domingo, março 21, 2010

Oposição ao Kremlin assinalou “Dia da Ira”


A oposição russa manifestou-se em cerca de 50 cidades do país a fim de assinalar o “Dia da Ira” e exigir a demissão do primeiro-ministro Vladimir Putin e do seu Governo.

Na capital russa, a oposição extra-parlamentar ao Kremlin tentou sair para a rua, não obstante a proibição das autoridades. Ainda antes do início do comício, a polícia deteve Serguei Udaltsov, dirigente da “Frente de Esquerda” comunista.

Algumas centenas pessoas tentaram reunir-se na Praça Puchkin, mas foram impedidos de realizar um comício por um forte contingente da polícia de choque, que deteve dezenas de manifestantes.

Também em Moscovo, a Federação de Automibilistas da Rússia reuniu mais de mil pessoas para protestar contra os abusos das autoridades nas estradas, tendo a polícia sido alvo de fortes críticas.

A mais numerosa manifestação, que reuniu cerca de duas mil pessoas, realizou-se em Vladivostoque, no Extremo Oriente russo. Representantes de forças políticas tão diversas como o movimento liberal “Solidariedade”, o Partido Comunista, anarquistas e nacionalistas manifestaram-se contra a queda do nível de vida, contra o monopólio político da Rússia Unida (partido de Vladimir Putin), exigram a demissão do primeiro-ministro e eleições livres.

Os participantes na acção de protesto tentaram desenrolar um pano onde se lia: “Putin, suicida-te com um tiro”, mas a polícia obrigou a retirá-lo.

Em Irkutsk, na Sibéria, mais de 1500 pessoas juntaram-se para protestar contra a reabertura de uma fábrica de celulose nas margens do Lago Baikail, o maior reservatório de água potável do mundo.

No comício realizado, Boris Nemtsov, dirigente da oposição extra-parlamentar na Rússia, exigiu a demissão de Vladimir Putin, lembrando que foi ele que autorizou a reabertura da fábrica.

Em São Petersburgo, os partidos da oposição extra-parlamentar conseguiram juntar cerca de mil pessoas, que gritavam: “Constituição, sim! Corrupção, não!”, “Demissão do Governo de Putin!”.

Em algumas cidades registaram-se incidentes. Em Novossibirk, a polícia deteve nove militantes do “Solidariedade”, mas acabou por os libertar quando os manifestantes tencionam protestar perto da esquadra. Em Arkhanguelsk, foi detido um dos dirigentes da mesma organização, tendo sido acusar de “furtar um telemóvel”.

11 comentários:

Anónimo disse...

Essas manifestações são muito pequenas. 2.000 pessoas é pouco demais. No Brasil tivemos na semana passada 200.000 pessoas só no Rio, para protestar contra o projeto de royalties do petróleo.

O povo russo ama o Putin e ele continua muito popular, mas para os médias do mundo inteiro, vão retratar/anunciar um apocalise político na Rússia. Risos

ALONE HUNTER disse...

É minoria. Isso acontece em todos os países. Sempre tem um espírito de porco para organizar estes tipos de coisa!

Isso acontece na Grécia, na França, no Reino Unido, em qualquer país!!!

Muito sensacionalismo, para uma causa tão pífia!!!

O que acontece é que a Rússia precisa adotar medidas para descentralizar o poder!!! É tudo em volta de Moscow, isso tem que acabar.

Os investimentos tem que ser distribuídos para o interior, para a Sibéria! Vamos industrializar em massa a Sibéria!!! A Rússia européia já está desenvolvida, vamos para o Leste!!!

Tudo isso já melhorou impressionantemente com o grande Putin, porém, o que as pessoas tem que entender é que a Nova Rússia existe á apenas 19 anos!!!

As pessoas tem que entender isso, a Rússia democrática existe á 19 anos.

Os Estados Unidos existem como nação á séculos já, e olhem o lixo que é. Não repitam novamente o mesmo erro!

Anónimo disse...

Alone Hunter, os seus comentários são completamente desligados das realidades na Rússia. Tenho de perguntar: alguma vez esteve na Rússia? A harmonia e coesão que frequentemente refere, motivação para industrializar o interior, culto de Putin, etc. parecem mesmo saídas de um manual de propaganda.

Ou se calhar está a ser sarcástico?

Felipe Pinheiro disse...

Acho que a Rússia vive momentos pré-revolucionários. Sua economia está um fracasso. Deixou de ser um país industrializado (na época soviética) para ser um mero exportador de petróleo, tal qual Oriente Médio. O PIB de 2009 reduziu-se em quase 10% em relação a 2008. As condições de vida de seu povo deteriora-se a cada dia. Enquanto isso, apesar da crise, os oligarcas aumentaram ainda suas riquezas, em detrimento da enorme maioria da população, que, se souberem disso, certamente irão revoltar-se. É possível que este tal "Dia da Ira" tenha sido apenas um ensaio, que serviu para tentar acordar as massas. E tomara que elas acordem! Se, conforme prevêem alguns analistas econômicos, a atual crise capitalista der uma recaída (ou seja, se uma nova "bolha estourar"), vários governos, não só da Rússia, certamente cairão.

Jest nas Wielu disse...

http://www.putinavotstavku.ru/
Em 12 dias o site já conseguiu 15.319 assinaturas das pessoas que na Rússia actual dão as suas caras, em quanto os defensores do regime do Putin que vivem nos países democráticos fazem isso sob o coberto do anonimato. Não é irónico?..

Jest nas Wielu disse...

Geórgia 36:8 Rússia

http://cyxymu.livejournal.com/672792.html
http://cyxymu.livejournal.com/673335.html

Jest nas Wielu disse...

Dia da Ira, fotos:
http://www.novayagazeta.ru/news/
780056.html

Cristina disse...

Notícia sobre este tema publicada no sábado pela RIA Novosti:
Detidas 70 pessoas em Moscovo por tentativa de comício improvisado

Cerca de 70 pessoas foram detidas este sábado em Moscovo por tentativa de organizar um comício improvisado, comunicou um porta-voz da Direcção da Polícia da capital, Víctor Biriukov.
“Os agentes detiveram cerca de 70 pessoas que se preparavam para efectuar protestos de rua no centro de Moscovo”, informou o port-voz, comentando que no comício participaram cerca de 200 pessoas.
O responsável acrescentou que as autoridades não permitem organizar manifestações de protesto no centro da capital.

Anónimo disse...

Sr. anónimo (19:25)

Agora já percebo porque a participação nas manifestações russas é tão pequena!Se a Polícia, de 200 pessoas, prende 70, os cidadãos russos de certeza que preferem não enfrentar a Polícia, por mais razões que tenham.Ninguém quer ir para a cadeia!
Com repressão não há participação!
Na Rússia simplesmente não há liberdade de manifestação!

Gilberto Mucio disse...

Essa Alone não passa de um pobre nefelibata.

Anónimo disse...

Algum deles saberá o que é o verdadeiro DIES IRAE? Ridículo! Leiam a Bíblia e escolham nomes mais apropriados.