sexta-feira, fevereiro 12, 2010

Sonho ucraniano com motivos espanhóis e portugueses



Durante a minha estadia na Ucrânia, fiquei com a impressão de que esse país se pode desintegrar em dois ou mais Estados se a élite política continuar a degladiar-se sem olhar a meios. O mapa dos resultados eleitorais veio aumentar ainda mais esse receio. A parte ocidental é vermelha (cor de Iúlia Timochenko) e a oriental é azul (cor de Victor Ianukovitch). Claro que mais de 03 % dos votos é uma prova clara da vitória do dirigente do Partido das Regiões, mas é pouco para que Ianukovitch seja o "Presidente de todos os ucranianos". Victor Iuschenko também não conseguiu sê-lo.
Depois da maratona eleitoral de Domingo para Segunda, fui deitar-me cansado, diria mesmo estoirado, pois foi preciso andar atrás de políticos e politólogos para compreender o que iria a seguir. Mas os cenários eram muitos e todos eles pareciam ter razão de existir.
Nessa noite, tive um sonho em que vi que o problema da integridade territorial ucraniana pode ser resolvido seguindo o exemplo de Espanha de finais do séc. XV. Então, a unidade do país irmão foi conseguida pelo casamento de Fernando e Isabel, os Reis Católicos.
Sim, sim, sonhei que Victor Ianukovitch pediu a mão a Iúlia Timochenko em nome da unidade nacional. Como ambos são casados,  divorciaram-se para oficializar a sua relação. Depois do matrimónio, a Rada Suprema (Parlamento da Ucrânia) aprovou, por esmagadora maioria, a proclamação da Monarquia no país. Lembram-se das Cortes de Coimbra de 1385? Exacto, Victor Ianukovitch e Iúlia Timochenko foram aclamados reis da Ucrânia e da Crimeia. Porquê da Crimeia? Para que os russos abandonem a ideia de reaver este território.
Mas, depois, colocou-se outro problema: quem deve herdar o trono se a raínha já não está em idade de oferecer um herdeiro? Se o sucessor voltasse a ser eleito, isso iria criar grande confusão e a monarquia poderia assemelhar-se à república...
Por recomendação de D.Duarte de Bragança, foi decidido casar o filho do Rei Victor com a filha da Raínha Iúlia e o fruto desse matrimónio seria o herdeiro do Reino da Ucrânia e da Crimeia.
A Rússia, Estados Unidos e União Europeia foram apanhados completamente de surpresa, mas aceitaram esses fatos consumados, porque pareceu ser uma saída sensata. Além disso, ao contrário dos Reis Católicos, os senhores da Ucrânia não expulsaram nem os judeus, nem qualquer outro povo que reside nos seus reinos.
O sonho foi interrompido pelo toque do telemóvel, produto da modernidade que não nos deixa sonhar nas calmas, e ouvi do outro lado da linha: "Milhazes, precisamos de uma peça para atualizares a situação na Ucrânia". Eu caso ia dizer que os ucranianos tinham proclamado a monarquia, mas, antes de preparar a peça, liguei o computador e entrei na realidade: Iúlia Timochenko não só não aceitou a mão de Victor Ianukovitch, como também não reconheceu os resultados do escrutínio...



Este texto foi escrito em conformidade com as regras do novo Acordo Ortográfico



23 comentários:

Anónimo disse...

A Sra Timoshenko parece muito bela. O Victor seria um homem de sorte ao casar com ela. Risos

Mas estou a pensar que a Ucrânia continuará tudo na mesma, sem desintegração, corrupção alta, tretas com a Rússia e por aí vai, o país perde um precioso tempo em que poderia ter melhorado.

Anónimo disse...

sr. milhazes procure ajuda médica.

PortugueseMan disse...

...Iúlia Timochenko não só não aceitou a mão de Victor Ianukovitch, como também não reconheceu os resultados do escrutínio...

Pois, quando vejo isto não consigo evitar de pensar que há pessoas que defendem os valores democráticos desde que sejam eles a vencer. E isso não é Democracia...

Mas ela pelo menos externamente, fica muito mal vista, estas eleições foram classificadas como normais e Yanukovich já começou a ser felicitado por muitos países incluindo os EUA.

Com esta atitude não deve haver conciliação possível e se o governo vai andar em constante luta...

Muitas hipóteses sobre o futuro da Ucrânia ficam em aberto.

A sorte deles é que ainda não existe alternativas para escoamento do gás. Isso obriga que a Europa esteja muito atenta sobre o que lá se passa e equacionar linhas de acções que minimizem o impacto sobre o problema ucraniano.

Resumindo, o problema ucraniano, tem potencial para ser um problema muito caro para os europeus. A Europa arrisca-se a ter que pagar o que fôr preciso, para impedir o colapso ucraniano.

Espero que os políticos ucranianos estejam a ver bem para onde estão a levar o país...

PortugueseMan disse...

Carao JM,

Veja-me esta pérola:

Poland Approves Gazprom Supply Deal After Year of Negotiations

Poland’s government approved an agreement between Polskie Gornictwo Naftowe i Gazownictwo SA, the country’s dominant gas company, and OAO Gazprom to increase imports of the fuel from Russia
...

http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=20601095&sid=aU5nhZrSuIAk

Como é possível a Polónia fazer uma coisa destas? Uma das razões da criação do Nord Stream foi a entrada da Polónia na NATO e a questão do sistema antí-míssil.

Berraram e continuam a berrar pela traição cometida pela Alemanha/Rússia ao combinarem o gasoduto. E só não impediram a coisa, pelo simples facto que a Alemanha sabia que a coisa iria ser vetada, caso a questão fosse colocada para ser decidida pela UE.

A Polónia tem feito tudo quanto pôde para impedir o gasoduto, insistindo para se diminuir a dependência do gás russo. Tem defendido o Nabucco com unhas e dentes, tudo menos o Nord Stream.

O que fazem agora? contribuiem para o aumento da dependência de gás russo, importando MAIS 35% de gás.

É obra.

A Polónia está completamente entalada e está a ver o seu futuro comprometido pelas opções feitas. Ao fazerem isto estão a dar o pescoço aos russos para estes apertarem quando quiserem.

Resultado? A Rússia está a anular qualquer acção da NATO neste país.

Nunca pensei ver a Polónia fazer uma coisa destas, depois do que têm feito. A prioridade deles assim que o Nord Stream arrancou seria diversificar o quanto antes a sua dependência de gás russo.

É completamente insano.

Jose Milhazes disse...

Caro Pm, ainda terá de se espantar muito. Sabe que na Ucrânia há quatro centrais nucleares?

PortugueseMan disse...

Caro JM,

Sei que eles têm centrais nucleares mas desconheço o número.

Mas não estou a perceber onde está a querer chegar...

Jose Milhazes disse...

Caro PM, imagina um país instável com centrais nucleares? O povo ucraniano pareceu-me muito sensato, mas os seus políticos...

PortugueseMan disse...

Meu caro,

Eu evito de pensar que algo de muito mal possa acontecer a um país com aquela dimensão.

E confesso que quando vejo o mapa de votação com aquela fronteira definida...

Lembra-se que quando sugeriu há uns tempos atrás sobre uma possível intervenção russa, tipo com o que aconteceu com a Geórgia, eu disse-lhe e voltaria a dizer que tas situação é impensável, são dimensões e realidades completamente distintas além de que a Rússia tem meios para prssionar a Ucrânia como efectivamente o fez.

Agora, um possível conflito interno...

Um pais daquelas dimensões, num caos económico, pessoas insatisfeitas, políticos que são sempre os mesmos, 80% do gás russo para a Europa passa por ali, a Ucrânia tem armas por todos os lados e ainda o factor nuclear...

Eu evito de pensar que alguma vez a Ucrânia possa ir por esse caminho.

É que além deles, vão arrastar tudo o que estiver à volta deles.

Olhe que não é por acaso, que estão a ser tão rápidas a felicitações e as indicações de que as eleições correram de modo decente.

O caminho que estão a percorrer é deveras perigoso.

Não acredito que a Europa se vai embrulhar de novo em algo tão grave. Não pode.

Jest nas Wielu disse...

Hoje a imprensa russa escreveu que para afastar a Yulia Timoshenko do poder, Yanukovich está propor o cargo do primeiro - ministro ao ... Viktor Yuschenko. Seria uma fina ironia, se isso acontecer. Principalmente, porque todos aqueles que criticam Yuschenko por ser "anti - russo", de repente seriam obrigados a "lembrar" que ele é uma pessoa sensata e até nasceu no leste da Ucrânia.

PortugueseMan disse...

Ao Yuschenko??

Só se fôr como piada...

Ele é a causa da actual situação ucraniana, como é que vão negociar com os russos...

Jose Milhazes disse...

Caro PM, na Ucrânia tudo é possível...

PortugueseMan disse...

Caro JM,

Mas isso é uma caldeirada daquelas...

MSantos disse...

Então José Milhazes, que sonhos são esses?

E relativamente à descendência não haveria impossibilidades pois a Iulia tem 49 anos, é toda "prafrentex" e há cada vez mais mulheres a terem filhos nestas idades. Aliás, as mulheres estão a ter filhos cada vez mais tarde.

Assim dê o Victor conta do recado!

;)

Cumpts
Manuel Santos

MSantos disse...

Eu penso que com a classe política ucraniana tudo é possivel (assim como em outros países que muito bem conhecemos, infelizmente). Se essa aliança se viesse a verificar era reveladora da falta de carácter e de não haver um pingo de vergonha. Para todos eles.

Relativamente ao nuclear, num país em convulsão ou guerra civil, o maior problema não são as centrais mas sim a posse de armas nucleares.

Creio que a Juguslávia tinha centrais nucleares e atravessou toda aquela guerra brutal.

Cumpts
Manuel Santos

MSantos disse...

Sobre a Polónia, existem 2 factores importantes::

- O abandono do escudo anti-míssil e das posições de cerco à Rússia pela anterior administração norte-americana (obviamente tudo isto será reversível e os neoconservadores estão a crescer de dia para dia nos EUA). Devido a isto, a Polónia tem de enveredar pela "realpolitik" e ser pragmática no seu relacionamento com a Rússia, não impedindo que não apareçam alguns assombros de beligerância de tempos a tempos (um deles será concerteza a aquisição russa do porta-helis francês)

- O primeiro ministro Donald Tusk embora conservador é um moderado e tem outra aproximação e razonabilidade que faltaram aos seus antecessores. Aqui também tudo vai depender de como a Rússia se portar mas até à data tem dado os passos certos.

Cumpts
Manuel Santos

Anónimo disse...

Francamente acgo fantastico que consigas pensar a Ucrania dessa maneira. Temo pela madrasta da Yulia...
Mas com um pouco de gorilka...
FM

Ivan disse...

Prezado autor,
Mesmo que você não seja espanhol, tem que saber que os Reis Católicos eram FERNANDO e ISABEL (você escreveu João...)

Anónimo disse...

Caro Sr. Milhazes,
Os Reis Católicos erão
Fernando e Isabel (não João)...

Jose Milhazes disse...

Caros leitores, peço desculpa, mas já emendei.

Anónimo disse...

O Sr. Milhazes de espanha, ou melhor de castela, do império colonial castelhano nme bons ventos nem bons casamentos.

E já que fala dos reis católicos, fique sabendo que o Sócrates, ou mlehor o iberócrates, é o Miguel de vasconcelos do séc. XXi, este traidor iberista, e o zapatero o conde duque de olivares.

Em relação á russia, viva o Putin,espero que continue a fortalecer a Rússia, de modo a que esta rebente com a União Europeia, esta merda é um colete de forças onde fomos enfiados pelo também maçónico iberista do Mário Soares, e esta UE está a ir longe demais,está a querer destruir as identidades nacionais e este tratado de lisboa é um abuso grave.

Os ingleses também não estão pelos ajustes com isto, visto que o eixo Paris-berlim naõ aceitou o Milibang e o Blair, e sendo assim qualquer dia isto pode abrir brechas eplos ingleses, e na hora que els saltem fora, nós portugueses como seus mais natigos aliados vamos juntos com certeza.

Isto não passa de um novo zolverein, um 4º reich baseado no eixo Berlim-Paris, e é bom não esquecer que foi a rússia que rebentou com o 3º reich, se bem que naquela altura pelo uso das armas e pelo gneral Zukok.

Desta vez espero que não seja pela lei da bala, mas espero que a rússia cimente a sua posiçõ na europa de leste, de modo a destruir esta UE.

Para finalizar, vai o slogan que vi outo dia num blog respeitante aos castelhanos:

Morte à espanha e a castela.

Independencia para a Catalunha, Pais basco e Galiza.

Viva Portugal.

E já agora parabens pela adopção do acordo ortográfico, e pesl adesmistificação desta não questão.

Cumprimentos.

Jorge Almeida disse...

Dr. Milhazes,

já considerou escrever um romance?

Revelou veia ficcional nesse sonho!

Jorge Almeida disse...

Quanto ao acordo ortográfico, pode mandá-lo aquela parte, ou melhor, à merda mesmo.

Se nem os brasileiros o cumprem, porque é que temos de ser nós a cumprir?

Quer um exemplo: a modalidade desportiva andebol, que aqui se escreve andebol, os brasileiros escrevem handebol, mas não lêem o h. Julga que eles querem deitar abaixo o h? Pelas regras do acordo ortográfico, tinham de o fazer. No entanto, quando alguém lhes lembra isso, respondem torto.

Nessa questão, parecemos uns parolos!

Ítalo Tavares disse...
Este comentário foi removido pelo autor.