sábado, abril 18, 2009

Resultados de recontagem dão vitória aos comunistas

A Comissão Eleitoral Central da Moldávia (CECM), depois de recontar os votos, não encontrou divergências dos resultados da primeira contagem que possam influir nos resultados finais das eleições parlamentares de 05 de Abril, anunciou hoje Iúri Checan, secretário da CECM.
“Em princípio, a distribuição de mandatos continua a ser a mesma. Os comunistas obtêm 60 lugares no Parlamento, os liberais e os liberais democráticos recebem 15 cada um e a Aliança Nossa Moldávia – 11”, precisou Checan.
Este resultado deverá agora ser aprovado pelo Tribunal Constitucional para que seja formado o novo Parlamento da Moldávia.
O pedido de recontagem de votos tinha sido apresentado pelo Presidente da República, Vladimir Voronin, que também dirige o Partido dos Comunistas da Moldávia, a fim de conseguir “a estalibização do país”.
A oposição organizou acções de protesto no dia 07 de Abril a fim de exigir a recontagem de votos, que terminaram em confrontos que provocaram cerca de 200 feridos e importantes dados materiais.
Porém, agora, a oposição diz que a recontagem pedida por Voronin foi apenas uma manobra para “distrair a opinião pública”.
Se estes resultados forem homologados pelo Tribunal Constitucional, o Partido dos Comunistas precisará de pelo menos um voto de um deputado da oposição para eleger o sucessor de Vladimir Voronin no cargo de Presidente da República.
O Presidente da República da Moldávia não é eleito directamente pelo povo, mas pelos deputados do Parlamento, precisando do apoio mínimo de 61 dos 101 parlamentares. As eleições deverão realizar-se em Junho.

6 comentários:

Oh Well, Okay. disse...

Não pode!
Tem tudo de ser analisado de novo! De certeza que foi tudo alterado. Estes comunistas manhosos...(ironia on)

Anónimo disse...

enquanto esses comunas ficarem lá, a Moldávia continuará sendo o país mais pobre da europa. Meus sentimentos pelo povo dessa infeliz naçao

Dany disse...

O país mais pobre da europa escolheu continuar com seu modelo de miséria. Bom, como meu vô dizia, as pessoas também têm o direito de serem idiotas.

Anónimo disse...

acho que o modelo moldávio é exemplo para Portugal, não é Well?

O Recuperado disse...

"O pedido de recontagem de votos tinha sido apresentado pelo Presidente da República, Vladimir Voronin, que também dirige o Partido dos Comunistas da Moldávia, a fim de conseguir “a estalibização do país”."

Tudo na mesma, então. Uma vergonha, tanto levantamento, tanta esperança para nada.

Mas o sistema Moldavo está podre e revolução falhada não é exactamente o mesmo que revolução esmagada. A situação e a própria existência da Moldávia é inconportável. Adiou-se aquilo que poderia ser um tipo de "divórcio de veludo" agora, teremos, quase de certo, assistir a um divórcio sangrento.

O Recuperado disse...

O triste é que não são os Moldavos que "têm direito a ser idiotas", não têm direito e pronto.

É óbvio que as eleições na Moldávia não foram justas. Pelo menos com a quantidade de mortos que votaram no partido Comunista.

Enfim, agora uma onde de Nacionalismo Romeno e outra que relembre o Rus para partir os cornos á esquerda reinante não convém nem á União Europeia, nem pelos vistos á Rússia. Já para não falar daquele senhor escurinho que está lá na Casa Branca. Hussein ou assim...