segunda-feira, janeiro 18, 2010

Vencedores à conquista de apoio dos vencidos


A equipa do candidato Victor Ianukovitch que, segundo todas as sondagens à boca das urnas, venceu a primeira volta das eleições presidenciais, mostrou-se disposta a dialogar com alguns dos candidatos derrotados, declarou aos jornalistas Anna German, uma das dirigentes do Partido das Regiões.
“É importante que as esperanças das pessoas que os apoiam sejam realizadas. E agora pensamos o que fazer para realizar essas esperanças. Temos o que propôr às pessoas”, declarou ela depois de anunciados os resultados das sondagens à boca das urnas.
Segundo duas dessas sondagens, Ianukovitch recolheu entre 31,5 e 37,66 por cento e Iúlia Timochenko, primeira-ministra do Governo ucraniano, entre 22,5 e 26,15 por cento.
O analista político Dmitri Orechkin considera que Ianukovitch “não tem mais possibilidade de fazer crescer o seu eleitorado”.
Por isso, papel fulcral na segunda volta poderá ter o banqueiro Serguei Tiguipko, que conseguiu o terceiro lugar com uma votação entre 11,64 e 13,5 por cento.
Arseni Iatseniuk, antigo dirigente do Parlamento da Ucrânia, pode conquistar entre 7,8 e 7,9 por cento e Victor Iuschenko, actual Presidente do país, entre 5,12 e 6 por cento.
Iúlia Timochenko já apelou à união de “todos os restantes candidatos das forças democráticas”, mostrando-se convicta que “Ianukovitch não colocará a mão em cima do Evangelho (livro onde o Presidente da Ucrânia presta juramento”.
A primeira-ministra mostrou-se aberta a conversar com Tiguipko, Iatseniuk e Iuschenko.
“A tarefa das forças democráticas, que representam mais de 60 por cento dos votantes, consiste em fazer tudo com que Ianukovitch não consiga nem mais um voto na segunda volta”, disse ela.
“Compreendo os que votaram por Tiguipko e Iatseniuk, eles querem mudanças. Eu posso garantir-lhes as mudanças que eles esperam no país”, prometeu Timochenko, e acrescentou: “Compreendo os que votaram em Iuschenko, eles querem uma Ucrânia independente, um estado europeu. Garantirei semelhante desenvolvimento ao país”.
Serguei Tiguipko, ao comentar os resultados da primeira volta, declarou que não irá apelar ao voto em nenhum dos vencedores.
“As pessoas que me apoiam votaram por mudanças na Ucrânia, pela modernização. Eu hoje não ouço falar dessa modernização nem Ianukovitch, nem Timochenko. Por issp não haverá apoio nenhum da minha parte a nenhum deles. Direi aos meus eleitores que sejam eles próprios a decidir”, declarou
Tiguipko ao canal de televisão Inter.

19 comentários:

Ítalo Tavares disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
antónio m p disse...

Sr. Ítalo Tavares, se um "esquerdista" como eu (na sua linguagem) cortasse os pulsos, não seriam os meus concerteza! E que lhe faça bom proveito o seu direitismo - ao Pinochet, pelos vistos, algum proveito deu. Há sempre alguém que aproveita das tragédias que provoca.

Jose Milhazes disse...

Um leitor anónimo enviou um comentário que não consegui descobrir a que post, mas afirma desconhecer a acusação que foi feita a Victor Ianukovitch de tentativa de violação de menor. Como o leitor parece saber russo, pode ler várias biografias de Ianukovitch onde se fala desse episódio, que foi muito discutido em 2004,

Gilberto Mucio disse...

Ítalo está cada vez mais surtado, histérico e chiliquento.

anonimo russo disse...

Jose Milhazes disse...
"Um leitor anónimo enviou um comentário que não consegui descobrir a que post, mas afirma desconhecer a acusação que foi feita a Victor Ianukovitch de tentativa de violação de menor. Como o leitor parece saber russo, pode ler várias biografias de Ianukovitch onde se fala desse episódio, que foi muito discutido em 2004"



Acabo de tentar procurar a informaçao sobre a tentativa de violaçao e, claro que nao encontro nada. A sua segunda pena de prisao Ianukovich compriu por "ter produzido danos fisicos" a uma pessoa (ou como traduzir melhor a seguinte frase :
"В 1970 году осужден по ст. 102 УК УССР (нанесение телесных повреждений средней тяжести) на 2 года лишения свободы"). O facto que eu ouvi muitas vezes. Mas nao ouvi nada nem da tentativa de violaçao, nem tanto mais de uma menor. E por enquanto nao consigo encontrar nada sobre isso. Mas vou procurar de proposito, nao se preocupe.

anonimo russo disse...

Perdoem-me off-topic, mas, como estive descansando por algum tempo deste blog com as suas opinioes e artigos enviados pelos leitores sempre "corretos" (que bom que nos, os russos, vivemos num outro pais, e nao neste, que se descreve neste blog, sempre em declinio, sempre sacudido de catastrofes, sempre em atraso mesmo em comparaçao com paises emergentes e onde as autoridades nao fazem nada, mas absolutamente nada para aliviar a triste vida dos seus habitantes que vivem numa miseria horrivel). Pois, estive descansando de tudo isto, porque qualquer russo normal (pelo menos uns 80% dos russos), como eu, apos acompanhar tudo isto por algum tempo fica farto com esta "objetividade" e "verdade". Quando entrei aqui, decidi ver o que foi publicado neste blog nas ultimas semanas e me surgiram algumas perguntas.
Queria saber porque nada foi dito aqui sobre os assuntos importantes que acontecem na Russia e tem ressonancia na internet russa etc? Porque nada foi dito da reforma do Ministerio dos Assuntos Internos (policia) ou como la que se chama isso corretamente? Porque nada foi dito sobre a campanha anti-alcool lançada pelas autoridades recentemente? Porque nada foi dito sobre o facto de que a direçao do sistema penitenciario russo foi demitida (uns 20 funcionarios mais altos) e substituida por pessoas novas? Que nao fiquem surpreendidos os leitores deste blog quando sairem deste espaço daqui a uns 15 anos e conhecerem de repente que a Russia ja ultrapassou Portugal em termos de nivel de vida da populaçao (o que e bem possivel, mesmo dentro de um praso mais curto, tendo em conta a estagnaçao economica que parece ser endemica em Portugal. Peço nao se ofenderem os portugueses, mas aqui alguns gostam tanto comparar rankigs diversos, feitos nao se sabe por quem, estudar numeros efemeros dos "peritas" etc. Que nao fiquem muito desiludidos um dia.)
Mas, se este blog pretende ser imparcial, deveria dar mais informaçao acerca do que esta a acontecer na Russia. (Francamente, ja nao acredito que isto seja possivel).

Jose Milhazes disse...

leitor anónimo, envio alguma informação sobre Ianukovitch: http://www.pravda.com.ua/rus/articles/4b1aaef844071/
http://gazeta.ua/index.php?id=312555&lang=ru

Jose Milhazes disse...

Leitor anónimo russo, a solução dos problemas que coloca é simples. Se eu não escrevo, apenas porque não tenho tempo para tudo, escrevam aqueles que têm opiniões diferentes. Eu já disse que publico.
Até agora, só cortei os comentários de publicidade e um ou outro escrito sem o devido respeito para com os leitores ou despropositado.
Por isso, escreva e defenda as suas opiniões.

anonimo russo disse...

Jose Milhazes disse...
"leitor anónimo, envio alguma informação sobre Ianukovitch: http://www.pravda.com.ua/rus/articles/4b1aaef844071/
http://gazeta.ua/index.php?id=312555&lang=ru"


1. Desculpe, mas nao ha la palavra "menor", nao e verdade?

2. Ianukovich nunca foi acusado oficialmente de estupro, tanto mais de uma menor.

3. Essa informaçao (que o sr. apresenta) surgiu durante a campanha eleitoral do lado dos adversarios politicos. Mas Ianukovich nunca foi acusado (pelo menos oficialmente) de estupro, tanto mais condenado a uma pena de prisao por isso, tanto mais nao figurava la a palavra "menor".

anonimo russo disse...

Jose Milhazes disse...
"Leitor anónimo russo, a solução dos problemas que coloca é simples. Se eu não escrevo, apenas porque não tenho tempo para tudo, escrevam aqueles que têm opiniões diferentes. Eu já disse que publico.
Até agora, só cortei os comentários de publicidade e um ou outro escrito sem o devido respeito para com os leitores ou despropositado.
Por isso, escreva e defenda as suas opiniões."


Eu pessoalmente por enquanto so posso deixar comentarios de vez em quando porque:

1. Nao sou um tradutor professional e tenho as vezes dificuldades com a lingua.
2. Para mim este espaço e hostil, infelizmente, e as vezes nem tenho a vontade de entrar aqui. Acho que o tom daquilo que alguns dos seus leitores enviam para ser publicado neste blog se explica com algumas razoes pessoais, talvez ofensas ou alguma coisa semelhante, porque eles (especialmente alguns deles) so procuram a informaçao negativa e, o que e importante, as vezes vinda de fontes duvidosas, sem nenhum exagero. E que eu vi exemplos entre jornalistas estrangeiros de uma objetividade muito maior em comparaçao com aquilo que vejo neste blog. Por exemplo, aquele jornalista italiano que tambem trabalha na Russia por muitos anos cujo nome nao sei como se escreve em italiano, mas o sr deve entender de quem estou a falar.
Talvez um dia apareça aqui uma pessoa que tiver vontade de escrever artigos revelando outro ponto de vista, diferente daquele que reina aqui. Quem sabe. Por enquanto disse tudo o que tinha para dizer.

Jose Milhazes disse...

Leitor anónimo, procure bem que encontra:
http://www.rupor.info/spec/dosie/novoe-delo/2009/11/09/viktor-janukovich-legendi-i-skeleti-biografii/

E mais um pormenor: em condições misteriosas, ambos os processos contra Ianukovitch desapareceram e, ao que sei, os juízes já não estão neste mundo.

Jose Milhazes disse...

Leitor anónimo russo, acompanho o trabalho do jornalista italiano, mas não estou de acordo com muitas das suas opiniões. E não confunda uma coisa: russófobo é aquele que não gosta da Rússia e dos russos e, por isso, eu sou russófilo. Não estou de acordo com algumas das políticas dos dirigentes russos, mas isso não é russofobia, é russofilia.
Gostar de um país não significa dizer amén ao que dizem os seus dirigentes. Isso é válido em relação à Rússia, em relação a Portugal, etc.
Se eu criticar a política de Victor Iuschenko sou anti-ucraniano? Você responderá que isso é outra música.
Quanto ao não ser tradutor, não se preocupe, escrever é uma forma de praticar uma língua estrangeira... Escreva.

Jose Milhazes disse...

Mais uma questão que me continua a fazer confusão: porque será que os leitores russos que comentam este blogue são todos anónimos? Pelo menos podiam assinar com o nome. Não correm qualquer perigo.

anonimo russo disse...

Jose Milhazes disse...
"Leitor anónimo, procure bem que encontra:
http://www.rupor.info/spec/dosie/novoe-delo/2009/11/09/viktor-janukovich-legendi-i-skeleti-biografii/

E mais um pormenor: em condições misteriosas, ambos os processos contra Ianukovitch desapareceram e, ao que sei, os juízes já não estão neste mundo.

11:10"


Hahaha. Se me permitem, vou tentar traduzir o nome do artigo: "Ianukovich - as lendas e os esqueletos da biografia". Um belo exemplo de PR negro a ucraniana. Mas mesmo ali, como se nota logo, se fala apenas de que ha uma lenda que diz que a razao verdadeira do segundo inquerito aberto contra Ianukovich na verdade era uma jovem (Ianukovich tinha na altura 20 anos) que podia ter sido violada, e nao o facto de ele ter espancado alguem. Nada mais concreto. Claro que sem provas. Os casos, passados alguns anos foram considerados "fechados", sim. Foi uma pratica comum, se nao me engano. Mas eu nao sou um advogado de Ianukovich. Apenas me parece (e posso estar errado), que esse pelo menos pode ser mais honesto nas relaçoes com a Russia, se vencer. Porque a sua adversaria, ao meu ver e uma simples vigarista e nada mais. Por sinal, como soube ha pouco, ele nasceu na pequena cidade ucraniana, aqui perto, no leste da Ucrania, onde viveram os meus parentes. Ja os filhos/netos deles eu pessoalmente nao sei onde vivem e o que fazem atualmente.

anonimo russo disse...

Jose Milhazes disse...
"Leitor anónimo russo, acompanho o trabalho do jornalista italiano, mas não estou de acordo com muitas das suas opiniões. E não confunda uma coisa: russófobo é aquele que não gosta da Rússia e dos russos e, por isso, eu sou russófilo. Não estou de acordo com algumas das políticas dos dirigentes russos, mas isso não é russofobia, é russofilia.
Gostar de um país não significa dizer amén ao que dizem os seus dirigentes."


E o que todos os russofobos costumam dizer:) Mas nao e isso o mais importante. O mais importante e que neste blog escrevem e mostram o seu radicalismo muitas vezes pessoas que nem tem direito moral para isso, que nem entendem o que era a Russia nos anos 90, o que era URSS, que leram um par de artigos na internet e vizitaram o pais um par de vezes, que nao assistiram ao desenvolvimento do pais ao longo do tempo, pessoas que escarnecem dos slogans de Olimpiada que vai ter lugar na Russia. Sera que isso e normal? Que escrevam o que quiserem, mas da minha parte, por exemplo, nunca vao obter respeito.
Quanto a proposta de escrever, talvez um dia. Por enquanto so vou comentar de vez em quando se me permitem.

Quanto ao anonimato. E engraçado, mas na internet nos todos somos anonimos, so podemos contar com a honestidade das pessoas com quem falamos, que podem nao ter essa honestidade. Eu posso subscrever como Barack Obama ou Nelson Mandela mas isso nao vai corresponder a realidade. Tambem, nao sou um jornalista ou um politico para promover o meu nome. Por enquanto nao acho isso necessario.

Cristina disse...

Eu também não percebo porque é que o blogue tem que ser objectivo e retratar objectivamente a Rússia...
Não é essa a função dos blogues...
Para os leitores russos que não sabem, um blogue não é um jornal, é um espaço pessoal.
Quanto à escolha de determinados textos traduzidos para publicação, por mim posso dizer que o critério é suscitar discussão, interesse entre os leitores. Se fosse um site informativo sobre a Rússia, naturalmente que deviam ser incluídas outras vertentes, artigos sobre cultura, por exemplo, que eu pessoalmente acho também muito importantes. Mas não é este o caso, nem o blogue é meu. Penso que os órgãos de comunicação social russos, nas versões em inglês e noutras línguas, já se encarregam de dar uma cobertura positiva da vida na Rússia. Muitos leitores têm acesso a esses órgãos de informação. Por exemplo, em Portugal muitos têm os canais oficiais russos de TV (Canal 1,Vesti, Russia Today, jornais com versões digitais em inglês). Por isso,fazem falta também materiais diferentes dos oficiais, para que possa haver confrontação de fontes, pluralismo.Os leitores formarão a sua opinião com base em todas essas fontes à sua disposição.
É esta, julgo, a função e o contributo deste blogue.

Ítalo Tavares disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ítalo Tavares disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ítalo Tavares disse...
Este comentário foi removido pelo autor.