quinta-feira, julho 30, 2009

Moldávia: resultados eleitorais que apenas colocam interrogações


Depois de contados 98% dos votos, a Comissão Eleitoral Central da Moldávia anunciou que o Partido dos Comunistas venceu o escrutínio com 45,1% dos votos (48 deputados), o Partido Liberal-Democrático ficou em segundo lugar com 16,4% (17 mandatos), o Partido Liberal conseguiu 14,4% (15 assentos), o Partido Democrático obteve 12,6% (13 lugares) e a aliança Nossa Moldávia - 7,4% (oito deputados).
Se estes resultados se concretizarem, os comunistas perderão a maioria que tinham no Parlamento (60 dos 101 deputados), alcançada no passado mês de Abril.

Mas antes de passar à análise dos resultados, gostaria de chamar a atenção para o facto de, em quatro meses, os comunistas terem perdido 22 deputados, ou seja, quase um terço dos votos. Este número parece dar razão à oposição que, em Abril, acusou os comunistas de falsificação dos resultados da eleição parlamentar, pois é muito difícil perder tantos deputados em tão pouco tempo. Ou talvez continue a ter razão o ditador comunista José Estaline, que dizia que "o importante não é em quem se vota, mas a forma como se contam os votos".
Nas parlamentares de Abril, os comunistas ficaram a um voto de puderem eleger o Presidente da República no Parlamento. Eram necessários 61, mas o Partido dos Comunistas conseguiu 60 e, desta vez, ao contrário do que acontecera anteriormente, não conseguiu arrastar para o seu lado nenhum deputado da oposição. Como as eleições de Julho foram convocadas porque o Parlamento não conseguiu eleger o Chefe de Estado de um dos países mais pobres da Europa, os resultados do último escrutínio vieram ainda mais complicar a situação.
Em nome do afastamento dos comunistas do poder e do enfraquecimento do domínio político e económico do clã do ainda Presidente da República, Vladimir Voronin, os partidos democráticos poderão conseguir formar Governo, mas este vai ser instável, porque há fortes contradições no campo anti-comunista.
Além disso, a situação económica e social da Moldávia é tão deplorável, que o futuro Governo terá tarefas titânicas para resolver.
As complicações internas poderão ser agravadas pelos problemas externos com que se debate esta antiga república da União Soviética.
A Moldávia enfrenta o problema do separatismo na Transdniestria, onde a maioria da população é russa e ucraniana, e na Gagaúzia, onde a população é predominantemente turcomana. Se o novo Governo tentar fazer uma política pró-romena ou pró-europeia, terá sérios problemas com esses territórios separatistas, que recebem o apoio de Moscovo.
As coisas ficarão ainda piores se o novo Governo fizer ressuscitar a adesão da Moldávia à NATO.

É de assinalar que a Rússia tem nas mãos fortes alavancas de pressão económica, como é o caso do boicote aos produtos agrícolas moldavos, principalmente ao vinho. Não foi por acaso que, durante a campanha eleitoral, Moscovo suspendeu as limitações à importação de vinho moldavo, que antes considerava não estar conforme as normas sanitárias.
Esta pesada derrota dos comunistas é, ao mesmo tempo, um revés para a política externa russa na região, se ela for analisada segundo o prisma da luta entre a Rússia, por um lado, e a UE e Estados Unidos, por outro lado.
Nada promete estabilidade no país e o primeiro teste será a eleição do novo Presidente da República. Se os comunistas não chegarem a um acordo com a actual oposição, sobre a figura do novo Presidente, será impossível a sua eleição, o que obrigará a uma repetição de eleições parlamentares. Um país tão pobre como a Moldávia não se pode dar ao luxo de realizar actos eleitorais tão frequentemente como acontece agora.


172 comentários:

Anónimo disse...

...porque há fortes contradições no campo anti-comunista

Estes também não costumam ser muito democratas

Pobre Moldávia

Raphael Tsavkko Garcia disse...

Como profundo conhecedor da realidade Russa que és, gostaria de saber sua opinião acerca destes dois artigos sobre a realidade do conflito no Cáucaso Norte:

http://tsavkko.blogspot.com/2009/03/ingushetia-e-russia-atual.html

e

http://www.trezentos.blog.br/?p=2383

Seria muito bom saber da opinião de um "insider".

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Oblonsky disse...


Seria muito bom saber da opinião de um "insider"



Se ja andaste por este blog sabes perfeitamente a opinião do Milhazes. Seja sincero, queres mesmo ouvir-lhe a opinião ou queres mais um a concordar contigo e a suprir-te os brios da vaidade? Unam-se. Vocês ainda derrubam a Rússia!!! avante !!

Raphael Tsavkko Garcia disse...

Derrubar a Rússia? Quem quer isso?

Defender a autodeterminação dos povos não é derrubar alguém, é levantar, dar autonomia, libertar.

De qualquer forma, uma coisa é ser pró-Russo absolutamente e sem matizar, outra é saber analisar os desvios.

Eu não sou anti-Russo (pelo contrário), nem chego perto de defender qualquer tipo de "califado" no Cáucaso, discordo da concepção islâmica de luta por lá mas, enfim, defendo a independência das Repúblicas autônomas russas dentro do marco étnico-linguístico e soberano.

No mais, gostaria mesmo de opinião, sobre a indicação sem democracia de presidentes das Repúblicas, sobre a repressão, assassinato de ativistas...

Ninguém pode defender tal coisa, isto é fato.

Anónimo disse...

e se deres independência ao Caucaso vais ter nações democráticas e livres amantes da paz.

Ou o ódio à Russia cega-te que te faz preferir bárbaros ou és muito estúpido.

Desconfio que são as duas coisas juntas.

Anónimo disse...

já não chegava um múcio

Anónimo disse...

"Se ja andaste por este blog sabes perfeitamente a opinião do Milhazes. Seja sincero, queres mesmo ouvir-lhe a opinião ou queres mais um a concordar contigo e a suprir-te os brios da vaidade? Unam-se. Vocês ainda derrubam a Rússia!!! avante !!

Oblonsky"


Muitos russos e russófilos deste blogue estão a confundir críticas à políticos e governos como se fôsse algo contra a Rússia e os russos.

A Moldávia é mais um exemplo da ganancia imperial dos ex KGB. A pobre nação, é mais uma peã no Xadrez dos Silovikis, enquanto vão a esconder os problemas internos da Rússia, os moldavos estão a ser tratados sob orgulho russo!

Raphael Tsavkko Garcia disse...

Ao menos, caro "Anônimo" eu tenho coragem de mostrar a cara. Porque não fazes o mesmo? Tem medo de tuas opiniões?

Só mesmo alguém que odeia a Rússia aprenderia Russo e estudaria sua história! haha, faz-me rir!

O que virá da Independência do Cáucaso, não sei, mas sem dúvida não é solução submeter pvoos contra sua vontade. Assim como Euskal HErria e Catalunya tem que ser independentes, o Cáucaso merece ter sua voz ouvida.

O interessante é que a Rússia não viu problema em dar liberdade à Ossétia do Sul e Abkházia, pimenta na república dos outros é refresco, não?

Porque estas suas são livres mas as do Cáucaso Norte são ferrenhamente reprimidas pelos Russos?

E, ao último anônimo, exatamente, confundem críticas à políticas e políticos como críticas à Rússia. Tática totalmente fascista, deturpa completamente a verdade e impossibilita o diálogo.

Anónimo disse...

Conservo o anonimato porque tenho medo que venhas bater-me.

Já vi que defendes criminosos como os assassinos etarras

Não ponhas mais na carta

samuel disse...

Não tenho duvida nenhuma que a Russia tente influenciar ás eleições moldavos. Como EUA tambem! Mas a Russia e os EUA consideram os moldavos como um povo nas suas contas, quando Roménia considera os como a parte do povo romeno e esta parte é do nivel baixo pra eles.
Infelizmente hoje a fe dos estados e povos pequenos é ser sobre a influencia do algum jogador grande. Não é justamnte. Sim. Mas não tem e não tinha lugar no Mundo, onde este lei não funciona.
Então a questão não é "Porque a Russia intrometer-se na Moldavia?", mas qual dos jogadores grandes Russia, EUA, Roménia (neste caso Roménia é um jogador grande) é melhor para Moldávia?
Eu não tenho a resposta certo, quando o autor do Blog tem. E resposta é "a Russia é filha do Diabo". Idiota! Não é preciso meditar para pessoa limitada ou pagada!

Jest nas Wielu disse...

Moldova disse um não ao comunismo, um não tímido, é verdade, mas acredito que poderá ser um não decisivo. Revolução Twitter sempre valeu a pena!

off top (Rússia no seu melhor)

1. Foto do Putin no seu estado original da alma (melhor do que qualquer cartoon):
http://drugoi.livejournal.com/3002121.html
http://aleshru.livejournal.com/3149915.html
http://drugoi.livejournal.com/3004400.html

2. Patriarca da Igreja Ortodoxa Russa, Metropolitano Ciril, que tenta persuadir os fieis da IOR a viver em ascese, disse recentemente na entrevista ao canal de TV ucraniano “Inter”: “Ascese é a capacidade de regular, incluindo o seu próprio consumo, com as ideias e estados do seu coração. Isso é a vitória do homem sobre a luxúria, sobre os desejos, sobre os instintos”). O mesmo Ciril usa o relógio da marca Breguet (com fivela da pele do crocodilo). O preço médio de um relógio destes ronda 28 – 36.000 Euro, dependendo da empresa vendedora.

Não duvido, que os adeptos do putino – medved vão encontrar os argumentos engenhosos para desculpar o Ciril, o que importa, que essas fotografias são uma pequena amostra da verdadeira IOR, igreja que vende tabaco sem pagar os direitos aduaneiros e vai benzendo os sex – shops por essa Rússia toda...
http://vip.glavred.info/?/articles/2009/07/28/181000-0
http://cytadel.livejournal.com/82390.html

samuel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
samuel disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

"Assim como Euskal HErria e Catalunya tem que ser independentes, o Cáucaso merece ter sua voz ouvida."

Rapafel, concordo com vc em muitos aspectos, mas não me venha defender os VERMES COMUNISTAS do ETA e os racistas separatistas catalães...

A esmagadora maioria do povo do País basco não quer independência. Na Catalunha 60% da população é contra.

A Espanha é una e sempre será. com relação à Rússia, que se dê muita autonomia às regiões separatistas. Independência é fora de questão.


Ítalo

Anónimo disse...

Com relação à Móldávia, que se unifique se uma vez com a Romênia.!!!

Raphael Tsavkko Garcia disse...

Anônimo:

Bater? Amigo, primeiro estmaos há um oceano de distância. Segundo, não sou violento nem tenho o costume de bater ao invés de argumentar e, terceiro, eu não defendo a ETA, eu COMPREENDO.

O terrorismo da ETA é nada mais que uma resposta ao Terrorismo do Estado Espanhol.

Discordo dos dois lados em termos de violência mas defendo, aí sim, o nacionalismo Basco e a independência de Euskal Herria.

Eu não condeno a ETA simplesmente porque o grupo responde aos ataques diários. Está certo? Não, mas não está errado também. Existem matizes.

"Terrorismo" como monolito é propaganda de Bush e burrice. Já escrevi sobre o assunto mas não colo aqui pra não acharem que quero me promover. Os terroristas de uma época viram libertadores de outra.

samuel disse...

"O interessante é que a Rússia não viu problema em dar liberdade à Ossétia do Sul e Abkházia, pimenta na república dos outros é refresco, não?"

Caro senhor, estas palavras mostram que voce não entende nada na relidade russa e caucasa! A russia deu a liberdade à Ossétia do Sul e Abkházia da Georgia. Incluir ou não incluir os na Russia é a pergunta seguinte.

Anónimo disse...

Então diga isso cara a cara, olhos nos olhos a quem perdeu maridos, filhos ou pais nas mãos desses assassinos.

Se tiver coragem

samuel disse...

Raphael Tsavkko Garcia, se voce é um homem supercorajoso diz por favor do qual pais é? Suspeito que eu possa achar um grupo das pessoas que queria sair do seu pais.

samuel disse...

Desculpe-me, ja encontrei!
A liberdade para os indios da Amazonia!!!!

samuel disse...

A liberdade para Santa catarina e Rio Grande do Sul!!!!

samuel disse...

Porque eles teem que alimentar o Brazil inteiro? Deem a liberdae a els! O governo do Brasil é o terroristo!!!

Gostou?

samuel disse...

"Então diga isso cara a cara, olhos nos olhos a quem perdeu maridos, filhos ou pais nas mãos desses assassinos".

Isto era pra mim?
Primeiro, acredite-me sem problema nenhuma.
Segundo, postando o que postei, eu considerava os paises como as figuras dos xadrex, mas não como os destinos das pessoas. Os que matam, independente da nacionalidade são doidos, pelo menos para mim. Tenho compaixão ás todos mortos nas guerras (inclusivo seus) mas tente escolher as palavras. é muito facil de ser guerriro no internet!

Yossef disse...

'Desculpe-me, ja encontrei!
A liberdade para os indios da Amazonia!!!!

A liberdade para Santa catarina e Rio Grande do Sul!!!!

Porque eles teem que alimentar o Brazil inteiro? Deem a liberdae a els! O governo do Brasil é o terroristo!!!'

Samuel

É por isso que sempre saí briga entre todos aqui contra os brasileiros.
Vocês querem fazer comparações mas mal conhece o meu país. Essas regiões do Brasil são de língua portuguesa, religião cristã e de liderança política no cenário federal.

Já a região do cáucuso não tem nada a ver com a Rússia; Têm linguas, religião e um histórico de conflito e segregações de centenas de anos.

Cumpts

Oblonsky disse...

O senhor Raphael Tsavkko defende o movimento separatista do sul do Brasil??????

É verdade o que o Sr. Samuel escreveu?

Anónimo disse...

"Já a região do cáucuso não tem nada a ver com a Rússia; Têm linguas, religião e um histórico de conflito e segregações de centenas de anos."

a Rússia ainda continua a ser um império com linguas e religiões
A crise demográfica os levará a perder uma guerra 'interna' no futuro, pois os russos eslavos estão a diminuir a cada dia, é um facto...

Os russos deveriam esquecer a Moldavia, Ucrãnia e Georgia porque os seus problemas internos são pequenos diantes dos vizinhos

O orgulho os cegam exactamente em pontos [internos] onde precisam de maior atenção
Quem vê a Rússia agindo como império fica a pensar que ela é forte e saudavel

t.braga

Anónimo disse...

""Porque eles teem que alimentar o Brazil inteiro? Deem a liberdae a els! O governo do Brasil é o terroristo!!!"""

Hahahahahahahahahahaha

Liberdade é uma coisa que os povos do cáucaso jamais conhecerão caso o Putin e os siloviques continuarem no poder!!!!!!!!!!

Nosso país é mais descentralizado, democrático e homogêneo culturalmente do que a Rússia!!!

Jest nas Wielu disse...

Aqui é como sempre, começamos pela Moldova e a acabamos em Brasil – Portugal, quem descobriu quem (só falta discutir quem é o melhor futeboleiro do mundo)...

Geórgia on-line

Quem gostaria de ver como vive a Geórgia, poderá contemplar as suas belíssimas cidades em directo, através da página http://www.livegeorgia.ge e o sistema de web – câmaras, instalado pela empresa UTG.

Quanto escrevo estas linhas, em Batumi já são 1h49 de manha, mas as pessoas continuam a passear na marginal da cidade (maravilhosamente iluminada), se vê que a vida continua fervilhar neste país. E se Deus quiser continuará assim para sempre. Quer os seus vizinhos agressivos queiram, quer não. Porque a Geórgia e eu também, não queremos put in (http://ucrania-mozambique.blogspot.com/2009/07/georgia-on-line.html), não queremos mesmo...

Fonte & Foto:
http://cyxymu.livejournal.com

Anónimo disse...

Pois, mas há um problema: a Rússia não quer os Estados Unidos.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Raphael Tsavkko Garcia disse...

Samuel:

Não discordo da ação Russa na Geórgia, mas é engraçado que a desculpa da mesma - ou uma das desculpas - para invadir a Geórgia e garantir a independência das repúblicas era a de que o povo estava sendo oprimido pelos Georgianos. Indo por este raciocínio qualquer país teria o direito de intervir na Rússia pois ela faz o mesmo com suas repúblicas autônomas.

Recentemente, inclusive, a Duma aprovou o fim do ensino da língua e cultura das minorias, tudo agora será centralizado em Moscou. Isto é nada menos que um atentado criminoso.

A Rússia teve razão em invadir a Geórgia? PEnso que sim, mas o inverso não seria "incorreto".

Anónimo: Pois claro que digo, meu camarada, mas você é tão covarde que sequer mostra a sua!

Samuel, novamente: Eu pensei estar discutindo com um adulto, uma pessoa até inteligent epel ocomentário sobre Moldova, que até concordo, mas vejo que falo com uma criança birrenta que não tem qualquer argumento então ataca com nonsenses...

Vejamos, independência pros índios? Você perguntou se eles querem? Imagino que não...

Independência pro sul do país? Oras, em que base? Falam português, estão integrados ao país, não sofrem qualquer opressão - mt pelo contrário, isto acontece mt mais no nordeste e norte - e o movimento nacionalista na região além de incipiente sempre teve o caráter mais próximo do Nazismo e da supremacia racial. Não é legítimo.

Mas, te garanto, se o Sul decidisse se separar de fato, teria todo o meu apóio, se fosse em bases reais e argumentos sólidos. Estes, hoje, não existem.

MAs, por favor, argumentos decentes, destes até uma criança se envergonharia!

O mais engraçao quando se discute a questão do separatismo e nacionalismo é que alguém sempre chega com o argumento "e se fosse no seu país?" O problema é quando os que usam tal argumento descobrem que eu defenderia a separação caso houvesse alguma base sólida para tal.

Yossef: Irretocável! Mas eu vou além, a questão não é conhecer a realidade, já vi gente que conhece mas, pela falta de argumentos, fala o que vem à cabeça apenas para continuar discutindo!

"Morro mas morro atirando", é por aí.

Anónimo disse...

é impressionante como os representantes dos países do ex-bloco da União Soviética aqui se degladiam usando para se exprimir, insultos em português. :o)

Eu não conheço um único palavrão, seja em, russo, ucraniano, georgiano, etc.

Fico intrigado como no tempo do comunismo se conseguia controlar essas tensões entre as várias nacionalidades.

Anónimo disse...

O Anónino 23:43 talvez seja russo ou putinista...
É muito lamentável as ofensas.



*Andrade

samuel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
samuel disse...

Raphael Tsavkko Garcia
"Anónimo: Pois claro que digo, meu camarada, mas você é tão covarde que sequer mostra a sua!"

Por que motivo voce penseu que estas palavras são minhas? Ate quero juntar-me á sua posição. A ofensa não é o método do convencimento. A maioria das pessoas que ofendem são "guerreiros de internet" e não valem nada na luta real.

Raphael Tsavkko Garcia disse...

Samuel, você entendeu errado, eu respondi à você, depois à um dos vários anônimos e depois voltei a você!=) A crítica ao anônimo não foi para você!

samuel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
anónimo russo disse...

Raphael Tsavkko Garcia disse...
Derrubar a Rússia? Quem quer isso?

Defender a autodeterminação dos povos não é derrubar alguém, é levantar, dar autonomia, libertar.

De qualquer forma, uma coisa é ser pró-Russo absolutamente e sem matizar, outra é saber analisar os desvios.

Eu não sou anti-Russo (pelo contrário), nem chego perto de defender qualquer tipo de "califado" no Cáucaso, discordo da concepção islâmica de luta por lá mas, enfim, defendo a independência das Repúblicas autônomas russas dentro do marco étnico-linguístico e soberano.

No mais, gostaria mesmo de opinião, sobre a indicação sem democracia de presidentes das Repúblicas, sobre a repressão, assassinato de ativistas... "

1. Ve-se, que ainda precisas de estudar muito o problema, porque pouco entendes, por enquanto. Talvez vizitar a região e saber a opinião das pessóas. Porque achas que a maioria das pessoas nalguma das republicas caucasianas quer independéncia da Rússia? Se conheceres melhor a lealidade, verás que não é assim. Mas essas coisas não se leem nalgum site da BBC ou nalgum outro, dum pais ainda mais "democratico".

2. Embora eu não conheça a situação na área do ensino nas republicas caucasianas, duvido que alguem quer deprimir o ensino das linguas nativas lá. Digo-lhe mais: é impossivel. È que cada um que conhece caucasianos que vivem no caucaso sabe que falam suas linguas até melhor que russo. Nunca ouvi das opressóes ao ensino da lingua, e entendendo a realidade, acho isso absurdo. POrque o poder central da Rússia luta hoje por apagar as tensóes, e náo para as produzir.

3. Sabe o que os próprios tchetchenos dizem do Kadirov? POrque é que até alguns ex-separatistas voltam para a tchetchenia do estrangeiro? Dizem que ele reconstroi realmente a republica das ruinas.

anónimo russo disse...

Raphael Tsavkko Garcia

Recentemente, inclusive, a Duma aprovou o fim do ensino da língua e cultura das minorias, tudo agora será centralizado em Moscou. Isto é nada menos que um atentado criminoso.

A fonte, por favor. Conhecendo um pouco a mentalidade e a realidade dos caucasianos, acho impossivel. Se for preciso muito, até posso perguntar às pessoas se alguma coisa do genero foi feita. MAs, conhecendo a realidade, não acredito.

anónimo russo disse...

Raphael Tsavkko Garcia,

Voce sabe que Rússia tem uma parte da população islámica não caucasiana? Até, acho, a maior parte dos muçulmanos da Rússia não vive no Caucaso. São tártaros.

anónimo russo disse...

Raphael Tsavkko Garcia

E mais uma coisa: não se preocupe tanto com a sorte (destino) dos alguns dos povos caucasianos - eles sabem se defender muito bem. E se não há alguma querra ou movimento pela separação (de dimensões significativas, conduzida não do lado dos radicais islamicos, mas do lado do povo), não é porque algum putin esganou o espirito da liberdade,mas porque não há razões para tal querra. Ivestigue melhor.

anónimo russo disse...

Anónimo disse...

Muitos russos e russófilos deste blogue estão a confundir críticas à políticos e governos como se fôsse algo contra a Rússia e os russos."

Porque essas criticas são muitas vezes são hipócritas e contem informação muitas vezes não-verdadeira. "Informação", que tem muitos exageros e reflete só um ponto de vista. "Informação" muitas vezes sem provas. O Pior é que quem vos fornece essa "informação", sabe muito bem para que faz isso, e voces pensam que é só informação e critica construtiva.


"A Moldávia é mais um exemplo da ganancia imperial dos ex KGB. A pobre nação, é mais uma peã no Xadrez dos Silovikis, enquanto vão a esconder os problemas internos da Rússia, os moldavos estão a ser tratados sob orgulho russo!"

Voce acha que alguem me pode esconder os problemas internos da Rússia? Quando eu e quase todos quem eu conheço vivem, trabalham, ganham, gastam, etc. aqui? Engraçado. (Não estou a falar da Moldávia, ainda me faltava gastar tempo para entender o que se passa lá)

anónimo russo disse...

Engraçado. Voces sabiam que se há ditadura nalgum pais da ex-URSS é exatamente no Turkmenistão, onde há estátuas de ouro do turkmenbaschi, que faleceu há um ano, aproximadamente. E o que acontece agora entre a União Europeia e Turcmenistão e porque? O que mais irrita, são a hipocrisia e padrões duplos.

samuel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
samuel disse...

"Recentemente, inclusive, a Duma aprovou o fim do ensino da língua e cultura das minorias, tudo agora será centralizado em Moscou. Isto é nada menos que um atentado criminoso.

A fonte, por favor. "

Eu tambem estranhei. Ate tinha as duvidas.
Posso imaginar que há muitas reclamações ao povo russo do lado dos outros (como a qualquer povo) mas dizer que russos tentam assimilar ou destruir a cultura dos outros povos é um exagero. Eles apoderaram-se 1/6 parte da terra, que continha uma diversidade grande dos povos, sem rios de sangue e escravatura. Nisto era a tática dos russos, que deu o resultado.
Afinal não quero dizer que os russos são melhor ou pior dos outros povos. So vivo no mesmo planeta com os brasileiros e portugueses e não quero obter a bala deles ou com seu apoio na minha cabeça porquanto algum Milhazes enganou os, pintando os russos como macacas sombrios.
A proposito, não quero mandar bala a eles por causa de algum Milhazes disse, que já não tenho a pistola na bolsa tambem.

09:48

PortugueseMan disse...

Caro JM,

Não está relacionado com a notícia, mas está relacionado com a Rússia e são dois assuntos que já temos trocado aqui umas palavras:

Third prototype Superjet 100 begins flight tests

Sukhoi has introduced a third Superjet 100 prototype to the twin-jet's flight-test programme, an airframe which will be the first to be fitted with a passenger cabin.

...Sukhoi states that the aircraft will also be flown to Italy and used to conduct instrument landing system, precision area navigation and high-intensity radiated field tests...


http://www.flightglobal.com/articles/2009/07/27/330188/third-prototype-superjet-100-begins-flight-tests.html

Russia's international reserves up $4.3 bln to $402.4 bln in week

Russia's international reserves, largely holding gold and foreign exchange, increased by $4.3 billion to $402.4 billion in the week of July 17-24, the Central Bank of Russia said on Thursday.

http://en.rian.ru/business/20090730/155674487.html

Relativamente ao primeiro caso, eles passaram a ter 3 aviões em fase de certificação e parte dos testes será feito em Itália o que é interessante ver o empenho das parcerias e um bom sinal, para vendas no mundo ocidental.

Em relação às reservas financeiras, como pode vêr elas estão a resistir e andam no patamar dos 400 Biliões o que mostra que a Rússia continua a possuir muita margem de manobra com importância acrescida nestes tempos económicos conturbados.

E apesar de haver gente que fala que a Rússia perde as suas reservas a uma velocidade estonteante, uma consulta aos dados do banco central russo mostram-nos a realidade, que a Rússia ainda mantém o 3º lugar só ultrapassado pela China e Japão.

Dados do banco central de 2007, 2008 e 2009
http://www.cbr.ru/Eng/statistics/credit_statistics/print.asp?file=inter_res_07_e.htm

http://www.cbr.ru/eng/statistics/credit_statistics/print.asp?file=inter_res_08_e.htm

http://www.cbr.ru/eng/statistics/credit_statistics/print.asp?file=inter_res_09_e.htm

De realçar nestes dados que as reservas de ouro estão a crescer e o por outro lado sabemos que a componente dólar está a diminuir.

Isto reforça a ideia de que a Rússia prepara-se para um mundo alternativo onde o dolar deixa de ser a moeda dominante. E não é só a Rússia...

Jose Milhazes disse...

Leitor Rafael, li com atenção os seus posts e considero que, para os escrever, leu muito sobre a situação no Cáucaso do Norte. Porém, estou longe de concordar com tudo o que escreveu.
1) Considero os seus posts, principalmente o primeiro, demasiadamente panfletários (não tome este termo como ofensivo, mas apenas como uma definição pessoal)
2) No caso do Cáucaso do Norte, eu tiraria as aspas da palavra terroristas, pois os métodos utilizados pela actual guerrilha na regime são autenticamente terroristas, pois visam não só as forças militares presentes no terreno, mas atingem indiscriminadamente militares e civis.
Além disso, as ideias defendidas por essa guerrilha são extremistas e inaceitáveis em qualquer parte do mundo. Basta citar a "guerra santa" contra os infiéis, etc., etc.
3) Considero que as suas críticas às autoridades russas são simplistas demais, pois a Rússia é um país bem mais complexo. Embora concorde com muitas das suas observações. Não há dúvida, e eu escrevi numerosas vezes aqui, que a situação no Cáucaso do Norte se deve ao desemprego, à corrupção, à política de repressão das autoridades em relação a qualquer descontente. Eu próprio defendo que essa região se pode transformar num novo Afeganistão ou Somália.
Porém, não estou de acordo que a saída para a situação seja a independência dessa região. Acho que o diálogo entre autoridades russas responsáveis e dirigentes locais não manchados por sangue da actos terroristas, sendo cada vez mais impossível, é a única saída aceitável.
3) Quanto ao direito à autodeterminação, considero que é um conceito que deveria ter ficado no Direito Internacional do séc. XX. Por isso, defendi que a independência do Kosovo foi um erro monstruoso da UE e dos EUA e que a resposta russa: a independência da Ossétia do Sul e da Abkházia foi, como diz o ditado português, "pior a emenda que o soneto".
O que digo é tanto mais válido para o País Basco, onde têm lugar eleições democráticas e a ETA se transforma cada vez mais num bando de criminosos.
Quanto às críticas de alguns anónimos russos a este blog de que eu desinformo, digo mal da Rússia, claro que a soldo de alguém, apenas me resta dizer que as acusações não são acompanhadas de factos concretos. Desafio-os a escrever textos a defenderem as vossas posições. Este blog está aberta à discussão, por mais acesa que seja, mas não irei tolerar insultos. E deixem de uma vez por todas de confundir a Rússia com os seus dirigentes!
Eu gostaria de ver uma Rússia democrática, livre e próspera. Neste caso, escreveria mais sobre a sua cultura e os seus êxitos no campo do conhecimento.
A propósito, estes "patriotas" russos não reagem aos meus escritos sobre acontecimentos culturais na Rússia, ou quando escrevo sobre a morte de grandes nomes da cultura russa...
E mais uma nota para terminar, aqueles que vêm para este blog insultar, tentando assim baixar o nível da discussão, devem saber que eu sou teimoso, muito teimoso e não desisto. Este blog continuará até quando existir pelo menos um leitor que o queira ler, por isso deixem os insultos e vamos à discussão.
Tenho uma viagem planeada à Tchetchénia para muito breve e claro que irei falar dela aqui. Quem não gosta do que eu escrevo, tem várias oportunidades: ou cria o seu blog, o que dá bastante trabalho, ou lê apenas o que lhe agrada.

anónimo russo disse...

Yossef disse...
'Desculpe-me, ja encontrei!
A liberdade para os indios da Amazonia!!!!

A liberdade para Santa catarina e Rio Grande do Sul!!!!

Porque eles teem que alimentar o Brazil inteiro? Deem a liberdae a els! O governo do Brasil é o terroristo!!!'

Samuel

É por isso que sempre saí briga entre todos aqui contra os brasileiros.
Vocês querem fazer comparações mas mal conhece o meu país. Essas regiões do Brasil são de língua portuguesa, religião cristã e de liderança política no cenário federal.

Já a região do cáucuso não tem nada a ver com a Rússia; Têm linguas, religião e um histórico de conflito e segregações de centenas de anos.

Cumpts"




O vosso problema é não conhecer o nosso país.

"Já a região do cáucuso não tem nada a ver com a Rússia; Têm linguas, religião e um histórico de conflito e segregações de centenas de anos."

Isso se pode dizer dos 90 % do território do pais, leia mais informações, livros etc. Mas de maneira nenhuma significa que alguem quer se separar (atualmente. alem de uns radicais, é claro).

Cumpts.

anónimo russo disse...

"Quanto às críticas de alguns anónimos russos a este blog de que eu desinformo, digo mal da Rússia, claro que a soldo de alguém, apenas me resta dizer que as acusações não são acompanhadas de factos concretos."

Eu disse da tendéncia que vejo na imprensa ocidental. Se são pagos ou não, eu não sei, mas isso pouco muda a cituação. Não pretendo insultar ninguem. (Por sinal, porque será que a UE não luta pela democratização de algum Azerbaijão ou Turcmenistão? Na verdade, estes países devem precisar disso).
Sinceramente, não quero que este blog feche, é uma boa pratica de portugues e um lugar onde posso fazer chegar as minhas opiniões até aos lusófonos.

"A propósito, estes "patriotas" russos não reagem aos meus escritos sobre acontecimentos culturais na Rússia, ou quando escrevo sobre a morte de grandes nomes da cultura russa"

Mas voce não diz mal deles, e eu nem sempre tenho tempo. Escrever para que?
Continue, Sr. Milhazes, eu não tenho nada contra si pessoalmente, mas contra as tendencias atuais na imprensa ocidental tenho muito.
Vou repetir: tudo isso provoca tensão e hostilidade, que não devem existir. Especialmente entre países da expressão lusófona e a Rússia.

PortugueseMan disse...

Tenho uma viagem planeada à Tchetchénia para muito breve e claro que irei falar dela aqui.

Caro JM,

Fico a aguardar com muito interesse.

Oblonsky disse...

Eu só queria saber se o senhor Raphael Tsavkko Garcia é ou não a favor do movimento separatista do sul do Brasil.

obrigado.

Yossef disse...

"Eu só queria saber se o senhor Raphael Tsavkko Garcia é ou não a favor do movimento separatista do sul do Brasil.

Oblonsky"

Qual movimento? Quem é o líder? Reinvidicações?
coloque isto a par para nós.

Cpmts

samuel disse...

1. Eu gostaria de ver uma Rússia democrática, livre e próspera. Neste caso, escreveria mais sobre a sua cultura e os seus êxitos no campo do conhecimento.
2.A propósito, estes "patriotas" russos não reagem aos meus escritos sobre acontecimentos culturais na Rússia, ou quando escrevo sobre a morte de grandes nomes da cultura russa...
Malhazes

Parece-me que estas duas frases escritas juntas no texto do autor estão em contradição

samuel disse...

1. Eu gostaria de ver uma Rússia democrática, livre e próspera. Neste caso, escreveria mais sobre a sua cultura e os seus êxitos no campo do conhecimento.
2.A propósito, estes "patriotas" russos não reagem aos meus escritos sobre acontecimentos culturais na Rússia, ou quando escrevo sobre a morte de grandes nomes da cultura russa...
Malhazes

Parece-me que estas duas frases escritas juntas no texto do autor estão em contradição

samuel disse...

Quanto às críticas de alguns anónimos russos a este blog de que eu desinformo, digo mal da Rússia, claro que a soldo de alguém, apenas me resta dizer que as acusações não são acompanhadas de factos concretos. Desafio-os a escrever textos a defenderem as vossas posições.
Malhazes

Voce ocupou uma posição invulnerável na discussão. Ninquem dos russos disse que tudo que voce escreve aqui é mentira. Mas voce escolhe da toda informação sobre a Russia so informação negativa! Contra cada dos seus artigos negativos (não escrevo mentirosas) eu possa colocar um artigo positivo. Como fosse com provas da Bulava e este link http://lenta.ru/articles/2009/07/27/kopp/

Quando tinha entrado pela primeira vez na sua pagina horrorizou-me. Se lia as coisas deste tipo sobre Portugal ou Brasil, eu jamais começasse estudar sua idioma.

Oblonsky disse...

Yossef,

Este movimneto teve grande força no início dos anos 90, mas acabou sendo "ridicularizado" pelo sentimento de união do nosso povo. Mas ainda existem células por lá, bandeira, hino e um bando de lunático que crê que o sul do país carrega o Brasil nas costas....

É bem verdade que a qualidade de vida dessa região é superior a média nacional, o que, aliás, é comum na maioria das nações, ou seja, sempre existirão regiões mas abastadas que outras.

O que deve prevalecer é a integridade nacional e a uninão do povo brasileiro.

Um grande abraço.

Oblonsky disse...

Aqui é como sempre, começamos pela Moldova e a acabamos em Brasil – Portugal, quem descobriu quem (só falta discutir quem é o melhor futeboleiro do mundo)...


E o senhor, que vê uma maneira de inserir a Ucrânia até em assuntos de surf?


ora, não amole.

Anónimo disse...

anónino russo 09:31

"Porque essas criticas são muitas vezes são hipócritas e contem informação muitas vezes não-verdadeira. "Informação", que tem muitos exageros e reflete só um ponto de vista. "Informação" muitas vezes sem provas. O Pior é que quem vos fornece essa "informação", sabe muito bem para que faz isso, e voces pensam que é só informação e critica construtiva."

Pois há diversas informações que podem reflectir pontos de vistas. No vosso caso só é válida a informação que negue ou amenize tudo isto para dar a entender que o Ocidente e seus jornalistas são inimigos da Rússia.

Tens uma posição nacionalista que o faz não aceitar a diversidade de informações, talvez seja válida somente as informações dos médias russos?


"Voce acha que alguem me pode esconder os problemas internos da Rússia? Quando eu e quase todos quem eu conheço vivem, trabalham, ganham, gastam, etc. aqui? Engraçado. (Não estou a falar da Moldávia, ainda me faltava gastar tempo para entender o que se passa lá)"

Os médias russos em sua maioria não são independentes para abordar os problemas da Rússia de uma forma mais abrangente e real, por isso não é confiável tê-los como única fonte de informação.

"Quando eu e quase todos quem eu conheço vivem, trabalham, ganham, gastam, etc. aqui?"

R: Estás a se referir aos caucasianos que trabalham em Moscovo... certamente eles têm uma vida melhor do que na região original, mas isso não significa que a região do Cáucaso esteja as mil maravilhas. Como sabemos há inúmeros problemas por lá.

A questão pertinente é a Moldávia que está a sofrer terrorismo económico por parte da Rússia... que sempre está a interferir em seus vizinhos como se ela mesma não tivesse problemas mais graves.
Esta maneira de geopolítica russa com seus vizinhos, só os farão a ir de abraços abertos à Nato e Ue. É uma geopolítica suicida.

Raphael Tsavkko Garcia disse...

Samuel: Eu conheço dois "separatistas" do Rio grande do Sul. São xenófobos que falam português apenas (e não o alemão, sórbio ou alguma língua de imigrantes pelo menos), estão totalmente integrados à cultura e sociedade brasileira e não tem qualquer apóio em sua região para qualquer separatismo. O movimento separatista tem caráter fascista, supremacista e o apoio não passa das 2-3 mil pessoas num universo de mais de 15 milhões. E sem qualquer organização, projeto e lideranças sólidas

O sul não sofre qualquer opressão do resto do país, mt pelo contrário, é das regiões mais ricas. O sul nunca teve história separada ou independente do país. Existiu por um tmepo como república, coisa de meses e desde então está integrado perfeitamente. Não se sustenta qualquer reivindicação. Mas, se fosse crível, teriam meu apoio.

"Anônimo russo": Porque quando alguém não tem argumentos sólidos sempre diz que o outro precisa estudar mais? Talvez para se sentir intelectualmente superior?

Apenas seu segundo ponto vale argumentar visto que o primeiro e o terceiro não se sustentam. Sobre o ensino, meu caro, a lei mudou. Concordo, é estupidez russa criar mais tensão, mas os Tártaros e Bashquires denunciam e protestaram contra a mudança na lei da educação. Procure por lei nº 309.

Nestes dois links comento sobre o assunto, espero que não me acusem de me promover pois não é a intenção:

http://tsavkko.blogspot.com/2009/04/russia-e-suas-minorias-exercicio-de.html

e

http://tsavkko.blogspot.com/2009/04/protestos-na-russia-tartastao-e.html

Ah, e os tártaros realmente, são 4% da pop. Russa. Antigos inimigos e hoje submetidos.

Milhazes: vamos por partes.
1) Concordo plenamente. O primeiro foi um pré-post, por assim dizer, do que eu escrevi para o segundo, no blog Trezentos.
2)O uso das aspas tem um sentido, o de demonstrar que estes terroristas são tão terroristas quanto o Estado, ou no caso, Kadyrov e sua máfia. Sem falar que no meu blog jah tratei sobre a questão do terrorismo algumas vezes e tenho alguns problemas com as definições-padrão.
3)Discordamos apenas do resultado. De fato eu acho dificil a independência, não tenho utopias neste sentido, mas acredito ser, sim, a melhor saída. De resto, concordo com você. Quanto ao "simplismo", farei o possível para melhorar.
4) Eu sou irrestrito defensor da independência Basca e me posiciono crítico À ETA mas próximo aos Abertzales, ouseja, não condeno, tampouco apóio. A ETA é resposta ao TErrorismo de Estado e a democracia espanhola é um verniz de onde saíram GAL, Triple A e etc...

No mais, eu digo o mesmo, adoraria ver uma rússia democrática, livre e próspera e alguns anônimos demonstram seu caráter - ou falta dele - ao esconder a cara e apenas atacar.

Milhazes, seu blog é excelente e, mesmo que discordemos, é possível um diálogo saudável quando se respeita. Aguardo ansioso pelos relatos de sua viagem!

Oblonsky: Que movimento separatista? Os dos grupos neonazistas? Ou os meia dúzia de gatos pingados sem organização ou programa?
Você não conhece o movimento? Por favor, nos ilumine!

Dom Miotto disse...

Raphael Tsavkko,

já escrevi acima. Apenas me diga se é a favor ou não.

Dom Miotto disse...

Raphael Tsavkko,

já escrevi acima. Apenas me diga se é a favor ou não.

Fiz uma conta. mas sou eu, Oblonsky

Raphael Tsavkko Garcia disse...

Eu já respondi, se fosse uma reivindicação séria e não uma piada, se tivesse base, reivindicação étnica, cultural, religiosa, histórica e etc e, acima de tudo, se houvesse algum apoio relevante, sim, eu apoiaria sem qualquer problema. O direito À autodeterminação é inalienável, deve ser irrestrito e não pode ser negociado.

Ademais, não vejo o que uma coisa tem a ver com a outra. MAs, tudo bem...

samuel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
samuel disse...

Samuel: Eu conheço dois "separatistas" do Rio grande do Sul.

Eu não soube nada sobre o separatismo no Brasil ate ontem, quando li seus pensamentos. So achei no internet esta informação para mostrar como soam seus pensamentos ignorantes para nos.
Voce, como muitos fora da Russia, propõe desições para Caucaso Norte como se fosse para Italia ou Mexico.
Chegue na Tchechnya. Chegue não como um turista. Tente viver ali como habitante. Tente so uma vez fazer um conflito pequeno contra alguem daqui. So um pequeno conflito, que não significa nada no seu pais. So tente! E vai entender o valor das todas suas initiativas.

samuel disse...

A proposito conheço um brasileiro na Austria que pode contar muito sobre a diferença entre russos e tchechenes e sobre a valor dos seus initiativas.
No jeito nenhum quero dizer que os tschechenes são maus, bárbaros etc. Eles são muito longe do russo ou europeu modo da vida. E teem razão de viver nesta maneira, como russos teem razão reagir.

Italo disse...

"O terrorismo da ETA é nada mais que uma resposta ao Terrorismo do Estado Espanhol."

ESSA É UMA VERDADEIRA CUSPIDA NA CARA DA ESPANHA DEMOCRÁTICA E CONSTITUCIONAL.


Não há terrorismo de Estado na Espanha, e a ESMAGADORA MAIORIA da população do País Basco ODEIA O ETA.

O ETA é marxista-leninista. Deve ser por isso que esse Raphael os admira.

Quem apóia terroristas assassinos...

Anónimo disse...

Apoiar uma banda criminosa como a ETA é fora de questão. Absurdo.

Joaquim disse...

Pobre Moldávia com todo esse jogo político e agora a Rússia a abusar deste país.

...Poderia mudar o nome do país para "Mal Dávida"!

samuel disse...

"Apoiar uma banda criminosa como a ETA é fora de questão"

Auhauhauh! Aonde sumiu seu racionalismo quando dizem nas problemas da Eueopa!
Tentem raciocinar nesta maneira emocional sobre sparatismo na Russia

Anónimo disse...

Off topic

Rússia expulsa diplomata ucraniano em resposta a medida da Ucrânia (29/07/09-15h34)

http://www.newstin.com.pt/tag/pt/135995400

As coisas não estão a ir muito bem entre os "irmãos do leste".

Dom Miotto disse...

Ademais, não vejo o que uma coisa tem a ver com a outra. MAs, tudo bem...

Tem tudo a ver, Raphael. Isso faz parte do seu perfil e servirá para analisar melhor seus pontos de vista numa futura discussão.

Obrigado.

Raphael Tsavkko Garcia disse...

VocÊs tem algum problema em interpretação de texto? Sério, só pode ser isso ou pura ignorância.

ONDE eu disse APOIAR a ETA? Eu COMPREENDO a luta da ETA e entendo que a violência do grupo e´uma RESPOSTa À violência do Estado Espanhol.

E, NÃO, a Espanha não é essa belezinha democrática. Ela tortura, mata, persegue... Se é tão democrática me diga porque torturaram Igor Purtu, Mattin Sarasola e onde está Jon Anza?

Estado democrácio financia as GAL? Grupo fascista e assassino de bascos? Quem financiou? O PSOE.

Estado DEmocrático e constitucional onde Franquistas continuam a ser eleitos?

ISto não é democracia.

Anónimo disse...

Samuel disse

"As coisas não estão a ir muito bem entre os "irmãos do leste"."


Сom apoio dos "irmãos do Oeste"

Anónimo disse...

Samuel, eu jamais apoiei separatismos na Rússia.


O que eu defendo é mais autonomia em relação à essas regiões, e o respeito à soberania de nações já independentes, como Ucrânia, Geórgia e Moldávia.

Pra mim, esses terroristas islâmicos são a fina-flor do lixo humano.


Ítalo

Anónimo disse...

"ONDE eu disse APOIAR a ETA? Eu COMPREENDO a luta da ETA e entendo que a violência do grupo e´uma RESPOSTa À violência do Estado Espanhol."

O ETA É UM GRUPO TERRORISTA E ASSASSINO, QUE NÃO TEM APOIO DA POPULAÇÃO.

A POPULAÇÃO NO PAÍS BASCO OS ODEIA E ELES NÃO TÊM RESPALDO. A POPULAÇÃO DO PAÍS BASCO NÃO QUER INDEPENDÊNCIA E O ETA NÃO REPRESENTA NEM DEFENDE INTERESSES DE NINGUÉM, ALÉM DOS SEUS PRÓPRIOS.



A Espanha é uma democracia sim, reconhecida por todos os países do mundo.


Não é seu relativismo moral que irá mudar isso.

e, sim, vc é comunista.


Sem mais. Era só isso que eu queria confirmar.


ETA=LIXO ASSASSINO.

Viva a Espanha una.

Ítalo Tavares

Anónimo disse...

Samuel disse

Ítalo: "autonomia em relação à essas regiões"

Em que essas adepto são dependentes?
Pode ser os seus dirigentes são russos? Pode ser é proibido pra eles usar a idioma local? Pode ser eles não teem a televisão e radio nacional?
A verdade é que dentro cada sociedade existem as pessoas que estão dispostos pra fazer qualquer coisa para ganhar dinheiro. E no mesmo tempo existem as forças de fora quais estão dispostos pra pagar a eles.
Posso dizer mais. Sou adepto da ponta do visto que essas regiões teem que receber a independencia inteira da Russia. Ate presentear as a Europa, que gosta dos povos pequenos, quais lutam para "liberdade"

Anónimo disse...

É a ETA, não o ETA

Vê se aprendes ao menos a escrever quando vomitas os teus escarros, anormal!

Anónimo disse...

Samuel disse

correção:Em que essas REGIOES são dependentes?

anónimo russo disse...

Anónimo...

R: Estás a se referir aos caucasianos que trabalham em Moscovo... certamente eles têm uma vida melhor do que na região original, mas isso não significa que a região do Cáucaso esteja as mil maravilhas. Como sabemos há inúmeros problemas por lá."

Caro, eu vivo no sul do pais, conheço pessoas que viveram na tchetchenia, na cidade onde há muitos caucasianos. Cidade, chamada capital da Região sul, incluindo Caucaso do Norte

samuel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
anónimo russo disse...

Anónimo disse...
anónino russo 09:31


Os médias russos em sua maioria não são independentes para abordar os problemas da Rússia de uma forma mais abrangente e real, por isso não é confiável tê-los como única fonte de informação.

1. Caro, eu me baseio nas fontes mais diversas, incluindo a internet russa, onde se pode encontrar tudo. E a coisa na qual eu mais me baseio é a vida real a que eu assisto diariamente. POr sinal, voce conhece russo para poder avaliar os nossos media? Para mim, em muitos casos há muito menos propaganda nos nossos media do que nos ocidentais, só que aqui as pessoas desde a epoca da união Sovietica sabem entender o que é verdade e o que é mentira, e lá, do vosso lado, eu não sei. Vendo o que muitos escrevem, não acho.

anónimo russo disse...

Anónimo disse...
anónino russo 09:31



Pois há diversas informações que podem reflectir pontos de vistas. No vosso caso só é válida a informação que negue ou amenize tudo isto para dar a entender que o Ocidente e seus jornalistas são inimigos da Rússia.


Eu tenho acesso a várias fontes de informação, inclusive a este blog, a televisão portuguesa (RTPi) e a maneira de apresentar a Rússia não me parece muito objetiva nem na RTP (embora não se fale muito do nosso pais). O que mais me indignou é quando, no ano passado, no inicio da querra com a Geórgia, NENHUM dos vossos canais mostrou, o que os nossos já estavam mostrando: o ataque das tropas georgianas contra Tshinvali. E não foi nenhuma propaganda, foram imagens de uma querra real. E no ocidente só começaram a falar disso no dia seguinte, quando as nossas tropas já estavam no território da Geórgia.

anónimo russo disse...

Anónimo disse...
anónino russo 09:31


"A questão pertinente é a Moldávia que está a sofrer terrorismo económico por parte da Rússia... que sempre está a interferir em seus vizinhos como se ela mesma não tivesse problemas mais graves.
Esta maneira de geopolítica russa com seus vizinhos, só os farão a ir de abraços abertos à Nato e Ue. É uma geopolítica suicida."

A maior parte dos homens da Moldávia, segundo eu sei, trabalha nessa Rússia inóspeda e agressiva e é só graças a ela que sobrevive, enviando dinheiro para casa. Informe-se melhor.

2.
"R: Estás a se referir aos caucasianos que trabalham em Moscovo... certamente eles têm uma vida melhor do que na região original, mas isso não significa que a região do Cáucaso esteja as mil maravilhas. Como sabemos há inúmeros problemas por lá. "

Onde eu disse que a vida nas certas regióes do Caucaso está as mil maravilhas? MAs desconfio que eu conheça a situação melhor que voce. Quem é voce, voce sequer entende russo?

anónimo russo disse...

Anónimo...

R: Estás a se referir aos caucasianos que trabalham em Moscovo... certamente eles têm uma vida melhor do que na região original, mas isso não significa que a região do Cáucaso esteja as mil maravilhas. Como sabemos há inúmeros problemas por lá."

Caro, eu vivo no sul do pais, conheço pessoas que viveram na tchetchenia, vivo na cidade onde há muitos caucasianos. Cidade, chamada capital da Região sul, incluindo Caucaso do Norte

Corrigi um pouco.

anónimo russo disse...

Raphael Tsavkko Garcia disse...



"Anônimo russo": Porque quando alguém não tem argumentos sólidos sempre diz que o outro precisa estudar mais? Talvez para se sentir intelectualmente superior?

Porque, pelo que se ve, na sua cabeça reina uma mistura, baseada no que voce leu na Internet e , talvez, tenha assistido na televisão.

Apenas seu segundo ponto vale argumentar visto que o primeiro e o terceiro não se sustentam. Sobre o ensino, meu caro, a lei mudou. Concordo, é estupidez russa criar mais tensão, mas os Tártaros e Bashquires denunciam e protestaram contra a mudança na lei da educação. Procure por lei nº 309.

Não sei o que é "lei 309" link em russo, por favor.

Anónimo disse...

Nunca imaginei que Moldávia, Espanha e Brasil fossem tão próximos.

O que acham de formarmos um bloco de livre comércio entre essas nações?!

Raphael Tsavkko Garcia disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
anónimo russo disse...

Raphael Tsavkko Garcia,

È interessante, voce encontrou alguma vez, na vida real, algum caucasiano? Voce conhece a mentalidade desses povos, as religiões do Caucaso do Norte? Voce conhece os desejos deles? È que para mim, francamente, tudo o que voce escreve é um devaneio ou como dizer melhor em portugues.

Raphael Tsavkko Garcia disse...

Anonimo:

"This is the same President Medvedev whose government the year before introduced federal law No.309, removing the so-called national component from the federal "standard" of education"

Fontes: http://georgiandaily.com/index.php?option=com_content&task=view&id=11233&Itemid=134

http://www.tatar.ru/?DNSID=9a06aa454bf37216110d6960b214aad5&node_id=1379&full=2028

anónimo russo disse...

samuel disse...
Samuel: Eu conheço dois "separatistas" do Rio grande do Sul.

Eu não soube nada sobre o separatismo no Brasil ate ontem, quando li seus pensamentos. So achei no internet esta informação para mostrar como soam seus pensamentos ignorantes para nos.
Voce, como muitos fora da Russia, propõe desições para Caucaso Norte como se fosse para Italia ou Mexico.
Chegue na Tchechnya. Chegue não como um turista. Tente viver ali como habitante. Tente so uma vez fazer um conflito pequeno contra alguem daqui. So um pequeno conflito, que não significa nada no seu pais. So tente! E vai entender o valor das todas suas initiativas.


Haha. Muito bem dito. Espero que o nosso Milhazes volte são e salvo da tchetchenia, ou como é lá que se diz, e não com a sua cabeça cortada na mala (brincadeira)

anónimo russo disse...

Raphael Tsavkko Garcia disse...
Anonimo:

"This is the same President Medvedev whose government the year before introduced federal law No.309, removing the so-called national component from the federal "standard" of education"

Fontes: http://georgiandaily.com/index.php?option=com_content&task=view&id=11233&Itemid=134

http://www.tatar.ru/?DNSID=9a06aa454bf37216110d6960b214aad5&node_id=1379
"


Por favor, a lei em russo. Eu não vejo. No site da propaganda georgiana nem quero entrar. No site tatar.ru não encontrei nada sobre tal lei. Por favor, de-me um link real com o texto da lei.

anónio russo disse...

Raphael Tsavkko Garcia

Voce não entende o que são os cites propagandistas georgianos? Voce acredita no qe se escreve lá? Então, as minhas profundas condoléncias.

Raphael Tsavkko Garcia disse...

Procure no google "federal law No.309"

Boa sorte.

MAs, calma, vou ajudá-lo: http://www.rferl.org/content/Apparently_Russia_Needs_Just_One_National_Component/1614655.html

http://194.226.82.50/eng/pda/premier/press/ru/1876.html

anónimo russo disse...

Raphael Tsavkko Garcia,

Se te preocupas tanto com os tchetchenos, por exemplo, eu posso te consolar

1. Eles sabem se defender muito bem.
2. Atualmente vão quantidades enormes de dinheiro para a republica, como dizem as pessoas que entendem disso. E a republica vai se reconstruindo realmente. Eu garanto, que o sr. Milhazes te vai dizer o mesmo (se voltar de lá:).

anónimo russo disse...

Raphael Tsavkko Garcia,

1. Já vou procurar pela lei 309.

2.
http://194.226.82.50/eng/pda/premier/press/ru/1876

esse é um link para um artigo que se chama "lingua bashkira, a realidade e os sonhos". Voce sabe quem são bashkiros? Uma das inumeras nações da Rússia que nada tem a ver com o caucaso.

haha.

está bem, vou procurar

O Salazarista disse...

A Russia deveria anexar a Moldavia e Ucrania logo duma vez por todas.
A UE tem política esquerdista!!!!

Raphael Tsavkko Garcia disse...

Vamos ver... Estamos falando de uma lei que atenta contra a língua e cultura das minorias, que retira-lhes o direito de serem educados em suas próprias linguas...

ISto vale para toda a rússia - cáucaso incluso.

Então o que cargas d'água importa que o artigo seja sobre os Bashkires?

PQP, falta de argumento é doloroso!

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Raphael Tsavkko Garcia disse...

"Acho que vc ficou sozinho...hehehe"

MAs é um imbecil mesmo... Santa estupidez!

Pode bradar, gritar e espernear, ainda espero fontes que comprovem a falta de apoio total.

No mais, quando vocÊ crescer e aparece com alguma coisa, me procure, no mais, ignorarei a criança chorona.

Raphael Tsavkko Garcia disse...

Ah, e "espanha una"? Pergunta pros Catalães o que eles acham. NEm digo pros Bascos, ainda espero suas fontes e provas.

Anónimo disse...

Manchete do Estadão:

ETA completa 50 anos enfraquecida e isolada na Espanha

Prisões desarticulam organização, que perdeu apoio até de seus fundadores e recebe críticas de todos os lados


GENEBRA - O ETA (Pátria Basca e Liberdade) completa hoje 50 anos, mas está mais isolado e fraco do que em qualquer outro momento de sua história. Segundo especialistas, fundadores do grupo e moradores do País Basco, a cúpula da organização, cada vez mais jovem, mais pressionada pela polícia, perde apoio e recebe criticas de todos os lados. Criada em oposição à ditadura do general Francisco Franco (1939-76), seus 50 anos de atividade deixaram mais de 850 mortos. Há cerca de 800 membros da ETA atualmente na prisão.

Para o professor de ciências políticas Rolégio Alonso, da Universidade Rei Juan Carlos, os atentados de quarta-feira e de ontem são apenas uma "demonstração fictícia" da força do grupo terrorista. Para ele, o ETA tenta mostrar que está vivo. "Mas isso não esconde a fraqueza em que o grupo se encontra. Ele está em uma descomposição evidente", disse.


Nos últimos anos, o número de prisões de chefes do grupo aumentou e a luta contra a ETA ganhou terreno com a chegada de Nicolas Sarkozy ao governo da França, em 2007. Sob seu comando, o país deixou de fazer vistas grossas aos dirigentes do grupo que usavam o território francês como um santuário.

Com a proliferação de prisões, a direção do ETA foi obrigada a passar por mudanças constantes. Alonso ainda aponta um documento da direção do ETA obtido pela polícia em 2008, em que o grupo admite que "o balanço dos últimos anos expressa o esgotamento completo de um ciclo". O documento também admite o "debilitamento progressivo" do grupo.

Uma série de golpes ainda foram dados na estrutura política do grupo. Neste ano, pela primeira vez desde a redemocratização da Espanha, o partido nacionalista perdeu as eleições no País Basco. Para os analistas, a derrota foi um sinal de exaustão do discurso separatista. Para completar, em junho, o Tribunal de Direitos Humanos da UE, em Estrasburgo, confirmou o direito do Supremo Tribunal Espanhol de ter declarado o Batasuna como um partido ilegal diante de suas conexões com o ETA.

Moradores do País Basco dizem que criticar a ETA ainda é um tabu na região. Um jovem, que pediu anonimato, contou que a sociedade não sabe lidar com o fenômeno. "Não se estuda o terrorismo na escola." Ele garante que a vida tem seu ritmo normal no País Basco. Mas admite que deixa de ir em alguns bares frequentados por membros do ETA ou cujos dirigentes controlam a renda do local. "Não queremos deixar dinheiro a esses assassinos", contou.

Anónimo disse...

"Ah, e "espanha una"? Pergunta pros Catalães o que eles acham. NEm digo pros Bascos, ainda espero suas fontes e provas."


Que se faça um plebiscito então...

Mas apoiar grupos assassinos como essa ETA é no mínimo falta de caráter.

Ricardo

Anónimo disse...

"Não queremos deixar dinheiro a esses assassinos", contou."

Falou um basco de caráter.

Palmas pra ele.


FARC, AL QAEDA, ETA, IRA, SEPARATISTAS CHECHENOS...

TÊM QUE IR TUDO PRO SACO. Meu apoio total à luta contra esses animais.

Anónimo disse...

Espanha repudia novo atentado do ETA

REUTERS

MADRI - Numerosas manifestações silenciosas em toda a Espanha condenaram na sexta-feira o mais recente atentado atribuído ao grupo separatista basco ETA, em Maiorca, onde foi celebrada uma missa de corpo presente pelos dois guardas civis assassinados na véspera.

O Parlamento nacional, o Parlamento catalão e numerosas prefeituras - inclusive as de Palma de Maiorca, local do atentado, Burgos e Pamplona, cidades natais dos agentes assassinados - fizeram cinco minutos de silêncio para condenar as mortes de Diego Salvá, de 27 anos, e Carlos Sáenz de Tejada, de 29.


ATÉ O PARLAMENTO CATALÃO ESTÁ AO LADO DA LEGALIDADE.


SINTO MUITO CARA, VC ESTÁ SOZINHO MESMO.

ÍTALO

Raphael Tsavkko Garcia disse...

Ítalo,a guardando dados concretos, estatísticas confiáveis da falta de apoio.

No mais, deve ter gente que desistiu da escola, não sei onde compreender é igual À apoiar. Não condenar não é apoiar.

MAs deve ser difícil entender mesmo, tem gente que lÊ o jornal, se ele grita "terrorista" os leitores gritam junto, sem crítica, sem compreensão.

Jest nas Wielu disse...

1. Os “anónimos russos” que andam com os insultos neste blogue em 80% são portugueses (malta pippo e Kº) e apenas 20% são de facto, russos.
2. Se quiser ofender um russo elegantemente, chame ele de moscovita, isso basta que o sujeito vai ferver em pouca água.

Slot disse...

A Moldávia é outro país seduzido pela UE, Nato e Eua.
Os inimigos da Rússia continuam a prejudicar estas nações.
Eles deveriam cuidar de seus quintais.

Salvem a grande Mãe Rússia

anónimo russo disse...

Raphael Tsavkko Garcia

Caro amigo brasileiro! Parece, que esses malditos ingleses junto com o doido Saakaschvili de novo te enganaram. A lei 309 que eu encontrei é um conjunto de correções para várias outras leis. Mas nem encontrei lá a +alavra "lingua" ou "idioma"

Aqui está um link para essa lei. Se sabes russo (de que eu duvido), podes ler. Se há mais alguma redação, me diga por favor, eu vou ver. Por enquanto - NADA.

http://www.ecoekspert.ru/art/norm/99.html

La vie en rose disse...

"partidos democráticos" essa dá vontade de rir. "partidos mafiosos" era mais rigoroso.

José Manuel disse...

"os comunistas terem perdido 22 deputados, ou seja, quase um terço dos votos"

Faça as contas. Se tinham 60 e passaram a 48 só perderam 12 deputados e não 22 como diz. Esta diferença é tão significativa que desmente o resto do teor do artigo, a começar pelo tal terço dos votos.

PAra o José Milhazes os anticomunistas, mesmo que sejam representantes dos oligarcas e dos grupos mafiosos que agora proliferam na Rússia, têm sempre razão e são sempre democráticos. As manobras romenas para a anexação da Moldávia são também elogiadas por Milhazes porque são contra os comunistas, assim como esse saco de gatos duma coligação negativa.
Já percebemos do que a casa gasta!

anónimo russo disse...

O que prova tudo isso (essa história com as leis)? Prova, que, parece, a guerra informativa existe, e não fui eu quem a inventou.

anónimo russo disse...

Porque se você, Raphael Tsavkko Garcia, pelo menos soubesse russo e tivesse acesso a toda a informação da internet russa, nunca escreveria os seus artigos ingénuos.

anónimo russo disse...

Por sinal, realmente, os comunistas vão ter 48 lugares no parlamento e os outros - 53 lugares. È preciso corrigir um pouco o artigo. Tirar esses 22 lugares trágicos e diminuir um pouco a énfase:)

Anónimo disse...

Os “anónimos russos” que andam com os insultos neste blogue em 80% são portugueses (malta pippo e Kº) e apenas 20% são de facto, russos.

Obrigado, Jest nas Wielu, pelo esclarecimento.
Já agora e quanto ao relógio de luxo Breguet do patriarca ortodoxo, o ditado em português que se aplica nestes casos, é, "Bem prega, frei Tomás".
Reza a lenda, que Frei (Frade) Tomás, era um clérigo que pregava a pobreza para os outros, mas vivia ele mesmo, na opulência.
Quando lhe chamaram a atenção para o facto de ele dizer (pregar) uma coisa para os outros e ele mesmo fazer o contrário do que pregava (o que constituía uma grande e grave hiprocisia) ele retorquia: "olha para o que eu te digo, e não olhes para o que faço". :)))
Este ditado, "Bem prega frei Tomás" aplica-se sempre que uma pessoa faz o contrário daquilo que recomenda para os outros fazerem.
Já ví que em matéria religiosa, a Igreja do leste, é a mesma coisa que aquí :)))
Boa estadia em Moçambique. Bom povo e boas praias.
Já esteve no Norte? Os Macondes são notáveis escultores (esculturas em madeira).
PS: Como está o caso Alexandra na Ucrânia?

Anónimo disse...

O patriarca é amigo de Putin e mafiosos... Corrupto também!

Francisco disse...

O Senhor Milhazes é o homem das artes.
Fabrica os foguetes, lança-os ao ar, apanha as canas e faz a festa. A audiência olha para o céu aplaudindo entusiasticamente o evento sem se aperceber do que está a acontecer ao seu redor.
O Senhor Milhazes sabe muito bem porque razão a Moldávia não faz já parte da NATO e da U.E. .
Sabe! Sabe! Ninguém nos ouve, diga lá aos seus blogueres os motivos dessa recusa!
Não culpe a Rússia.
Fico à espera.
Cumprimentos

Rob Pinho disse...

Fico muito contente de ver o seu blog com muito sucesso.
sempre tive uma grande ademiração pelo seu trabalho e pela sua sua pessoa.
qualquer dia irei a Moscovo.

Um Abraço do Dubai.

Roberto Pinho.

Anónimo disse...

Isto não tem a ver com este post, mas talvez o JM possa esclarecer:
http://foreverputin.blogspot.com/2009/08/lost-in-translation.html

Jose Milhazes disse...

Peço aos leitores desculpa pelo engano quanto ao número da representação parlamentar comunista no Parlamento da Moldávia, mas o erro não retira a base lógica do que foi dito. Mesmo sendo 12 e não 22 deputados, como é possível uma diferença tão grande em eleições realizadas em Abril e Julho?
O que a mim me deixa perplexo é que os observadores internacionais validaram esses dois escrutínios, tanto os da Comunidade dos Estados Independentes, como os da União Europeia.
Se as coisas continuarem assim, vamos ter de enfrentar situações análogas, por exemplo, na Ucrânia, no próximo mês de Janeiro.
Recordo que, em 2004, o Presidente da Ucrânia foi eleito à terceira volta, caso que penso ser inédito na História.

Maria e Flavio disse...

É lamentável que a discussão sempre toma a forma de insultos. Acho que o objectivo não é perceber quem é o melhor - os russos, os brasileiros, os americanos, etc. O objectivo é partilhar a informação e as opiniões da forma civilizada e com respeito mutuo.
Também acho que não há povos maus, há governos corruptos e estrategias políticas erradas.
Claro que há (e sempre haverá) padres com relógios caros, e não só na Rússia, em todo o mundo. E os chefes de estado corruptos e vendidos.
Será que a gente não pode falar dos differentes assuntos calmamente, também fazendo um esforço de conhecer o tema em questão melhor, lendo differentes fontes de informação, não só este blog ou imprensa russa / europea / americana?
Todos nós sabemos que o mundo é uma eterna batalha das esferas do poder. E Moldávia, infelizmente, é um dos campos desta luta dos "grandes". Assim como muitos outros. Para já é um fenómeno enevitável, só resta esperar que os "grandes" vão agir honestamente. Mas não vão. Então a questão é quem é o mais desonesto. Será a Rússia? ou EU?
Quanto à questão dos países de Cáucaso - muitos deles ainda não são capazes de viver independentemente. O bom exemplo é o assassinato na Natalia Estemírova pelas autoridades Chechenas que gozam da certa independência e autonomia.
E mais uma vez, seria realmente mais comfortável para todos se se informassem melhor antes de publicar os comentarios, e se comprissem as regras da ética e educação.

samuel disse...

Maria e Flavio

Voce tem toda a razão. Mas tente entender indignação dos russos aqui.
Se alguem disser so as coisas mas sobre o estado, governo, natureza de Portugal a pessoa que não tem compreensão neste assunto vai estender isso no povo tambem. Especialmente as pessoas da mente limitado. Mas Milhazes proclama a Portugal inteiro como um dos especialistas pela Russia. E ele proclama a mentira ou pelo menos a um parte da Verdade.

samuel disse...

"Peço aos leitores desculpa pelo engano quanto ao número da representação parlamentar comunista no Parlamento da Moldávia"

.....errinho...

anónimo russo disse...

Maria e Flavio disse...

Quanto à questão dos países de Cáucaso - muitos deles ainda não são capazes de viver independentemente. O bom exemplo é o assassinato na Natalia Estemírova pelas autoridades Chechenas que gozam da certa independência e autonomia."


Uma nota: no Caucaso de Norte não há "países", mas republicas. Toda a Rússia é um conjunto de republicas e distritos, com dezenas de nacionalidades. Quanto ao Caucaso do Norte, é uma terra povoada por mais de uma dezena de povos (só no Daguestão há quase uma dezena de nacionalidades) de religiões diferentes (nem todos são islamicos), com tradições e história diferentes. Segundo eu sei, só na Tchetchenia existiu nos anos 90 o movimento separatista que tinha apoio de uma parte significativa da população local. Mas recentemente eu li uma entrevista com um jornalista e especialista no Caucaso, de origem caucasiana, que não posso chamar de muito pro-governamental. Pois, ele disse uma coisa muito interessante. Disse, mais ou menos, o seguinte: "é errado pensar que o movimento separatista tinha o apoio da maioria da população, no ano 2004 houve até confrontos entre os que desejavam a separação e os que não desejavam." È uma questão bastante complexa. Atualmente, eu pessoalmente acho que nem na thcetchenia a ideia da separação tem algum apoio de alguma parte significativa da população (agora tambem é fisicamente impossivel, embora a tchetchenia atual tenha uma especie de autonomia) e têm razões muito fortes para isso: no periodo entre 1996 e 1999 a republica, sem nenhum controlo, caiu num caos medieval. O território da tchetchenia foi dividido entre lideres dos clãs tchetchenos, muitos deles criminosos, que viviam do rapto de pessõas etc. Fecharam as escolas etc.

Por isso eu acho (e tenho razões para achar assim) que atualmente não existe, entre os povos do caucaso de Norte (há povos que nunca tinham nenhum motivo para isso), algum movimento sério pela separação. È preciso dizer tambem, que são povos diferentes, e sé alguma vez alguem na tchetchenia, por exemplo, queria a separação, isso de maneira nenhuma significa que no vizinho Daguestão alguns avártsi queriam o mesmo.

Eu acho, que, se o crescimento da economia rússa continuar (e tenho certeza disso), até as organizasões radicais islamicas deixarão de existir com o tempo.

anónimo russo disse...

samuel disse...
Maria e Flavio

Voce tem toda a razão. Mas tente entender indignação dos russos aqui.
Se alguem disser so as coisas mas sobre o estado, governo, natureza de Portugal a pessoa que não tem compreensão neste assunto vai estender isso no povo tambem. Especialmente as pessoas da mente limitado. Mas Milhazes proclama a Portugal inteiro como um dos especialistas pela Russia. E ele proclama a mentira ou pelo menos a um parte da Verdade.
"

Eu não diria "a mentira", mas é uma maneira de apresenar a informação muito elaborada, muito pensada, ou como dizer melhor. Uma maneira, alias, tipica para muitos e muitos jornalistas do mundo ocidental atualmente. Tem-se a impressão que alguem bastante influente no mundo não quer de maneira nenhuma que a Rússia deixe de ser um espantalho (ou qual a palavra mais apropriada para isso).

anónimo russo disse...

anónimo russo disse...
Maria e Flavio disse...

Quanto à questão dos países de Cáucaso - muitos deles ainda não são capazes de viver independentemente. O bom exemplo é o assassinato na Natalia Estemírova pelas autoridades Chechenas que gozam da certa independência e autonomia."


Uma nota: no Caucaso de Norte não há "países", mas republicas. Toda a Rússia é um conjunto de republicas e distritos, com dezenas de nacionalidades. Quanto ao Caucaso do Norte, é uma terra povoada por mais de uma dezena de povos (só no Daguestão há quase uma dezena de nacionalidades) de religiões diferentes (nem todos são islamicos), com tradições e história diferentes. Segundo eu sei, só na Tchetchenia existiu nos anos 90 o movimento separatista que tinha apoio de uma parte significativa da população local. Mas recentemente eu li uma entrevista com um jornalista e especialista no Caucaso, de origem caucasiana, que não posso chamar de muito pro-governamental. Pois, ele disse uma coisa muito interessante. Disse, mais ou menos, o seguinte: "é errado pensar que o movimento separatista tinha o apoio da maioria da população, no ano 2004 houve até confrontos


Desculpem, no ano 1994, claro.

Maria e Flavio disse...

Samuel, eu bem entendo a indignação dos russos pois sou russa. Quanto à objectividade do Sr. Milhazes, esta já foi duvidada aqui muitas vezes. Eu só não entendo muito bem porque é que uma pessoa que detesta tanto a Rússia continua a viver ali. Claro que sendo jornalista ele é "obrigado" de escrever sobre tudo o que se passa no país, mas pelos vistos escolha escrever só sobre os lados negativos.
Anónimo russo, tenho quase a certeza que o povo Checheno não quer separação da Rússia, especialmente agora, quando está a sofrer das consequências de acções das autoridades Chechenas e do Presidente Kadírov, que é um autentico criminoso. E também tenho a certeza que se qualquer Checheno for perguntado sobre o que é a Chechenia - um país ou uma republica, ele vai responder que é um país (ou até uma nação como os portuenses). Mas isto também não é relevante.
Acha que todo o povo ucraniano queria a separação da Rússia? Claro que não. Mas isto não adiantou de nada.
O que é importante é respeitar estes varios povos, tribos, nações, seja o que for, que fazem parte da Rússia. Acredito que a maioria dos russos o fazem. (eu não estão a falar sobre aqueles neo-nacistas que são, infelizmente, abundantes na Rússia hoje em dia, e representam um fenomeno dum país em crise social e que vão desaparecer em breve).

anónimo russo disse...

Raphael Tsavkko Garcia,

Finalmente encontrei a lei 309, aprovada pelo parlamento no fim do ano 2007 e que deve entrar em vigor desde 1 de setembro de 2009.

Estou lendo essa lei, isto é correções.

Por enquanto só vejo, que

1. Essa lei unifica os padrões do ensino no pais.

2. Não proibe ensino nas linguas nacionais.

Vou tentar entender, porque tanto ruido no estrangeiro.

anónimo russo disse...

Maria e Flavio disse...

"E também tenho a certeza que se qualquer Checheno for perguntado sobre o que é a Chechenia - um país ou uma republica, ele vai responder que é um país"

De onde tanta certeza? Eu, pelo menos, vivo na cidade onde há tchetchenos, que estudam aqui. Claro que são uma nação, mas duvido muito que algem diga que são um país, sinceramente.

Amigos, eu até tenho parentes ligados com laços de família com descendentes dos daguestanenses. Falei muito no seu tempo com Kabardintsi. Da minha própria experiéncia posso dizer que ninguem se considera um "país" no Caucaso.

Voce acha que Kadirov tem tanto poder que conseguiu esganar o povo tchetcheno e conseguiu o que não conseguiu exercito da Rússia enfraquecida dos anos 90?

anónimo russo disse...

Maria e Flavio ,

Mas tudo bem, voces vêem melhor de longe.

Quanto ao sr. Milhazes, é um professional, e não é só um jornalista, mas é consultante professional que trabalha com empresários que querem atuar na Rússia e na Ucránia. Voces querem que ele seja um correspondente comum em Portugal? Duvido que ele mesmo queira isso. (Desculpe, sr. Milhazes, não gosto de falar de pessóas na auséncia deles, mas os leitores colocaram aqui uma pergunta que exige a resposta.)

samuel disse...

"Quanto ao sr. Milhazes, é um professional"

professional em que? Esclareça por favor!
coloco uma pergunta que exige a resposta!

Jose Milhazes disse...

Para quem não leu com atenção o meu CV, repito, sou historiador e jornalista profissional.

anónimo russo disse...

Maria e Flavio disse...

Anónimo russo, tenho quase a certeza que o povo Checheno não quer separação da Rússia, especialmente agora, quando está a sofrer das consequências de acções das autoridades Chechenas e do Presidente Kadírov, que é um autentico criminoso. E também tenho a certeza que se qualquer Checheno for perguntado sobre o que é a Chechenia - um país ou uma republica, ele vai responder que é um país (ou até uma nação como os portuenses). Mas isto também não é relevante.

È melhor não ter "quase a certeza", mas certeza. E para ter essa certeza, voce, pelos vistos, precisa de estudar muito a história da Tchetchénia dos últimos 20 anos. Leia pelo menos os artigos da Politkóvskaya para perceber melhor que "liberdade" obtiveram thcetchenos comuns entre os anos 1996 e 1999.

samuel disse...

"historiador e jornalista profissional"

e uso meu professionalismo para difundir desconfiança entre os povos, quais ainda ontem não souberam nada um ao outro. Bom trabalho, senhor!

anónimo russo disse...

samuel disse...
"Quanto ao sr. Milhazes, é um professional"

professional em que? Esclareça por favor!
coloco uma pergunta que exige a resposta!

Deve ser a política da redação, eu acho. Se não fosse Milhazes, seria algum outro. Ele ainda não é russo. Olhem para algum enviado especial da RTP na Rússia tipo Morávich, este merece muito menos respeito.

samuel disse...

"Se não fosse Milhazes, seria algum outro."

Infelizmente tem razão. Mas se ninguem de nos tiver reagido, ele vai ganhar mais dos seus padrões, sendo um especialista a mais respeitado em Portugal da Russia.

anónimo russo disse...

Raphael Tsavkko Garcia,

Li alguma coisa.

1. A lei ainda não está em vigor, continuam os debates ao nivel do ministério de educação e dos presidentes do tatarstão, basquiria etc, que receiam que o esino na lingua nacional possa sofrer.

2. Nada é evidente. Se a lei entrar em vigor, não se sabe, se vai sofrer realmente, porque ainda não existem programas concretos de ensino unificados.

3. Se quiseres, lê tudo isto, podes procurar aida mais na internet russa: http://an-tat.ru/?id=1324

4.Não entendo, porque tanto ruido. Ainda continua a discussão (bastante democrática, por sinal). Como já disse, os povos em questão (tartaros e baschkiros, principalmente), as autoridades deles, não os deixarão ofender.

Maria e Flavio disse...

Anónimo russo. Eu li os artigos da Politkovskaya e outra informação sobre Chechenia, a sua historia e situação actual, mas não vou discutir consigo porque realmente não posso dizer que conheço o assunto profundamente. Nunca visitei Chechenia, nem tive contactos com os chechenos. Mas posso ter as minhas opiniões, e acho que o Kadirov está a continuar o que o exercito russo começou - destruir a Chechenia e oprimir o seu povo. As guerras na Chechenia eram uma vergonha para o governo russo, um negocio sujo em que muitos politicos russos obtiveram grandes lucros. Acredito que a situação poderia ser resolvida da outra maneira. Também não disse que o Sr. Milhazes não é um profissional, disse sim que não está a ser objectivo e que parece detestar o país onde vive.

Italo disse...

O Milhazes é realmente um grande respeitador da democracia e da liberdade de expressão...

Se fosse outro, já tinha vetado completamente qualquer comentário dos putinistas e comunistas malucos de plantão...


Pessoal,coloquem uma coisa na cabeça: O Milhazes mora há 30 anos na Rússia, e de anti-russo ele não tem nada!!!! Mas, se ter espírito crítico é ser ani-russo...

Anónimo disse...

Afinal, há por aqui alguém que saiba russo e português e possa traduzir:
Ну вот, а вы говорите! Ласково надо, ласково - и все получится!
Muito agradecido.

Anónimo disse...

Rapahel, pra calar tua boca de vez:


Euskobarómetro- MAIO DE 2008

Because the Spanish government has passed laws outlawing formal referendums about the possibility of Basque independence, the Euskobarómetro is one of the better gauges available of the extent of Basque separatist sentiment. According to the survey, as of May 2004[update] a significant number of Basques support independence of their region from Spain, but rather few support the violence of groups such as ETA:

* 33% favor Basque independence, 31% federalism, 32% autonomy, 2% centralism. (2% undecided or not answering)(65% A FAVOR DA MANUTENÇÃO DA UNIÃO COM A ESPANHA)
* Asked whether they agree or disagree with the statement, "Today in Euskadi it is possible to defend all political aspirations and objectives without the necessity of resorting to violence", 87% agree and only 4% disagree (9% undecided or not answering). In fact, 33% of those who identify politically with ETA-affiliated Batasuna actively agreed with the statement.
* Asked directly about their views of ETA, 70% rejected ETA totally and another 18% identified themselves as former ETA sympathizers who no longer support the group. Another 13% agreed with ETA's ends, but not their means. 3% said that their attitude towards ETA was mainly one of fear, 2% indifference. Only 2%, all identified with Batasuna, gave ETA support even as mild as "justified, with criticism". 2% were undecided or did not answer. Even within Batasuna, 63% rejected ETA's violence.

http://en.wikipedia.org/wiki/Euskobar%C3%B3metro

Anónimo disse...

A natureza do jornalismo é a crítica, o enfoque de muitos médias e sítios sempre será o lado 'mais negativo', pois é este lado que devemos conhecer melhor para entender os erros de lideres e as suas políticas, neste caso o Putin. Pois como sabemos não há liberdade e nem democracia em Rússia! Se todos estivessem a falar bem ou estar calados diante do que acontece... não haveria como construir críticas com afrontamentos de problemas. Por mais que haja poucos russos neste blogue, sabemos que o importante é termos consciência de algo que podemos evitar no futuro, como a falta de liberdade e democracia, estamos a ter mais informações mesmo não se tratando de problemas de nosso(s) país(es)cá neste blogue.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Gilberto Mucio disse...

Politicaemnte, discordo em muitas coisa do dono do blog. MAs quando ele diz que 2 + 2 = 4 -- o que acontece em praticamente 100% de suas postagens -- eu nao sou idiota, nem cretino, nem fanatico de discordar.

E faco minhas as palavras do reacionario Italo sobre o blog. hehe

Oh Well, Okay. disse...

Raphael:

"VocÊs tem algum problema em interpretação de texto? Sério, só pode ser isso ou pura ignorância"

Bem vindo ao blog.
Aqui não se pode fazer determinadas afirmações, sem sermos automaticamente associados às mesmas. Por exemplo, não pode falar sobre comunismo (só se for anti) porque é logo apelidado de comunista. Não pode ir contra os fanáticos pelo sistema, porque ficam loucos e assumem logo que é um terrorista e apoia isto ou aquilo. :)

O problema da ETA acaba por ser o mesmo que acontece nos países de Leste. Há imensas regiões que querem a "independência", e ao faze-lo vão automaticamente contra a Rússia, logo são apoiados pelas potencias aka ocidente. No caso de Espanha, não. Porquê? Porque a Espanha é boazinha e a ETA é o terror. Enfim, são só mais umas contradições do sistema.

Anónimo disse...

"Porque a Espanha é boazinha e a ETA é o terror. Enfim, são só mais umas contradições do sistema."

Simples. ETA é grupo terrorista...


Faz os seguinte: quando eles explodirem uma bomba em Madri, esteja lá por perto...

Seja uma vítima feliz desse grupo angelical...

Anónimo disse...

J. Brasil.

o sr. ja leu os comentários da maioria dos seus conterraneos sobre questões raciais?

Se alguem aqui lamenta o facto do brasil estar a caminhar para o abismo através da mistura racial e extinção da maioria branca é logo acusado de racismo e imoral..

Sei perfeitamente que no brasil falar destes temas é crime( e dizem que o brasil é uma democracia, enfim, mais uma mentira).Os brancos brasileiros não podem aceitar esta imposição destes falsos moralistas e devem lutar contra este estado de coisas antes que seja tarde demais, brevemente será irreversivel.

Antes de mais, deixe que lhe diga que eu gosto do brasil, visto ser uma criação europeia, o brasil foi criado para ser a nova lusitania, uma nova europa e não para ser o caldeirão racial que os mentirosos afirmam que é e deve ser.

veja a diferença abismal entre o sul e norte do brasil, só esta comparação deveria ser suficiente para calar a boca dos mentirosos, mas eles encontram sempre pseudo-argumentos para arranjar desculpas para as diferenças entre regiões.

mas tambem só se engana quem quiser, actualmente a verdade está ao alcance de quem quiser ou quem tiver o espirito aberto.

O ideal humano de beleza é racialmente branco e culturalmente europeu, alguem que imagine uma sociedade perfeita no seu perfeito juizo não consegue conceber uma sociedade perfeita fora destes parametros.

Não adianta eu estar aqui a evocar arguentos ciêntificos, histórios etc, para provar que os europeus são a suprema evolução da especie humana porque haverá sempre má fé daqueles que sabem que não pertencem a este grupo ou daqueles que pertencem e são do contra por problemas de ego.

Alguns brancos mais inteligentes que a maioria são contra posições radicais dos nacionalistas brancos mas sempre admitem que os genes têm influência na sociedade, depois falam que o meio é mais relevante para a formação do individuo, para estes, tenho uma palavra a dizer, viagem para Àfrica ou Ásia e conheçam o mundo real.

Se o sr. é brasileiro, saudo-o por conseguir compreender o quão terrivel será o futuro do brasil se a população branca desaparecer.

E é mesmo notavel que o sr. consiga entender isso num país tão marcado por preconceitos sociais.

a raça branca está em vias de extinção não só no brasil mas tambem na europa que é a "terra mãe" dos europeus, tenho sérias duvidas que tal possa ser evitado, visto que no máximo os europeus que se preocupam com este problema serem 1-2% do total.

Neste blogue não encontrará pessoas que se preocupem com isso, a começar nos leitores que na maioria não percebem nada de ciência a acabar no "dono" do blogue que já foi comunista, agora é democrata(lol) e no futuro talvés se transforme em outra coisa qualquer, ele próprio já disse que tamanhos de cranios não lhe dizem nada, para ele, o centro da inteligencia humana está presente na lingua.

isto tudo são subtilezas de uma civilização(branca) que alcançou um patamar tão elevado de desenvolvimento que além de alimentar e sustentar as "minorias" ainda se dá ao luxo de abdicar da auto-estima para que as minorias não se sintam ofendidas e se possam valorizar, no meio desta paranoia colectiva, esqueceu o essencial que é preserva-se fisicamente.

ps: no brasil os brancos( através de autodeclaração) serão 54% da população de 191 milhões, cerca de 103 milhões.

genéticamente falando, um branco é um individuo que tem mais de 90% de genes europeus. Serão possivelmente 20-25%(os estudos do dr. pena que apontam para numeros menores(17%) são falacias ciêntificas porque foram feitos em estados muito misturados e politicamnete tendenciosos)

ou seja, no brasil existirão provavelmente entre 40-50 milhões de brancos com elevado grau de homogenidade.

mas mesmo que os restantes brancos tenham algum grau de mistura racial isso não os torna não europeus, na finlandia por exemplo a mistura não genética nos finlandeses é de >30% em média e nunca ouvi ninguem dizer que não são brancos.

pessoalmente e como não podia deixar de ser preocupa-me sobretudo o velho continente.

VASCO.

NOAM CHOMSKY disse...

Ao longo da história, poucos princípios de relações internacionais se aplicam de forma geral. Um é a máxima de Tucídides, que os fortes fazem o que querem enquanto os fracos sofrem o que devem.

Outro princípio é que praticamente cada uso da força em relações internacionais foi acompanhado por uma retórica imponente sobre a responsabilidade solene de proteger as populações que sofrem, e as justificações fatuais para isto.

Evidentemente, os países poderosos preferem esquecer a história e aguardar. Para os fracos, esta não é uma escolha sábia.

Anónimo disse...

interessante como evoluem os comentários aqui nesse blog, começam faando mal da rússia, depois brasil...acabando sempre falando sobre racismo

Oh Well, Okay. disse...

"Simples. ETA é grupo terrorista..."

Ou então há conhecimento dos crimes da ETA enquanto dos outros grupos que proclamam "independências" ficam na obscuridade e não chegam aos meios de comunicação.

Mas sim, é uma pena a forma como a ETA actua. Não sou a favor, óbvio.

Raphael Tsavkko Garcia disse...

Difícil encontrar alguém não-sionista (ou seja, não-nazista) que não defenda a luta Palestina. Cabe lembrar que os Palestinos se valem de sequestro de aviões, ataques suicidas e etc e msm assim o apoio é maciço à Causa - e me incluo nos que apoiam irrestritamente.

Curioso, no Oriente médio pode vitimar civis, mesmo que isto seja um dos objetivos (para Hamas, Hizbollah e etc os Israelenses dificilmente são "civis" pura e simplesmente), mas na Europa, no nosso quintal, na nossa casa??? Que absurdo!

Mesmo que os objetivos da ETA não passem pela morte de civis, ainda que os mate algumas vezes.

Vejam que os atentados da ETa que matam civis constantemente se dão em alvos militares!

Caso do quartel em Burgos, tinah civis por lá? Sim, mas era um alvo militar.

Os atentados em Vic, eram num quartel, morretam civis.

Caso do Hipercor em Barcelona, a ETA avisou várias vezes sobre a bomba, a polícia não quis verificar e morreram civis. Até a polícia foi considerada culpada na época por negligência.

Quanta hipocrisia....

Anónimo disse...

A luta da ETA não tem razão nenhuma de ser na Espanha moderna, que é um estado democrático, e onde as várias nacionalidades gozam de estatutos autonómicos.

O problema, é que não há talento político, para acabar com ela.

De um lado, os etarras exigem amnistia geral para os condenados cumprindo penas em prisões (alguns deles, penas de 600 anos) do outro lado, os ultras incluindo os familiares das vítimas de sangue, opõem-se totalmente a qualquer amnistia.
Mesmo muitos moderados, incluindo democratas como o PSOE, opõe-se a qualquer amnistia, pelo menos, dada desde logo, e como moeda de troca. Mais tarde, talvez, ou, reduções de penas, oportunamente, se verá.

Meio-dúzia de radicais, sentem-se encurralados, e não têm outra saída, senão continuar dependentes da organização, e a colocar bombas.

E bastam 6 pessoas, para a ETA continuar existindo!

Haja bom-senso !

Em Portugal, a seguir à revolução do 25 de Abril, constituíram-se duas fracções de radicais, uns de direita, outros de esquerda, ambos os grupos colocaram bombas, e ambos os grupos praticaram crimes de sangue.
Ambos os grupos foram desmantelados. Houve prisões e condenações, mas passados 10 anos já ninguém estava na cadeia (os de esquerda, foram dentro, os de direita, nem chegaram a ir).

Chama-se a isto, pragmatismo, penso eu.
Está mal?
Façam melhor. Ou então, sujeitem-se às consequências.

Raphael Tsavkko Garcia disse...

Esse papo de "espanha democrática e moderna" é uma das mais estúpidas balelas possíveis.

Onde está a demcoracia espanhola no financiamento dos GAL? O PSOE financiou os GAL por anos a fio e outros grupos terroristas de extrema-direita. O Minstro da educação de Gonzalez foi preso por ser parte dos GAL!

Isto é uma democracia? Um Estado financiar um grupo terrorista dentro de seu próprio território para matar opositores?

Só para ficar nas GAL, nem precisa falar das torturas diárias, desaparecimentos ou o fechamento do EGin e do Egunkaria (falta de liberdade de expressão) que foram criticadas pelo mundo todo...

Democracia? Faz-me rir!

No mais, seu exemplo final é interessant,e so de direita nunca acabam na cadeia, nunca sofrem nada. Está aí o PP franquista e o PSOE dos GAL.

Anónimo disse...

Se dessem independencia ao País Basco nada disso acontecia.
Espanha não é nada mais que um projecto falhado do nazismo imperialismo de castela.

Jamais vencerão a ETA,ela luta por causas,luta por historia,luta por territorio.

E cada um que tomba é mais um martir para eles.

Castela é um estado facista que deturpa a historia nos livros e que fala de Portugal como povo inferior.

A questão de Olivença não está esquecida....

Enquanto Olivença não for devolvida castela será sempre nossa inimiga mortal

NN

Anónimo disse...

amigo Raphael, get real !!!

Isso dos GAL foi na década de setenta ou de oitenta. É coisa do passado.

Estamos em 2009 e no século 21.

Ninguém no País Basco quer a independência, a não ser meia dúzia de adolescentes de liceu e idiotas pseudo-intelectuais da Universidade.

E olhe que lhe posso assegurar que há incomparavelmente mais democracia na Espanha, em termos de menos abusos por parte das forças policiais, do que no Brasil.

Isso aquí foi assim, porque os de esquerda, actuaram durante muito mais tempo e cometeram muitíssimo mais crimes de sangue, do que os de direita.

Se não fossem os de direita, teríamos envereado pelo "excelente" sistema da Albânia, do camarada Hoxa, esse era o estado apontado como exemplo e modelo a ser seguido aqui (não obstante ser um estado estalinista e o mais pobre e atrasado da Europa). Por esse ou pelo não menos famigerado sistema do Ceausescu da Roménia, que chegou também a ser colocado como a outra desejada opção :)))

Bah !!!
Não há pachorra!

Raphael Tsavkko Garcia disse...

GAL foram ha tempos? Pois a opressão contra os Bascos tambem! Remonta o fim do Reino de Navarra ou, se for mt tempo para você, o fim dos Foruak, isso tem uns 200 anos!

Mas podemos falar de fatos recentes, como a ilegalização do grup oAskatasuna, vocÊ ouviu falar? O processo continha centenas de erros, o grupo político Askatasuna foi ilegalizado porque foi confundido com o grupo de defesa de presos de mesmo nome! E ninguém se importou na "democracia" espanhola!

Democracia onde um partido é ilegalizado poque se confundiram com um grupo de mesmo nome???

E as fraudes contra a Iniciativa Internacionalista há um mês? Porque a democracia espanhola jogou pra debaixo do tapete?

Ninguém no País Baco quer a independência? Vejamos, certeza que 30% quer. Outros 30% defendem a autonomia, ou seja, os potenciais independentistas são 60%.

Vale lembrar que 15% dos jovens defende ou se recusa a criticar ou condenar a ETA...

Realmente, números desprezíveis!

De resto, nem vale perder tempo respondendo, fascistinha ñ merece mt atenção. Nem coragem tem de mostrar a cara.

Anónimo disse...

A vontade não deve ser da maioria,mas sim dos que valhem por muitos.

As maiorias são sempre seguidas pela ignorancia e pela ganancia e covardia.

Sao muitos menos os homens bons do que não valhem nada.
São muito menos os homens de coragem do que os covardes.
São muito menos os que não se vendem por qualquer quantia.

É estatisco,sempre foi assim e sempre será.

A ETA luta pelo seu territorio,pela sua historia,pela sua tradição e isso não tem preço nen fim.E jamais deixarão de vingar todo o sangue derramado dos seus irmão de combate.

NN

Anónimo disse...

Òooo senhor Raphael, da Wikipedia, destaco o seguinte:
"A organização Euskadi Ta Askatasuna (basco para Pátria Basca e Liberdade), mais conhecida pela sigla ETA, é um grupo que pratica o terrorismo como meio de alcançar a independência da região do País Basco (Euskal Herria), de Espanha e França. A ETA possui ideologia separatista/independentista marxista-leninista e revolucionária.
É classificada como um grupo terrorista pelos governos da Espanha, da França e dos Estados Unidos, pela União Européia e pela Anistia Internacional. O seu símbolo é uma serpente enrolada num machado. Foi fundada por membros dissidentes do Partido Nacionalista Basco. Durante a ditadura franquista, contou com o apoio da população e o apoio internacional, por ser considerada uma organização anti-regime, mas foi enfraquecendo devido ao processo de democratização em 1977. O seu lema é Bietan jarrai, que significa seguir nas duas, ou seja, na luta política e militar.

Leu a lista dos países, Amnistia Internacional incluída, que a classifica como organização terrorista, não leu?

Tudo bem, se o Snr. quer apoiar a causa, aliste-se e junte-se às fileiras. Agora, faça-me um favor, "puxe" a Espanha para perto do Brasil, onde o senhor está.
É que da última vez que eles andaram com aventuras loucas na Espanha, refiro-me à Guerra Civil, de 1936 a 1939, sobrou para nós, Portugal, que passamos racionamento e fome, para enviar-mos comboios inteiros de vagões de mercadorias com comida, para que eles não morressem à fome.
E escusava de ser descortês e chamar-me fascistinha, porque não o sou, nem tampouco o ofendi chamando-lhe basquinho ou comunistinha.
E quanto ao não pôr aqui a cara, é opção minha, nem sequer sei fazê-lo, e, para mais, sou feio para burro, nem de perfil - como você - me safo.
Cordiais.

Anónimo disse...

E quanto aos Foruak (foros) em Navarra penso que V. está equivocado, os foros estão de novo em vigor desde a Constituição Espanhola de 1978 [Comunidade Foral de Navarra (em castelhano: Comunidad Foral de Navarra); em basco: (Nafarroako Foru Erkidegoa), que reflecte a singularidade do seu regime especial de auto-governo pelos direitos históricos que lhe são reconhecidos na Constituição espanhola de 1978)

Veja a Wikipedia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Comunidade_Foral_de_Navarra

Também existe a "Lei Orgânica de Reintegração e Melhoramento do Regime Foral de Navarra" (LORAFNA), de 10 de Agosto de 1982.

Que pode consultar aqui:

LINK: http://www.parlamento-navarra.es/castellano/amejoramiento.asp

e quanto às Instituições Forais de Navarra, aquí:

Link: http://www.parlamento-navarra.es/castellano/tit1cap1.asp

Se quiser ler em basco, o link é este:

LINK: http://www.navarra.es/home_eu/Navarra/Asi+es+Navarra/Autogobierno/El+Amejoramiento.htm

Anónimo disse...

Ó sr. NN eu quero que Castela se lixe, e é verdade que é um núcleo central imperialista e também é verdade que, a Espanha quando quebra, quebra pelas bordas: Catalunha, Valencia, Andaluzia, Galiza, Cantábria-Astúrias, País Basco. Mas também não deixa de ser verdade, que na "hora da verdade" todos eles se unem, e não deixam de ser, TODOS ELES, espanhóis. e espanhóis, contra portugueses.
Não ouve o sr. o slogan catalão:
"És, es, es, Hijo de Puta és! És, és, és, és portugués!

Quanto ao problema de Olivença, sem dúvida que historicamente é portuguesa, e a sua devolução a Portugal, foi até ordenada pelas entidades competentes, agora, o que vamos fazer?

Militarmente, não temos hipótese de a recuperar. Pelo menos, por agora.

Um plebiscito? E se eles se pronunciarem pela manutenção como espanhóis?

Sabe o resultado do plebiscito em Gibraltar, não sabe?

Anónimo disse...

"Mas também não deixa de ser verdade, que na "hora da verdade" todos eles se unem, e não deixam de ser, TODOS ELES, espanhóis. e espanhóis, contra portugueses."

Não estaria tão certo disso...Eles são mais divididos do que parecem,os bascos e galegos não podem ver castela á frente.

Alem disso mais importante e antigo que isso o sangue celta corre nas veias de muitos portugueses e galegos.

"Quanto ao problema de Olivença, sem dúvida que historicamente é portuguesa, e a sua devolução a Portugal, foi até ordenada pelas entidades competentes, agora, o que vamos fazer?

Militarmente, não temos hipótese de a recuperar. Pelo menos, por agora."

Não é preciso ir pela via militar,se fosse caso de entrar em conflicto bastava minar lhes a economia,provocar levantamentos sociais em pontos estrategicos e cerca los.

Quanto aos militares os nossos valem por 3 deles.A coragem e bravura dos militares Portugueses ultrapassa a barreira das tecnologias militares.Não é por acaso que fomos o unico povo a resistir ao imperialimos castelhano.

E a nivel geografico temos vantagem de tarmos rodeados por mar e domina lo com os nossos navios,apenas temos que preocupar nos com 2 flancos.Já paises que estao entre outros por todos os lados estão em posição mais vulneravel.

A questão de olivença vai se resolver,a bem ou a mal,demore os anos que for preciso.

Se castela levar com os bascos,galegos e lusitanos ao mesmo tempo por todos os flancos perderia nen duvide.

NN

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=TsuLTeYEZaA

http://www.youtube.com/watch?v=jCq30n26pss

Anónimo disse...

O nazismo sempre foi inimigo do Cristianismo.E castela é nazismo encapotado.

E levaram dos ingleses e portugueses.Ingleses que foram e sempre serão aliados dos portugueses.

talvez um dia os cristãos se unem como no passado se uniram.

Liberdade para os galegos e bascos.

Deus está com eles.

http://www.youtube.com/watch?v=5hPatQBByvI

LUSITANIA PRIDE disse...

http://www.youtube.com/watch?v=tEPZMqJL-fI

Raphael Tsavkko Garcia disse...

Nooooossa, da wikipedia?? Que fantástico!!! Pesquisa bem profunda e de uma fonte, assim, ímpar e imparcial!

Realmente, ser enquadrada como Org. Terrorista deve ser importántíssimo! Vamos conversar com os ex-combatentes pela independência na áfrica, que tal a FNL argelina? Eram todos terroristas! Sempre quem luta por independência econtra o colonialismo é enquadrado como terrorista pelas potências que não querem largar o osso.

Agora, wikipedia? Faça-me o favor! Isto não é falta de argumento, é desespero!

No mais, coragem é algo que poucos tem, fascistas costumam esconder a cara com vergonha de suas opiniões.

No mais, me chamar de "basquinho" jamais iria me ofender, ou de comunistinha, coisa que não sou mas prefiro que ser da ala direita.

Quanto aos Foros ou Foruak, o que existe hoje não tem grande semelhança com a autonomia de outrora. NEm comento a separação de NAfarroa do PAís Basco, nem vale à pena.

Anónimo disse...

"Os brancos brasileiros não podem aceitar esta imposição destes falsos moralistas e devem lutar contra este estado de coisas antes que seja tarde demais, brevemente será irreversivel."

Não existe isso no brasil.

86% da população brasileira tem pelo menos 10% de genes AFRICANOS, mesmo que 50% seja fisicamente "branca". A mistura por aqui foi e continua sendo grande. GRAÇAS À DEUS!!!

SOMOS UM PÁIS MISCIGENADO. E não há nada que vc possa fazer. aliás, há!


Espernear... mas não vai adiantar.


Ah! E não venha pra cá pro meu país vomitar esse tipo de doutrina... Chamamos a polícia e vc vai preso e depois expulso do país. Não gostamos de gente como vc em nossa pátria.

Anónimo disse...

Além disso, louvações a Hitler, atos e palavras racistas contra judeus, índios e negros são punidos com CADEIA imediatamente.


Vem por aqui... eu faço questão de te ver ser levado ao presídio...

anónimo russo disse...

Maria e Flavio disse...
Anónimo russo. Eu li os artigos da Politkovskaya e outra informação sobre Chechenia, a sua historia e situação actual, mas não vou discutir consigo porque realmente não posso dizer que conheço o assunto profundamente. Nunca visitei Chechenia, nem tive contactos com os chechenos. Mas posso ter as minhas opiniões, e acho que o Kadirov está a continuar o que o exercito russo começou - destruir a Chechenia e oprimir o seu povo."



Só uma nota: os tchetchenos não são nada indefesos e para oprimir o povo inteiro eu não sei que forças seriam preciso. Acho (embora nunca tivesse estado na Thcethcenia, tenho mais fontes de informação à minha volta) que as ações do Kadirov são dirigidas contra os radicais, em primeiro lugar (claro que tambem podem muito bem ser dirigidos contra os inimigos pessoais, inimigos de sangue, rivais tipo Yamadaev etc) Mas, parece, que não são dirigidas contra o povo. Por sinal, aquela defensora dos direitos humanos que foi assassinada lá há pouco, segundo eu li, investigava o caso da detenção ou desaparecimento dum dos parentes dos ex-governanes separatistas tchetchenos, e não de um campones qualquer.

Anónimo disse...

Claro, "terroristas" para uns, "combatentes pela liberdade" para outros, isso é uma verdade tão elementar que até o insuspeito Reagan, a utilizou.
Chama-se a isso, verdades de La Palisse.

Agora meu caro, você pode ser pedante e letrado ate ao 5º cara ... $%&#"! que a sua agenda política não me interessa absolutamente para nada, - nem acho que interesse aos demais leitores do Blog.

Anónimo disse...

"Não existe isso no brasil.

86% da população brasileira tem pelo menos 10% de genes AFRICANOS, mesmo que 50% seja fisicamente "branca". A mistura por aqui foi e continua sendo grande. GRAÇAS À DEUS!!!

SOMOS UM PÁIS MISCIGENADO. E não há nada que vc possa fazer. aliás, há!


Espernear... mas não vai adiantar.


Ah! E não venha pra cá pro meu país vomitar esse tipo de doutrina... Chamamos a polícia e vc vai preso e depois expulso do país. Não gostamos de gente como vc em nossa pátria"


ó sujeito, vá fazer aquela coisinha com a sua mão e deixe de falar de temas que o ultrapassam e não domina.

VASCO.

Jest nas Wielu disse...

2 Anínimo

Já esteve no Norte? Os Macondes são notáveis escultores (esculturas em madeira).
PS: Como está o caso Alexandra na Ucrânia?

Já estive em todas as províncias de Moçambique.
Alexandra: dado que o seu pai é ucraniano apenas pela cidadania, o caso tem pouco interesse (nenhum na verdade) na média ucranianos.