quinta-feira, julho 16, 2009

Humilde missiva dirigida ao Bispo de Leiria


À primeira vista, pode parecer estranho eu estar a utilizar o meu blog para me dirigir a Sua Eminência, D. António Agusto dos Santos Marto, bisbo de Leiria. Até porque tenho consciência de que o bispo não lê o meu blog.
Porém, o motivo, penso eu, justifica a missiva, acreditando eu que algum dos habitantes da Diocese de Leiria possa levá-la ao conhecimento do bispo.
Na quarta-feira, visitei Fátima com alguns amigos russos e, sempre que aí vou, levo os meus convidados ao templo bizantino que existe nesse lugar santo para muitos cristãos.
A maioria dos portugueses que vai a Fátima talvez não saiba que por detrás da basílica principal existe uma igreja cristã ortodoxa, mas ela está lá e simboliza a relação estreita entre as aparições e a história da Rússia do séc. XX.
O templo encontra-se no interior da Domus Paci (Casa da Paz), edifício pertencente à Divisão Azul e foi construído para albergar uma das maiores relíquias da Igreja Ortodoxa Russa: o ícone de Nossa Senhora de Kazan. Destaca-se pela sua cúpula em forma de cebola e pela cruz ortodoxa.
Eu ainda tive a possibilidade de ver em Fátima essa obra-prima da pintura religiosa russa, que foi enviada pelo Vaticano para a Rússia depois do comunismo ter deixado de ser poder nesse país.
Durante algum tempo depois da queda do comunismo, o templo bizantino estava aberto aos curiosos, mas só depois do aparecimento de uma numerosa diáspora ucraniana em Portugal é que esse lugar de culto passou a ser utilizado pelos greco-uniatas, tendência religiosa importante na Ucrânia que se destaca da Igreja Católica Romana porque tem um rito semelhante ao ortodoxo russo, mas que se aproxima, ao mesmo tempo, dessa mesma Igreja, porque reconhece a supremacia do Papa.
Não obstante as paredes do templo terem sido cobertas de símbolos ucranianos, incluindo uma bandeira amarela e azul da Ucrânia, aí podia-se ver reproduções fotográficas do famoso ícone russo.
Porém, da última vez que por lá passei, dei conta que todas as fotos de Nossa Senhora de Kazan tinham desaparecido. Dirigi-me à direcção da Domus Paci para tentar saber porque é que isso tinha acontecido e foi-me dito que se tratou de uma decisão do novo capelão do templo, sacerdote brasileiro da Igrega Greco-Uniata.
Felizmente, as reproduções retiradas estão bem guardadas e poderão regressar ao seu lugar.
D. António Augusto dos Santos Marto, dirijo-me a Vossa Eminência como historiador, para pedir que as reproduções fotográficas de Nossa Senhora de Kazan regressem ao seu lugar, pois foi essa imagem que deu origem à capela. Além disso, considero que Vossa Eminência poderia interceder junto da Igreja Ortodoxa Russa para que seja feita uma cópia do ícone original e afixada em Fátima, pois trata-se de um dos mais fortes laços espirituais entre Portugal e a Rússia, entre católicos e ortodoxos.
Desconheço o que o levou o novo capelão a tomar tal decisão, mas espero que não tenha sido tentado pelo demónio das lutas políticas entre igrejas irmãs. Isto é tanto mais estranho tendo em conta os esforços realizados por Bento XVI e Kirill I para aproximar ortodoxos russos e católicos.

Eminência, certamente saberá que aumenta o número de russos que visitam Fátima e posso dizer-lhe, por experiência própria, que para eles é uma revelação saber que a milhares de quilómetros da terra deles, numa pequena localidade chamada Cova de Iria, Nossa Senhora se preocupou com os destinos do seu país. Mas para que eles sinta isso mais profundamente, é importante, essencial, voltar a colocar nas paredes do templo bizantino as reproduções do ícone de Nossa Senhora de Kazan, protectora da Rússia.

Com o maior dos respeitos. José Milhazes, historiador e jornalista.

42 comentários:

André F Morais disse...

Caríssimo José Milhazes,

É com admiração que noto que apesar de estar em férias, não deixa de nos informar tão bem da realidade de Leste, apesar de estar longe de Moscovo. O seu relato só dá mais força aos que apoiam Fátima e a religião Cristã como pólos de união de povos e credos e não de cisões. Espero sinceramente que o seu pedido, ao qual eu me junto e subscrevo, seja atendido para que Fátima continue a ser, cada vez mais, um foco de pluralidade cristã.

Salue!

eleutério disse...

Parabéns josé milhazes.
Aproximar o blog da cultura (religião é uma forma suprema de cultura)ode engrandecê-lo.

Anónimo disse...

Espero que tudo se resolva bem.

Eu.

Anónimo disse...

Então quem tem o ícone? É o bispo católico ou o ortodoxo?Não percebo como existe uma igreja sem ícones. Que tem lá dentro? Que coisa esquisita....
Dava para fazer um blog só sobre Fátima e a Russia, porque Fátima é sobre a Rússia. Muitos não sabem isso. E há um quarto, enorme, segredo , com que Lucia conviveu grande parte da vida ainda guardado no Vaticano, por ter sido considerado "tresloucado". O destino da Rússia passa por Portugal. Se é Nossa Senhora que o diz, quem somos nós para contrariar?

Anónimo disse...

Tem razão. O quarto segredo são visões e conversas que Lúcia teve ao longo da vida e foi entregando aos diversos Papas, mas ninguém sabe o que é ao certo. A única coisa que se sabe é que foram consideradas coisas da Lúcia, não de Nossa Senhora, por isso estão guardadas e não serão reveladas até porque segundo o actual Papa a Igreja poderia cair no ridiculo. Há páginas na internet sobre o assunto.

Anónimo disse...

Não será rivalidade entre a senhora de Kazan e a de Fátima?
Afinal quantas "nossas senhoras" havia?

José Manuel disse...

"Fátima é sobre a Rússia"? Depende de que Fátima falamos. Da dos delírios mitómanos de Lúcia ou a das ambições de controle político e ideológico do Cardeal Cerejeira.
A Rússia só aparece tardiamente na retórica de Fátima e corresponde à mudança da conjuntura internacional do pós-guerra e ao desejo de internacionalização do santuário.
Até então a "mensagem" estava virada apenas para as preocupações internas dum povo credulo: a I Guerra e os problemas sociais em que mergulhou o país, a laicização do estado da I República e o medo da ICAR perder os seus privilégios.

Recomendo a leitura do livro do Padre Manuel Oliveira "Fátima nunca mais", que investigou profundamente a história de Fátima e dos seus personagens.

Ler resumo do livro aqui:
http://www.servicioskoinonia.org/relat/223p.htm

Jest nas Wielu disse...

"greco-uniatas, tendência religiosa importante na Ucrânia que se destaca da Igreja Católica Romana porque tem um rito semelhante ao ortodoxo russo, mas que se aproxima, ao mesmo tempo, dessa mesma Igreja, porque reconhece a supremacia do Papa."

Igreja Grego - Católica Ucraniana foi a Igreja perseguida pelo regime comunista da URSS (igreja foi proibida entre 1944 e 1990). O seu rito é semelhante ao rito ortodoxo ucraniano e os padres podem casar-se, etc.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Igreja_Greco-Cat%C3%B3lica_Ucraniana

http://www.ugcc.org.ua/index.php?L=2

Nuno disse...

Apoiado!

Anónimo disse...

"...para eles é uma revelação saber que a milhares de quilómetros da terra deles, numa pequena localidade chamada Cova de Iria, Nossa Senhora se preocupou com os destinos do seu país"

Tem provas do que afirma ou é apenas a sua fé? A bem de algum rigor seria bom que esclarecesse.

Jose Milhazes disse...

Aos leitores que põem em causa as aparições de Fátima e o que se disse ou não disse na Cova da Iria, apenas quero dizer que se trata de acreditar ou não, é uma questão de fé.
A minha postagem não diz respeito a esse tema, mas à história da passagem do ícone de Nossa Senhora de Kazan por Fátima e à "supressão" dessa história pelo capelo do Templo Bizantino. Neste templo, esteve durante muitos anos uma das grandes relíquias dos ortodoxos russos, uma obra-prima da arte sacra, e eu considero que o original, que foi devolvido à Igreja Ortodoxa Russa, deve continuar presente em Fátima através de uma cópia, para que este episódio importante e interessante da história das relações russo-portuguesas não seja esquecido.

Anónimo disse...

Irrelevante se a Aparicao aconteceu ou nao; o que se passa e que milhoes acreditam e isso e o suficiente. Fatima tem a vantagem de ser um foco positivo de atencao internacional em Portugal e por extensao, ser uma vantagem em termos diplomaticos.
Acho bem que haja uma referencia positiva para Ucranianos em Portugal, tal como acho bem que haja uma referencia positiva para Portugueses por onde passem no mundo.
Fatima e uma daquelas coisas Portuguesas que eu gostaria de ver outra vez.

E um dia tenho de achar como por acentos ortograficos nesta "coisa".

Drande admiradora de Russia disse...

Muito interessante esta historia! Agora compreendo melhor barba senhor Grande Dr. Milhazes. Gosta oblik russo.

Luís Bonifácio disse...

Caro Zé Milhazes

O Bispo D. António Marto está bastantre acessível vin internet.

O correio electrónico é:

gabinetebispo@leiria-fatima.pt

a Página é:

http://www.leiria-fatima.pt

Jose Milhazes disse...

Leitor Luís Bonifácio, obrigado.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

"Tem provas do que afirma ou é apenas a sua fé? A bem de algum rigor seria bom que esclarecesse."

A Questão de Fátima é questão de fé.

Não é dogma. Acredita quem quer, ao contrário da aparição em Guadalupe, por exemplo.

Milhazes, vc estudou com os Combonianos... essa comunidade é ligada à Teologia da Libertação, não?

Ítalo Almeida

Anónimo disse...

Essa teoria do Padre Manuel Oliveira está deturpada e levada para a política.Desde o início que Lúcia falava da Rússia e nem sabia o que era, por isso essa parte foi praticamente cortada e só reposta depois. O Czar ainda era vivo e ouvi falar de Fátima, estava já preso. o que Mahuel oliveira não pode contestar são as datas das aparições: é a revolução russa, de Maio a Outubro, e agora explique lá isso, já que sabe tanto. A ideia que é por causa do comunismo é que é errada, foi, mas ainda não acabou. A mensagem é sobre o espalhar dos erros da Rússia pelo mundo, não só o comunismo.Que é Fátima? Extraterrestres? Sabe-se lá, mas que é sobre a Rússia é, provavelmente porque a Rússia é naturalmente o mais mais mais país do mundo.

Anónimo disse...

O certo é que muita gente sente paz interior quando vai a Fátima. Milhoes ao longo dos seculos foram marterizadas por defenderem a sua fé (incluindo na própria Russia), portanto fará parte da alma humana? E merece respeito.
Agradeço a informação do Sr, José Milhazes e todo o apoio que tem dado as estas relações entre os dois países. Concordo com a defesa da cópia dessa obra em Fatima
Também gostaria de salientar que
em Fátima existe muita falta de informação sobre o que se pode lá ver, poderei falar por exemplo dos museus de cera que tanto interessam as crianças quando os país sabem que existem e levam as crianças para visitá-los. Não só de pagamentos de promessas vive Fátima, deveria ser uma local de aproximação dos povos. Essa ideia tem sido divulgada, mas parece mais dificil de por em pratica

Angela

José Varela disse...

Correcção: O autor do livro é o Padre Mário Oliveira (e não Manuel).

Diz-se que "Desde o início que Lúcia falava da Rússia". Errado. A Rússia aparece apenas tardiamente (década de 30), após Lúcia já na clausura ter redigido umas memórias de acordo com a orientação do seu supervisor espiritual. Nos primeiros relatos dos pastorinhos fala-se apenas na angústia da I Guerra Mundial e na necessidade de rezar o terço e das almas do purgatório. Nem em Maio nem mais tarde nos acontecimentos de Outubro de 1917 (o da Cova da Iria, ou seja, o chamado "milagre do Sol"). Os anos seguintes são ocupados com a polémica em torno da veracidade do fenómeno e a Rússia continua ausente da "mensagem". Os tais "segredos" que ninguém conhecia apenas são revelados depois de se terem tornado factos consumados.

Depois diz-se: "A mensagem é sobre o espalhar dos erros da Rússia pelo mundo" e ficamos sem saber quais são esses erros e porquê apenas a Rússia merece essa atenção divina. A mensagem de Fátima nunca se preocupou com os erros da Alemanha nem com o holocausto dos judeus, talvez por serem duma religião diferente. Porquê a Rússia. Seria, como foi dito, pelo Comunismo? Mas parece que ainda hoje continua-se a pedir em Fátima a "conversão" da Rússia.

Assim apenas poderemos interpretar esses "erros da Rússia" como uma referência ao grande cisma do séc.XI e a utopia da constituição dum grande papado do atLãntico aos Urais. Uma ideia megalomana.

Jose Milhazes disse...

Leitor Ítalo, é natural que os Combonianos estejam ligados à Teologia da Libertação, pois são sacerdotes missionários muito tolerantes e fazem um grande trabalho social e cultural em muitos países do mundo. No entanto, penso que nunca se aproximaram do marxismo como fizeram outros sacerdotes nessa corrente.

José Manuel disse...

A quem interessar existe uma versão online do livro do Padre Mário Oliveira aqui:
http://www.scribd.com/doc/6744447/FATIMA-Nunca-Mais-Mario-de-Oliveira

Não faz sentido ligar, como faz o anónimo das 21:39 ligar os meses das "aparições" (Maio e Outubro) às datas da Revolução Russa, porque as datas não coincidem devido às diferenças de calendário. A chamada Revolução de Outubro ocorreu de facto no nosso mês de Novembro.

Anónimo disse...

Acedito nisso Milhazes.

No Maranhão existem alguns e nunca ouvi nada com relação à envolvimento dos mesmos com o MST ou partidos de esquerda. fazem trabalho missionário e social de verdade.

Já a CNBB e grande parte da Igreja aqui no Brasil está se destruindo pouco a pouco por causa da TL;

Ítalo

Anónimo disse...

Josés:
As aparições acontecem exactamente antes, não depois da Revolução. Exactamente por causa das diferenças de calendário.
Quem é você para presumir que as entidades sobrehumanas que aí andam têm as nossas preocupações? Porque não pode haver uma preocupação com a Rússia e não com a Alemanha? Deixe de pensar em termos da nossa lógica humana e da política.
A Lúcia no início nem o nome do país dizia bem, por isso o relato foi cortado, logo no inicio. A mensagem não tem a ver com igrejas nenhumas, ai sim é que houve intervenção dos padres e bispos e papas. O terço e a devoção dos sábados, etc, tudo da igreja, porque foi a interpretação que arranjaram, até porque o que ela dizia não fazia sentido para ninguém naquela época. A mensagem tem a ver com o comunismo, as duas guerras mundias e Chernobyl e depois o atentado ao papa, mas há mais. As entidades estiveram sempre em contacto com a Lúcia.
Acredite. Não acredite.Dá igual. Isto é uma guerra extraterrestre, acredite ou não, que tem a ver com o domínio da Terra. Acontece que a Rússia é o umbigo da questão. Nenhum de nós manda nisso. E a Lúcia era um medium, um instrumento. A pobre nem ela entendia o que via e ouvia.Escrevia tudo e o Vaticano resolveu arquivar atribuindo-lhe um estado mental duvidoso. Que visões eram? porque Lucia não aceitou nunca a tal consagração? Porque a coisa não acabou.
MNós não sabemos de nada, só o Vaticano sabe.
Passar muito bem.

Anónimo disse...

Chamem o Mulder e a Scully

Anónimo disse...

Não sei se sabem que o actual Papa teve um acidente e foi hospitalizado. Pois!

Pippo disse...

O importante desta mensagem, por parte do JM, é desejar a aproximação dos cristãos através de gestos simbólicos.
Não entendo como é que a Igreja pode estar dividida por causa das ambições humanas, pois a mensagem que está na Bíblia é uma e uma só.
Apoio, por isso, o apelo do JM: façam uma cópia do Ícone e mandemm-no para cá. Os fiéis agradecerão.

joao disse...

Acabo de ler o texto e de o enviar por e-mail, para o gabinete do Bispo de Leiria-Fátima

joão paulo silva, diário de leiria
jpsilva@diarioleiria.pt

Jose Milhazes disse...

CaroJoão Paulo, muito obrigado.

Jest nas Wielu disse...

off top

Blogue da Natalia Morari, uma das activistas da Revolução Twitter em Moldova (em russo):

http://www.europalibera.org/archive
/Morari_blog/latest/2269/2270.html

Anónimo disse...

Segundo as Testemunhas de Jeová, as aparições são todas demoníacas. Lendo a mensagem de Fátima começo a inclinar-me para isso. É uma mensagem horrível! Pobres miúdos!

Гавриил disse...

Os Verdadeiros Cristãos Ortodoxos nunca se unirão com a Igreja Romana, só se houver uma revolução mudando todos os dogmas mentirosos inventados pelos Vaticanistas. Qual o sentido em crer q a Theotokos apareceu para católicos, pedindo a conversão da Rússia Ortodoxa ao Papado? os russos são ortodoxos, eles não creem no papado, nem na Imaculada Conceição e nem no Protestantismo que a Igreja Católica Romana é, como ensinou São Justino Popovitch. Se nem na Unia de Florença um único Bispo, chamado São Marcos de Éfeso, permitiu a união com a Roma de "aparência medieval", muito menos haverá união com aqueles que professam doutrinas contra ao Cristo, a dignidade de Sua Mãe e seu povo. A Virgem Maria apareceu sim alertando sobre o ateísmo que iria afligir a Rússia, mas não foi em Fátima, mas em Port Arthur! http://cetroreal.blogspot.com/2009/07/as-bencaos-dos-ceus-e-impiedade-dos.html
Agora que os Russos ORTODOXOS escolham: ou creem na Aparição destinada a Conversão a Ortodoxia ou a Conversão a Igreja Vaticanista, que pretende dominar os cristãos ortodoxos com proselitismo!
Não há cisma, há Heresia. Não há divisão, há alterações, desde no Credo aprovado nos concílios até aos Dogmas estranhos a Igreja de Cristo.

A Igreja não está dividida, ela é Una! Não existem "dois" pulmões, existe apenas um Corpo e um só Senhor, há uma só Pedra, que é Nosso Senhor Jesus Cristo, o Papa não é o "doce Cristo na Terra"!

Jest nas Wielu disse...

2 Gavrila

Parece que só se chama proselitismo, quando a Igreja Católica recupera os fiéis na Rússia, quando a IOR se expande no Ocidente, isso se chama “preocupação com os fiéis”. Porque será?

Jose Milhazes disse...

Leitor Gavriil, Nossa Senhora de Fátima não falou da conversão da Rússia ao Catolicismo, mas o regresso da Rússia ao Cristianismo depois do período ateu na URSS. São coisas muito diferentes.

Anónimo disse...

e de facto a Rússia está convertida.
Grande profecia.

Anónimo disse...

Não, pessoal. A mensagem é a consagração ao Sagrado Coração. Pensem lá no que será isso.

Гавриил disse...

É claro que a profecia se refere a conversão da Rússia a Igreja Romana. Ora, se é preciso que o PAPA consagre a Rússia, sinal que o coração dela só triunfará quando o povo estiver em comunhão com o Papa! ou vcs acham que o papa vai consagrar com a intenção de que a Igreja Ortodoxa triunfe? huahuahua
Quanto a Igreja Ortodoxa, independentemente de jurisdição, a fundação de paróquias surge das próprias pessoas, ninguém toma templos católicos para transformá-los em Igrejas Ortodoxas. Eu sou brasileiro e posso afirmar que a Igreja só sobrevive porque existem pessoas que querem estar unidos a Verdadeira Fé, independente de Jurisdição. As paróquias Sérvias e Polonesas do Brasil são formadas só por brasileiros, desde bispos, padres e fiéis, são Sérvias e Polonesas porque não há uma Jurisdição Brasileira, alguns bispos encaram isso como uma ofensa a "Igreja Irmã" que chegou primeiro, que obrigou índios a aprender o sinal-da-cruz e outras coisas, sem contar na conversão de escravos proibidos de entrar na Igreja. Resultado: formação de religiões afro-brasileiras, que adoram orixás com carinhas de santos católicos! isso que é proselitismo Aff

Anónimo disse...

e de facto a Rússia está convertida.
Grande profecia.(2)

Verdade.

Jest nas Wielu disse...

off top:

1. Nos últimos 15 anos na Rússia foram assassinados 315 (!) jornalistas. Apenas 36 morreram na Chechénia, os restantes, no território continental (digamos assim) do país.

Para comparar: em França, Argentina e México não foi assassinado nenhum jornalista, na Grã – Bretanha, EUA, Alemanha – 1 em cada país.

Fonte:
União dos Jornalistas da Rússia
http://www.ruj.ru/2009/090722-3.htm

2. O líder de todos os operários e camponeses do Mundo, camarada Stalin usava um banquinho (para parecer mais alto), quando recebia as paradas por cima do mausoléu do Lenin na Praça Vermelha em Moscovo.

Vejam a foto do presidente Medvedev na cidade de Helsínquia. Passaram 50-60 anos, mas o banquinho está lá.

Fonte:
http://olegpanfilov2.livejournal.com/1052100.html

Anónimo disse...

pergunta pertinente: alguém aqui leu TODA a mensagem de Fátima? não. então porque opinam do que não sabem?

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Existe um desejo de união dos povos:


http://pt.wikipedia.org/wiki/Santu%C3%A1rio_de_F%C3%A1tima

Igreja da Santíssima Trindade
A decoração é inspirada na arte bizantina e ortodoxa.

http://www.agencia.ecclesia.pt/cgi-bin/noticia.pl?&id=51705

O Santuário consultou os directores dos principais museus de vários países para que indicassem nomes de artistas, que foram depois convidados a apresentar as suas propostas.

Das propostas que chegaram, foi feita a seguinte selecção: Entrada Principal - Porta Principal - Painéis superiores laterais, de bronze - Pedro Calapez (Portugal); Entrada Principal - Porta Principal - Painéis inferiores, de vidro - Kerry Joe Kelly (Canadá); Escultura do Pórtico de Entrada - Maria Loizidou (Chipre); Crucifixo Interior da Igreja - Catherine Green (Irlanda); Imagem de Nossa Senhora de Fátima, no Presbitério da Igreja - Benedetto Pietrogrande (Itália); Parede de Fundo do Presbitério da Igreja - P. Marko Ivan Rupnik (Eslovénia); Painel de Azulejos no Átrio dos Apóstolos S. Pedro e S. Paulo - Arq. Álvaro Siza Vieira (Portugal); Estátua do Papa João Paulo II, no Exterior da Igreja - Czeslaw Dzwigaj (Polónia); Cruz Alta, no Exterior (no adro) da Igreja - Robert Schad (Alemanha)

http://arquitectura.pt/forum/f29/igreja-da-sant-ssima-trindade-debatida-f-rum-de-arquitectura-religiosa-6578.html

Durante mais de uma hora o arquitecto greco-ortodoxo, falou desta obra monumental, de desenho ímpar


Angela