quinta-feira, abril 30, 2009

Até onde Rússia e NATO irão esticar a corda?


A "telenovela" em torno das manobras militares da NATO na Geórgia está a ter uma continuação cada vez mais tensa. A Aliança Atlântica expulsa dois espiões russos, Moscovo promete responder e, ao mesmo tempo, chama a si a segurança das fronteiras da Abkházia e da Ossétia do Sul, o que mais não é do que um novo passo para anexar esses territórios georgianos.
A Rússia assinou hoje com a Abkházia e Ossétia do Sul acordos bilaterais sobre vigilância conjunta da fronteira estatal.
Para sublinhar a importância dob acto, celebrado no Kremlin, assistiram à cerimónia de assinatura dos documentos o Presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, e os dirigentes da Abkházia e Ossétia do Sul, Serguei Bagapsh e Eduard Kokoiti.
Em conformidade com os acordos, a a Abkházia e a Ossétia do Sul “delegam na Rússia as atribuições em matéria de vigilância da fronteira estatal (com a Geórgia) até que sejam formados corpos de guarda-fronteiras pelas repúblicas separatistas georgianas que proclamaram a sua independência com o apoio da Rússia em Setembro de 2008.
O Serviço Federal da Rússia (FSB, ex-KGB) será o organismo responsável pela realização desses acordos.
Em Agosto do ano passado, Moscovo enviou tropas para a Ossétia do Sul a pretexto de defender os seus cidadãos do ataque das tropas georgianas.
Nos finais desse mês, o Kremlin reconheceu a independência da Abkházia e Ossétia do Sul. Como resposta, Tbilissi rompeu relações diplomáticas com Moscovo.
Ao discursar no acto da assinatura dos documentos, Dmitri Medvedev considerou uma “provocação aberta” os planos da NATO de realizar manobras militares no território da Geórgia, programadas na Geórgia entre 06 de Maio e 01 de Junho.
“Por muito que tentem provar o contrário, as manobras são uma provocação”, frisou o dirigente russo.
“São possíveis provocações nessas regiões e elas devem ser impedidas”, concluiu.
Entretanto, a NATO expulsou dois funcionários da representação permanente da Rússia junto da NATO e o Kremlin prepara-se para responder.
Segundo fontes da Aliança Atlântica citadas pela agência Reuters, esta expulsão está ligada ao processo de Herman Simm, alto funcionário estónio que foi condenado a doze anos de prisão por fornecer à Rússia cerca de 3000 documentos secretos relacionados com as actividades da NATO.
Segundo um relatório da KAPO, serviços de informação da Estónia, públicado pelo diário estónio Postimees, um dos elos de ligação entre Simm e o Serviço de Inteligência Externa (SVR) da Rússia era o agente russo Serguei Iakovlev, que se fazia passar pelo cidadão português António de Jesus Amorett Grafa, sendo portador de um passaporte luso.
Segundo o jornal britânico Financial Times, um dos diplomatas espulsos é o filho de Vladimir Tchijov, representante permanente da Rússia junto da União Europeia.
O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia confirmou a expulsão dos seus diplomatas e prepara-se para responder.
“O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia está a estudar as circunstâncias de dois diplomatas russos para determinar as possíveis acções da nossa parte”, declarou Igor Liakin-Frolov, porta-voz da diplomacia russa.
A continuação segue dentro de momentos...

54 comentários:

Sérgio disse...

http://www.chinaeurasia.org/images/stories/isdp-cefq/CEFQ200902/CEFQ200902.pdf

HENRIQUE disse...

Porque será que a OTAN gosta tanto de cutucar a Russia?O ocidente perdeu a grande oportunidade com o fim da Guerra Fria de aproximar dos russos, ao invés disso, preferiram expandir a NATO para os ex-satélites da antiga UniÃO Soviética. O que os europeus ganharam com isso?Se a Europa tivesse se aliado á Rússia, hoje quem sabe estes estariam independentes militarmente dos EUA,já que a Rússia continua sendo uma potencia militar, energetica e tecnologica.

Brasileiro disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
PortugueseMan disse...

A corda está a ser muito esticada.

Vamos a ver se ninguém se lembra de fazer uma parvoice durante os exercícios.

Pippo disse...

Provavelmente não esticarão para muito além disto. Teoricamente ninguém deseja uma guerra, se bem que a postura parva da NATO deixe muito a desejar quanto à segurança internacional.

Sérgio disse...

Brasileiro, infelizmente não. Aqui fica no entanto o site de onde retirei esse texto e podem ser encontrados muitos mais:
http://www.chinaeurasia.org/

Sérgio disse...

Qualquer dia quando dermos por ela, as galinhas terão dentes.

Ricardo disse...

Eu observo que os europeus em geral depois de 45 começaram a construir um pensamento pacifista, o caso é que quem manda na OTAN são os EUA e eles "adoram" provocar a Rússia.

Anónimo disse...

Parece-me tudo uma grande manobra de propaganda, tal como a pandemia, para distrair as atenções do pessoal dos problemas reais.

Wandard disse...

Sérgio,

Os artigos são interessantes porém os assuntos não são novos. É muito bom para quem ainda tem pouco conhecimento da Ásia Central, para entender porque a região atrai tanto interesses da União Européia e Estados Unidos.

Infelizmente a provocação é oriunda de alguns países europeus, apesar da influência americana continuar sendo a "eminência parda", nesta história. Os países que hoje fazem parte da Otan e outrora estiveram na esfera soviética são os grandes fomentadores desta política, com reforço da Noruega e também, hoje, menos aparentemente da Inglaterra. Porém os interesses da UE são os motivos preponderantes, interesses esses que são contrários aos da Rússia.

Então que continue a queda de braço, e que ninguém trema com o dedo no gatilho.

Sérgio disse...

Caro amigo Wandard, os artigos referem acima de tudo o interesse da China nessa zona do mundo e a forma como procede com o consentimento da Russia. Que o Wandard veja outra coisa já não me admira caro amigo. Grande abraço.

Pippo disse...

Fora do tópico:

Hoje a fragata Corte Real, no comando da SNMG2, impediu um ataque de piratas ao largo da Somália, capturando os meliantes e apreendendo diversas armas. Esperamos mais notícias.

Há que coordenar mais esforços a nível internacional para a luta se tornar eficaz.

Pippo disse...

Correcção: está no comando da SNMG1

Jose Milhazes disse...

Caro Pippo, a notícia sobre a acção da navio português Corte-Real é uma das principais na Rússia. Quando queremos, também sabemos!

Anónimo disse...

Alguém se recorda que foi assim que Portugal se impôs no Oriente no virar de séculos 15/16? Os nossos navios limparam os mares da China de piratas, por isso nos deram MACAU como porto.Não há melhores marinheiros no mundo que os portugueses. Dêem-lhes meios, que acabam com os piratas todos num mês.(Obviamente que será necessário um controlo internacional da Somália, que aquilo nem um Estado é já.Em vez de se andarem a meter no Cáucaso, porque não se investe a fundo na Somália?)
LW

Pippo disse...

(ainda fora de tópico):

Porque, caro LW, não é assim tão simples.
Controlar 1 milhão de milhas quadradas de mar ao ponto de poder apanhar todos os prevaricadores não é tarefa fácil. Existem leis que têm de ser respeitadas, nomeadamente a da soberania dos navios. Uma vez que nenhuma lei somali proibe a presença de armas a bordo, se os nossos marinheiros abordarem um dhow da Somália para o inspecionar e descobrirem armas, os tripulantes da embarcação podem alegar, sem qualquer problema, que usam os RPG-7 para defesa contra... piratas! Ou então que usam-nos para pescar! E nós temos de sair com o rabinho entre as pernas porque não temos qualquer prova em como eles praticam a pirataria.
Em termos simples, eles têm de ser apanhados no acto. Foi o que aconteceu a estes, que foram capturados pelos portugueses depois de tentarem abordar um navio.

Como diz, e bem, a situação só pode ser resolvida em terra. Mas quem quer ficar "entalado" na Somália? Os americanos não. Ainda têm bem presente na memória o episódio do Black Hawk Down...

PS - É bom saber que na Rússia se vêem boas notícias relativamente a Portugal :o)

Sérgio disse...

Esta é para aqueles que defendem que a Russia apenas está contra o aumento da influencia da NATO na Europa e não da UE. Relembro até conversas com o anónimo russo que dizia que não, não senhor, a Russia não se opunha ao reforço das relações desses países com a UE.
http://pt.euronews.net/2009/04/29/russia-inquieta-com-parcerias-da-ue-a-leste/
E mais uma vez vem mostrar que a politica do apaziguamento não resulta com a Russia, ontem foi a não entrada da Ucrania e companhia na Nato, hoje a preocupação com o reforço das relações com a UE e amanhã podem apostar que será a total oposição à sua adesão. Ainda bem que estes Russos são tão previsiveis, pena é alguns não quererem ver.

Pippo disse...

Seria um artigo interessante se dissesse algo mais substancial.
Mas não é só a Rússia que se chateia com as colaborações dos países que estão na sua área de influência. Também os EUA contra-atacam no seu hemisfério, o qual pretendem ver livre de influências perniciosas (isto é, exceptuando eles próprios).
Ontem a senhora Clinton disse que os EUA tinham de contrariar a crescente influência da China, Irão e Rússia na America Latin. Ao que pçarece, eles estão preocupados com a cooperação e os ganhos crescentes destes países no seu Quintal das Traseiras.
http://www.voanews.com/english/2009-05-02-voa2.cfm

PortugueseMan disse...

Eu também sou da opinião de que a Rússia apenas se opõe ao aumento da influencia da NATO.

E francamente acho o seu exemplo mal escolhido, pois mostra EXACTAMENTE isso.

PortugueseMan disse...

O meu post anterior é destinado ao Sérgio.

MSantos disse...

Pippo, tocou num ponto importantíssimo relativamente á nova administração americana. Contrariamente ao esperado não vão haver grandes alterações na política externa dos EUA dado que Barack Obama teve de fazer muitos compromissos para chegar onde chegou (veja-se o caso de Robert Gates). Além disso provavelmente existem decisões no seu programa que não poderão ser tomadas pois poderiam implicar uma "interrupção imediata e involuntária" da sua presidência (todos sabemos como funciona o submundo da política e poder norte-americanos para constatar que isto será uma análise com alguns fundamentos e não teorias da conspiração). Provavelmente as decisões mais radicais ocorrerão num eventual 2º mandato, se lá chegar.

Na minha opinião pessoal, a integração da Sra Clinton nesta administração não augura nada de bom quer para os EUA quer para o desanuviamento das relações NATO-Rússia. A Sra Clinton revelou durante a campanha presidencial que não tem escrúpulos em meter a sua carreira pessoal á frente de outros interesses, nomeadamente os do seu partido e dos EUA e até prova em contrário tem sido a porta-voz da facção mais conservadora nesta administração.

Consequentemente a Nato continuará a expandir-se e o braço de ferro com a Rússia vai subir de tom.

Sérgio, relativamente ao seu artigo, a NATO está lá escarrapachada sendo ela o motor da discórdia.

Cumpts
Manuel Santos

Wandard disse...

Manuel,

Seu comentário está no tom certo e realmente é isso, nos Estados Unidos nenhum presidente pode ir contra o cartel que realmente comanda o país, qualquer passo a trás na política externa e mais apropriadamente na política imperialista e militar dos EUA, é sofrer pesadas represálias, quando não eliminação física com já ocorreu antes.

A Rússia se opõe contra o alargamento da Otan e continuará se opondo e Sérgio, perdão mas nunca houve da União Européia qualquer política de apaziguamento acompanhei de forma muito próxima tudo o que ocorreu na década de 90 e digo e repito quantas vezes for necessário, foi oportunismo e covardia não houve nenhum interesse da otan que não eliminar a Rússia como potência opositora e esta é a única e derradeira verdade.

Hilary Clinton jamais citou qualquer atitude de passo atrás, somente em relação ao Iraque, pois a posição estratégica do Afeganistão não será abandonada de forma alguma, foi uma chance que não existia na era soviética e os Estados Unidos não irão desperdiçá-la.

Os passos que a Rússia devem adotar nesse sentido é estrangular cada vez mais o corredor para abastecimento destas tropas, assim como a China também continuará com o seu interesse de aumentar sua influêncência na Ásia central.

E o jogo de interesses segue seu rumo assim como a queda de braço,
até......

Oh Well, Okay. disse...

“Por muito que tentem provar o contrário, as manobras são uma provocação”, frisou o dirigente russo.

Também me parece.

Sérgio disse...

wandard o que para si é covardia representa para muitos a oportunidade de terem uma vida melhor.

Sérgio disse...

E tanto que eu saiba nem a Nato nem a UE obrigam ninguém a aderirem a essas estruturas. A Russia essa sim quer impor a sua vontade ao tentar impedir a adesão a essas estruturas de países soberanos. Aliás se a NATO ou a UE assim o quisessem, há já muito tempo que não existiria paises entre estas estruturas e a Russia.

Sérgio disse...

Os últimos exercicios militares da Russia na Venezuela (país com um regime com um objectivo claro de provocar os EUA) podem então também ser entendidos como uma provocação e estes últimos na Geórgia por parte da NATO uma resposta.

Sérgio disse...

A Russia nesta ansia de ganhar migalhas, e efectivamente consegue-as na Geórgia, perde noção do essencial, que ver permanemtemente no Ocidente um rival leva-a a ficar dependente de países bem mais perigosos do que o perigo imaginário que a Russia atribui ao Ocidente.

Sérgio disse...

Bem mas como já aqui disse uma vez, os Chineses são bem mais e as suas necessidades enormes, temos que ser solidários, acho que podemos ceder a Russia.

Wandard disse...

Sérgio,

O processo que acompanhei da Otan em relação à Rússia nos anos 90 sequer tem haver com oportunidades de melhoria para qualquer que seja o povo, se quiser considerar assim só se fosse a melhoria do caminho livre de oposição para os recursos naturais do Cáucaso à Ásia Central para os Estados Unidos, Inglaterra, Espanha, Itália, Noruega e demais países aliados, pois não vi nenhum pensamento pou atitude de melhoria para os europeus do leste ou ´para os cidadãos da própria Rússia e sim uma atitude de covardia em buscar esmagar um país que já estava no chão sem disparar um só tiro, mas sim desmontando sua estrutura com o aval de um presidente com ânsia de poder e adoração desmedida pelo alcóol, a conversa dos políticos europeus quanto a este assunto pode ser muito bonita assim como dos ínumeros "analistas políticos e militares" que pipocaram por esta porção do planeta nos últimos anos e sequer sabem o que é um "guarda mato" ou conhecem alguma coisa sobre os "Cavaleiros do Buscashir", perdão pela conotação de extremos intercambiáveis.

Quanto ao que você comentou em relação à Otan ou a UE obrigar a aderir, é claro que não funciona assim pois a palavra não é obrigar e sim atrair com a PROMESSA DE DINHEIRO E RECURSOS, esta sim é a maneira real, mas claro o país paga um preço, ou melhor os povos destas nações pagam o preço de servirem de barreira e fornecedores de vidas humanas para a organização, já que em termos de equipamentos e armammentos o inventário herdado da era soviética é na sua grande maioria sucata. Mesmo os países que ficaram com alguns exemplares mais modernos como a própria Ucrania hoje os possui fora de operação em sua grande maioria.

A China não dará um passo sequer antes de retomar Taiwan, se ocorrer de forma pacífica ela se encontrará em condições de avançar sem desgastes. Se ocorrer de forma belicosa os Estados Unidos entrarão no jogo e a Otan será arrastada para o conflito.

PortugueseMan disse...

...E tanto que eu saiba nem a Nato nem a UE obrigam ninguém a aderirem a essas estruturas. A Russia essa sim quer impor a sua vontade ao tentar impedir a adesão a essas estruturas de países soberanos...

Para sermos honestos nem a NATO e UE obrigam, como a Rússia não impede. Agora o que todos fazem é pressão de modo a atingir os seus objectivos. A Rússia não "impôe" a sua vontade, cada país é livre de aderir ao que quiser e tal facto é demonstrado pela quantidade de novas adesões nos últimos anos. Agora enquanto que a UE é uma entidade essencialmente económica a NATO é uma entidade militar, que foi criada com um objectivo. A Rússia considera-a uma ameaça à sua segurança e está a responder em conformidade.

Pippo disse...

Wandard, gostei da sua expressão "analistas militares que nem sabem o que é um guarda-mato" :o)

De facto, penso que andam muitos desses por ai, convencidos de que sabem alguma coisa, e dizendo que se "deve fazer e acontecer" sem saberem o mínimo.

Oh Well, Okay. disse...

"Agora enquanto que a UE é uma entidade essencialmente económica a NATO é uma entidade militar, que foi criada com um objectivo. A Rússia considera-a uma ameaça à sua segurança e está a responder em conformidade."

Concordo.
E é perfeitamente normal que a Rússia veja as manobras da NATO como provocações, afinal o principal (se não único) objectivo da NATO sempre foi a "defesa" dos países aliados aos EUA + ataque à URSS. A NATO não passa de uma das várias medidas de contenção do comunismo.
Na minha opinião, a partir do momento em que a União Soviética chegou ao fim, a NATO deixou de fazer qualquer sentido e tal como o COMECON e o Pacto de Varsóvia, que terminaram com a queda da URSS.
Podiam ter transformado a NATO numa organização militar de paz (verdadeiramente), em vez de servir os objectivos americanos. A NATO é mais uma forma de controlo por parte dos EUA para com o resto do mundo.
O que é triste.

Anónimo disse...

Caro Senhor Professor Doutor,
Se o seu objectivo é informar os Portugueses sobre a realidade/actualidade na Federação da Rússia, parece-me estar longe de o conseguir. De facto, o Senhor Professor escreve como se a "cortina de ferro" ainda existisse. Salvo o devido respeito, seria tentado a pensar que essa "cortina" estará ainda algures na sua cabeça. Sim, porque afinal tudo não passaria de uma história de "espiões". Se bem que eu não passe de mais um membro dessa massa anónima a que chamam "povo", creio que aquilo a que estamos, de facto, a assistir é a uma degradação, lenta mas sem recuos, da situação económica mundial, que poderá vir a ganhar contornos muito graves. Seria, pois, uma benção, que V. Exa. tentasse inserir, de uma vez por todas, a Federação da Rússia no globo. Claro que não é tarefa fácil. Até porque, "há quem diga", isto é, "dizem as vozes que o vento leva", que não foram poucos os que tiraram partido do "смутный период" dos anos 90 (aqui está um tema interessante!)
Permita-me, digníssimo Professor, uma sugestão: tente contribuir para pôr fim aos mitos criados em torno da Federação da Rússia, promovendo, mesmo que humildemente, para o bom, necessário e bem merecido entendimento entre os povos.

Jest nas Wielu disse...

Como sempre, fiquei admirado com os placardistas, por assim dizer, deste blogue. A Rússia usa um passaporte português para encobrir o seu espião e ninguém protesta. Incrível. Podem idolatrar aquele país, mas acho que a acção russa é abusiva e lesa a imagem e o interesse nacional de Portugal. Ou estou a ser enganado? Ohm, já sei, se fosse uma CIA desgraçada, ai se calhar, já ia ouvir muitas vozes reclamando que “mas não pode ser”, “mas e a nossa soberania?!!!”, “mas que provocação!!!”, etc. Como foi o SVR, então já pode ser e até deve ser muito honroso para o vosso país, que aquele serviço de um país “desenvolvido tecnologicamente” usou o passaporte luso. Podia ser da Nicarágua, podia ser de uma Guadalupe qualquer, mas não, foi de Portugal. Hurra!!!

Outro ponto, os russo – tropicalistas só conseguem ver a provocação da NATO – EUA a Rússia (nem sei porque não trocam a vossa cidadania de um país – membro da NATO pela cidadania russa?), e não conseguem ver nenhuma provocação russa contra ninguém. Pois, a Rússia tem os seus direitos, claro, deveres é que não...

É como eu digo, os europeus ocidentais só despertarão para a realidade, acordando num GULAG qualquer com o grito dos guardas que os chamara para lesopoval...

tomb disse...

War, what is it good for?*

*Guerra, para que serve isso?
Conflitos dificultam renovação econômica dos EUA.
Iraque e Afeganistão podem ser considerados fiascos.
Pergunto várias vezes: “Guerra, para que serve isso?”
A economia americana está em queda livre...

Brasil acima de tudo disse...

Primeiro não entendi "placardistas"!!!! Meu caro amigo, acho que você não leu a pergunta direito, esse blog, post sei lá o que é, refere a temas da Rússia e Portugal, como sou curioso e gosto de ler coisas de meu interesse, observei muitos comentários que expressava opiniões próprias que de maneira alguma com interesse de manipular outros pensadores, em nenhum momento observei perda de soberania de Portugal, pátria irmã,não defendo Rússia, Estados unidos, OTAN (NATO)quanto menos União Européia, só comentamos o que achamos sobre o tópico central, aqui todo mundo sabe que a Rússia não é nenhuma santinha´, mas, esta claro que a toda poderosa "OTAN" também não nenhuma santa, com certeza, e é obvio que estão a provocar a Rússia com esses exercícios, por mais medíocres que sejam. escrevo mais...

Wandard disse...

Jest,

A CIA, perpetua as mesmas ações o tempo inteiro, o detalhe é que não é divulgado simplesmente porque os países que podem divulgar são seus aliados ou estão com o rabo preso de alguma forma com os Estados Unidos. O jogo de espionagem entre Rússia, China, Otan e Estados Unidos continua, a diferença é que a hipocrisia que hoje reina na divisão que rege os poderes do mundo é que a Rússia é a eterna vilã, a China é a candidata a futura superpotência e os Estados Unidos e Otan a vanguarda pela defesa da democracia e liberdade. No mais o passado soviético será sempre a bandeira de todos os povos que já foram oprimidos pela Rússia contra esta, mas os que foram atacados ou oprimidos pelos Estados Unidos e seus aliados serão sempre o apito surdo na ONU e deverão ser eternamente agradecidos por terem sido invadidos e dominados pela terra da liberdade, e quem sabe devam repetir a eterna blasfêmia Norte Americana " Deus salve a América", ou vários outros clichês muito comuns dos EUA.

Pippo disse...

Wandard, o problema de muitos dos que escrevem aqui, nomeadamente os russófobos nazis de serviço, é que eles não são capazes de se distanciar da componente ideológica ou nacionalista bacoca. Ou seja, não são capazes de fazer uma análise factual, equilibrada e isenta.

Para muitos, a Rússia continua a ser um bicho-papão comunista-imperialista, enquanto que "nós" (leia-se Ocidente) somos uns santos libertadores que só queremos a democracia, a liberdade e a amizade entre os povos.

Para outros é ao contrário: "nós" somos uns capitalistas-imperialistas-esclavagistas-etc&tal, somos os causadores de todos os males do Mundo (África é pobre? A culpa é nossa; Há fome na Birmânia? A culpa é nossa; A D. Ermengarda tem joanetes? A culpa é nossa!). Para esta gente, todos aqueles que se opoem ao Ocidente são bons, sejam eles o duo dinâmico Medvedev-Putin, o libertador Chavez ou o Hamaz/Hizballah.

Posto isto, que dizer? É continuar a analisar as coisas de forma adulta e ignorar, sempre que possível, aqueles que não querem evoluir.

PS - As coisas estão a agitar-se na Geórgia. Ao que parece, o governo "desmascarou" uma tentativa de intentona patrocinada, claro está, pela Rússia. Nada que tenha a ver, obviamente, com as manifestações que grassam no país há quase um mês!

Jest nas Wielu disse...

2 Wandard

Pelo que eu saiba, os EUA nunca tiveram nada que se assemelha ao GULAG, “dez anos sem o direito da correspondência” e outras coisas do tipo “lei das 5 espigas” (vou te ajudar, significava que qualquer criança maior dos 12 anos, que apropriar-se de apenas 5 espigas do trigo do kolkhoz, era sentenciado pela pena de até 10 anos da prisão). Caso conheces algo semelhante nos EUA / mundo Ocidental, compartilhe comigo. É preciso não perder o foco, não se compare CIA com NKVD-KGB, pois até a Universidade Estatal do Moscovo (MGU), foi construída com a força laboral escrava dos presos. Alguma Universidade americana foi? Pois, pois…

2 Pippo(v)

1. E a esquerda bacoca de caviar grama de chamar qualquer pessoa da direita de “nazi” ou “fascista”. Nazi para cá, o fascista para lá… Enfim, parece que nas vossas cabeças reina o total “1984”.
2. Já que achas que és um grande especialista em língua russa, veja o vídeo do Gia Gvaladze e tente explicar como o Presidente Saakashvili conseguiu OBRIGAR o homem dizer todas estas coisas sobre os assassinatos, partilha dos postos, apoio militar russo, etc.

CIA o bateu? Foi a Mossad? Ele está a brincar? Gia é um apoiante secreto do Mikheil Saakashvili? Foram os nacionalistas ucranianos? Estónios? NBA? Enfim, esclarece nós a boa maneira russa, por favor!!!

Wandard disse...

Jest,

Existe uma lei de código federal nos Estados Unidos em que americanos perdem todo e qualquer direito de defesa e como cidadãos, a lei é tão restrita que não consta do código penal americano, mas é aplicada pela NSA assim como foi usada a lei de restrições para sequestrar cidadãos de origem árabe radicados nos Estados Unidos que podiam ser suspeitos de envolvimento com a Al Qaeda, sem falar na prisão de Guatanamo. A Rússia Comunista e Administração Geral dos Campos os Gulags fazem parte do passado, Guatanamo e esta lei de restrição fazem parte do presente, tanto a era soviética como o Terceiro Reich já ficaram no passado, mas caso você for aos Estados Unidos, não fique tentado a visitar o Deserto de Nevada e pular um certo alambrado localizado no meio do nada, você pode acordar não no Arquipélago Gulag oiu em Guatanamo, mas acordará em um local que ninguém nunca saberá aonde você está.

Pippo disse...

OBRIGAR o Gia Gvaladze? Nada mais fácil!
Jester, se não sabes, eu ensino-te, e à boa maneira lusitana:
Os agentes secretos, normalmente, tem duas maneiras de aliciar espiões estrangeiros a trair os seus países: ou através de compensações (normalmente financeiras) ou através da ameaça. Estas ameaças, regra geral, prendem-se com a revelação de segredos pessoais tais como a de que o alvo é homossexual, ou que tem uma relação extra-conjugal, ou que tem dívidas de jogo. E é assim que o alvo é obrigado a por-se ao serviço do inimigo, sob pena de repercussões na sua esfera privada e até profissional.
Estas coisas aprendi eu no Secundário, aqui em Portugal. Se tu, Jester, não sabes isto então deverias tirar uma licença sabática e voltar à escola. O saber não ocupa lugar.

Mas existem outras possibilidades. O Gia tem família? Tem mulher e filhos? É que se tem... olhe, use a imaginação!
Qualquer homem, ante a perspectiva de ser assassinado ou, pior ainda, ante a perspectiva de ver os seus filhos serem mortos, confessa TUDO o que os outros quiserem. É só pedirem que ele faz. E penso que até isto o Jester sabe ser verdade, sem precisar de ir à escola. É uma mera questão de inteligência e sensibilidade

Portanto, face à tua pergunta de como é que eles o OBRIGARAM a falar, respondo-te que basta usar a tua imaginação. Hipóteses há muitas, é só escolher. E se calhar até acertas numa delas.

MSantos disse...

Pippo

Ainda há uma terceira maneira de aliciamento a dar informações mas sobre o modus operandi que a porno-deputada Cicciolina usava na sua carreira de agente secreta não vou entrar em pormenores.

;)

Cumpts
Manuel Santos

Pippo disse...

AAAAhahaha! Boa malha, Manel! :oD

Abraço,

Jest nas Wielu disse...

2 Wandard

Pfr, não perde o foco, 500 terroristas muçulmanos apenas presos e não eliminados fisicamente (houve um que após ser libertado do Guantanamo foi morto pelo FSB no Daguestão), não podem ser comparados aos milhões das vítimas INOCENTES do GULAG. Tenha dó e piedade... (milhares de homens e rapazes chechenos foram exterminados nos campos de FSB, sem que ninguém se preocupar com isso, agora um bando de terroristas, que menos dia, mais dia poderá aparecer em qualquer parte da Europa só recebe a compaixão dos pacifistas tolos que choram pelo seu sofrimento).

2 Pippov

Aprendeste isto nos manuais da PIDE, nos filmes de Trinitá ou na escola da KGB em Moscovo, gostaria eu de saber... Então achas que o ex-chefe dos comandos georgianos é um gay... Dá que pensar sobre as matérias que aprendeste em Moscovo...

Agora é sério, já vi que escreves em russo com muitas dificuldades (sorry lá, não digo isso para te humilhar, apenas constato o facto). Mas pela linguagem corporal do Gia, pelos pormenores, (do tipo: “o fulano de tal comeu o khachapuri na casa da minha mãe, sou contra a sua eliminação, mas ele esta na lista”), posso dizer que acredito na veracidade do vídeo. É verdade que Gia fica nervoso, fuma muito e dá muitos pormenores para convencer outros a alinhar. Mas é como o jogador num casino em Vegas que acredita que com um pouco de sorte, poderá ganhar um milhão de USD. Aquele riso dele, quando ele dizia que ocupará o lugar do tal Givi, não é possível de imitar, fingir, etc., era um riso de homem feliz, muito preocupado, muito nervoso, mas muito feliz, mais um passo e apanhará o “peixe dourado”. Conheces este conto mágico do Pushkin?

2 Manuel Santos

A rapariga trabalhou como “agenta secreta”? Não sabia. Mas que ganda húngara!

Wandard disse...

Jest,

Em Guantanamo estão os que foram presos. Muitos foram eliminados no Iraque e existem informações e fotos de jornalistas independentes que encontraram covas coletivas. Jamais poderia comparar com os campos de concentração na Sibéria é claro, mas como disse é passado. Se quiser citar a Chechenia tem que citar o Vietnã, Nicarágua, Filipinas, Somália....... Apoio os motivos de cada um como os seus, mas a podridão americana jamais vou deixar de externar, russos não são nem nunca foram santos mas os americanos não são menos demonios.

Pippo disse...

"Aprendeste isto nos manuais da PIDE, nos filmes de Trinitá ou na escola da KGB em Moscovo, gostaria eu de saber..."

- Não, aprendi mesmo na escola secundária, como te disse, mais concretamente em Geografia [o meu professor era coronel do Exército (português) e falava destas coisas].

"Então achas que o ex-chefe dos comandos georgianos é um gay... Dá que pensar sobre as matérias que aprendeste em Moscovo..."

- Ó filho, a afirmação é tua!, o que dá que pensar sobre o que te andam a fazer em Maputo... ;o)

Quanto ao Gia, tudo pode ser fingido, inclusive a linguagem corporal (a qual até está esbatida, sobretudo nas feições). O facto é que a população georgiana não foi na conversa, e eles devem conhecer mais o Gia do que nós os dois (vejam-se os confrontos de hoje).
Mas salientaste bem o tal pormenor: ele parece um tipo à espera de ganhar um milhão de USD. Não rublos, mas USD. Se calhar acertaste em cheio sem o saber ;o)

PS- não me humilhas por dizer que eu escrevo mal em russo. É um facto. Claro que com apenas dois meses de Instituto Pushkin não poderia ser um barra na matéria :o)

Jest nas Wielu disse...

2 Wandard

És uma pessoa bem intencionada e ficas enervado por as injustiças do mundo Ocidental, mas te garanto que estas são uma migalhinha no oceano da brutalidade inimaginável, praticada na URSS. Viste o filme brasileiro “Olga”? A fulana comunista alemã, foi recambiada para a Alemanha, o Prestes saiu em liberdade, a criança ficou com a avo. Na URSS fulana seria fuzilada, Prestes idem, a criança será entregue a um orfanato, lhe mudariam o nome para Ivanov, etc. Coisas que nem se podem comparar...

Se os americanos não impedirem que os afegãos em 2001 limpem os talibans, principalmente os estrangeiros, não teríamos a tragédia da Atocha, Londres, etc., e tantas outras, que só não se realizam graças ao desempenho dos serviços secretos do mundo Ocidental, conjuntamente com a malvada da CIA.

2 Pippo

1. Não se preocupa comigo, sou intocável, até de vez em quanto salvo uns ursos bêbados, enfim é a vida.

Bom, não sabia que eram apenas dois meses, como disse não era para te ofender, simplesmente se calhar, não estas a perceber a plenitude daquilo que é dito (uma mistura do georgiano e russo), além de deves seguir a tradução, comparado essa com a linguagem corporal. Não acredito que o ex-comando é um bom actor e não chamaria os 2.000 manifestantes de povo. Mas enfim, paramos por aqui, cada um na sua, quando tiver mais informação, mandarei.

2. Em Vegas não se usam os rublos, mano, leia a minha escrita mais atentamente.

2. Um dos camaradas tinha sugerido que eu me mudo para um blogue dos russófobos e eu tinha lhe dito, absolutamente honestamente, que não conhecia nenhum. Mas hoje me calhou encontrar um, que merece este nome orgulhoso: Verdadeiramente Russófobo!
Leiam e deliciam-se:
http://larussophobe.wordpress.com

p.s.
depois venham cá e me pedem o perdão de joelhos virtuais, pois as minhas postagens são um exemplo de rigor e isenção, praaativnie... :-)

Anónimo disse...

A quem possa interessar, tem aqui blogs russófobos:

http://rutenia.blogspot.com/

http://ucrania-mozambique.blogspot.com/

Anónimo disse...

"Alguém se recorda que foi assim que Portugal se impôs no Oriente no virar de séculos 15/16? Os nossos navios limparam os mares da China de piratas, por isso nos deram MACAU como porto.Não há melhores marinheiros no mundo que os portugueses. Dêem-lhes meios, que acabam com os piratas todos num mês.(Obviamente que será necessário um controlo internacional da Somália, que aquilo nem um Estado é já.Em vez de se andarem a meter no Cáucaso, porque não se investe a fundo na Somália?)
LW

11:41"


MAIS UMA PIADA DE PORTUGUÊS HEHEHE

Pippo disse...

Anónimo, para além de utilizar o termo racista "mais uma piada de português" (não sei se sabe mas o racismo é punido por lei no Brasil), porque é que não nos explica a sua afirmação? Ao menos ilustrar-nos-ia com a sua inteligência.

Anónimo disse...

十分瀑布鐵道之旅渡假村班服團體服創意射出成型射出模具塑膠射出成型塑膠射出塑膠射出模具花草茶養生茶草本紅茶花茶瑜珈瑜珈教室瑜珈瑜珈教室瑜珈瑜珈教室直航機票自由行三久太陽能三久太陽能太陽能熱水器別墅外觀設計環保袋別墅外觀設計室內裝修電波拉皮hand dryer電波拉皮雷射溶脂肉毒桿菌工商登記公司登記投審會會計師會計師事務所系統家具台中漆彈場漆彈團體服美國月子中心團體服團體服團體服T恤宜蘭民宿關鍵字廣告seo

Anónimo disse...

十分瀑布鐵道之旅渡假村班服團體服創意射出成型射出模具塑膠射出成型塑膠射出塑膠射出模具花草茶養生茶草本紅茶花茶瑜珈瑜珈教室瑜珈瑜珈教室瑜珈瑜珈教室直航機票自由行三久太陽能三久太陽能太陽能熱水器別墅外觀設計環保袋別墅外觀設計室內裝修電波拉皮hand dryer電波拉皮雷射溶脂肉毒桿菌工商登記公司登記投審會會計師會計師事務所系統家具台中漆彈場漆彈團體服美國月子中心團體服團體服團體服T恤宜蘭民宿關鍵字廣告seo

Anónimo disse...

網路廣告網路行銷seo網站設計seo線上客服seo網頁設計seo網頁設計公司網路行銷網路行銷桃園室內設計室內設計作品室內裝潢裝潢室內設計室內設計公司裝潢設計豪宅空間設計店面設計豪宅設計桃園室內設計公司別墅外觀設計室內裝潢設計台北室內設計新竹室內設計法拍屋中古車二手車環保袋環保袋肉毒桿菌醫學美容淨膚雷射汽車美容法拍屋水餃期貨清潔公司實驗動物到府坐月子坐月子坐月子中心坐月子餐孕婦月子餐到府坐月子坐月子坐月子中心

Anónimo disse...

坐月子中心台中坐月子中心台北月子餐月子中心坐月子餐月子餐外送月子餐食譜找工作求職1111求職人力銀行104求職人力銀行104人力銀行統一發票5 6月104人力銀行104求職人力銀行塑膠袋統一發票1 2月塑膠袋批發塑膠袋工廠金價黃金黃金價格統一發票3 4月1111人力銀行1111人力銀行求職黃金價格查詢中古車買賣塑膠袋統一發票3 4月塑膠袋批發中古車中古車買賣台北人力銀行金價查詢sum中古車中古車貸款信用貸款房屋貸款統一發票對獎號碼98統一發票7 8月統一發票統一發票5 6月