quarta-feira, março 03, 2010

Parlamento demite Governo de Iúlia Timochenko



A Rada Suprema (Parlamento) da Ucrânia demitiu hoje o Governo de Iúlia Timochenko, primeira-ministra derrotada nas eleições presidenciais de 07 de Fevereiro.

A moção de censura, apresentada pelo Partido das Regiões, do novo Presidente Victor Ianukovitch, foi apoiada por 243 dos 404 deputados presentes. Segundo a lei, eram necessários pelo menos 226 votos para afastar Iúlia Timochenko do cargo.

Antes da votação, Timochenko prometeu aceitar a decisão dos deputados e passar à oposição, sublinhando que não deixará a Ianukovitch tempo para jogar golfe e ténis.

“Se votarem pela demissão, eu e a minha equipa, no mesmo instante, abandonaremos o Governo e passaremos à oposição, formaremos uma equipa democrática unida”, declarou perante os deputados.

“Se Ianukovitch pensa que, dentro de uma semana, ele irá jogar calmamente golfe e ténis e a sua corte irá, pela calada, distribuir a propriedade pública estratégica, posso dizer que hoje acabou o golfe e o ténis para ele. Terá de prestar contas diariamente perante o país e a oposição”, sublinhou.

Iúlia Timochenko deverá dirigir interinamente o Governo até que no Parlamento se forme uma nova coligação capaz de apoiar o nome do novo primeiro-ministro apresentado por Ianukovitch.

7 comentários:

ALONE HUNTER disse...

Essa mulher é Barra Pesada! Deve ter algum disturbio de personalidade, ou deve ter sido vítima de algum trauma na infância!!!

A Ucrania só tem á perder com pessoas como ela, e a Opinião Pública não tem que dar ouvidos á sua revolta pessoal!!!

Essa mulher é muito ambiciosa, quer se perpetuar no poder, como o Hugo Chavez na Venezuela!!!

A Ucrânia só tem a ganhar agora, com um verdadeiro presidente, imune á pressoes estrangeiras, notadamente da NATO e USA...

O que este presidente eleito, Victor Ianukovitch, tem á fazer agora é trabalhar para a Ucrania, com seus próprios fundamentos e metodologias, visando a harmonia e o progresso para o povo.

Este presidente tem que criar uma aliança estratégica com a Rùssia e Belarus, entrar de novo na Comunidade dos Estados Independentes ( Comunidade que foi criada após o fim da União Soviética), implantar o Rublo como moeda nacional e fortalecer as Instituições do Governo...

A Ucrânia necessita entrar em um acordo com a Rússia, para definir de uma vez por todas o Trânsito de Gás pelo território ucraniano vindo da Rùssia, para abastecer a Alemanha e outros, e ambos os países, Rússia e Ucrania, só tem a ganhar!!!

A Ucrania não tem porque temer a Rússia!!! São países gêmeos, com a mesma história... Necessitam caminhar juntos, como irmãos!!! Sem divergencias, sem conflitos!!!

Não há como fugir dos laços entre Rússia e Ucrania. E é isso que os políticos ucranianos tem que aprender!!

A Rússia jamais irá criar obstáculos á Ucrania, relacionado á abertura de seu mercado. A Rùssia apoia isso. É vantagem para os dois países.O grande Vladimir Putin já declarou isso, e ainda declarou que a Rússia respeita a soberania e integridade do território ucraniano. Mais tem que respeitar as raízes!!!

Isso irá criar harmonia, paz, prosperidade e esperança para o povo Ucraniano!!!

E se mesmo assim, a Ucrania ainda persistir em querer entrar na NATO, então a Rússia tem o direito de anexar a Península de Criméia ao seu território, para proteção da maioria russa naquele território!!!

PortugueseMan disse...

...Se Ianukovitch pensa que, dentro de uma semana, ele irá jogar calmamente golfe e ténis e a sua corte irá, pela calada, distribuir a propriedade pública estratégica...

Isto promete... como ela sabe que é isso que vai ter mesmo que ser feito, estando do lado da oposição é aqui que vai carregar.

Se não se arranjar a maioria, vai ser do bom e do bonito para a Ucrânia...

PortugueseMan disse...

E aqui está uma notícia que considero deveras interessante:

Gazprom May Reduce 50% South Stream Stake, Allowing EDF Entry

OAO Gazprom, an equal partner with Italy’s Eni SpA in the South Stream natural-gas pipeline project, may reduce its stake to allow Electricite de France SA to buy shares in the venture...

...EDF, which may get as much as 6 billion cubic meters of gas a year under its 2009 agreement to join South Stream, needs gas to fuel planned power plants in France, Belgium, the Netherlands and the U.K. that will in part replace coal-fired generators...


http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=20601072&sid=a0oi80tCUQ2s

Sempre me questionei como é que a França entraria no South Stream, se os russos querem sempre no mínimo 50%.

A Rússia equaciona descer este patamar para dar entrada à França. É um sinal tremendo.

O nível de ligações que se tem estado a formar entre a Rússia, França e Alemanha nos últimos anos é qualquer coisa de impressionante.

Elias disse...

Essa Iúlia bem que dá um caldo....

Jose Milhazes disse...

Comentário enviado por Feminista Assanhada e Beata
Sr. Milhazes, protesto com veemencia. Uns mostram as mamas da Carla Bruni, outros mostram as nádegas da Julia Timochenko. Não se pode com machismo tão reles.A Carla que é artista tem direito a queimar o soutien,o que é moderno, e a Julia que é política tem direito a comprimir a bunda, o que no Leste dá imensa força negocial. Aprendam a fotografar só as caras, seus desavergonhados. Não havia necessidade, como diz o bom do diácono Remédios.

Jose Milhazes disse...

Cara Femininista, ela ia-se embora e não podia recua a olhar para os fotógrafos, podia tropeçar e cair.
Para ver o resto, não é preciso ir ao Parlamento da Ucrânia. Mas vou ter em conta a crítica.

Anónimo disse...

Caro Milhazes, se ela tropeçasse e caisse, então é que dava uma boa foto desavergonhada, sobretudo por ser no Parlamento. Quase sempre dá um grande gozo a certos machos quando fazem cair uma mulher. Não quer isto dizer que a Julinha das trancinhas não esteja a ter o que merece.Só que a dita senhora não agia sozinha. Quer isto também dizer que há mulheres que certas bestas fazem cair e não merecem, e depois quem tem de ir embora é quem as fez cair, sobretudo se eram partners da Julinha. Não acha?