quinta-feira, março 04, 2010

Blog do leitor

Tradução enviada por Cristina Mestre

"Rússia Unida propõe dar um “salto económico” em conjunto com a Ucrânia

(RIA Novosti)



O Centro da Política Social Conservadora (CPSC) do partido Rússia Unida expressou a disposição de coordenar as relações partidárias russo-ucranianas e avançou uma concepção de cooperação entre os dois países, propondo, em particular, formar uma “imagem comum do futuro para a Rússia e Ucrânia” e dar em conjunto um “salto económico inovador”, comunica o serviço de imprensa da Rússia Unida.

Ontem, no CPSC, decorreu uma reunião dedicada ao desenvolvimento das relações entre a Rússia e Ucrânia. Os participantes do encontro – deputados da Duma de Estado, representantes do poder executivo, peritos e politólogos, discutiram um documento que determina os principais vectores da parceria russo-ucraniana. O documento propõe uma estratégia da Rússia em relação à Ucrânia.

“A tarefa prioritária de hoje é organizar uma cooperação interpartidária dinâmica, inclusive ao nível regional na esfera da cooperação económica, política e cultural... Podemos utilizar o CPSC como órgão coordenador das relações interpartidárias russo-ucranianas”, disse o vice-secretário do Praesidium do Conselho da Rússia Unida para a interacção com organizações políticas, Yuri Chuvalov, citado pelo serviço de imprensa do partido.

Chuvalov ressaltou que a concepção política da Rússia em relação à Ucrânia, proposta no documento, visa “neutralizar as ameaças e criar condições para dar um salto económico conjunto”. Para tal, na sua opinião, é necessário, em particular, formar uma imagem conjunta do futuro comum para a Rússia e Ucrânia.

“Esta imagem supõe uma actividade conjunta para retirar a Rússia e a Ucrânia da crise, dando um novo salto inovador”, disse Chuvalov.

O deputado adiantou que se trata de uma “concepção de salto inovador” e que os projectos de cooperação dizem respeito nomeadamente aos ramos altamente tecnológicos.

Para além disso, a concepção proposta inclui apoio às pessoas de expressão russa na Ucrânia. Está previsto garantir aos cidadãos ucranianos no território russo “direitos análogos aos dos cidadãos da Bielorrússia”.

“As relações da Rússia com a Ucrânia devem ser inseridas num contexto mais amplo da política europeia da Rússia (União Europeia, Região do Mar Negro, Cáucaso). A Ucrânia não deve ser um elemento de linhas divisórias entre a Rússia e o Ocidente, mas uma ponte entre a Rússia e União Europeia. A Rússia pode também conceder à Ucrânia novas possibilidades no vector asiático”, disse Chuvalov.

O documento propõe ainda “introduzir a ideia de um futuro de parceria comum da Ucrânia e da Rússia na área da juventude” e formar novas motivações de cooperação entre os nossos países.



8 comentários:

Anónimo disse...

"possibilidades no vector asiático"

o senhor jornalista devia ter mais cuidado no trato que tem com as palavras.

possibilidades no mercado asiático não lhe parece uma tradução mais correcta?

ai ai esse português

ALONE HUNTER disse...

Com certeza. Este artigo disse tudo, tudo o que eu venho defendendo á meses, desde que comecei á postar neste blog!!!

A Ucrania só irá recuperar a sua economia e seu status alinhando-se diretamente com a Rùssia.

Uma frase neste artigo diz tudo: A Ucrania tem que ser a ponte entre a Rùssia e a Europa, não um obstáculo!!!

Tempos muito bons estão por vir para a Ucrania, mais somente ao lado da Terra Mãe: RÚSSIA!

Cristina disse...

Anónimo das 18:20
Reconheço que tradução não foi, de facto, a mais feliz.
A palavra empregue no original é de facto "vector", ou seja, abrange todas as áreas - económica, política e outras - e não apenas o mercado.

Jest nas Wielu disse...

2 Alone Hunter

Se leres bem-bem mesmo (com muita atenção) sobre a nossa história conjunta, vais perceber que a terra - mãe é a Ucrânia, pois a sua capital, cidade de Kyiv foi fundado mais de 1500 anos atrás e moscovo (antiga aldeia Kuchkino), apenas uns 860...

Quem são os pais e quem são os filhos?

Sandoval disse...

Quem são os pais e quem são os filhos?


O pái é Átila, o huno.

e vc, jest. continua clandestino num gueto de kiev?

tem uma nova colonia para clandestinos em Tula... por que não experimenta viver lá. acho q irias gostar.

A. Silva disse...

Sandoval, esse camarada nacionalista ucraniano vive oculto algures em Maputo. É um chamado ucraniano-tropicalista.

eleuterio disse...

Será interessante seguir.
Jest tem alguma razão. Geograficamente falando.
Os eslavos não se diferenciaram entre si assim há tanto tempo, em termos de historia humana (muito) recente. E a nacionalidade ucraniana (onde está ela?) tampouco. Quando se diferenciou a lingua?
Se bem que me parece mais diferente que o português e o espanhol, penso que há muitas influências estrangeiras, principalemnte polacas. Fruto dos mvimentos dos povos e da história. Como disse, a história dos 2 povos está muito unida, e separada por rivalidades de vizinhança. É quase como chamarem espanhol a um português.

Anónimo disse...

Genial post and this post helped me alot in my college assignement. Gratefulness you seeking your information.