sábado, maio 02, 2009

Popularidade de dirigentes russos em queda

A popularidade do Presidente Dmitri Medvedev e do primeiro-ministro Vladimir Putin começou a descer, atingindo níveis nunca vistos, constata uma sondagem do Levada-Tsentr.
Segundo este estudo da opinião pública, realizado entre 24 e 27 de Abril, Dmitri Medvedev recebe o apoio de 68 pc dos inquiridos, o que constitui o ponto mais baixo depois da sua eleição para o cargo de Presidente da Rússia em Março de 2008. Em Setembro de 2008, logo após o fim da guerra entre a Rússia e a Geórgia, a sua popularidade atingiu o ponto mais alto: 83 pc, ou seja, sofreu uma queda de 15 pontos.
A popularidade de Vladimir Putin também está em queda. Se, em Setembro de 2008, 88pc dos russos apoiavam a política do primeiro-ministro, em Abril de 2009, esse número desceu para 76 pc.
Ao mesmo tempo, diminui o número dos que consideram que a Rússia “avança pelo caminho certo”. Se em Outubro de 2008, a política do Governo russo gozava do apoio de 53pc dos inquiridos, no mês passado, ele desceu 43 pc.

16 comentários:

Hugo Albuquerque disse...

Normal. A popularidade de todos os líderes cairá. Quem estava mal pode até cair, quem tinha uma boa margem queimará ela de agora em diante.

Anónimo disse...

Ou há grande mudança ou a derrapagem será imparável.

Pippo disse...

Penso ser normal pois vivemos em tempos de crise. À excepção dos EUA, onde o Pres. Obama ainda está em graça, todos os outros estão em queda, vejam-se as manifs de ontem.

Curiosidade mórbida: gostaria de saber qual a popularidade dos nossos governantes :o)

Wandard disse...

Pesquisas e a gangorra são movimentos similares, é sempre o alto e baixo. Em época de crise se torna mais latente.

Gilberto Mucio disse...

Normal a queda, e normal que caia bastante ainda.

Anónimo disse...

há alguns meses o sr. milhazes escreveu aqui que o pc-magalhães era uma boa oportunidade de negócio entre portugal e a russia..

nao é por nada que o sr. não se tornou num empresário de sucesso..!

vice

Anónimo disse...

Normal, normal não será. Penso que este é um tipo de estudo ideal para Estados democráticos. Assim, deve ser usado pelo poder político russo como arma para agradar o povo e a sua vontade. Palavras de confiança são o truque para uma reviravolta notável, veja-se Obama como exemplo.

Anónimo disse...

Popularidades fictícias, cada um toma as que quer. A coisa vai por dentro. Só um lá ficará. Dois galos num poleiro, tal nunca se viu.E ao invés de todo o mundo, acho que é o Putine que vai ser corrido. A campanha de desgaste contra ele é enorme. Quem ganha com ela? Alguém se convence que é a oposição? E, pergunta brutal e final, quem manda é mesmo o Putine? Quem sabe como é diz que o homem já só é uma imagem de marca. O tempo o dirá.

Francisco disse...

Quando deparo com alguns comentários quer de certos governantes e analistas (independentes) cá do nosso burgo, ou ainda do cidadão comum sobre a vida politica na Rússia fico pasmada com tamanha amnésia. Mas não foi aquilo que todos pediram? Ainda não lhe chega o que conseguiram? Não estão satisfeitos com o Putin, certamente que não os deixa comer na manjedoura do saque e roubo das riquezas do país tal como no tempo de Ieltsin. Afinal o que falta à Rússia para ser um sistema capitalista selvagem e cruel? Só franqueando as portas a estes galifões insaciáveis! Nisso o Putin tem sabido actuar com elegância, na medida que tem muitos e bons ladrões para saciar. Primeiro a família!
Destes papagaios (com todo o respeito pela excelsa trepadora) que tanto se preocupam com a falta de democracia na Rússia não vi nenhum preocupar-se com as condições de vida degradantes por que os povo está passar. Pudera; se objectivo deles é outro. É apenas colocar lá a sua gente.
Quanto a sondagens, isso é tudo fantasia, poeira atirada para os olhos do povo. As sondagens não são mais que manipulações da opinião pública, porque quem controla os órgãos de informação controla as decisões das pessoas.
Sobre essas supostas ou almejadas divisões entre Putin e Medvedev. São atoardas, desejos ou ambições como se queira, que muito servia aos que esperam esse milagre, mas que por enquanto ainda não passou de uma prece, para os fabricantes desses boatos.
Os Russos (e não só, nós também) têm vivido e continuarão a viver de promessas e esperanças.

MSantos disse...

Caro José Milhazes

Embora este comentário não tenha nada a ver com o post, gostaria de deixar aqui, se mo permitir, a minha homenagem a esse grande homem que marcou muito a minha geração e a mim em particular.

Com a morte dele hoje, desapareceu um bocado da nossa infância e juventude.

Além de ser um grande comunicador, o Vasco Granja e apesar de ser militante comunista divulgava também os trabalhos do bloco contrário, numa época em que era difícil manter esta imparcialidade em particular na facção política que defendia.

Isto era caractrístico de um grande carácter e é a prova que a grandeza de alguns homens pode ser muito superior a qualquer ideologia.

Que descanse em paz e obrigado por tudo, amigo.

Koniec

Jose Milhazes disse...

Caro MSantos, claro que não retiro o seu comentário e junto-me à sua homenagem.

PortugueseMan disse...

Caro JM,

Está a acompanhar a Geórgia?

Anónimo disse...

carissimo milhazes, o senhor nem imagina, mas tem aqui comentadores de serviço como o Portuguese Man lol e o pippo(pipocas) que passam a vida a comentar artigos relacionados com a russia em todos os jornais digitais.

quem fala mal da russia leva!

PortugueseMan disse...

...que passam a vida a comentar artigos relacionados com a russia em todos os jornais digitais.

E então meu caro, é probido comentar no público? não me diga que tenho que lhe pedir autorização. Mas que mesquinhez.

Você pelo os vistos lê o público e vê o blogue "Da Rússia". Sabe duma coisa? não diga a ninguém mas não é o único...

Pippo disse...

Ainda bem que anda atento, anónimo (ou será que nem tanto?). É sinal que, pelo menos, faz um esforço por se instruir. Leia bem o que eu escrevo que pode ser que ainda aprenda alguma coisa :o)

Abraços aos trópicos,

Pippo disse...

Gostaria também de expressar uma mensagem de saudade para com o Vasco Granja. Foi um homem que marcou toda uma geração, isto é, daqueles com mais de trinta.
A par dos desenhos norte-americanos (os melhores, na minha opinião), foi ele quem introduziu por cá a animação experimental dos Estúdio Radio-Canada e, é claro, a animação do Bloco de Leste.

Por todo o o seu trabalho e pelo muito que ele significou para nós, um Muito Obrigado e que tenha o merecido repouso.