quinta-feira, junho 11, 2009

TAP chega finalmente a Moscovo









Caros leitores, gostaria apenas de dar boas notícias. Por isso, não posso perder esta oportunidade de o fazer. Para mim, a abertura da ligação aérea Lisboa-Moscovo-Lisboa pela TAP é um grande acontecimento e, por isso, o dia 10 de Junho foi intensamente vivivido.
Antes de passar à notícia, porém, quero apenas dizer que tive a oportunidade de conhecer funcionários da TAP simpáticos e espero que este voo dure muito tempo e corra sempre bem.




"Eram precisamente 03 horas e 45 minutos da manhã (0 horas e 45 minutos em Portugal Continental) quando os pneus do avião Eugénio de Andrade, da Tranportadora Aérea Portuguesa, entraram em contacto com a pista do Aeroporto de Domodedovo, nos arredores da capital russa.
O Airbus 320, que deu início às ligações aéreas regulares entre Lisboa e Moscovo, aterrou 30 minutos antes da hora prevista, o que provocou uma verdadeira correria entre os numerosos fotógrafos e alguns jornalistas portugueses que quiseram fixar essa chegada.
A TAP irá, a partir de hoje, realizar cinco voos por semana entre as capitais portuguesa e russa, o que poderá dar um forte impulso não só ao sector do turismo, mas também a outros sectores da cooperação económica.
Não obstante a hora tardia e o cansaço de quase cinco horas de voo, Bernardo Trindade, Secretário de Estado do Turismo, não escondia a sua satisfação e optimismo quando desembarcou no Aeroporto Domodedovo.


“A viagem correu lindamente e reflecte o bom momento que atravessam as relações entre Portugal e a Rússia”, declarou ele à Lusa.
“Há dois anos atrás, começámos com um pavilhão de nove metros quadrados na Feira de Turismo de Moscovo. No ano passado, o stand português foi considerado o melhor e, este ano, inaugurámos uma linha aérea regular garantida pela nossa companhia de bandeira”, acrescentou Bernardo Trindade.
Segundo ele, “a TAP já tem 15 mil reservas nesta rota. Por isso, deveremos ultrapassar o número de 30 mil turistas russos (alcançado no ano passado) e esperamos um crescimento de dois dígitos”.
Bernardo Trindade chamou também a atenção para o facto de esta nova ligação aérea impulsionar os contactos bilaterais, sublinhando que vinha acompanhado de vários homens de negócios.
Mas foi a tripulação do Eugénio de Andrade a primeira a atravessar a fronteira russa.
“A viagem correu muito bem, o tempo estava bom, por isso chegámos mais cedo”, disse à Lusa Falé Borges, comandante da TAP, sublinhando que “fomos muito bem recebidos pelos parceiros russos”.

Falé Borges assinalou que existem algumas diferenças no trabalho dos pilotos e controladores russos e europeus, mas acrescentou que “preparámo-nos bem e não houve problemas”.
Naída Simons, chefe de cabine, reconheceu que nem todos os bilhetes foram vendidos para o primeiro voo, mas estava optimista.
“Para cá viajaram 78 passageiros, mas para lá já voarão 124. Pensamos que esta linha tem boas perspectivas”.
A chefe de cabine da TAP disse à Lusa que o serviço de bordo, principalmente na classe executiva, tem algumas particularidades.
“Trata-se de uma viagem longa e isso permite um serviço melhor e mais alargado”, disse Naída Simons, e acrescentou: “Servimos aperitivos, sopa e os passageiros da executiva puderam escolher entre três pratos. A sobremessa foi constituída por doces típicos portugueses, entre os quais habia pastéis de nata”.
Logo que o Airbus 320 aterrou em Moscovo, no aparelho entrou uma brigada de limpeza, que devia preparar o aparelho para o voo de regresso a Lisboa, a cujo Aeroporto chegou ontem.


A Transportadora Aérea Portuguesa, que inaugurou a nova linha que liga as capitais portuguesa e russa, planeia aumentar o número de voos, não excluindo a possibilidade de abrir novas rotas entre Lisboa e outras cidades russas.
“Começámos com cinco voos por semana, mas isto é o início para, mais tarde, aumentar a sua frequência para Moscovo”, anunciou Carlos Paneiro, vice-presidente da TAP, numa conferência de imprensa realizada na capital russa.
“Estados convencidos do enorme potencial do mercado russo e, por isso, até poderemos vir a criar novos destinos na Rússia”, acrescentou.
Segundo Carlos Paneiro, o objectivo é não só aumentar o fluxo turístico russo para Portugal, mas também aproveitar a situação estratégica de Lisboa e de outras rotas da TAP.
“Somos a companhia aérea europeia que tem mais destinos no Brasil (oito) e em África (oito)”, frisou.
Serguei Rudakov, director do Aeroporto Domodedovo de Moscovo, onde passaram a aterrar os aparelhos da transportadora portuguesa, apoia o optimismo da TAP.
“A TAP é um dos grandes parceiros para o desenvolvimento do nosso aeroporto. Portugal é não só um centro de turismo e negócios na Europa, mas igualmente um ponto de passagem para a África e o Brasil, o que nos fazia falta”, defendeu.
“Por isso, dentro em breve, poderá ser organizado um voo diário entre Lisboa e Moscovo, bem como poderão ser utilizados com maior capacidade de transporte de passageiros”, acrescentou.
Carlos Paneiro salientou, porém, que a estratégia da TAP foi elaborada com muito cuidado para evitar desaires em tempo de crise.
“Tornámos o sonho realidade. Mas agora vamos concentrar-nos na rota de Moscovo para garantir o êxito dos voos já existentes. Queremos ter lucro para não desistir”, sublinhou.
“Até agora já estão reservados 16 mil bilhetes, esperamos vender 24 mil até ao fim do ano, mas o objectivo é chegar aos 40 mil passageiros por ano”, concretizou.
Carlos Paneiro não concorda que os preços praticados pela TAP sejam superiores aos dos concorrentes, sublinhando que “trata-se de um bom sinal se vendemos os bilhetes de categorias económicas mais rapidamente do que as outras empresas”.
“A TAP chegou em tempo de crise, quando todos têm cuidado. Nós também temos cuidado, mas olhamos para o futuro”, concluiu Rudakov, dirigente do melhor aeroporto da capital russa.
A TAP irá realizar um voo de Lisboa para Moscovo à segunda, terça, quinta e dois ao sábado.

10 comentários:

FPtrad disse...

Também ser óptimo se o sistema russo de atribuição de vistos se simplificasse ou que estes deixassem de ser necessários (mas, pronto, estou a sonhar demasiado alto...).

Jose Milhazes disse...

Caro leitor, isso seria muito bom, mas deve ser um processo bilateral mais rápido Rússia-UE

Anónimo disse...

Para cá eles vêm em turismo. E nós para lá vamos em quê?

Jose Milhazes disse...

Leitor anónimo, pelo que sei, na Rússia há portugueses a trabalhar em multinacionais ou têm os seus negócios na Rússia.
Também se pode fazer turismo na Rússia, pois há muito para ver.

Gilberto Mucio disse...

Excelente notícia.

Pippo disse...

Não conheço esse aeroporto. É novo?

Em qualquer caso, é uma excelente notícia. A TAP oferece o melhor serviço a bordo que eu já tenha experimentado (se bem que as funcionárias da TAM - brasileira - sejam mais bonitas!), e é uma companhia pela qual eu gosto realmente de viajar.

Não tendo propriamente a ver com esta notícia, mas tendo a ver com viagens aéreas, parece que os EUA não estão muito dispostos a abandonar a BA de Manas, no Quiguizistão, isto apesar da insistência das autoridades.

http://www.nytimes.com/2009/06/12/world/asia/12kyrgyz.html?_r=1&hpw

Ab,

Jose Milhazes disse...

Caro Pippo, o Domodedovo é um aeroporto gerido por privados nos arredores de Moscovo. EStá ainda em processo de reconstrução, mas já é, sem dúvida, o melhor aeroporto civil russo, tem excelentes condições.
Não concordo consigo quanto à beleza das funcionárias da TAP. As que voaram no primeiro ano eram muito bonitas e muito simpáticas. Eu não voei ainda nesta linha, mas tive a oportunidade de conhecer em Moscovo a tripulação do primeiro voo e posso dizer que são excelentes pessoas.

ana disse...

Anónimo das 16.32
Santa ignorância!
Há pessoas que perdem grandes oportunidades de estar caladas, claro que com a capa do anonimato permite-se tudo.
Já agora vá procurar uns dados e compare a taxa de analfabetismo de Portugal com a da Rússia, se calhar terá uma surpresa constrangedora.
Sr. Milhazes desculpe o abuso, mas estas manias de superioridade civilizacional complicam-me com os nervos, sobretudo quando se fundamentam na ignorância (isto aplica-se também aquele outro que teceu considerações sobre o ensino na Rússia (noutro post) óbviamente com grande desconhecimento de causa)

Nídia disse...

Olá José
Muito obrigada pelos teus comentários.Eu também acho as nossas mais bonitas,mas enfim...Gostos não se discutem.
Sabádo estou aí.Espero ver-vos.
Bjs.Nídia.

dash disse...

Boa notícia esta dos voos regulares para moscovo. Só fiquei estupefacto quando depois de tanto alarido percebi que os preços ainda são mais caros que os praticados pelas companhias que já faziam estes voos, mesmo que nao directos.

È dos poucos países europeus que ainda são dificeis de visitar voando em low costs, o que é uma pena pois são petersburgo é a cidade mais bonita que conheço!
ochin harochei blog gaspadin Jose Milhazes! :)