terça-feira, novembro 10, 2009

Parlamento moldavo não consegue eleger Presidente do país

O Parlamento da Moldávia não conseguiu, pela terceira vez neste ano, eleger o Presidente da República. Caso não o faça dentro de um mês, será dissolvido.
Marian Lupu foi o único candidato apresentado ao cargo pela coligação liberal-democrática pró-europeia que governa a Moldávia, mas acabou derrotado devido à oposição dos deputados do Partido dos Comunistas da Moldávia.
Para ser eleito, Marian Lupu precisava de conseguir o apoio de 61 dos 101 deputados do Parlamento, mas a coligação democrática, constituída pelos partidos Liberal, Liberal-Democrático, Democrático e pela aliança Nossa Moldávia, conquistou, nas últimas eleições, 53 mandatos.
O Partido dos Comunistas da Moldávia, que possuem 48 deputados na Câmara Legislativa, abandonou o escrutínio ainda antes do seu início, inviabilizando a eleição de Lupu.
“Não vamos participar nesta farsa política!”, afirmaram os deputados comunistas, sublinhando: “não vamos votar num trairdor!”.
Lupu entrou na política moldava através do Partido dos Comunistas da Moldávia, mas abandonou essa força depois de os comunistas não terem apoiado a sua candidatura ao cargo de Presidente do país, no verão passado. A coligação pró-europeia convidou-o para seu líder, o que foi imediatamente aceite.
Nas duas tentativas anteriores de eleger o Presidente, a 20 de Maio e 03 de Junho, os comunistas não conseguiram eleger o seu candidato, pois possuiam 60 mandatos, o que levou à dissolução do Parlamento e à convocação de eleições antecipadas.
O novo Parlamento falhou a primeira tentativa e irá fazer a segunda dentro de 30 dias. Se esta falhar, Mihai Gimpu, Presidente interino do país, deverá convocar eleições parlamentares antecipadas, que só poderão realizar-se no Outono de 2010.
Segundo a lei moldava, o Parlamento só pode ser dissolvido uma vez por ano, tendo a última dissolução ocorrida em 16 de Junho de 2009.
A Moldávia, antiga república soviética, é o país mais pobre da Europa, não só mergulhado numa profunda crise política, económica e social, mas afectado também pelo separatismo na Transdnistria.

9 comentários:

Jest nas Wielu disse...

off top

Recomendo o filme documental "Lições de russo", dos realizadores Andrey Nekrasov e Olga Konskaia. Filme é dividido em 12 partes e pode ser visto no YouTube:
http://www.youtube.com/user/
TheRealisticworld#p/u/11/6CsVu5R-5uU

anónimo russo disse...

Off topic.

Eu li uma vez que na Ucrânia ocidental foi editado e ganhou popularidade o livro "Mata um Moskal' ("moscovita", é assim que se chama às vezes, com desprezo, aos russos em geral e não só àqueles que vivem em Moscovo). E que o livro não só não foi proibido por incentivar xenofobia e violéncia, mas até recebeu apoio do poder.
Pois, na Rússia aínda não há (e é pouco provavel que um dia apareça) livro "Mata um khohol". Eu acho que, principalmente, porque aqui não há pessoas "doentes" com a Ucrânia (ou como dizer melhor), que acordam com a ucrània no seu cérebro inflamado, passam o dia na internet, procurando informações sobre a ucrània, entrando nos blogues, dedicados a Ucrânia, derramando lá o seu fel doentio, e, depois deste dia, cheio de internet-emoções, não conseguem adormecer tranquilamente, porque a Ucrània sangrenta os persegue até nos sonhos.

Jest nas Wielu disse...

off top

A última ditadura europeia, Belarus, vive ultimamente algum renascimento da cultura nacional. Como prova, estes lindos desenhos animados, baseados nos ditados populares de Belarus, criados no estúdio Belarusfilm.

Ver os cartoons no YouTube:
http://www.youtube.com/
watch?v=KlJ_Ie65qXg

Ítalo Tavares disse...

Anónimo Russo,


Deixem a Ucrânia em paz.


Ela jamais fará parte da Rússia novamente. É uma nação independente e cujo futuro se volta ao ocidente, UE e OTAN.

anónimo russo disse...

Ítalo Tavares disse...
Anónimo Russo,


Deixem a Ucrânia em paz.


Ela jamais fará parte da Rússia novamente. É uma nação independente e cujo futuro se volta ao ocidente, UE e OTAN."


Não percebeste nada de que eu estava a falar. Mas isso não me surpreende

Anónimo disse...

Então e a Moldávia? Não era esse o tópico? Isto tem de ser sempre Rússia vs Ucrânia e Ucrania vs Rússia? Vá lá deixem-se de duelos.

Hércules de Santarém

Maquiavel disse...

... e qual é o espanto? Esperavam que agora os comunistas apoiassem um vira-casacas? Mas drogam-se ou quê?

O problemas dos "democratas" moldavos é que näo têm cheta para pagar aos 8 deputados comunistas para que virem a casaca também. Ou será que os EUA väo dar uma ajudinha para "estabilizar" o país?

Jest nas Wielu disse...

2 Anónimo russo

Não li o livro em questão, mas acredito que deve ser apenas uma brincadeira fraternal, que os ucranianos quiseram pregar aos nossos queridos irmãos moscovitas. Vocês, pá, irmãos, não entendem as nossas brincadeiras inocentes, logo levam tudo muito a peito, muito para o lado de nacionalismo, não pode ser, pá!

++
Apanhou um ucraniano o peixinho mágico, peixe diz:
- Peça um desejo.
Ucraniano: quero ver os moscovitas mortos a boiarem nos caixões no rio Dnipro…
Peixe entra em choque:
- Mas que isso, existem tantos moscovitas bons…
Ucraniano: ok, quero que os moscovitas bons bóiam nos caixões bons e os maus nos caixões maus!

Como vê, é uma brincadeira inocente, vocês, moscovitas devem, mas é, desenvolver o sentido de humor, pá!

anónimo russo disse...

"Apanhou um ucraniano o peixinho mágico, peixe diz:
- Peça um desejo.
Ucraniano: quero ver os moscovitas mortos a boiarem nos caixões no rio Dnipro…
Peixe entra em choque:
- Mas que isso, existem tantos moscovitas bons…
Ucraniano: ok, quero que os moscovitas bons bóiam nos caixões bons e os maus nos caixões maus!

Como vê, é uma brincadeira inocente, vocês, moscovitas devem, mas é, desenvolver o sentido de humor, pá!"


Conte essa anedota a moscovitas quando estiver em Moscovo, pá. Penso que vão ser eles que o ajudarão logo a desenvolver o sentido de humor na diração correta. Mas alguma coisa me diz que, quando está es Moscovo, não conta tais anedotas, né, pá?