfraquecer, e terminou por virar trampolim para Yeltsin com a tentativa de golpe que sofreu. Yeltsin conduziu o país quase que a desintegração. Porém nunca duvidei do patriotísmo dele, sinceramente acredito que ele foi ingênuo ao acreditar que os Estados Unidos e a Otan teríam outra postura.

Abraço

MSantos disse...

Caro Wandard

A União Soviética era um regime mantido apenas pela ponta da baioneta. Gorbachov ainda acreditava no sistema mas o seu altruísmo ainda era maior porque ele entendia que não era pela via da repressão que devia seguir, ao contrário dos homólogos chineses que se servem do capitalismo, mantendo a repressão comunista (pelos vistos, aí não há problema para os ortodoxos).

O que sempre achei admirável em Gorbachov foi que para manter a URSS e a ideologia em que acreditava tinha de voltar á repressão, mas mesmo assim a sua ética foi maior e sacrificou aquilo que acreditava para não derramar sangue.

Quais foram os líderes na História da humanidade que tiveram este altruísmo? Creio que muito poucos.
E foi isso que tornou Gorbachov um homem de excepção. Gorbachov servia o seu povo e ao mesmo tempo estava agarrado a um cadáver.

Se foi ingénuo ao pensar que o Ocidente iria ao seu encontro, é claro que foi.

Quanto a Ieltsin, foi um mero oportunista usurpador que se aproveitou do comboio da História.

Lembro-me de haver um lamentável jornalista da televisão (nada a ver com o JM) que nutria um ódio brutal a Gorbachov, enaltecer Ieltsin como o salvador daqueles povos, quando subiu ao tanque.

O desenrolar da História veio mostrar quem na realidade era Ieltsin

Um abraço
Manuel Santos

Francisco disse...

Ainda bem que o caro José Milhazes viveu a experiência da década de 90 , sabe as dificuldades por que esse povo passou, mas o que mais perplexidade me causou foi a forma passiva como aceitaram tudo isso.
Quanto ao objectivo do meu comentário, há um equivoco da sua parte como de alguns participantes deste fórum, principalmente do nosso primeiro rei (Afonso Henriques) que julgava-o a repousar eternamente em Santa Clara, afinal anda para aqui a dar espadeirada a torto e a direito.
Se o José Milhazes entendeu que eu pretendo ilibar o Putin daquilo que se está a passar, compreendeu de modo errado. Julgo que fui bastante explicito quando disse (Putin aproveitou habilmente a herança deixada por Yeltsin) quando digo herança refiro-me à situação socioeconómica em que a Rússia se encontrava. Não me revejo ideologicamente com acção governativa de Putin na medida em que não passa de um oportunista. Serviu-se das dificuldades da população para as cativar e desse modo controlar todas as estruturas do país. Também não podemos negar que a situação económica melhorou, só que foi de um modo totalmente errado, com avalanche de dinheiro proveniente da venda de matérias primas, podia ter desenvolvido o país noutro sentido, pelo contrário incentivou fortemente o consumismo de bens importados. Agora o resultado está à vista já entraram em recessão o próprio ministro da economia reconhece-o. Tinham uma reserva de divisas de aproximadamente 400 MM de dólares desde Setembro que se têm estado a esgotar a uma média superior a 50 MM mensalmente.

Francisco, deprendo que sabe russo, porque assina sin naroda, pois bem. Você acha que meia dúzia de agentes da CIA podem derrubar um país como a URSS ou a Rússia. E como deprendo das suas palavras que é de esquerda, pergunto-lhe: e as massas populares? E a classe operária, etc., etc.?
Sim falo um pouco Russo, mantenho ligações a Nijni Novogorod desde 1988, vou aí regularmente. Em minha casa todos os dias se come cacha, fazemos muito plimenie, zapikanka, bliní, borche é saboroso a tiuria não aprecio.Criei um grande afecto pela Rússia a sua cultura, gosto das paisagens, adoro ir aí no Outono (Setembro e princípios de Outubro) só para admirar as florestas quando estão a mudar de cor é deslumbrante. Dificilmente tolero quando vejo certas pessoas que não conhecem absolutamente nada desse país e do seu povo fazerem comentários absurdos contra os Russos como de bárbaros se tratassem.
Caro José Milhazes quanto ao resto que o Senhor me questiona, desculpe mas isso é tentar meter o Rossio na Rua da Betesga. O Senhor como jornalista sabe muito melhor que eu das coisas e como aconteceram. Caro J. Milhazes vamos ser sensatos, até parece que ignora como os serviços secretos actuam, desculpe não lhe respondo porque não sou tão ingénuo como me quer fazer.
Se respeitar e defender o seu semelhante e a natureza em que estamos inseridos é ser-se de esquerda então confesso-lhe muito sinceramente sou de esquerda com bastante orgulho. E desta forma não posso esquecer nem deixar de lutar pela classe operária e as massas populares exploradas e mais desfavorecidas. Isto para tirar as dúvidas à sua depreensão.
Esqueci-me de dizer ao leitor Francisco que, quanto ao número dos opositores, tem razão: é reduzida. Mas os bolcheviques, em 1917, também eram considerados "marginais" quando tomaram o poder na Rússia, como se diz em bom português, "meia dúzia de gatos pingados".
A vida tem destas coisas, as circunstâncias, por vezes aparentemente insifnificantes, podem mudar o rumo da história. Lembra-se da fábula sobre a borbobleta que dá à asa na China?

Caro J. Milhazes mais uma vez estamos em total desacordo porque a realidade não foi, nem é essa. Actualmente o que se passa são os tais gatos pingados, mas representam uma elite sequiosa de poder, apoiados do exterior. Em 1917 foram consequências criadas por vários factores uma delas foi a guerra, a fome e o desemprego, aliados a tudo isso havia a somar o atraso colossal em que a Rússia de então se encontrava, isso tudo fez com que o povo mas muito povo apoiasse a revolução. Então por favor explique-me lá essa sua matemática se os revolucionários não tivessem o apoio maciço do povo como é em Janeiro/Fevereiro de 1918 já haviam 50 000 soldados estrangeiros a combater ao lado dos mancheviques (brancos) como é que esses gatos pingados se tinham aguentado, Senhor Milhazes não os faça mais Heróis que aquilo que eles foram e merecem. Já viu o grande elogio que está a dar aos bolcheviques.
Sobre a fábula da borboleta aconselho a ler quem tiver interessado de Trinh Xuan Thuam “O CAOS E A HARMONIA” A fabricação do real.
Ó Caro Afonso Henriques vamos lá ver se nós conseguimos meter este diálogo nos carris apesar de o meu amigo circular numa via diferente da minha. Eu quando digo que o Gorbatchov foi o responsável por o que aconteceu, não quero dizer que a URSS era um paraíso de Kischenev a Providenia. Vou dizer-lhe o que o Senhor diz por apenas ouvir falar, mas eu sei porque ainda apanhei uma ponta dessa realidade, a situação estava à beira do caos económico é verdade. O segundo mercado ou mercado negro como queiramos existia paralelamente ao lado do mercado legal, o açambarcamento era generalizado embora houvessem produtos de consumo. Dou-lhe um exemplo; sabia-se que em determinado local havia carne à venda, as pessoas formavam bicha, como era barato compravam o que podiam trazer, para depois metade deixarem estragar.
O Gorbatchov quando assumiu o poder em vez de combater esse estado de coisas ainda o incentivou, enfraquecendo as estruturas já de si débeis , com o aumento da corrupção, nasceu uma classe de privilegiados que começaram a fazer cada vez mais exigências, assumindo lugares de topo na governação, daí foi subindo em espiral até que se desmoronou tudo. Os directores de empresas e os responsáveis políticos cada qual deitou mão àquilo que pode e passou-se para o outro lado e o Gorbatchov , como já tinha sufocado quem o apoiou que foram os comunistas, ficou só, acabou por ser despejado do gabinete. Meu caro quero apenas esclarece-lo que a situação assumiu tal proporções que em 1990 a economia paralela já tinha a mesma dimensão que a economia legal. Quer mais?
Portanto o dever desse senhor era combater o que estava mal e não piorar ainda mais a situação. Porque com a sua incompetência e traição aos princípios que se propôs defender arruinou a vida a muitos milhões de pessoas. Ele podia por tudo de pantanas como fez, mas melhorava o que estava mal. O golpe de 19 de Agosto foi feito por homens da sua confiança e colocados no lugar que ocupavam por ele. O ultimo comunista que fez parte dos órgãos dirigentes foi Ligachov e havia muito tempo que tinha sido afastado.
Por isso quando acusa os comunistas por tudo e por nada só denota ignorância nos assuntos que pretende discutir e depois brinda-nos com um chorrilho de asneiras como é seu hábito.
Sim os comunistas foram os principais responsáveis da situação do país ter chegado àquele ponto, mas não foi do modo como vocês da direita tentam impingir.
As notícias desagradáveis deixo-as para o fim, vi hoje na TV Russa que nos próximos dias são esperadas temperaturas de 62 graus negativos na região da Iakutia.
Cin.naroda
Senhor Santos tenho muita pena de já ter concluído o meu artigo mas encontramo-nos na próxima. O Senhor deu provas que só conhece Gorbatchov por aquilo que os órgãos de comunicação Ocidentais falam dele. Se quiser eu disponibilizo-lhe os discursos oportunistas desse senhor quando ocupou o lugar de Secretário Geral do PCUS e a retórica oportunista que usava. O resto já aqui se encontra escrito.

Afonso Henriques disse...

Excelente, caro Manuel Santos!

Concordo inteiramente com o seu comentário. Devemos considerar Tatcher como a ilustre senhora, filha de mercieiro que chegou e pôs a mais elitista e nobiliárquica Nação da Europa nos eixos de novo;
Devemos considerar Reagen o melhor da Europa na América, um "all American boy", provávelmente o melhor Presidente Americano depois da Segunda Guerra, que soube tocar os pontos fracos do seu gigantesco adversário em decadência;

Sem dúvida ambos dos Grandes da História. Mas os seus feitos foram limitados por aquilo que os antecedeu.

Não houvesse havido Kennedy, estivesse um WASP Sulista na Casa Branca naquela altura - de preferência Republicano - e decerto que o legado de Regan perduraria na América até aos dias de hoje e mais além em vez de perdurar apenas no epírito dos melhores Americanos;

Houvesse Enoch Powell precedido Margeret Tatcher e o Reino Unido ainda hoje seria fiel a si mesmo, talvez hoje ainda Londres fosse Inglesa, talvez as raparigas de doze anos em Bradford não fossem sujeitas a prostituição e violações constantes, quem diz Bradford diz toda a Inglaterra, talvez dessa maneira o legado de Tatcher não se teria tornado num mero ligeiro retrocesso do Processo Revolucionário em Curso mas fosse mais um passo em frente, firme e decisivo.

Mas sim, Gorbachov foi quem deixou que o Comunismo e a União Soviética implodissem, prevenindo assim o seu inevitável desmoronamento através de uma enorme e destrutiva explosão.

A experiência de Gorbachov mostra-nos que um Comunista bom não existe porque um Comunista bom é sempre em primeiro lugar um ignorante e em segundo lugar um iludido.

---------------------------------

Para acabar de vez com a discussão dos anteriores comentários Portugal vs Brasil e a colonização deste último e a que Civilização pertence o Brasil:
Enquanto escrevia este comentário estava a ouvir um dos grandes do Atlântico Sul: Chico Buarque com o seu "Fado Tropical":

"Ai esta terra
Ainda vai cumprir seu ideal
Ainda vai toranar-se
Um imenso Portugal

Ai esta terra
Ainda vai cumprir seu ideal
Ainda vai toranar-se
Um Império Colonial"

MSantos disse...

Senhor Francisco

Sob a minha perspectiva, o Senhor apenas confirmou o que escrevi no último parágrafo do 1º post:

"Gorbachov é odiado pelos comunistas, pelos russos em geral, e um ilustre esquecido pelo Ocidente, tendo sido uma das mais marcantes personagens do Séc XX"

Deduzo que não seja russo.

Compreendo que para si, o que disse Gorbachov (e olhe que não sei o que foi) revele oportunismo e na realidade talvez tenha sido mesmo..

Apesar de parecer eu ter endeusado o homem, não vamos esquecer que era um político. E que também terá cometido muitos e graves erros.

Sobre essa de "nos encontrarmos para a próxima", bem, parce que lhe ficou algum ressentimento (espero que seja só ideológico e de uma forma salutar :)

Quando pus os posts não foi para tentar convencer ou mostrar que as suas ideias não valem.
Foi unicamente, coisa que faço sempre, demonstrar aos que possuam a devida abertura de espírito(em abstracto, não quer dizer que seja a correcta), a minha linha de pensamento.

Nunca enveredei por rebater as convicções de cada um nem é agora que vou começar, por isso ser conversa fútil e inconsequente (coisa que tem sido comum ultimamente neste blog, infelizmente).

O mais engraçado é que também costumo ser "atacado" da mesma forma por pessoas de quadrantes opostos ao seu.

O Senhor Francisco tem as convicções que tem, mas eu também tenho o direito de ter e expressar as minhas.

Cumpts..e até á próxima ;)
Manuel Santos

Afonso Henriques disse...

"Se respeitar e defender o seu semelhante e a natureza em que estamos inseridos é ser-se de esquerda então confesso-lhe muito sinceramente sou de esquerda com bastante orgulho."

Epá, então, visto assim, eu também tenho muito orgulho em ser de Esquerda! Pela primeira vez na minha vida...
Fransisco, não caiamos nesta dictomia de Esquerda = bom e Direita = mau. É este o maior problema de Portugal, hoje em dia e em diversos níveis. Se diz isso e, imaginando que a Direita é o oposto de Esquerda, ser-se de Direita será desrespeitar e atacar o seu semelhante e a Natureza em que se está inserido?
Não precisa de responder por A mais B, mas é só para que o Fransisco tenha noção do ridículo deste tipo de dictomias e definições.

"Portanto o dever desse senhor era combater o que estava mal e não piorar ainda mais a situação."

Fransisco, repare, ele não poderia reparar nada porque, sob o Comunismo, essa terível e doentia ideologia, seria impossível fazer qualquer remendo. Gorbachov fez o melhor que pode como afirma o Manuel Santos.

"Porque com a sua incompetência e traição aos princípios que se propôs defender arruinou a vida a muitos milhões de pessoas."

Lá está, caro Fransisco, porque há dois Comunismos. Existe o Comunismo do "Se respeitar e defender o seu semelhante e a natureza em que estamos inseridos é ser-se de esquerda então confesso-lhe (...) sou de esquerda." E há o Comunismo real, o Comunismo que você descreve. Gorbachov apercebeu-se dessa inerente contradição ao Comunismo e entrou em curto circuito:

De um lado os seus ideais e a sua ideologia, baseada em dogmas e propaganda, tal como o "hopes and dreams" do presidente Hussein;

Do outro, a realidade, dura e áspera, de pobreza, de desrespeito pelo Homem, de desrespeito pela Civilização, de desrespeito pela Rússia, de igualdades forçadas a que o Comunismo sempre nos dirige.

O pecado de Gorbachov a seu ver, é que ele não deveria ter permitido que a realidade usurpasse a sua ideologia.

Eu não gosto de ideologias. O que eu gostaria era que todos os políticos analisassem os problemas criticamente e que depois os resolvessem da melhor maneira, não tendo em conta ideologias, mas sim princípios. A isso chama-se Nobreza, mas não a tragamos para cá que abunda por aqui a Comunice, deixemos a Nobreza para aqueles que não se orgulham de ser meramente Humanos, que põe a ética á frente do moralismo e o valor acima da ética.

Gorbachov foi capaz de afastar a ideologia da realidade. E tomar medidas no sentido de melhorar a realidade independentemente das dificuldades, independentemente dos dogmas ideológicos. E é inegável que o Comunismo NUNCA deu certo e que a Rússia de hoje está bem melhor do que ao longo do século XX...

Anónimo disse...

Afonso Henriques a sua visão sobre a politica já está contaminada pelo seu odio em relação a esquerda...
Faça como eu, olhe as pessoas e não aos partidos.

Ainda ha 5 minutos fiz uma chamada para o meu banco( paguei 2€ para falar 5 minutos) porque me bloquaram a conta online devido a um erros deles, para resolver o erro deles tive de contactar o branco ser eu a pagar e ainda fiquei sem a situação resolvida.
O que eu quero dizer, é que o esquema está montado para roubar legalmente as pessoas e pobre de quem não ve isso....

acha que eu sou parvo e que vou defender o brilhantismo do sistema capitalista??
olhe, se não puserem um travão nos capitalistas portugueses, eles comiam o país inteiro e por fim quando não sobrasse nada comiam-se uns aos outros...

não sou de esquerda sou pragmático.

O sr. falou da Margaret tachtcher como se ela fosse algum ser humano excepcional~.. no fundo não passou de uma pessoa triste, concervadora e retrogada

Ser de direita não é nenhum atestado de competência, um dos politicos que eu respeito mais apesar de não ser de esquerda é o Manuel alegre, é um grande homem que acredita nos ideiais e defende-os, este sr. é bem melhor do que alguma vez será a margaret.

Nunca me esqueci de um acontecimento que marcou a minha visão sobre essa senhora, a certa altura, alguns prisioneiros do IRA faziam greve de fome e estavam a beira da morte, os jornalistas interrogaram a margaret se a sociedade deveria impedir que os cidadão se suicidassem.. a resposta dela foi; se alguem se quiser matar, que se mate..!! é um direito que nos assiste..!
que doçura de ser humano que ela é...

Zeca

Gilberto Mucio disse...

E nem começou ainda…

A Rússia, com a sua economia monolítica e rudimentar, será(aliás, já está) um dos países mais afetados pela crise. Pois tem uma economia muito dependente. É um mero exportador de matéria prima e importador de manufaturados, alimentos e insumos alimentares. A Rússia não passa de uma Venezuela “com grife”[Venezuela essa que também ira para o saco, em breve], que nem consegue produzir alimentos para alimentar sua população.

A crise já está começando a bater na economia real. Isso está perfeitamente visível nos últimos 2 meses, e a situaçao está “se agudizando”.

Quem vive neste país, convive com os russos, sabe que o sentimento de preocupaçao, e até desespero, está começando a aflorar na população.

Agora a coisa está se complicando. O fantasma do desemprego, que por praticamente 10 anos esteve ausente, está quase batendo à porta. Estima-se que até o fim do primeiro trimeste do ano que vem sejam mais 2 milhões de desempregados. Várias fábricas já fecharam ou deram férias coletivas nao-remuneradas – aqui praticamente inexiste lei trabalhista, se o patrão quiser pagar paga, se não quiser não paga.

Há até uns 6 meses, mais ou menos, quando um russo, por qualquer razão, perdia um emprego, ele nem ficava preocupado, descansava umas semanas, e depois, quando criava coragem, numa manhã, as vezes sem sair de casa, conseguia outro. Ficaram mal acostumados pelas circunstancias. Tenho amigos ou conhecidos que já estão desempregados há meses.

Numa escola que dou aulas, e que presta serviço para várias empresas, inúmeros grupos já foram fechados, pois as empresas ou quebraram ou estão cortando gastos. Isso para um professor que trabalha por produtividade é um desastre. É triste ver colegas de trabalho – que há apenas alguns meses atrás gastavam pequenas “fortunas”com futilidades, como telemóveis novos todos os meses, iPods de xxx gigas, camisetas de grife por furtunas, etc.. – e hoje estão a chorar(literalmente) por não terem dinheiro para pagar o aluguel do apartamento.

A construção civil já entrou em colapso. Sem falar no sistema bancário. Esse nem se fala... Já não há mais créditos.

Outro agravante é a inflação que não para de subir. Além dos serviços básicos, como energia elétrica, telefone, impostos comunáis, etc...

Com o preço do barril de petróleo abaixo dos USD 50, a Rússia não se sustenta por muito tempo. A gordura vai queimar depressa. As reservas do país, que eram a menina dos olhos do governo, já evaporaram em mais de USD 200 bilhões(mil milhões), em menos de 3 meses.

Mas tudo isso é somente um “aperitivo” do que vamos encontrar mais adiante. Quem viver, verá.

É com tristeza que falo, mas eu, particularmente, estou bastante passimista.

E sobre o que o colega Caramuru escreveu, sobre os Rússos serem covardes, é de um absurdo total. Um povo que fez 4 revoluções em um século pode ser chamado de tudo menos de covarde.

O russo é passivo e acomodado(para coisas do dia-dia).... mas até certo ponto. De uma hora pra outra ele desperta e ninguém segura.

Isatisfação há, mas com toda a maquina prepressiva e KGBista por trás, e controle irrestrito dos meio de comunicação de massa, fica difícil. A Rússia é um dos paises no mundo que mais possue presos políticos.

Ps.: Interessante é a postura do partido comunista russo, o KPRF, em relação a tudo isso. De uma passividade incrível. Bem... esses são de certa forma aliados do Kremlin. Quem acompanha a política aqui e não é idiota sabe perfeitamebte disso.

Ps.2: Numa hipotética situação de caos social aqui neste país, o “plano b” do Kremlin, Putin e sua turma KGBista chama-se KPRF.

Gilberto Mucio.:

Francisco disse...

Senhor Santos não diga banalidades. Mas quem foi que promoveu Yeltsin?
Quem o foi buscar aos Urais? O Yeltsin pagou a Garbotchov com as mesmas moedas que ele pagou àqueles que o promoveram. Foram ambos traidores . Aquilo a dado momento não era mais que um antro de ladrões oportunistas. A luta pelo poder tomou tais dimensões que a determinado ponto o que era amigo hoje era inimigo amanhã e vice versa. O Iuri Afanássiev o Alexander Yakovlev o Tcherniáev, um que conheci em Nijni Novogorod o Boris Nimtsov (esse que apanhou com um copo de água do Jirinovski durante um debate televisivo). Eram tudo gente de Gorbatchov depois passaram para o outro lado. Foram todos ladrões “Vori” como dizem os Russos. Tudo gente ligada aos chamados Teneviki Empresários do sub-mundo.
Por favor diga-me quais são as suas fontes de informação. O que sabe o Senhor da URSS a não ser essas atoardas que costuma aqui dizer? Fale-me sobre a Rússia de hoje?
Só o vejo aqui falar em baionetas . Eu andei lá por vários sítios ninguém andou atrás de mim com armas apontadas.
Esgotasse-me pachorra ao ver tanta calúnia sem sentido. Só lhe falta dizer que comiam lá as criancinhas!
O Senhor Santos falta-lhe a coragem é para dizer que o ensino era gratuito do grau mais baixo ao mais elevado e com qualidade os manuais escolares era totalmente gratuitos, a assistência médica era universal e gratuita, a reforma das mulheres era aos 55 anos dos homens aos 60, as férias eram praticamente gratuitas para onde quer que se quisesse ir, as empresas forneciam casas aos empregados , não tinham contador de água, electricidade não tenho a certeza , também não tinham de gás nem de aquecimento, não existiam bairros de lata o analfabetismo estava extinto inclusive nas republicas muçulmanas, essa calamidade já é conhecida na Rússia de hoje. A inflação era um luxo só nosso conhecido. As viagens eram baratíssimas o país era servido por uma excelente rede de transportes, mortalidade infantil estava ao mesmo nível das nações mais desenvolvidas, a esperança média de vida também era das mais elevadas do mundo hoje baixou para menos dos 55 anos. Olhe que é muita coisa Senhor Santos! Não conta nem tem qualquer valor?
Eu não só tenho a coragem de dizer o era bom como também tenho a honestidade de denunciar o que estava mal , porque conheci uma parte do sistema. Muita gente sem saber de nada do que por lá se passava querem ser mais papistas que o papa. Isto de presunção e água benta cada qual toma o que quer.
Cin.naroda

Anónimo disse...

sr. Muccio

Espero bem que o sr. prepare melhor as suas aulas do que prepara o que diz aqui.. esta constantemente a cometer erros e imprecisões.

permita que o corrija.

os dados mais recentes sobre a reserva russa(4 de dezembro) apontam para os seguintes dados;

a reverva(em dolares) subiu 5 biliões para atingir 455 biliões.

O pico da reserva em agosto atingiu cerca de 598 biliões.

o relatório aponta tambem que a ultima tendencia é de subida.. apesar da enorme queda do preço do petroleo.

Por isso, o que o sr. devia dizer era em 4 meses(leia bem..4 e não 3) "sumiram" 143 biliões de dolares.

A economia russa é rudimentar mas mais ainda rudimentar é o seu conhecimento sobre economia, eu sou economista e até doi quando leio o que o sr. escreve.

para informar aqui os leitores;

A russia em 1999 estava numa miséria, um legado de economia socialista que não funcionava, uma industria ineficiênte, uma força de mercado ainda muito agarrada aos dogmas do comunismo e pouco empreendedora, com problemas graves a nivel social e economico.
A russia em 1999 estava a beira do abismo.
o PIB per capits russo quem em 1989 era já muito inferior a qualquer país ocidental foi ainda mais reduzido em 10 anos em quase 50%!

Nos ultimos 10 anos foi feito um trabalho notavel e a recuperação tem sido apesar de muitos erros cometidos visivel aos olhos de toda a gente.
não chegam 10 anos para a russia ser toranra um país que muitos aqui ambicionam, talvez 100 seja a data mais realista. não é preciso ser nenhum genio para perceber isso.

Luis::::::::

Coimbra

Gilberto Mucio disse...

Ok, senhor Luiz.

Eu realmente me equivoquei com os números. Realmente não são 200 bilhões em 3 meses, mas 143 em 4. Mas isso não faz da situação menos preocupante.

Ainda mais que a dívida da Rússia -- a maior parte é do setor privado, é verdade, que pegava emprestimos do exterior em dólares e a juros baratos -- supera suas reservas. Ou seja, a Rússia está virtualmente quebrada! Isso o senhor como economista deveria saver mais do que eu, que sou da área de medicina.

Alguma outra parte do meu texto anterior o senhor refuta?

Sobre as comparações da época do Yeltsin com a do Putin, é de uma ingenuidade grotesca, essa comparação...

Putin assumiu com o barril por volta dos 12 dólares, e em seu governo subiu cerca de 1000-- eu disse MIL-- por cento. E pegou um boom de crescimento poucas vezes visto na história do capitalismo.

Governar assim, qualquer idiota governa. Até eu governaria... ;-)

E nesse período o que ele fez[em termos de economia]? Transformou seu país num mero fornecedor de matéria-prima.

E olha que POLITICAMENTE falando eu considero o Putin um genio.

Mas mão se engane, e não seja tão bobo. As perspectivas para a Rússia, a curto e médio prazo, são caóticas.

Francisco disse...

Ele há cada uma! isto está tudo nas nuvens . Até parece que vivemos num absurdistão .
A politica não tem valor? Quer dizer que isso é um conceito ou uma maldade inventada e defendida por um ou uma horda de dementes malfeitores. Ó meu caro demagogo mas não tropo! Na sua óptica direita e esquerda deixaram de ser sinónimos de rivalidades sociais e de um antagonismo ideológico entre exploradores e explorados? É isso que está para aqui a querer fazer passar?
Explique-me por favor como é possível haver cerca de 2 milhões de Portugueses a viver abaixo do limiar da pobreza enquanto uma minoria controla uma parte substancial da riqueza produzida no país. O que vem a ser isso para si? Encara-o e aceita-o como uma fatalidade? Ou é resultado das politícas sociais implementadas por os sucessivos governos de direita.
Se não sabe é isto que se chama defender e respeitar o seu semelhante é ter coragem de combater e denunciar estes crimes contra quem trabalhou uma vida inteira e quando na velhice lhe metem pouco mais de 200€ na mão. Ter orgulho em ser-se de esquerda é lutar e enfrentar os abusos impostos pelas entidades patronais e os governos que os representam, sobre os mais fracos e desprotegidos da sociedade. Hoje mais do que nunca existem motivos fortes para os mais conscientes não pararem de lutar.
Por favor se está bem na vida ao menos tenha a dignidade de respeitar os que com muito esforço produzem o que lhe põem na mesa diariamente. Como gratidão não lhes queira cuspir na cara. É por haver ideologias perversas como a sua que pensam que tudo o que têm lhes pertence por direito divino que o mundo está do modo em que está. Um 1/6 da humanidade passa fome, morrem mais de 5 milhões de crianças com menos de cinco anos anualmente com fome ou doenças provocadas por si provocadas. Isto não o incomoda? Isto não é politica então o que é para si?
Se pensa que estou aqui para passar tempo. Ou para divertir-me está enganado e aqueles que pensam como o Senhor também.
O que foi que essa Senhora Tatcher ou o senhor Reagan contribuíram para melhorar a humanidade ou as condições de vida das populações que governaram. Desafio-o que tenha a coragem de o colocar aqui uma única coisa apenas.

Senhor anónimo peço que se actualize e não dê mais pinotes. A Rússia no ano de 98 entrou em banca rota, sabe o que é isso? Deixou de haver dinheiro! A inflação atingia os três mil por cento ao ano. Senhor anónimo por favor não discuta o que não sabe. A Rússia tem estado a sobreviver da venda das matérias primas em que é riquíssima, mas as exportações dos metais manufacturados este ano em curso baixaram praticamente todas e se está tão bem informado como diz deve saber que os preços das matérias primas têm estado a cair. A Rússia neste mesmo ano de 2008 foi o país da Europa que mais carros importou, portanto a riqueza produzida tem sido aplicada quase na totalidade na importação de bens de consumo. O parque industrial da Rússia está obsoleto. Os acidentes nas minas e nas fábricas são constantes, há poucos dias morreram doze mineiros perto de Murmanrsk. Ainda não há muito tempo abriu ou foi renovada uma mina na região de Novossibirski na Sibéria foi equipada com material da Alemanha. A Deutz Alemã está a equipar com motores os camiões Kamaz. Estão a negociar com os Espanhóis a renovação da rede ferroviária.
Eu disse aqui ontem que a penúria alimentar na Rússia nos anos 90 (era Yeltsin) atingiu uma dimensão de tal ordem, que os Americanos enviaram milhares de rações de combate para alimentarem o povo.
E sobre as reservas financeiras Russas por favor divulgue as suas fontes!
Cin.naroda

Anónimo disse...

Francisco espera lá.. então para si a diferença entre a esquerda e direita é que a esquerda são os mais solidários e os bons e os de direita são os ruins e sovinas??!

é mesmo por isso que a politica não tem credebilidade.

Os ideiais de direita e de Esquerda procuram alcançar o mesmoo objectivo que é uma sociedade mais perfeita, vão é por caminhos diferentes...

Não adiantar colocar uns no ceu e outros no inferno porque aqui somos todos adultos e em fantasias só as crianças é que acreditam.

Se me perguntar se eu acho que existam mais pessoas com ideias de esquerda que sejam bondosas.. eu digo que o sr. tem rasão.

Mas não se esqueça que para haver riqueza ela tem de ser produzida, e nesse aspecto as pessoas mais empreendedoras são mais individualistas e energeticas, não querem depender os outros para sobreviver.
Quando um politico socialista dá dinheiro aos pobres, não é ele que está a fazer a boa acção mas sim quem realmente produziu essa riquesa.

Eu sou uma pessoa de direita e não deixo de ser menos amigo do proximo que o senhor por ser de esquerda, cada pessoa é um individuo com qualidades e defeitos.

Zeca

Jose Milhazes disse...

Caro Francisco, Cin. Naroda, aconselho-o a ler mais livros sobre a revolução comunista de 1917. Os bolcheviques atacaram em dois pontos nevrálgicos: Moscovo e São Petersburgo, utilizando a confusão provocada pela guerra e pela revolução de Fevereiro. Depois, foi buscar a um dos seus adversários, os socialistas revolucionários, a palavra de ordem "terra aos camponeses", para conseguir o apoio dos camponeses, o que alcançaram, mas, depois de conseguida a vitória, não cumpriram a promessa. Os camponeses foram empurrados à força para os kolkhozes e sovkhozes. Os bolcheviques aproveitaram muito bem as contradições entre os adversários para os derrotar um a um. Os "brancos" nunca conseguiram criar uma frente comum contra os "vermelhos". Nesse sentido, deve reconhecer-se que Lénine era um génio em táctica, tinha problemas na estratégia.
Quanto à URSS de que você fala, se tudo era como diz, porque é que o regime caiu em alguns meses? Não lhe falaram que na URSS havia senhas de racionamento na maioria das regiões do país? E não serviam para uma distribuição mais justa. E que as pessoas não tinham acesso aos produtos mais elementares. Os direitos escritos na Constituição (leia a anedota que escrevi sobre o Cardápio e a Constituição).

Jest nas Wielu disse...

Olá, para todos,

Claro que Paul Goble é um americano, não quer dizer que não tem a razão. Ele faz a sua análise, cada um pode fazer a sua. Além disso, ele cita as palavras de um conhecido político azeri, por isso a responsabilidade é partilhada.

+
Empresas de Rússia e China lideram em subornos, Brasil é 5º
http://oglobo.globo.com/economia/mat/2008/12/09/empresas_de_russia_china_lideram_em_subornos_brasil_5o-586909237.asp

++
Aqui falou-se muito do que a oposição russa são todos uns agentes da CIA – NHL, são falhados (pois andam manifestar-se em vez de trabalhar em prol da Mãe Rússia) e só pensam em subsídios Ocidentais. Sem querer contrariar, vejam lá quem é o militar levado pelo OMON (na foto deste blog):
Aleksey Fomin, tenente – general, veterano da 2ª G.M., foi prisioneiro dos nazis (território da Lituânia), em 1944 foi liberto, continuo a combater.
http://kampfflieger.livejournal.com/208045.html

Wandard disse...

Gilberto,


A situação da Rússia não é diferente do Brasil, da China ou da Índia. Em termos de insolvência hoje os Estados Unidos são imbatíveis, pior quebradeira do que eles enfrentam, nenhum país ainda alcançou desde quando a "crise", se tornou evidente. O PIB Norte-Americano está maqueado em mais de 5 trilhões, apresentam 13 e devem 12,8. Houve uma valorização excessiva dos papeis de empresas dos Estados Unidos, que não correspondiam aos seus faturamentos brutos reais e muito menos ao lucro operacional líquido. Muitas empresas trabalharam com crédito, montados em cima dos valores de ações, quando tudo começou a cair, o dinheiro sumiu. Os Estados Unidos geraram 1 milhão de desempreagados em pouco mais de um mês e empresas multinacionais com representações em vários países, e falo europeias, asiáticas, americanas e também a vale brasileira demitiram 500.000 desde setembro. Se as reservas Russas estão ameaçadas,( mas discordo nesse ponto porque os dividendos gerados este ano ainda não foram agregados às informações do balanço anual), e como estarão as nossas?


Grande abraço,

Pippo disse...

Gilberto, aquilo que escreveu... mas afinal, amigo, você vive na Rússia ou em Portugal?!? É que bastava mudar uns quantos nomes e a descrição assentaria que nem uma luva!

Quero apenas com isto dizer que, mau grado a continuada queda do rublo (http://www.nytimes.com/2008/12/16/business/worldbusiness/16ruble.html?ref=business), não há grandes diferenças entre o que se está a passar na Rússia e o que se passa noutros países, pelos vistos também no Brasil, e porventura nos "Estates".

Ontem a notícia de abertura nos noticiários foi um mega desfalque por parte de um daqueles gurus de Wall Street (Bernard L. Madoff) que lesou investidores na ordem dos cinquenta BILIÕES de USD. Nada mal para a economia que nos (des)orienta a todos...!

E a coisa continua indo mal com o líder da economia mundial:

Rise of Bankruptcy Rate in Region Outpaces Rest of Nation

http://www.nytimes.com/2008/12/16/nyregion/16bankruptcy.html?_r=1

Abraço,

MSantos disse...

Sr Francisco

Tem razão. Tinha-me esquecido que a URSS era o "paraíso dos trabalhadores".

Até fizeram aquele muro para os ocidentais não debandarem em massa para o Leste.

Cumpts e um abraço ;)
Manuel Santos

Pippo disse...

Referi os efeitos a frauda Madoff nos EUA? Pois em Portugal já há baixas: 30 milhões de Euros.

Afonso Henriques disse...

Bem, vamos lá com calma:

Relativamente á economia e a uma hipotética "crise" que traga o fim do Capitalismo e o ressuscitar do Comunismo: Luís 1 vs 0 Gíuberrto.

O Gilberto Múncio foca-se apenas na pobreza que grassa pela Russia, ou seja, foca-se em casos microeconómicos. Para a governação e futuro de toda a uma Nação ou um Império, o que importa é a Macroeconomia. Sim, os Russos são pobres, e depois? O Nível de vida dos Russos tem vindo a aumentar gradualmente e não há qualquer sinal de que isso vá acabar no futuro.
A força da Rússia reside no facto de ser um dos poucos países que baseia a sua Economia na ECONOMIA REAL e tem grandes potencialidades para melhorar essa Economia - e, se for necessário, um exército de impor respeito para alicerçar essa economia face a potências estrangeiras.

"Só lhe falta dizer que comiam lá as criancinhas!" Sim meu caro, não me admiraria que os Comunas também comessem criancinhas. Pelo menos, na Ucrânia mataram-nas á fome, por exemplo... Ora experimente ler o "Livro Negro do Comunismo" e depois falamos, se tem assim tantas saudades da União Soviética, sempre pode ir passar férias a um dos países que o camarada Jerónimo apontou como modelos: Cuba, Coreia do Norte, Laos e? Seria o Zimbabwe?

"Olhe que é muita coisa Senhor Santos! Não conta nem tem qualquer valor?"
Não, não tem. E quem defendeu esse sistema e o perlongou na Rússia e noutros locais do Mundo, deveria era ser executado. Por menos, foi assim que se acabou com os membros do partido Nacional Socialista Alemão.

"O que foi que essa Senhora Tatcher ou o senhor Reagan contribuíram para melhorar a humanidade ou as condições de vida das populações que governaram."

Abra um livro de História, meu caro.

"A Rússia neste mesmo ano de 2008 foi o país da Europa que mais carros importou, portanto a riqueza produzida tem sido aplicada quase na totalidade na importação de bens de consumo."

Esta gente ainda pensa á Soviética! Jesus Cristo, que é isto? Não têm o discernimento de entender que se a Rússia importou todos esses carros é porque parte da população Russa tem capital para os adequirir, que ha mercado para esses carros. Não tem nada que ver com a despeza do Estado (mais ou menos), se não houvesse mercado, se fossem todos uns pobretanas, a Rússia nem sequer importaria esses carros.

Meus amigos, sejam sérios. Digam-me, vocês que conhecem bem a Rússia, quanto custa um apartamento no Centro de Moscovo?
E porque não está o Centro de Moscovo vazio? Hmm... Porque é agora um escritório em Moscovo tão caro como um no Centro de Londres? Mais caro que um em Manhattan?

Têm problemas sociais? VÃO TRABALHAR!!! EM VEZ DE MAMAR E VIVER Á CUSTA DO TRABALHO DOS OUTROS! Querem riqueza? CRIEM-NA, PORRA! O dinheiro não cai do céu (ainda não compreenderam porque todos os regimes comunas caem).

"Tem razão. Tinha-me esquecido que a URSS era o "paraíso dos trabalhadores".
Até fizeram aquele muro para os ocidentais não debandarem em massa para o Leste."

Ora, como se pode argumentar contra isto? Eh eh eh...

Afonso Henriques disse...

Jest,

"(reparem) ... Aleksey Fomin, tenente..."

Sim, => COMUNA! = Inimigo da Nação Russa, como bem deduziu.


Wanard,

"A situação da Rússia não é diferente do Brasil, da China ou da Índia."

Produto Interno Bruto per Capita, tendo em conta a paridade do poder de compra:

Rússia - $14800
Brasil - $9500
China - $5400
Bahía - $2880
Índia - $2600

E repare-se que a Rússia passou por dezenas de anos de Comunismo que impedem a criação de riqueza a quase todo o custo; esteva na banca rota até á pouco tempo e só começou a levantar-se com Putin... Vindes vós dizer-me que é igual ao Brasil, China e Índia? Isso dos BRIC é uma treta, os BRIC são um clube que está na moda para certos Europeus e Americanos irem lá fazer dinheiro... não têm nada a ver uns com os outros.
E repare-se que o PIB per Capita do Nordeste e Norte do Brasil é sensívelmente metade do PIB per Capita Chinês o que ilustra bem o quão dependente o Brasil está dos seus recursos Humanos Especiais que abundam no Sul e no Sudeste, eu costume chamá-los de... Europeus...

Francisco disse...

Caro J. Milhazes
A minha modesta formação e a minha humilde consciência moral não me permitem que eu tenha o desaforo e a falta de educação em lançar qualquer tipo de desafio a alguém com uma qualificação intelectual muito superior à minha. No caso presente seria de extrema falta de respeito discutir com um jornalista assuntos que eu pouco ou nada conheço e que o Senhor faz do seu ganha pão diário. Mas temos que admitir que a informação se encontra disponível e acessível a quem pretender consulta-la, muito embora cada um a interprete à sua maneira e a absorva segundo a sua preparação.
Deste modo quero deixar bem assente que não vou lançar qualquer repto ao Caro J. Milhazes, nem tenho capacidade para tal. No entanto faço questão e permita-me com todo o respeito por si e pelo seu trabalho, face ao seu post que desejo responder-lhe sobre o que me aconselha.
Saiba que não li muito sobre a revolução de Outubro de 1917. Mas o pouco que li certamente narrava uma versão de modo diferente do muito que o Senhor leu. E talvez seja esse o grande motivo da minha enorme ignorância e o entendimento que faço dos factos e do modo como aconteceram.
Quando me diz que os Bolcheviques não cumpriram com a promessa aos seus aliados dos SR. Senhor J. Milhazes qual é o processo politico que não está cheio de, Alianças, Acordos, Pactos, Amizades para depois se desfazerem no momento mais oportuno recheados de traições. Isso acontece em tempo de paz por todo o lado , não tem que estranhar que no meio daquela convulsão enorme tivesse acontecido. Também Karenski se serviu dos bolcheviques para trair e derrotar o general Kornilov. Eu não tenho a certeza quem foi quem traiu quem. Mas sei que quando dos acordos de Brest-Litovsk os SR acusaram os bolcheviques de traidores, abandoram o governo atacaram o Kremlim com dois mil homens armados prenderam o Comissário bolchevique Félix Dzerzhinski. E alguns depois passaram-se para o outro lado.
Ainda ontem aqui disse que nos primeiros meses de 1918 haviam 50000 mil soldados estrangeiros em solo Russo a combater ao lado dos Brancos, hoje vou ser mais preciso. As tropas Turcas invadiram a Transaucásia, o exercito Alemão entrou na Ucrânia , depois houve de Americanos, Japoneses, Britânicos e Checos os Franceses já tinham ocupado Odessa. Entretanto Plekhanov e kaledin formaram um poderoso exército anti soviético armado pelos seus aliados da Europa semearam o terror por todo o lado , na Finlândia dezenas de milhares de civis foram mortos. Na Ucrânia as populações Judias acompanhavam os vermelhos na linha da frente nos avanços e recuos para se protegerem do terror dos Brancos . Ficamos por aqui porque são temas que cada um conta à sua maneira.
Se é falso o que estou a dizer? Não inventei nada! Leia a biografia de Trotski escrita por um historiador Inglês. Leia a História da Revolução Russa de Trotski. Leia Memórias de um Revolucionário de Victor Serge. Cito os nomes mais insuspeitos porque se for mencionar outros podem muito bem considera-los suspeitos e tendensiosos.
Quanto aos bolcheviques se servirem dos camponeses e os empurrarem à força para os Kolkozes e Sovkhozes, tenho lido essa versão de maneira diferente, de certeza que as fontes que me servi não são idóneas. Logo após a revolução os bolcheviques criaram a NEP para desenvolver a industria, excluíram a agricultura de qualquer plano de nacionalizações deixaram de requisitar cereais, incentivaram e promoveram a produção privada. O Bukarine até usava a expressão quando se dirigia aos agricultores “ produzam e enriqueçam”Ao que julgo saber a expropriação da terra foi feita por Estaline e só se iniciou em 1928. Se não foi assim? Diz-se tanta coisa que já duvido de tudo.

Quanto à URSS de que você fala, se tudo era como diz, porque é que o regime caiu em alguns meses? Não lhe falaram que na URSS havia senhas de racionamento na maioria das regiões do país? E não serviam para uma distribuição mais justa. E que as pessoas não tinham acesso aos produtos mais elementares. Os direitos escritos na Constituição (leia a anedota que escrevi sobre o Cardápio e a Constituição).
E porque não caiu antes? Caiu porque se criaram as condições necessárias para que tal acontece-se! A estagnação económica do fim da era Brejnev os interregnos Andropov, Chernienko. E Gorbatchov serviu-se da situação criada para aplicar a estocada final. Porque foi sempre sua a intenção desmantelar o sistema para isso não poupou meios e estratagemas para atingir os fins pretendidos. Primeiro começou por fazer eloquentes discursos em nome dos ideais Marxistas Leninistas, na continuação do trabalho de Andropov, a palavra inicialmente usada Uskorinie, (acelaração) substituiu-a por Perestroika, e Glasnost . Neste aspecto ninguém pode fazer acusações aos comunistas de se oporem às reformas, pelo contrário apoiaram-nas sempre.
Depois cercou-se de conselheiros anti comunistas confessos apoiantes da economia de mercado a qualquer preço (Tatiana Zaslávskaia, Abel Aganbeguian e Alexander Tsipko) e muitos mais da mesma linha. Começou de seguida a afastar os comunistas dos órgãos dirigentes. O ultimo foi Igor Ligatchov criaram aquele pretexto da carta da Vera Andreeva para o afastarem. Os mesmos que nomeou para o apoiarem foram os mesmos que o quiseram afastar no Putch de 19 de Agosto, era tudo gente por ele escolhida e da sua confiança. Uma ocasião quando Tcherniáev um dos seus mais leais assistentes tentou convencê-lo a sair do partido respondeu ( sabes Tolia não posso deixar esse cão sarnento andar à solta que depois volta-se contra mim, entendia a organização que fez dele alguém, num cão sarnento . Até que foi ultrapassado pelos por aqueles mesmo que ele apoio e promoveu. Foi corrido e ultrajado vergonhosamente.
Há aqui um dos participantes que teceu rasgados elogios a Gorbatchov e quase que fez um pranto por o terem esquecido.
Esse homem na Rússia não tem qualquer credibilidade, viu-se nas ultimas eleições que disputou obteve uns míseros 0,5% de votos.
Quanto às condições de vida no tempo da URSS eu já tive aqui ocasião de me antecipar ao dizer que não era nenhum paraíso de Kischenev a Providénia.
Sobre os outros temas que me confronta sei desses e até sei da existência de uma coisa que se chamava Raspredelitel apenas para servir os privilegiados do sistema. Quanto à essência do meu comentário sobre as regalias e condições sociais que os Soviéticos usufruíam tenho sérias dúvidas se ainda as mantêm ou se não as perderam na quase totalidade , por o que sei e na região que conheço perderam-nas na grande maioria e as que restam são mal atendidos e à custa de muito suborno. Pois é; não se pode ter tudo, se se tem o voto não se pode ter outras coisas. Só que o voto não alimenta famintos.
Antes tinham dinheiro não tinham comida ,hoje têm comida não têm dinheiro é sempre o velho dilema, estão condenados a passar fome.
Quanto à anedota sobre a constituição olhe a nossa e muitas mais também podem servir de chacota. Dois exemplos o art. 25 da Declaração Universal dos Direitos Humanos preconiza o seguinte; protecção na infância, direito à alimentação, velhice, cuidados médicos etc. E acha que isso se cumpre? Outro caso; a constituição Americana dizia num dos seus preâmbulos quando foi elaborada sendo um dos autores Thomas Jefferson. Nós temos as verdades seguintes como evidentes por si mesmas: todos os homens foram criados iguais; o Criador conferiu-lhes direitos inalienáveis, os primeiros dos quais são; o direito à vida, o direito à liberdade, o direito à felicidade ……… E isso chegou a cumprir-se? Como? Se T. J. nunca deixou de ter escravos em casa!
Cin.naroda

Afonso Henriques disse...

Agora nós Zeca,

deixei a minha resposta ao seu comentário para o final porque acredito que você é dos poucos por aqui com uma mente aberta e que não segue dogmas a torto e a direito sem qualquer razão.
Portanto, estou a falar-lhe para si, enquanto que com muitos dos outros comentadores, resumo-me a expor as suas contradicções e a injectar um pouco de realidade pura e dura na esperança de que algum leitor mais jovem não se deixe enfeitiçar tão fácilmente. Ora aqui vamos nós:

"Afonso Henriques a sua visão sobre a politica já está contaminada pelo seu odio em relação a esquerda..."

De todo. Eu não "odeio" a Esquerda porque a "esquerda" é uma entidade abstracta. Posso no entanto "odiar" alguns esquerdistas, mas creio que isso é irrelevante.

"Faça como eu, olhe as pessoas e não aos partidos."

Faça você como eu, foque-se nas pessoas, mas nunca, nunca se esqueça dos partidos, pois os partido influenciam as "pessoas" e as pessoas filiam-se nos partidos por interesse. Ou por interesse económico (CDS, PSD e também PS) ou porque acreditam nos ideais defendidos por esses partidos, ou pelo menos aceitam-nos como viáveis (BE, PCP, PS e também PSD, se bem que muito menos).

"acha que eu sou parvo e que vou defender o brilhantismo do sistema capitalista??"

Não me leve a mal, Zeca, mas talvez você esteja a confundir o "Capitalismo" com aquilo que a Esquerda (BE, PCP, PS, PSD e a União Europeia) dizem que é o Capitalismo.

Há trinta e tal anos que não temos um governo de direita, talvez com a excepção de Cavaco Silva, mas mesmo assim uma direita muito de Centro e com tiques de Esquerda; o Homem que parecia que ia formar um governo de Centro de Direita com menos tiques Socialistas - Fransisco Sá Carneiro - morreu misteriosamente num atentado... No entanto, temos aqui gente que fala "dos vários governos consecutivos de direita" no país. Isto provém de gente de Extrema - Esquerda que crê que tudo o que não seja, sei lá, uma ditadura opressiva ou anarquista, não é de esquerda, logo é de Direita. Isto só mostra o quão radicalisado Portugal - todo o Portugal - está para a Esquerda. E a Europa também, cada vez mais, com a notável excepção da Itália e talvez da Dinamarca.

Sarkozy não é de Direita. Sarkozy nem na França Revolucionária seria de Direita, só para os soissante-huitards é que Sarkozy é de Direita: Repare, ele é parte Húngaro, parte Judeu, parte Grego. Como pode ele ser Francês? Como pode ele ser de Direita? Repare nas mulheres que ele tem escolhido: Tudo mulheres Mediterrânicas que pouco têm que ver com a França e ambas já proferiram palavras derrogatória para os Franceses, especialmente os homens: Uma Corsa (independentista) e uma Italiana (simpatizante da extrema Esquerda). Só falei de Sarkozy porque você disse para eu me concentrar nas pessoas em vez dos partidos e porque Sarkozy, o Europeísta, é tido como o símbolo máximo da Direita Europeia.

Voltando ao Capitalismo, tem sim as suas falhas, mas é o melhor sistema para criar riqueza. E DE CERTEZA que se eu lhe perguntar quais são as falhas do Capitalismo, o senhor vai apresentar-me aspectos em que o Capitalismo é manipulado pela Esquerda (PS, ui o PS...) ou é desregulado. DESAFIO-O!

"olhe, se não puserem um travão nos capitalistas portugueses, eles comiam o país inteiro e por fim quando não sobrasse nada comiam-se uns aos outros..."

Meu caro, os Tubarões são solitários... enquanto os Tubarões não caçarem em grupo, é deixá-los caçar á vontade... a competitividadde é uma das condições para o Capitalismo. Aquilo que se passa com as Gasolineiras, por exemplo, tem muito, mas muito mais que ver com Socialismo que com Capitalismo.

... Por acaso, até há uma forma melhor de criar riqueza, mas essa atenta contra a liberdade e a mobilidade social o que vai culminar, invariavelmente, numa elite que é tudo menos a elite. Portanto, até algum teórico coneguir criar... enfim...

Quanto á Margeret Thatcher, não tenho nada que lhe apontar, eu sou um misógenista mas sou um grande fã dela apesar dos meus preconceitos.

"alguns prisioneiros do IRA faziam greve de fome e estavam a beira da morte, os jornalistas interrogaram a margaret se a sociedade deveria impedir que os cidadão se suicidassem.. a resposta dela foi; se alguem se quiser matar, que se mate..!! é um direito que nos assiste..!"

Na política não há doces meu querido. Ela que seja um doce para o seu marido e familiares, para os inimigos da Grã Bretanha ela tinha era de ser uma dama de ferro. E repare, estamos a falar de prisioneiros do IRA e não de virgens inocentes... E a resposta dela é cheia de classe, meu caro... ou acha que se uma qualquer inglesa exemplar começasse por algum motivo greve de fome que os "jornalistas" iam perguntar á Thatcher o que ela achava? Provávelmete esses mesmos "jornalistas" indicariam á cidadã exemplar o préio mais alto para ela daí se atirar, desde que eles conseguissem um bom ângulo...

Acha que os prisioneiros do IRA merecem um melhor tratamento por parte da Primeira Ministra Britânica que os cidadãos Britânicos exemplares?

As qualidades de um bom político não são e não podem ser as de um bom "ser Humano". Experimente ler Maquievel, decerto que não se arrependerá, meu caro!
Como você mais ou menos aludiu, um governante generoso - socialista - que oferece subsídios a este e aquele está a dar, não dinheiro do seu bolso, mas dinheiro de todos nós. No fundo, está a roubar. Por exemplo, você sabia que neste maravilhoso país Socialista, em que os idosos práticamente têm de optar entre tomar os medicamentos e tomar a soupa... sabia que neste país o Estado mal ajuda os idosos e assiste entre outros o Aborto e - o meu preferido - a mudança de sexo, o Transexualismo?
Exactamente, enquanto a sua avó se vê afilita, o Estado está ocupado a ajudar o Carlão a transfomar-se na Valéria com o dinheiro que os seus pais descontaram durante toda a sua vida de trabalho árduo...
O pior é que o mais provável é que os seus pais votem no PS, ou em partidos que apoiam medidas parecidas mas ainda mais radicais como o PS e o BE. E olhe que o PSD não é muito diferente...

Afonso Henriques disse...

Fransisco, estou bastante curioso quanto á sua ocupação profissional... com que então o terror que houve não foi vermelho, foi branco. Muito interessante isso... pergunto-me o que faz o senhor para ganhar a vida...

E quanto aos Estados Unidos, o TJ sabia bem o que fazia, quando ele falava de Homens, referia-se a AMERICANOS pois ele sabia que o Estado AMERICANO tinha jurisdição APENAS sob AMERICANOS.
O problema e azar dos negros é que eram escravos, não eram Homens Americanos. Não vejo qual é a dificuldade em entender isto. Vejo-me é confuso, então o terror branco é que foi implacável? E o terror vermelho nem digno de nota... hmm... e que tal o senhor ler Solzyetsin, esse grande Homem cujo nome nem consigo soletrar?

Zeca, fiquei súbitamente sem disposição depois de ler umas coisa para falar do senhor Alegre. Amanhã ou depois, cá o trarei á balda!

Cumprimentos.

Anónimo disse...

Muccio,

a russia não tem uma economia rudimentar e eu demoraria horas a explicar o porquê..

vou só dar algumas dicas

em termos gerais, posso dizer que a Rússia herdou da URSS uma industria de base sólida, mas pouco eficiênte.

A economia russa é a unica do mundo que é capaz de produzir um produto industrial 100% russo.
os russos vivem num país que tem recursos ilimitados para uma população de 140 milhões.
Uma economia sem recursos é altamente vulneravel e nunca será estavel
A russia está tambem a procurar construir uma economia auto-suficiênte(rasoes historicas explicam o fenomeno)

O japão por exemplo tem a necessidade de importar matéra prima para produzir algo..
Na segunda guerra mundial o japal entrou em guerra com os EUA porque estes controlavam o petroleo e era uma questão de tempo para ficarem de "mãos atadas"..

Para produzir um automovel, o japão tem de importar petroleo, ferro, quimicos etc etc.

Numa situação de embargo quais seriam as economias que sobreviveriam no mundo?
reflita nessa questão e irá concluir quais são afinal as economias rudimentares.
Posso assegurar que os japoneses e americanos passariam calamidades.. nos anos 90' no final da decada, na russia as importações eram quase insignificantes e apesar de a economia russa estar num farrapo nessa altura não morreram milhões de possoas á fome.
Se a economia americana ou japonesa importa-se ao mesmo nivel que a russia nos anos 90'.. na ordem de 20 biliões de dolares seria uma ruina total dessas duas economias.

Não estou a dizer que a economia americana é rudimentar, muito pelo contrário, é uma economia muito vulneravel tal como a japonesa.

para o futuro;

Sabe quais são os 3 Sectores estratégicos FUNDAMENTAIS para uma economia no século XXI?

-tecnologias da informação
-software
-industria espacial e aerospacial
-mão de obra ALTAMENTE especializad

a russia é um dos mercados principais de software e no futuro proximo será talvez o principal mercado de produção de software de qualidade. A russia começa a dominar nos sectores TI, um bom exemplo disso é o sistema GLASNASS, a industria espacial e aerospacial russa são de ponta e não me vou alongar, toda a gente sabe isso, a mão de obra russa é disciplinada, CULTA, educada, herdou algo que eu considero bom da URSS que é o respeito pelo colectivo e quem lida com russos como eu sabe que são uma mão de obra do melhor que há.

fora destes parametros acima assinalados, posso dizer-lhe que a russia é dominante em sectores tais como

- industria militar
- produção culturas e turismo
- sector energético
- industria nuclear
~ industria base muito desenvolvida

pontos fracos da russia;

- cultura económica comunista que atrasou o espirito empreendedor do povo russo( vai demorar decacas a desaparecer, mas está no bom caminho)

- crise demográfica(o governo russo já atacou este problema)

- numero de pequenas e médias empresas muito reduzido na russia( em resultado do comunismo)

- falta de cultura economica de criação de produtos de consumo( em resultado do comunismo)

Sinseramnete, não compreendo como é possivel o Muccio dizer que a economia russa é tão rudimentar assim, francamente estive a pesquisar no tema e a unica coisa que contêm a palavra rudimentar sobre a economia russa é um post seu que escreveu neste blogue.
Pesquise no google e vai ver como tenho rasão....

A economia é uma ciÊncia humana que engloba muitas outras ciências, a russia na minha optica é um país desencolvido com um sector produtivo a nivel de serviços ainda com insuficiências, mas não me venham dizer que isso podia ser feito em 10 anos de governo putin, tal afirmação é uma falsidade tão grande que só pode ser dita por pessoas que não têm a minima noção do que realmente é a economia.

A russia tem recursos naturais e humanos suficientes para ser uma economia prospera, Os EUA por exemplo são uma economia que não alimenta a própria população e este tipod e economias são uma ameaça para a segurança mundial.
Não interessa se uma economia é muito forte e enorme se mesmo assim não sustenta o próprio povo..
Como se viu na actual crise financeira internacional causada pela venda de hipotecas norte americanas atraves de offshores para o resto do mundo, a economia americana viu-se obrigada a manipular o sistema capitalista para sobreviver.
A venda de titulos de divida é um bom exemplo de uma jogada de uma economia que vive acima das suas capacidades.

Luis.:::::::

Coimbra

Anónimo disse...

ufffa! afonso, ainda bem que disse que não simpatiza com o Sarkozy, eu tambem acho o Sarkozy um ser repugnante, eu tenho 1 familiar que vive em frança e que conheceu o filho dele, na campanha eleitoral eu já sabia que ele se ia divorciar no fim porque numa noite com muito alcool, o filho do sakozy confidenciou a esse meu familiar que o pai pediu ao filho( um agarrado a cocaina) para se portar bem na campanha e tambem que o casamento dos país era uma ilusão mantida com promessas de muito dinheiro..
mas pronto esta história vale o que vale, sou apénas um cidadão vulgar e relatar um acontecimento pessoal.
Ao que parece os familiares dele eram judeus e colaboraram com os nazis.. dá para acreditar nisto?! judeus a colaborar com nazis..
enfim, falando das ideias e não do carácter dele acho que pura e simplesmente ele não tinha o direito de dizer que ia mudar a frança, mas quem é esse sr. para dizer que vai mudar a frança?! ironico se não fosse trágico, o sarkozy foi o yes we can, versão 1.0, o obama foi a versão mais africana yes we can, versão 1.2.
A moda está a pegar, todos querem mudar os comportamentos das massas , comportamento bem socialista, quere impor as massas aquilo que eles julgam que "deve ser certo".
Eu só vejo á frente da europa pessoas sem valor, autenticos covardes.. sarkozy, durão barroso, berlusconi, gordon brown o discipulo do tonni, outro vendido.
O panorama não é animador, a sociedade anda com os valores trocados.
isso reflete-se no dia a dia, nos dias de hoje ninguem confiam em ninguem, nem nos amigos. é só oportunismo e tudo quer viver as custas dos outros.

Pela minha experiência de vida penso que o sistema de economia de mercado com um controlo por uma entidade reguladora que siga prencipios de justiça social é o mais justo.
Ma sisto é muito lindo e cada país é um caso.
Nos países escandinavos a social-democracia funciona porque existe mais civismo nesses países, os cidadãos são mais responsaveis. Nos restantes países europeus incluindo portugal a social-democracia já não funciona assim tão bem.

Governar um país é muito complexo, ainda mais portugal, que já nos tempos romanos se quixavam que os lusitanos não se governavam nem se deixavam governar..
a sociedade Portuguesa é mais complexa do que se pensa, em portugal temso do melhor da europa e do pior da europa, ambos em garande número.
Eu acredito realmente que portugal podia ser o país mais rico da europa, temos as mais antigas fronteiras da europa, temos Sol, temos um povo homogeneo( está a mudar), temos história, temos gente muito inteligênte e com muita capacidade.. falta a Vontade e determinação,

zeca

Sérgio disse...

Tomo a liberdade te transcrever um artigo de opinião do escritor Vasco Graça Moura, publicado no Diário de Noticias de hoje, que vem mesmo a calhar.


SAUDADES DE SARKOZY


Vasco Graça Moura
Escritor
O êxito de uma presidência europeia não se mede propriamente pelos resultados alcançados durante o semestre a que ela diga respeito. Esse período tem necessariamente antecedentes preparatórios, tem uma continuidade igualmente necessária, aponta sobretudo ao médio e ao longo prazo e por isso os resultados não podem ser, regra geral, imputados, nem à duração, nem aos méritos de uma presidência isolada. Sem contar que expressões como êxito ou sucesso de uma presidência são normalmente um chavão aplicável a qualquer delas.

Mas desta vez não foi assim. A presidência francesa que termina dentro de duas semanas foi um êxito que ultrapassou todas as expectativas. Provavelmente também não podemos medir esse êxito por resultados que em grande parte ainda não conhecemos, mas pelo vigor e pelo pragmatismo inteligente e decidido com que Nicolas Sarzozy enfrentou uma série de dificuldades inesperadas, desde a crise na Geórgia à crise financeira e económica internacional.

Houve nas suas atitudes um certo bonapartismo, aliás mais ou menos bem recebido em toda a parte, até por não se saber muito bem como lidar com alguns dos problemas e com a sua crescente complexidade. Esse bonapartismo, assumido habilmente pelo presidente francês, não excluiu, de resto, uma notável capacidade de entente com Durão Barroso, com Gordon Brown e com Angela Merkel. Estes três nomes, juntamente com o de Sarkozy, formam o quadrilátero de que a União Europeia tem dependido essencialmente para o desenho do seu futuro face aos acontecimentos mais recentes. E Durão Barroso reforçou ainda mais as possibilidades de renovação do seu mandato na presidência da Comissão.

Quem pense que a senhora Merkel não quereria os resultados do Conselho Europeu de 11 e 12 de Dezembro e teve de ser forçada a aceitá-los, pode ler com proveito o artigo que ela subscreveu com o presidente francês e que foi publicado 15 dias antes, "Nous ne pouvons pas attendre" (cito pelo Figaro de 26 de Novembro), apontando já á flexibilidade concertada de soluções que veio a ser aprovada.

No tocante a pontos concretos, não é ainda evidente que o Tratado de Lisboa será ratificado de modo a entrar em vigor em 2010. Mas se a Irlanda conseguir a manutenção do princípio de um comissário por país, já se terá dado uma boa inflexão quanto a um dos seus mecanismos mais discutíveis.

Também é discutível tudo o que respeita à política quanto às alterações climáticas e ao aquecimento global. A Europa ainda não analisou suficientemente uma série de problemas e de alternativas possíveis, de que Bjorn Lomborg tem sido um dos porta-vozes mais autorizados e mais silenciados. O eng.º Jorge Oliveira chama a minha atenção para o artigo muito interessante de James Kanter do International Herald Tribune de 10.12.08, "EU carbon trading system brings windfalls for some, with little benefit to climate change". Vale a pena lê-lo para se perceber a que ponto se fazem astronómicos negócios nesta matéria.

Quanto a muitos outros aspectos, a presidência francesa teve ideias, concertou estratégias, deu passos importantes e averbou resultados que, se não são todos do mesmo nível, se apresentam como globalmente positivos.

E é de notar que Nicolas Sarkozy beneficiou a UE, ao inverter por completo a atitude tradicional da França em relação aos Estados Unidos, atitude essa que vinha oscilando, desde os tempos de De Gaulle até aos de Chirac, entre a indiferença e a diabolização do parceiro norte-americano.

Nem se diga que Sarkozy o fez por ter sido Barack Obama a ganhar as eleições norte-americanas. Fê-lo por ter uma visão inteligente do futuro de uma Europa para a qual a relação transatlântica é crucial e que não se pode aguentar, nem no plano geo-estratégico, nem no plano do desenvolvimento económico sem uma estreita parceria com os Estados Unidos. Com George W. Bush teria acabado por fazer a mesma coisa.

De resto, logo desde a formação do seu Governo, o Presidente francês teve ocasião de mostrar não serem propriamente as questões de "limpeza de sangue" ideológica ou partidária que o preocupam ou fazem perder tempo. E foi essa receita que ele aplicou à União Europeia. Vamos ter saudades de Sarkozy. |

Gilberto Mucio disse...

""Rússia É mais capitalista que virtualmente qualquer país da Europa Ocidental, e com esta marioneta feia no poder, qualquer dia, também o será mais que os Estados Unidos.""

""Na Rússia de hoje quem tem meios, capacidade e dinheiro tem toda a liberdade de aplicar investimentos em (quase) tudo o que quiser e se os negócios derem certo, essa pessoa tem toda a liberdade de fazer o que quer ao seu dinheiro. Esta liberdade, que é cada vez mais escassa no Ocidente, é a mais viável maneira de criar riqueza.""

Senhor Afonso Henriques,

Um sujeito que escreve as coisas acima não pode ser levado a sério. O senhor fantasia demais. Ou será que vive num mundo paralelo?

Quisera eu que a Russia fosse capitalista. O capitalismo passou longe daqui. E aqui nunca haverá capitalismo -- baseado na livre iniciativa e na competiçao. Isso aqui é um metacapitalismo, que é mil vezes pior. Venha pra ça e tente abrir uma padaria, e veja com os próprios olhos.

Minhas críticas à Russia passam longe das dicotomias esquerda x direita ou capitalismo x comunismo.
----------

Luis,

Classifico a economia da Russia como rudimentar porque ele é dependente da venda de um produto. Isso é coisa de colonia.

Todos os setores que o senhor citou, com exceção do bélico, são praticamente insignificantes, em relação a economia.

O país tem muito potencial, sem dúvidas. Minhas críticas partem exatamente dessa premissa.

--------

Pippo,

a crise vai pegar todo mundo em cheio, mas a Russia esta(rá) mais vulnerável.

Afonso Henriques disse...

Zeca,

"Eu só vejo á frente da europa pessoas sem valor, autenticos covardes..."

Olhe para Leste meu caro, olhe para Leste... Agora é que vem um senhor assumir a presidência da União Europeia, o presidente Checo, Vaclav Klaus.

Zeca, você sabe Inglês?

Vladimir Bukovsky, um antigo dissidente Soviético explica brevemente como a União Europeia tem por trás o mesmo sistema que a União Soviética. E o mesmo objectivo: Reduzir tudo o que seja superior ao mínimo denominador comum:

http://www.youtube.com/watch?v=7nVf7V8xaaQ

Nigel Fargage, líder do United Kingdom's Independence Party fala no parlamento Europeu de alguns dos últimos "abusos" da União Europeia:

http://www.brusselsjournal.com/node/3693

A União Europeia tem de ser destruída. A União Europeia não é aquilo que parece á primeira vista.

"Nos países escandinavos a social-democracia funciona porque existe mais civismo nesses países"

Já não funciona! Estão todos em crise! A confusão e inversão no que toca aos valores assume cenas macabras na Escandinávia. A Social Democracia ao estilo Escandinavo foi o esbanjar de receitas adquiridas com o trabalho árduo á lá capitalisme, com a típica ética de trabalho protestante e Estados Nações muito homogeneos... básicamente a Social Democracia veio esbanjar aquilo que os países Nórdicos amealharam desde 1860 a cerca de 1960, pelo menos a Suécia, que no início do século XX era um país pobre e nos anos 20 já era dos mais ricos da Europa.
A Noruega, tem 4 milhões de habitantes e exporta tanto petróleo como a Arábia Saudita e a Finlândia... só se salvou com a União Europeia e a amizade dos Suecos...

----------------------------------

E Luís, muito obrigado pelo seu comentário. Bastante lúcido. Queria apenas dizer que quando o Gíuberrto diz que a Economia Russa é rudimentar, eu creio que ele está a comparar a Rússia de hoje com o parque industrial da Rússia Comunista. Houve uma decadência inegável. É o que acontece quando se passa de uma Economia fantasiosa para uma Economia acente na Economia real.

E, com que então, a crise do sub prime foi causada pelo papão do Capitalismo?? Sinceramente...

Gilberto Mucio disse...

http://www.economist.com/world/europe/displaystory.cfm?story_id=12641926

Trago ai um pouquinho da situação da Russia quanto à crise, principalmente a situação monetária.[artigo do economist.com -- em ingles]

Alguns trechos(traduzidos):

""Atrasos salariais aumentaram em um terço no mes passado. O crescimento da produção industrial, em 5,4% na primeira metade do ano, quase parou. O Banco Mundial preve que o crescimento econômico irá cair pela metade, ficando em 3%.""

""O incremento dos preços dos petróleo e o crédito barato - as duas fontes de dinheiro para a economia russa - seguiram trajetória reversa. Em menos de 5 meses, o mercado acionário perdeu 2/3 do seu valor.""


""O resultado é que, embora a Rússia possua US$ 475 bi em reservas, o débito externo (em sua maioria, privado) é maior. Pela primeira vez desde 1998, pode estar ocorrendo um déficit em transações correntes.""

------

Jest nas Wielu disse...

2 Afonso Henriques

Afonso, ser o tenente – general do exército soviético não significa que a pessoa é/era um comuna. É a maneira ingénua ocidental de ver as coisas. Conheço pessoal do KGB tão anti-semita que todos os anti-semitas que se manifestam neste blog juntos (comuna = internacionalismo proletário). Outra coisa, ter o cartão do PCUS na URSS não significava ser comuna de coração, era uma simples exigência de carreira. É por isso que os ocidentais muitas das vezes acreditam em mitos soviéticos e não na sua realidade.

2 Luís / Coimbra

Mais um mito do que o Kremlin já começou a tratar a questão demográfica. Escreve o jornal moscovita que entre 2003 e 2008 cerca de 440,000 "russos mais inteligentes, talentosos e com forte espírito empresarial" deixaram a Rússia:
www.novayagazeta.ru/data/2008/color46/00.html

e para viver a onde? No Ocidente, apelidado por saudosistas russos de várias coisas, que aqui não vou recordar. O “Tpo -10” dos países do acolhimento:

EUA (85,748), Alemanha (53,338), Canada (20,015), Grécia (9,940), Espanha (7,080), Itália (5,077), Noruega (4,307), França (3,944), Grã - Bretanha (3,784), Suécia (3,705).

E já agora, a informação sobre o Holodomor ucraniano (vídeo)
CNN:
http://www.youtube.com/watch?v=977suOOhhmg

Crónica do arquivo (Holodomor e as suas vítimas):
http://www.youtube.com/watch?v=-0e8fKDKlI8

New Tang Dynasty Television, 3´45´´:
http://www.youtube.com/watch?v=rXGc6wGIZ1w

NTD Vídeo + texto:
http://english.ntdtv.com/?c=150&a=6243
http://english.ntdtv.com/?c=210&a=788
http://english.ntdtv.com/?c=210&a=538

Afonso Henriques disse...

Zeca,

"um dos politicos que eu respeito mais apesar de não ser de esquerda é o Manuel alegre, é um grande homem que acredita nos ideiais e defende-os, este sr. é bem melhor do que alguma vez será a margaret."

Por amor de Deus! Comparar Margaret Thatcher com o manuel alegre é quase um sacrilégio!!! A Margaret, como mulher fez uma vida toda a seu pulso, tinha valores, era inquebrantável nesses valores... o senhor Alegre, tal como o Obama, não fossem certas e determinadas casualidades e revoluções, estaria hoje na baixa de Lisboa a engraxar sapatos.

Vejamos então o precurso de vida deste... político...

Nasceu com tantas ou tão poucas dificuldades que pôde ir estudar para Coimbra com todos os confortos e passar lá os anos que quis. No entanto, cedo se virou para a ideologia Comunista e isto é o importante a reter acerca da sua personalidade: Ele é um Comunista do mais reles qu há pois ainda hoje vê o Comunismo como algo de bom. Nada pode mudar as suas ideias... repare, Zeca, escute atentamente os discursos deste político e vai reparar que podiam ser discursos tidos na União Soviética, menos liberdade de expressão, mais liberdade de expressão.

Manuel Alegre foi um homem que em 1961 foi chamado para servir Portugal na guerra que estalara contra terroristas Africanos na Província Ultramarina de Angola. Ora, Manuel Alegre, era um comunista que provinha de uma família abastada e sempre foi um bom vivant, não se importando com a pobreza do próximo se não se pudesse aproveitar desta para o manipular, explorar e tirar proveito próprio. Era um hipócrita.

E, tal como muitos dos Comunistas abastados, não só era um hipócrita como também era - e é - um cobarde, característica que abunda por entre as gentes da Esquerda. Devo no entanto salientar uma grande excepção neste universo de cobardes que é a Esquerda Ibérica: o senhor Álvaro de Cunhal. Cunhal era a excepção, não a regra.

Nunca nos podemos esqueçer destes dois traços de Alegre, uma vez que são estes que melhor o definem. A Cobardia que se revela em inúmeros aspectos; e a manipulação e a hipócrisia, própria das pessoas de esquerda que nunca passaram privações, tiveram de trabalhar ou são de esquerda para não se submeterem a uma hierarquia interna de valores.

Em 1961, Alegre recebe o seu treino militar em Coimbra, mas, á medida que se apróxima o dia do embarque para África, a sua cobardia revela-se e o menino foge.

Já em África, em Cabinda, sendo ele já Alferes, sofreu uma investida do inimigo. O Cobarde do Manuel Alegre rendeu o seu posto ás guerrilhas Marxistas do Norte de Angola o que se traduziu em muitas baixas por entre a população Africana local, que tinha confiado em Portugal para sua protecção.
Manuel Alegre foi assim preso por um tribunal militar, e é aqui que se forma a fábula de que ele foi preso pela PIDE. Ora, Alegre nunca foi preso pela PIDE. Ele era um Comunista, sim, mas um cobarde que era incapaz de tomar qualquer acção contra um poder superior ao dele.

Depois de ser libertado, Alegre foi novamente para a frente onde, devido aos seus contactos com os Comunistas Portugueses e os arranjos entre estes e os Marxistas Africano, combinaram e acertaram os pormenores para o fim de toda a guera... Para Manuel Alegre.
Um alegado companheiro de armas de Manuel Alegre durante a Guerra em África, de nome Casimiro Rodrigues, tem isto a nos dizer:

"O Manuel Alegre é muito medroso, cobarde, um medricas, cagou-se de medo, quando de serviço á Pátria em Cabinda, se rendeu, entregou-se ao inimigo.
O Manuel Alegre, Trocou a Farda do Expército Portugues, pela do INIMIGO.
O Manuel Alegre, borrou-se todo de medo e enterrou a farda na mata de Cabinda, vestiu-se com roupa de Mulher e desertou com o cú ainda todo sujo; vestiu roupas de mulher emprestadas pelos Inimigos que o levaram para Argélia."

E assim é o percurso de Manuel Alegre até Argel, na Argélia, onde, segundo alguns relatos, chega corajosamente... de burka, mascarado de mulher árabe, depois de ter abandonado tudo e todos numa Guerra sem tréguas em Angola. No entanto é recebido com grande pompa pois afinal, ele não é nem cobarde, nem traidor, nem um falso manipulador, mas sim, igual a tantos outros, um verdadeiro Comunista, homem de honra, que até "esteve preso pela PIDE" por razões "puramente políticas", fora os Africanos que morreram á catanada por causa dele...

O sujeito chega pois a Argel ainda no ano de 1964 para retornar em Lisboa apenas no final de 1974. Ora que fez ele em Argel? Manuel Alegre foi um - senão o mais activo - dos principais membros da rádio Argel, uma rádio clandestina sediada na Argélia que emitia para Portugal falando acerca da Guerra e das Maravilhas do Socialismo. Quem nos anos 60, que houvia a Rádio Argel, não pôde deixar de notar o desprezível tom - até para os Comunistas - com que Alegre festejava a morte de soldados e, especialmente colonos Portugueses embuscados pela guerrilha Marxista? De um momento para o outro, todo o Portugal de Esquerda teve amenésia...
Alegre passou dez anos a viver á grande e á Francesa em Argel, enquanto jubilava com a morte de Portugueses em Angola, incluindo mulheres e crianças não combatentes. Viva em pleno luxo, espalhando as maravilhas do Comunismo... até que se dá o 25 de Abril e Alegre, astuto, compreendendo que os Comunistas não vencerão em Portugal, ou que o mundo Civilizado não permitiria Estados Comunistas na Europa Ocidental, transforma-se miraculosamente num Socialista (como a maioria dos "socialistas").

E é este pedaço de escumalha Humana que você admira Zeca? De 1974 até agora, sabemos bem qual a ocupação de Alegre: DEPUTADO, não é ministro, nem tem cargos de peso no PS, é apenas deputado para mamar do Estado sem fazer nenhum, sem contribuir o mínimo que seja, bem ou mal para Portugal.

E é este pedaço de escumalha Humana que o Zeca admira?

Repare-se então no jogo actual do político em questão. Farto de ser deputado, num partido "de putos" (Sócrates, Guterres, etc.) quer agora posições de mais relevo. Vai então predatóriamente á procura de destaque. Engana fácilmente o povo que gosta de ser enganado pela Esquerda; Vai contra o próprio partodo, contra o Todo-Poderoso Mário Soares porque acha que é a hora do Alegre. Porque não fez algo quando era novo? Vai-se candidatar contra o filho do Todo-Poderoso Soares, com que propósito? Comprometendo a renovação política de gerações?

Divide o PS e consegue que a facção mais á Esquerda o apoie.

No entanto, elimina o CDS e o PSD habilmente do espectro político ao criar um novo partido que terá grande parte do eleitorado Socialista descontente com as medidas Socialistas de Sócrates que geralmente votaria agora PSD.

Afirma que a Esquerda é sempre boa no seu último discurso enquanto se rodeia dos Anarquistas do BE. Detona o PCP afirmando que o PCP preocupa-se é em combater a Esquerda. E detona o PS por ter "políticas de direita" e porque "é uma esquerda que quando chega ao poder não pratica".

Portanto, segundo Manuel Alegre, a Esquerda, apesar de todos os seus falhanços, é sempre "boa", uma é que ataca a Esquera e outra não pratica...
E repare, onde está a direita? Onde está o Centro por amor de Deus!!

Manuel Alegre procura pois criar uma olgarquia que se extenda do PS ao Bloco de Esquerda e que o inclua a ele. E, se for necessário, também os Comunistas.

Se Sócrates não tiver a maioria absoluta, aliar-se-á com este tipo de "gente" e então aí vamos ter um governo que nos fará lembrar a União Soviética.

Cumprimentos.

Afonso Henriques disse...

P.S. - Zeca,

tudo isto no contexto de um país em que 18% vivem "em risco de pobreza" e onde outros 22% só não vivem "em risco de pobreza" porque o Estado lhes oferece inúmeros subsídios sem que estes produzam mais por isso.

http://almapatria-patriaalma.blogspot.com/

Wandard disse...

Produto Interno Bruto per Capita, tendo em conta a paridade do poder de compra:

Rússia - $14800
Brasil - $9500
China - $5400
Bahía - $2880
Índia - $2600

E repare-se que a Rússia passou por dezenas de anos de Comunismo que impedem a criação de riqueza a quase todo o custo; esteva na banca rota até á pouco tempo e só começou a levantar-se com Putin... Vindes vós dizer-me que é igual ao Brasil, China e Índia? Isso dos BRIC é uma treta, os BRIC são um clube que está na moda para certos Europeus e Americanos irem lá fazer dinheiro... não têm nada a ver uns com os outros.
E repare-se que o PIB per Capita do Nordeste e Norte do Brasil é sensívelmente metade do PIB per Capita Chinês o que ilustra bem o quão dependente o Brasil está dos seus recursos Humanos Especiais que abundam no Sul e no Sudeste, eu costume chamá-los de... Europeus...

Afonso Henriques, já havia observado o seu excelente conhecimento de geografia a respeito do Brasil em um evento recente com uma leitora de nick Priscila, quando o sr. localizou o hotel Palace próximo à Favela da Rocinha no Rio, agora a Bahia virou nordeste, permita-me então transmitir-lhes a informação de que a Bahia é um estado, a região Nordeste é composta de 9 estados. Agora quanto ao Pib por região, segue a informação correta do Pib Per Capta:

Norte - 6499
Nordeste- 4927
Sudeste - 12539
Sul - 12080
Centro Oeste - 10393

Pode se ver claramente o Norte e Nordeste juntos não tem um Pib menor que a China?

Bahia, Minas e Rio de janeiro, são os estados com maior número de descendentes de portugueses, existindo claro descendentes em todo o Brasil.

O mais engraçado é que como sempre voltou à baila com a conversa de europeus no Brasil quando falou do material humano, e o norte que tem um Pib maior que o nordeste, é a região com maior índice de descendência indígena e de mestiçagem cabloca.

Quanto ao comparativo dos países que fiz, foi bem entendido para quem foi direcionado e como já é costumaz a sua forma interpretativa, pouco me importa.

Passar bem

Afonso Henriques disse...

Wanard, quem corre por gosto, não cansa... Acredite no que quiser, of factos estão aí e eu não quero falar mais do Brasil.

Anónimo disse...

Afonso, se o Manuel alegre fez tudo isso até sinto vergonha de ter admirado o homem.
Na verdade sempre pensei que ele tinha sido um soldado que lutou por portugal apesar de não acreditar na justiça da guerra em que combatia...
Pelo menos foi sempre o que Li, ouvi e vi sobre a personagem.
Fico no minimo chocado, palavra de honra que vou estudar bem o percurso da vida dele e se ele realmente actuou dessa forma é um traidor da pior especie porque ele usa a suposta experiência pessoal para invocar superioridade moral..

Sempre pensei que o Manuel alegre estava acima da suspeita, assim é dificil encontrar referências neste país,quando até aqueles que eu pensava que eram herois não passam de covardes da pior especie. que desilusão...
~
Zeca

Anónimo disse...

quando tiver disponibilidade gostava de saber a opinião do afonso sobre o Mário Soares

Cumprimentos.

Jose Milhazes disse...

Leitor Afonso Henriques, aonde vai buscar biografias tão bizarras? Apenas um exemplo que mostra que as suas fontes são duvidosas: você escreve que "o menino foge" na véspera de embarcar para África, mas, logo a seguir, aparece em Angola. Como é que isso se passou?
Essa estória de fugir vestido de mulher faz-me lembrar a lenda criada pelos comunistas russos de que o primeiro-ministro russo, Alexandre Kerenski, fugira do Palácio de Inverno durante a revolução comunista de 1917. Só que isto não passa de uma mentira inventada. Não repita os mesmos erros.
Pode-se não estar de acordo com as posições políticas de Manuel Alegre, mas isso não justifica calúnias, tanto mais que se trata de um grande poeta.

Wandard disse...

Regresso

E contudo perdendo-te encontraste.
E nem deuses nem monstros nem tiranos
te puderam deter. A mim os oceanos.
E foste. E aproximaste.

Antes de ti o mar era mistério.
Tu mostraste que o mar era só mar.
Maior do que qualquer império
foi a aventura de partir e de chegar.

Mas já no mar quem fomos é estrangeiro
e já em Portugal estrangeiros somos.
Se em cada um de nós há ainda um marinheiro
vamos achar em Portugal quem nunca fomos.

De Calicute até Lisboa sobre o sal
e o Tempo. Porque é tempo de voltar
e de voltando achar em Portugal
esse país que se perdeu de mar em mar.

Manuel Alegre

Lusíada Exilado

Nem batalhas nem paz: obscura guerra.
Dói-me um país neste país que levo.
Sou este povo que a si mesmo se desterra
meu nome são três sílabas de trevo.

Há nevoeiro em mim. Dentro de abril dezembro.
Quem nunca fui é um grito na memória.
E há um naufrágio em mim se de quem fui me lembro
há uma história por contar na minha história.

Trago no rosto a marca do chicote.
Cicatrizes as minha condecorações.
Nas minhas mãos é que é verdade D. Quixote
trago na boca um verso de Camões.

Sou este camponês que foi ao mar
lavrou as ondas e mondou a espuma
e andou achando como a vindimar
terra plantada sobre o vento e a bruma.

Sou este marinheiro que ficou em terra
lavrando a mágoa como se lavrar
não fosse mais do que a perdida guerra
entre o não ser na terra e o ser no mar.

Eu que parti e que fiquei sempre presente
eu que tudo mandava e nunca fui senhor
eu que ficando estive sempre ausente
eu que fui marinheiro sendo lavrador.

Eu que fiz Portugal e que o perdi
em cada porto onde plantei o meu sinal.
Eu que fui descobrir e nunca descobri
que o porto por achar ficava em Portugal.

Eu que matei roubei eu que não minto
se vos disser que fui pirata e ladrão.
Eu que fui como Fernão Mendes Pinto
o diabo e o deus da minha peregrinação.

Eu que só tive restos e migalhas
e vi cobiça onde diziam haver fé.
Eu que reguei de sangue os campos das batalhas
onde morria sem saber porquê.

Eu que fundei Lisboa e ando a perdê-la em cada
viagem. (Pátria-Penélope bordando à espera.)
Eu que já fui Ulisses. (Ai do lusíada:
roubaram-lhe Lisboa e a primavera.)

Eu que trago no corpo a marca do chicote
eu que trago na boca um verso de Camões
eu é que sou capaz de ser o D. Quixote
que nunca mais confunda moinhos e ladrões.

Eu que fiz tudo e nunca tive nada
eu que trago nas mãos o meu país
eu que sou esta árvore arrancada
este lusíada sem pátria em Paris.

Eu que não tenho o mar nem Portugal.
(E foi meu sangue o vinho meu suor o pão.)
Eu que só tenho as lágrimas de sal
que me deixou el-rei Sebastião.

Lusíada exilado. (E em Portugal: muralhas.)
Se eu agora morresse sabia por quê.
Venham tormentas e punhais. Quero batalhas.
Eu que sou Portugal quero viver de pé.

Manuel Alegre



Sr. Milhazes, concordo plenamente com o senhor, realmente é um grande poeta.


Abraço,

Afonso Henriques disse...

Senhor Milhazes, repare que muito do que digo acerca de Manuel Alegre tenho-o na cabeça, houve uma altura em que resolvi procurar informação acerca dos nossos políticos - ja há uns dois ou três anos - e montei biografias deste tipo com "o que se diz". As fontes não vêem ao caso e muitas delas eu não as considero credíveis. Só falo aqui daquilo que ouvi dizer e parece credível tendo em conta a personalidade da pessoa em causa. Outras coisas são credíveis de mais para eu as poder "ladrar". Por exemplo, o Alegre diz que foi preso pela PIDE por razões políticas, mas não existem documentos que o comprovem, a sua única detenção foi em Angola depois de ter desertado; Outra é a do homem se ter vestido de mulher á chegada a Argel, que eu creio o próprio admitiu já em público no meio de gargalhadas e que "os agentes da PIDE andavam atrás de mim" e coisas do género.

Quanto ao caso da fuga em 1961, não encontrei fontes numa rápida pesquisa pela net. No entanto, creio que ele tentou evadir-se, passando-se por doente, indo parar a Angola apenas 3 anos depois. No entanto, não o posso comprovar.

-------------------------------

Quanto ao Mário Soares, não vou pôr aqui nada sobre ele. Mário Soares já é uma coisa séria...
Sem dúvida que o seu precurso é bem mais medonho e nojento que o de Manuel Alegre, tanto, que nem eu tenho estômago para o expôr aqui, MAS, e é um grande mas, Mário Soares foi mal ou bem um Homem de acção, pelo menos desde que caíu a ditadura. Foi um Homem que mal ou bem agiu, correu riscos, não foi cobarde ao ponto de Manuel Alegre de viver todo o Portugal Democrático como deputado ficando com os louros como se Alegre tivesse sido o Salgueiro Maia ou que o valha. Essa cobardia não a vejo em Soares. A Hipócrisia de Soares, é mais a hipócrisia de quem suja as mãos que a Hipócrisia nojentinha de Alegre.

E, mal ou bem, Soares foi quem salvou Portugal de Cunhal que, se bem que (Cunhal) um Homem íntegro, honrado (pelo menos aos meus olhos) e fiel aos seus princípios do princípio ao fim, era um verdadeiro Comunista e a sua chegada ao poder em Portugal causaria grande devastação.

Vou só dizer isto. A quem devemos nós culpar pelas longas Guerras Civis em Angola e Moçambique, já para não falar da Guiné, e também da invasão Indonésia de Timor durante a "descolonização exemplar" de Soares senão o senhor Mário Soares? De quantos milhares de mortos lavou ele as mãos ao permitir a invasão de Timor e em ceder o poder em Angola e Moçambique ás guerrilhas que combatiam Portugal se estas mesmas guerrilhas só controlavam uma ínfima parte do território Colonial Português, parte essa ainda selvagem?

Bem, quanto a Mário Soares deixo esta biogragia:

http://www.forumnacional.net/showthread.php?t=28651

e a biografia oficial:

http://www.geocities.com/escs_3570/b_soares.htm

O Partido Socialista é o partido dos Comunistas (Comunistas maçons, vejam lá!) que se venderam. Toda essa corja, regra geral não presta. Deixo aqui um livro muito, mas mesmo muito interessante, proíbido pelo index da maçonaria (Estado) em Portugal (então mas não eramos um país livre?):

http://democraciaemportugal.blogspot.com/2007/04/contos-proibidos-memrias-de-um-ps.html

Quanto aos outros, também não são muito melhores mas acho que não abundam pedófilos no PSD e no CDS. Se bem que o PSD tem com cada arara!

Zeca,
"Na verdade sempre pensei que ele tinha sido um soldado que lutou por portugal"
Ninguém no PS faria isso. E, naquele tempo, os Comunistas estavam do lado do inimigo, ora leia esta carta timbrada do Almirante Rosa Coutinho, membro do Partido Comunista Português:

http://o-lidador.blogspot.com/2007/03/alta-traio-ao-servio-de-moscovo.html

Os Comunistas nunca estarão ao lado do povo porque, dos cinco conceitos básicos que constituem a Nação: Povo; Pátria; História; Cultura; Crenças Transcendentais; os Comunitas tentam reter o mínimo. Os Comunistas têm em conta apenas o Estado, que no Nacionalismo deve ser um mero servidor da Nação, para construir a "maravilhosa sociedade Comunista" que dizem eles é "a ditadura do proletariado". Esta gente será sempre leal ao Estado que mais caminhar nesse sentido.

Afonso Henriques disse...

Queria só mostrar o lirismo de Alegre no poema que Wanard aqui trouxe, de nome "Regresso" (a confiar no Wanard):

"E contudo perdendo-te encontraste.
E nem deuses nem monstros nem tiranos
te puderam deter. A mim os oceanos.
E foste. E aproximaste.

Antes de ti o mar era mistério.
Tu mostraste que o mar era só mar.
Maior do que qualquer império
foi a aventura de partir e de chegar.

MAS JÁ NO MAR QUEM FOMOS É ESTRANGEIRO
E JÁ EM PORTUGAL ESTRANGEIROS SOMOS.
SE EM CADA UM DE NÓS HÁ AINDA UM MARINHEIRO
VAMOS ACHAR EM PORTUGAL QUEM NUNCA FOMOS.

De Calicute até Lisboa sobre o sal
e o Tempo. Porque é tempo de voltar
e de voltando achar em Portugal
esse país que se perdeu de mar em mar."

Ora, creio que neste poema ele inspira-se (para não dizer fala) da sua experiência a regressar a Portugal após dez anos na Argélia, seguindo um breve combate em Angola onde desertou.

Repare-se no "Mas já no mar quem fomos é estrangeiro" aludindo á independência das colónias precedido pelo "E já em Portugal estrangeiros somos".
Quem serão estes estrangeiros em Portugal? Que movimento internacionalista, baseado em Moscovo viu perante os seus olhos esvair-se todas as possibilidades de chegar ao poder? E se esses são estrangeiros em Portugal, o que serão os Portugueses? Haverá Portugueses de primeira e de segunda? Como... os membros do partido ou os da loja diferenciados do restante povo?

Continua com um ousad "Se em cada um de nós há ainda um marinheiro" como quem diz, "se ainda conseguimos embarcar numas aventuras e navegar por cima do povo:

"Vamos achar em Portugal quem nunca fomos."

Ora este é ilucidativo.

Dois links que encontrei:

http://209.85.129.132/search?q=cache:KfJBB3MFmtEJ:fascismoemrede.blogspot.com/2005/11/sobre-o-desertor-manuel-alegre.html+Alegre+Angola+desertor&hl=pt-PT&ct=clnk&cd=1&gl=pt

e

http://www.forumnacional.net/showthread.php?t=29473

Wandard disse...

Dois links que encontrei:

http://209.85.129.132/search?q=cache:KfJBB3MFmtEJ:fascismoemrede.blogspot.com/2005/11/sobre-o-desertor-manuel-alegre.html+Alegre+Angola+desertor&hl=pt-PT&ct=clnk&cd=1&gl=pt

Este link, é bem cansativo pelos quilômetros de comentários referentes ao post, para não dizer o contrário.

http://www.forumnacional.net/showthread.php?t=29473


O segundo é extremamente elucidativo e de alto nível.

Que fontes!!!!!!!

Utilizando suas palavras: (A confiar no Afonso Henriques).

Wandard disse...

Ser ou não ser

Qualquer coisa está podre no Reino da Dinamarca.
Se os novos partem e ficam só os velhos
e se do sangue as mãos trazem a marca
se os fantasmas regressam e há homens de joelhos
qualquer coisa está podre no Reino da Dinamarca.

Apodreceu o sol dentro de nós
apodreceu o vento em nossos braços.
Porque há sombras na sombra dos teus passos
há silêncios de morte em cada voz.

Ofélia-Pátria jaz branca de amor.
Entre salgueiros passa flutuando.
E anda Hamlet em nós por ela perguntando
entre ser e não ser firmeza indecisão.

Até quando? Até quando?

Já de esperar se desespera. E o tempo foge
e mais do que a esperança leva o puro ardor.
Porque um só tempo é o nosso. E o tempo é hoje.
Ah se não ser é submissão ser é revolta.
Se a Dinamarca é para nós uma prisão
e Elsenor se tornou a capital da dor
ser é roubar à dor as próprias armas
e com elas vencer estes fantasmas
que andam à solta em Elsenor.

Manuel Alegre

Wandard disse...

Trova do vento que passa

Pergunto ao vento que passa
notícias do meu país
e o vento cala a desgraça
o vento nada me diz.

Pergunto aos rios que levam
tanto sonho à flor das águas
e os rios não me sossegam
levam sonhos deixam mágoas.

Levam sonhos deixam mágoas
ai rios do meu país
minha pátria à flor das águas
para onde vais? Ninguém diz.

Se o verde trevo desfolhas
pede notícias e diz
ao trevo de quatro folhas
que morro por meu país.

Pergunto à gente que passa
por que vai de olhos no chão.
Silêncio -- é tudo o que tem
quem vive na servidão.

Vi florir os verdes ramos
direitos e ao céu voltados.
E a quem gosta de ter amos
vi sempre os ombros curvados.

E o vento não me diz nada
ninguém diz nada de novo.
Vi minha pátria pregada
nos braços em cruz do povo.

Vi minha pátria na margem
dos rios que vão pró mar
como quem ama a viagem
mas tem sempre de ficar.

Vi navios a partir
(minha pátria à flor das águas)
vi minha pátria florir
(verdes folhas verdes mágoas).

Há quem te queira ignorada
e fale pátria em teu nome.
Eu vi-te crucificada
nos braços negros da fome.

E o vento não me diz nada
só o silêncio persiste.
Vi minha pátria parada
à beira de um rio triste.

Ninguém diz nada de novo
se notícias vou pedindo
nas mãos vazias do povo
vi minha pátria florindo.

E a noite cresce por dentro
dos homens do meu país.
Peço notícias ao vento
e o vento nada me diz.

Quatro folhas tem o trevo
liberdade quatro sílabas.
Não sabem ler é verdade
aqueles pra quem eu escrevo.

Mas há sempre uma candeia
dentro da própria desgraça
há sempre alguém que semeia
canções no vento que passa.

Mesmo na noite mais triste
em tempo de sevidão
há sempre alguém que resiste
há sempre alguém que diz não.

Manuel Alegre

Afonso Henriques disse...

Epá ó Wanard, bota aí um poeta Brasileiro que eu do Manuel Alegre não gosto. Não gosto e pronto.

Francisco disse...

Quando aqui alguém acusa Soares ou Manuel Alegre só espero que por detrás dessa fachada de pseudo patriotismo ou nacionalismo não estejam a pretender branquear as acções e os crimes dos responsáveis que fizeram com que estes homens e muitos outros corajosamente se erguessem, contra o regime fascista de Salazar.
Alegre foi um dos poucos Portugueses do seu tempo que teve a dignidade de dizer não e denunciar as atrocidades que o exercito colonial Português estava a levar a cabo em África. Estão tão preocupados com as perdas das colónias e não os preocupa nem preocupou o governo fascista criminoso de Salazar a perda de Olivença, não consta em nenhuma convenção internacional qualquer acordo da cedência por parte de Portugal. Quando a Espanha estava a ser dilacerada por uma feroz guerra civil Salazar podia ter muito bem imposto como condição de ajuda a Franco a devolução de Olivença.
Só que as colónias eram ricas e tinham pretos para explorar. Tudo o que aconteceu nas guerras colóniais antes e depois da independência foi devido à politica cega e desastrosa do governo fascista que aqui tínhamos. E quem pretender fazer ver as coisas de outro modo é alguém que era colono e foi corrido de lá ou então é um simpatizante do regime Salazarista.
Cin.naroda

Wandard disse...

Afonso Henriques,

Ou tem problemas de visão ou teu teclado está com defeito ou não.

É Wandard e não Wanard.


Sinto muito, mas gostei muito dos poemas do Manuel Alegre.

Afonso Henriques disse...

Epá ó Wandard, desculpa lá! Foi sempre problema de visão...

Fransisco, o que quer dizer com isso? Tem você a mínima noção do que diz? Mínima?

Wandard disse...

Tudo bem,

Então desculpa o Afonso Henrisco,
em outro comentário.

Estamos zerados neste quesito.

Francisco disse...

Fransisco, estou bastante curioso quanto á sua ocupação profissional... com que então o terror que houve não foi vermelho, foi branco. Muito interessante isso... pergunto-me o que faz o senhor para ganhar a vida...




Senhor Afonso Henriques, a minha ocupação profissional é tão digna como as demais. Porque se é daqueles que avalia as pessoas por as suas profissões, então vive iludido na vida e não passa de um fracassado social. Todos os trabalhos são dignos desde que sejam úteis à sociedade, cumpridos com responsabilidade e profissionalismo.
Eu já me tinha apercebido que o Senhor não era mais que um exibicionista politico de direita. Daqueles que por aí pululam que confundem justiça social com esmolas. Primeiro o patrão rouba e explora depois o que lhe sobra oferece por caridade.
Meu caro senhor só em Portugal é que eu vi espingardas com flores mas mesmo assim ainda houve alguns mortos. Portanto as espingardas dos vermelhos também matavam porque disparavam balas. Trotski dizia; contra o terror reacionário temos que aplicar a justiça revolucionária.
Cin.naroda

Jest nas Wielu disse...

Já que estamos cá falar sobre o príncipe da Dinamarca, não consigo não citar o ucraniano Les Podervyanskiy:

Hamlet, ou Fenómeno da teoria da russificação (atenção, para os maiores de +18 anitos):
http://rutenia.blogspot.com/2005/03/hamlet-ou-fenmeno-da-teoria-da.html

Anónimo disse...

OH amigo Afonso Henriques, permita-me a ousadia mas voçê utiliza demasidadamente a wikipedia e tenta debater temas com informações bastante dubias comparativamente a outros intervenientes neste blogue que estiveram presentes em alguns dos acontecimentos tendo uma percepção menos deturpada e menos filtrada dos acontecimentos. Analisando as suas intervenções diria que quase consigo adivinhar a sua religião mais depressa que a sua tendençia politica voçê é protestante porque mais do que debater questões politicas voçê apenas protesta com todos aqueles que tendem mais para ideais de esquerda demontrando um profundo odio por tudo o que seja vermelho ou encarnado se não quiser proferir a palavra.
Reformulando a questão voçê nem é de direita quanto menos de esquerda voçê é simplesmente alguem que não tolera qualquer diferença de opinião, é um produto inacabado do mercado imediato, apresentado lacunas de valores morais quando defende essa mesquinhez humana que se chama capital e a sua busca incassiavel de poder, não percebo como, pois não me parece que esteja no mesmo estrato social que os poucos que gerem os tostões e os milhões.
Talvez um dia se lembre que afinal estava errado e que os ideias que serõ supostamente comunitas baseados em quatro níveis: filosófico, econômico, político e sociológico são bem mais completos e humanos do que apenas o economico.
Cump.
GAC - Até á vitoria final

Wandard disse...

Jest,

Você sabe que eu respeito seu posicionamento apesar de discordar de muitas coisas. Mas caro amigo, desta vez você derrapou pois este "poema" do Les Podervyanskiy, saiu pior que os últimos dois links indicados pelo Afonso Henriques, como representante do país de duas beldades como Mila Jovovich e Olga Kurilenko, por favor mantenha o nível alto.

Grande abraço,

Afonso Henriques disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Jest nas Wielu disse...

2 Wandard

Bom, é uma questão de gosto, eu acredito que é possível fazer a poesia usando a palavra c.....o, quando ouvi o poema em mp3 em 2004, achei a genial. Para precebe-la na sua plentitude, é preciso entender um pouco da realidade da URSS, quem não viveu lá, não consegue entrar no espírito.

download free tax forms disse...

black mold exposureblack mold symptoms of exposurewrought iron garden gatesiron garden gates find them herefine thin hair hairstylessearch hair styles for fine thin hairnight vision binocularsbuy night vision binocularslipitor reactionslipitor allergic reactionsluxury beach resort in the philippines

afordable beach resorts in the philippineshomeopathy for eczema.baby eczema.save big with great mineral makeup bargainsmineral makeup wholesalersprodam iphone Apple prodam iphone prahacect iphone manualmanual for P 168 iphonefero 52 binocularsnight vision Fero 52 binocularsThe best night vision binoculars here

night vision binoculars bargainsfree photo albums computer programsfree software to make photo albumsfree tax formsprintable tax forms for free craftmatic air bedcraftmatic air bed adjustable info hereboyd air bedboyd night air bed lowest pricefind air beds in wisconsinbest air beds in wisconsincloud air beds

best cloud inflatable air bedssealy air beds portableportables air bedsrv luggage racksaluminum made rv luggage racksair bed raisedbest form raised air bedsbed air informercialsbest informercials bed airmattress sized air beds

bestair bed mattress antique doorknobsantique doorknob identification tipsdvd player troubleshootingtroubleshooting with the dvd playerflat panel television lcd vs plasmaflat panel lcd television versus plasma pic the bestadjustable bed air foam The best bed air foam

hoof prints antique equestrian printsantique hoof prints equestrian printsBuy air bedadjustablebuy the best adjustable air bedsair beds canadian storesCanadian stores for air beds

migraine causemigraine treatments floridaflorida headache clinicdrying dessicantair drying dessicantdessicant air dryerpediatric asthmaasthma specialistasthma children specialistcarpet cleaning dallas txcarpet cleaners dallascarpet cleaning dallas

vero beach vacationvero beach vacationsbeach vacation homes veroms beach vacationsms beach vacationms beach condosmaui beach vacationmaui beach vacationsmaui beach clubbeach vacationsyour beach vacationscheap beach vacations

bob hairstylebob haircutsbob layeredpob hairstylebobbedclassic bobCare for Curly HairTips for Curly Haircurly hair12r 22.5 best pricetires truck bustires 12r 22.5

washington new housenew house houstonnew house san antonionew house venturanew houston house houston house txstains removal dyestains removal clothesstains removalteeth whiteningteeth whiteningbright teeth

jennifer grey nosejennifer nose jobscalebrities nose jobsWomen with Big NosesWomen hairstylesBig Nose Women, hairstyles