quarta-feira, fevereiro 24, 2010

Vladimir Putin abre setor nuclear civil a investimentos privados

O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, assinou hoje um documento sobre a construção da Central Nuclear do Báltico, a primeira obra do setor que estará aberta ao capital privado, nomeadamente ao estrangeiro.

A futura central será construída na província de Kaliningrado, enclave russo situado entre a Lituânia, a Polónia e o Mar Báltico. Calculada em mais de 4,5 mil milhões de euros, esta obra dará um forte impulso à economia regional e poderá transformá-la numa exportadora de energia elétrica.

O primeiro reator da Central Nuclear do Báltico deverá estar pronto em 2016 e o segundo, dois anos depois. No total, a central poderá gerar 2.300 MB por ano.

A decisão tomada por Putin abre o projeto a investimentos estrangeiros, nomeadamente dos países vizinhos: Alemanha, Polónia, Suécia, Estónia, Letónia e Lituânia, bem como de empresas energéticas suas. A empresa russa Inter RAO EES mantém já conversações com investidores potenciais de vários países sobre a sua participação no projeto.

Esta decisão foi tomada depois da Lituânia ter encerrado a única central nuclear existente na região, por exigência da União Europeia, pois tratava-se de uma construção semelhante à Central Nuclear de Tchernobil, na Ucrânia, onde a destruição do reator Nº4, em 1986, provocou prejuízos incalculáveis.

7 comentários:

MSantos disse...

Se alguma empresa estrangeira ganhar a empreitada quase que apostaria que seria o grupo AREVA.

Cumpts
Manuel Santos

Jest nas Wielu disse...

Além dos prejuízos materiais, o acidente do Chornobyl provocou sentenas de milhares de mortos, subida de nível de doenças (câncros diversos), contribuiu para a diminuição de esperança de vida na Ucrânia, etc.

PortugueseMan disse...

Caro MSantos,

GDF Suez to sign Nord Stream MOU on Mar 2

France's GDF Suez will sign a deal with Russian gas monopoly Gazprom on March 2 on taking a 9 percent stake in the Nord Stream gas pipeline, an industrial source said on Wednesday...


http://sg.news.yahoo.com/rtrs/20100224/tbs-gdfsuez-gazprom-pipeline-7318940.html

Projectos como o Nord Stream, South Stream, Sukhoi Superjet, foguetões russos na Guiana Francesa e o Mistral, dá mesmo para pensar que seja o grupo AREVA a participar.

As ligações russas e francesas são muito interessantes em sectores chave.

ALONE HUNTER disse...

A França, embora seja integrante dessa Organizaçao Nefasta chamada NATO ( aqui no Brasil se chama OTAN - Organização do Tratado do Atlantico Norte ), é um país que trilhou o seu caminho independentemente dos americanos, pois possui capacidade militar própria, soberana...

A França deu o exemplo ao partir sozinha para o programa RAFALE, enquanto vergonhosamente o Reino Unido e a Alemanha partiram para um consórcio para a construção daquela coisa que chamam de EUROFIGHTER...

No que tange á este comentário, acredito porém que a Rússia deveria seguir o seu próprio caminho para a construção deste empreendimento, pois Kaliningrado é um ponto muito sensível para os interesses russos!!! Talvez este seja um dos territórios mais importantes para a Rùssia no meu ponto de vista.

Estes países da Europa Central e do Báltico ( Polonia, Republica Tcheca, Lituania, Letonia, Estonia, Suécia e Finlandia) sempre cuspiram na cara da Rússia, e seria uma péssima idéia fazer negócios com estes "amigos da onça". Estes países são vendidos e só servem geoestrategicamente para a NATO e União Européia.

Eles veêm a Rússia como um Satã, se esquecendo dos trilhões de rublos ou dólares gastos para o desenvolvimento da infra-estrutura destes países ao longo dos tempos áureos da União Soviética ( menos Suécia e Finlandia!!! ) A maioria das estradas, ferrovias, aerovias, usinas hidrelétricas existentes nesses países foram feitos pela União Soviética!!!! E agora, estão dando as costas para a Terra-Mãe!!!

Com relação ao acidente de Chernobyl, está claro para a maioria das pessoas que este acidente foi um ato de sabotagem feito por tropas especiais americanas para desestabilizar a União Soviética, e fizeram um serviço sujo, e muito bem feito. Ação tipicamente americana, que deixou para trás milhões de vitimas pela radioatividade. E nesta semana mesmo, mataram 35 mulheres e crianças afegãs, nesta guerra nefasta contra o terrorismo!!!

Tudo em nome da LIBERDADE!!!!!

MSantos disse...

Caro PM

Obviamente também por essas parcerias mas também pelo facto de na indústria nuclear existirem basicamente 2 grandes empresas a nível mundial: a AREVA e a norteamericana WESTINGHOUSE.

A Alemanha presumo que não tenha, pelo menos a nível relevante, empresas que construam centrais nucleares e a parceria só seria establecida com um destes dois países (Alemanha e França).

Os dois gigantes, AREVA e WESTINGHOUSE têm absorvido quase todas as empresas do ramo ou as respectivas divisões de energia nuclear.

De relembrar que foi a AREVA que há uns poucos de anos tentou construir uma central em Portugal pela mão do empresário Patrick Monteiro de Barros.

Cumpts
Manuel Santos

Gilberto Mucio disse...

""""Eles veêm a Rússia como um Satã, se esquecendo dos trilhões de rublos ou dólares gastos para o desenvolvimento da infra-estrutura destes países ao longo dos tempos áureos da União Soviética ( menos Suécia e Finlandia!!! ) A maioria das estradas, ferrovias, aerovias, usinas hidrelétricas existentes nesses países foram feitos pela União Soviética!!!! E agora, estão dando as costas para a Terra-Mãe!!!""""

Só uma pessoa dotada de uma ignorância profunda para fazer tais afirmações.

A Rússia propriamente dita, sempre foi MUITO mais atrasada e menos industrializada que todos esse países citados.

Isso que esse cidadão disse, é o mesmo que dizer que a Rússia "deu dinheiro" ou "ajudou muito" a Alemanha Oriental.

Jest nas Wielu disse...

2 Gilberto Mucio

Muito bem dito, além disso, não se deve esquecer que a URSS era composta (em termos económicos) pelo esforço colectivo de maioria das 15 repúblicas. Por isso dizer que "deu" é algo irreal. A URSS não dava nada, apenas distribuia aquilo que outros 15 produziam.