terça-feira, maio 11, 2010

Luta contra os piratas "à la russe"


Os piratas que tomaram o petroleiro “Moskovski Universitet” e que foram capturados pela Marinha Russa “não chegaram a terra e, pelos vistos, morreram todos”, revelou um alto funcionário do Ministério da Defesa da Rússia aos jornalistas.
O petroleiro russo de bandeira liberiana “Moskovski Universitet”, que transportava 86 mil toneladas de crude para a China, foi sequestrado no passado dia 05 de Maio por onze piratas somalis no setor oriental do Golfo de Aden, a 350 milhas da costa. O capitão conseguiu enviar um sinal de pedido de ajuda ao navio de combate a contratropedeiro russo “Marechal Chapochnikov”, que realiza uma missão de combate contra a piratiraria no Corno de África.
O petroleiro foi libertado no dia seguinte, após uma intervenção de fuzileiros russos. Os membros da tripulação foram salvos e foi anunciado que, durante a operação, foi morto um pirata e dez detidos.
O Presidente russo, Dmitri Medvedev, prometeu “castigar severamente os piratas”, mas, no dia seguinte, as autoridades militares anunciaram a sua libertação , alegando não existirem bases legais para o seu julgamento.
Mikhail Voitenko, especialista em assuntos marítimos, não excluiu a hipótese dos piratas terem sido todos liquidados durante a operação de resgate do petroleiro.
Este especialista, que ficou conhecido por ter denunciado o desaparecimento do carggueiro Artic Sea, colou uma questão muito importante: como é que os piratas somalis irão tratar, das próximas vezes, os marinheiros russos, e outros, que lhes caíram nas mãos?
Além disso, não compreendo como é que Moscovo trata tal mal estes assuntos do ponto de vista informativa. Os fuzileiros russos fizeram um excelente trabalho ao libertar a tripulação da tripulação, mas, a seguir, vem a demagogia, contradições e mentiras das chefias militares e políticas. Foram capturados (chefias militares), vão ser rigorosamente castigados (Dmitri Medvedev), foram libertados no mar (chefias militares) e não chegaram a terra (chefias militares).
Se os piratas tivessem sido liquidados durante a operação, isso deveria ter sido anunciado imediatamente, e não levantaria objecções, mas condená-los à morte e executá-los, directa ou indirectamente,  sem qualquer tipo de julgamento? Mas que justiça é esta? Na Rússia existe uma moratória sobre a pena de morte...
P.S. Peço a certos leitores que não venham com a conversa de que os americanos fizeram e fazem "trinta por uma linha". Disso nós já sabemos, estou, neste caso, a falar da Rússia...

46 comentários:

Manolo Heredia disse...

Deixaram-nos à deriva, para morrerem de morte natural...
A profissão "pirata" sempre foi de alto risco... piratas não têm "caroço" para pagar a bons advogados que convençam o juri que os só andávam à lula...

PortugueseMan disse...

Peço a certos leitores que não venham com a conversa de que os americanos fizeram e fazem "trinta por uma linha". Disso nós já sabemos, estou, neste caso, a falar da Rússia...

Caro JM,

Deu-me uma vontade quase irresistivel de falar de um outro país qualquer...

Além disso, não compreendo como é que Moscovo trata tal mal estes assuntos do ponto de vista informativa.

Meu caro se fosse só este assunto...

Por falar em Artic Sea, quais foram as últimas informações acerca deste assunto?

anónimo russo disse...

Nada está claro nessa história, mas não acho que esse Mikhail Voitenko seja a melhor fonte de informação. Já foi uma vez fonte de rumores contraditórios, encenou alguma fuga, fez-se de vitima deus lá sabe de quem. Tambem, francamente, não estou disposto a pensar que Medvedev esteja a "mentir descaradamente". Talvez os militares fizeram alguma coisa errado, quem sabe:) Até tenho pena dos piratas, mas deviam ter a sua própria cabeça e entender onde se metem.

Vronsky disse...

Pirata bom é pirata morto!

Pippo disse...

E há confirmação da notícia? Como é que esse alto funcionário sabe que os piratas não chegaram a terra?

Medvedev é como os outros disse...

Eram opositores e para o Kremlin isso significa apenas uma coisa: morte à traição. Exemplos bem conhecidos: as duas senhoras activistas, mortas a tiro, o ex-KGB, envenenado com polónio, e o ex Presidente da Ucrania que ia sendo, às vezes também falham, envenenado com dioxinas. No meio deste escarceu dar cabo de uns somalis sem nome é bem mais fácil.

Jose Milhazes disse...

Caro Pippo, a notícia foi divulgada pelas três maiores agências de informação russas, o que significa que foi o Ministério da Defesa que desejou dar essa notícia. Nestes casos, a notícia é interpretada como oficial.
Talvez a fonte saiba mais, mas não se estendeu.
Caro PM, um dos homens que desviou o Arctic Sea apanhou cinco anos de prisão, os restantes "estão a cooperar com a justiça".
Anónimo russo, volto a lembrar que se não fosse Voitenko, talvez ninguém soubesse que o Artic Sea desapareceu algures perto da costa portuguesa.
Eu não acusei o Presidente Medvedev de mentir, mas fico surpreendo é como é gerida a informação na Rússia. Este país está cheia de pessoas inteligentes e cultas, mas parece que não são essas que estão à frente de sectores importantes como a informação. Como sabe, isso é de extrema importância para a imagem do país.

Jest nas Wielu disse...

Uma trapalhada típica, nos tempos soviéticos, a KGB especializava-se em espalhar os boatos sobre este ou aquele “traidor” (por vezes o funcionário do próprio KGB que previamente tinha se refugiado no Ocidente): “o fulano morreu recentemente em um desastre de automóvel”, etc. Piscando olho à populaça do tipo: “A nossa justiça puniu o traidor e assim acontecerá com todos aqueles… blá-blá-blá”.

PortugueseMan disse...

...Caro Pippo, a notícia foi divulgada pelas três maiores agências de informação russas, o que significa que foi o Ministério da Defesa que desejou dar essa notícia...

Mas não o podem saber a não ser que tenham executado os piratas o que duvido.

Portanto a mim parece-me que não foi uma afirmação, mas sim indicado o resultado mais provável do que aconteceu e a imprensa pegou nessa hipótese mais provável para dizer que estão mortos.

Se realmente foram deixados num bote tão longe da costa e sem comunicações o desfecho mais provável é a morte. Mas até podem ter sido encontrados por os tais "barcos-mãe" e ter sido salvos.

Agora os russos não têm como saber isso a não ser que os piratas telefonem para eles a dizer que chegaram bem...

anónimo russo disse...

Por agora a única informação que consegui encontrar foi que, parece, realmente esses piratas foram libertados. Mas, segundo entendi, foi-lhes dada uma canoa (ou como se chama isso) sem meios de navegação e com alguma quantidade de agua e de comida. Foram libertados no mar alto, a uns 300 milhas da costa. A canoa tambem tinha essa rádio-boia (ou como traduzir melhor). Mas por enquanto não sei porque os militares têm a certeza de que os piratas estão mortos (se a têm, porque nalgumas fontes eu li as palavras "provavelmente não chegaram à costa").

Jose Milhazes disse...

Caro PM, quem anda a brincar com a opinião pública: as chefias militares ou as agências de informação russas? Qual dessas duas partes está interessada em dizer que os piratas estão mortos se não estão?
Peço-lhe desculpa, mas o seu comentário deve-se talvez ao facto de você não ter vivido na Rússia e não conhecer in loco o regime que dirige este país.
Não quer perguntar aos tubarões do Golfo de Aden se não participaram no banquete?

Jose Milhazes disse...

Caro leitor anónimo russo, volto a perguntar: as três maiores agências de informação russas iriam dar a notícia se os militares não tivessem a certeza de que os piratas não chegaram a terra?
Se leu o meu post, lá está escrito: "pelos vistos".

PortugueseMan disse...

Caro JM,

Desculpe mas não estou a brincar. Estou a falar muito a sério.

Como é possível os russos saberem se os piratas conseguiram chegar a terra? não é.

Podemos dizer que quase de certeza que morreram, dadas as condições com que foram deixados.

Mas não é possível dizer a 100% se estão mortos ou não.

As informações indicam que foram deixados num barco. Vivos.

Agora com isto como é que alguém sabe se estão mortos ou vivos?

Agora AMBAS as partes querem dizer o que acontece aos piratas quando se deparam com os russos, isso é o que vai chegar aos que de facto estão vivos.

anónimo russo disse...

Jose Milhazes disse...
"Caro leitor anónimo russo, volto a perguntar: as três maiores agências de informação russas iriam dar a notícia se os militares não tivessem a certeza de que os piratas não chegaram a terra?"


Mesmo assim, eu pessoalmente não tenho a certeza absoluta, porque nessas coisas normalmente há muitos boatos e às vezes até as maiores agéncias de informação podem transmitir alguma informação não confirmada.

Mas, seja como for, eu pessoalmente duvido que tenham sido mortos pelos militares. Talvez o barco deles tenha se afundado algumas horas depois. Porque eu li tambem as palavras "desapareceram dos radares".

anónimo russo disse...

Jose Milhazes disse...

"Peço-lhe desculpa, mas o seu comentário deve-se talvez ao facto de você não ter vivido na Rússia e não conhecer in loco o regime que dirige este país"



Meu deus, de novo esse "regime sangrento". Deram aos piratas uma canoa de borracha furada que se afgundou algumas horas depois e ponto final - isso eu acho a versão mais provavel.

Jest nas Wielu disse...

off top

Aos interessados em aprender ucraniano. Curso gratuito em Brasília (Brasil).

A Universidade Católica de Brasília, em parceria com a Embaixada da Ucrânia, promove de 15 de Maio a 22 de Junho o II Curso de Língua e Cultura Ucraniana. O curso tem carga de vinte horas e nele os participantes poderão ter conhecimento básico da língua, bem como entender os aspectos culturais, políticos, sociais e económicos da Ucrânia.

A Participação é gratuita e as inscrições podem ser feitas até 14 de Maio, sexta-feira, na secretaria do curso de Direito da UCB (Campus Taguatinga) e na Secretaria Académica do Campus da Asa Sul. Os interessados podem buscar mais informações pelo telefone 3226-8218 e 3356-9158.

http://www.planetauniversitario.com/
index.php?option=com_content&view
=article&id=14019:curso-gratuito-de-ucraniano-na-ucb
&catid=31:cursos&Itemid=67

PortugueseMan disse...

Deram aos piratas uma canoa de borracha furada que se afundou algumas horas depois e ponto final - isso eu acho a versão mais provavel.

Não é necessário dar uma canoa furada.

Tão longe da costa, sem comunicações e se não lhes foi dado àgua que era o que se dizia há uns dias atrás, se ninguém os encontrou, morreram de sede.

ALONE HUNTER disse...

Tem que meter bala nesses piratas!!!

Vocês são malucos? Dar tratamento humano para essa corja?

Tem que fuzilar mesmo! Parabéns aos heróis dos fuzileiros navais russos!!!Essa é a maneira correta de se resolver crises!! Eliminando!!!

Parabéns!

ALONE HUNTER disse...

Que se dane a Opinião Publica!!! A população tem que saber o mínimo mesmo!!!

Pouca informação e muuuita ação!!! BLITZKRIEK para esses piratas, e para o presidente da Geórgia!!!!! Tem que passar como um rolo-compressor por cima desse presidente da Geórgia!!!

TU-160 BLACKJACK NELES!
ISKANDER NELES MEDVEDEV, AGORA, AGOOOORA!!!

ALONE HUNTER disse...

Me parece que as coisas estão muito ruins na provincia americana chamada Inglaterra... Enquanto Vladimir Putin está em evidência por 12 anos, tem primeiro-ministro por aí pedindo renuncia, pela incompetencia!!!!

Será uma reação em cadeia. Analizem as notícias: estão aí no dia-á-dia:

a) A Grécia quebrou;
b) O Primeiro-Ministro do Reino Unido pediu renúncia;
c) A Espanha tá quebrando;

Logo, os Estados Unidos terão que vender seus porta-aviões, para pagar suas dívidas com o FMI!!!

ALONE HUNTER disse...

Ok Ok!!!

Os Russos são os bárbaros!!! E os americanos, que estão dizimando vilas inteiras no Paquistão, matando mulheres e crianças com aqueles mísseis HELLFIRE disparados daqueles UAV's PREDADOR???

Porque vocês não falam disso, seus covardes, vendidos, prostitutas de Washington???

Porque voces não comentam a radiação que está matando crianças e mulheres no iraque, vindas de munições de Uranio Empobrecido disparados daqueles A-10 THUNDERBOLT???

Vocês são marionetes do Capitólio!!!

Oblonsky disse...

Ok Ok!!!

Os Russos são os bárbaros!!! E os americanos, que estão dizimando vilas inteiras no Paquistão, matando mulheres e crianças com aqueles mísseis HELLFIRE disparados daqueles UAV's PREDADOR???

Porque vocês não falam disso, seus covardes, vendidos, prostitutas de Washington???

Porque voces não comentam a radiação que está matando crianças e mulheres no iraque, vindas de munições de Uranio Empobrecido disparados daqueles A-10 THUNDERBOLT???

Vocês são marionetes do Capitólio!!!





Falou tudo, Hunter!!!

Anónimo disse...

Alone Hunter;

Quanto que estás a ganhar para defender Putin e seu bando? É estranha a vossa defesa ferrenha.

A embaixada russa em Brasilia deve ter bons gastos com putinófilos brazucas.

anónimo russo disse...

PortugueseMan disse...
"Deram aos piratas uma canoa de borracha furada que se afundou algumas horas depois e ponto final - isso eu acho a versão mais provavel.

Não é necessário dar uma canoa furada.

Tão longe da costa, sem comunicações e se não lhes foi dado àgua que era o que se dizia há uns dias atrás, se ninguém os encontrou, morreram de sede."


A coisa é que, segundo li, inicialmente havia duas lanchas a motor piratas que atacaram o navio. E, quando o helicoptero militar apareceu, uma parte dos piratas fugiu. Se isso é verdade, os que ficaram tinham chance de serem encontrados pelos seus companheiros.

anónimo russo disse...

ALONE HUNTER disse...
"Ok Ok!!!

Os Russos são os bárbaros!!! E os americanos, que estão dizimando vilas inteiras no Paquistão, matando mulheres e crianças com aqueles mísseis HELLFIRE disparados daqueles UAV's PREDADOR???

Porque vocês não falam disso, seus covardes, vendidos, prostitutas de Washington???

Porque voces não comentam a radiação que está matando crianças e mulheres no iraque, vindas de munições de Uranio Empobrecido disparados daqueles A-10 THUNDERBOLT???

Vocês são marionetes do Capitólio!!!"


Por sinal, sim: a atividade da Rússia fora do seu território já há uns 30 anos é incomparavel à "atividade" norte-americana. Mas continua na moda ser "critico" falando da Rússia, e não dos EUA.

Pippo disse...

Se os piratas foram colocados num bote, pois bem, a Marinha russa fez o que lhe competia. Não sendo uma agência de viagens nem uma organização de beneficência, não tinha a obrigação de colocar os meninos piratas na praia nem dar-lhes as "melhores condições" para que estes voltassem às suas actividades, como o fazem as Marinhas ocidentais em nome dos Direitos Humanos (dos criminosos, entenda-se!).

Aliás, o sentimento de impunidade entre os piratas já é tão grande que não se vislumbram soluções para se acabar com a pirataria somali. Quando apanhados, eles simplesmente são libertados. Raros são os casos em que são presos, e quando isso acontece eles têm mais direitos do que as suas vítimas. A luta no mar é ineficiente, e não se pensa em levar a luta até terra, onde os piratas se acoitam. Em suma, o problema vai continuar, senão mesmo agravar-se.

Já agora, num aparte, a Marinha portuguesa vai abandonar as águas somalis por "razões estratégicas" (há quem diga que é por falta de orçamento mas claro que isso deve ser apenas má língua...). Sendo importante sob o ponto de vista político, esta decisão, em termos de eficácia na luta contra a pirataria é, de todo, irrelevante pois, na prática, a gente apanha a rapaziada com a mão na massa (ou melhor, na AK e no RPG), detêm-nos por umas horas e depois manda-os à sua vidinha, no skiff de onde eles vieram e ainda com aguinha mineral e comidinha de qualidade. Os coitados depois só têm de voltar a adquirir novas armas o que, na Somália, é tarefa mais fácil do que arranjar uma carcaça ou uma dose de kat.

Quanto à questão da informação, duvido muito que a Marinha russa saiba se eles, piratas, chegaram ou não à costa, e provavelmente está-se nas tintas. Não estou a ver os marinheiros russos a monitorizar essa malta só para ver se chegaram são e salvos a casa. Isso faz um rapaz com a sua namorada, não marinheiros com piratas que tiveram de pôr à solta.

O caso tem de ser devidamente deslindado. Não faz sentido os marinheiros abaterem os piratas depois de concluída a operação quando poderiam tê-lo feito durante a execução da mesma. O provável é que os tipos tenham sido mesmo deixados à deriva. Mesmo que se safem, da próxima vez saberão que dos russos não terão nem água do Luso nem peitos de frango panados com arroz de ervilhas e pudim flan de sobremesa. E talvez assim pensem duas vezes antes de fazerem patifarias.

Jest nas Wielu disse...

Pelo menos hoje, o nosso caçador solitário foi honesto, é exactamente assim que o Kremlin encara o direito à informação do seu próprio povo (já para não falar dos povos alheios):

/A população tem que saber o mínimo mesmo!!!/

p.s.
Os piratas somalis prometem a vingança contra os russos:
http://www.newizv.ru/lenta/126358/

Pippo disse...

Claro que vão ameaçar! E continuarão a ameaçar enquanto não forem devidamente eliminados. Como as Marinhas ocidentais colaboram com a perpetuação da pirataria, eles poderão continuar a ameaçar. As coisas só mudarão quando se adoptar finalmente o esquema usado em todas as campanhas anti-piráticas de sucesso: atacar a pirataria no mar e em terra, sem contemplações.

O que é engraçado é que esses piratas ainda usam a desculpa dos pescadores ilegais para sequestrarem petroleiros, barcos carregados com químicos, etc. E o dinheiro dos resgates (fortunas!) corre livremente pela costa somali.

Vox disse...

Realmente é uma trapalhada, porque, desde logo, não se pode anunciar que vão ser rigorosamente castigados (Dimitri Medveded dizit) quando não existe legislação para o efeito.
Enfim ...
Essa afirmação (vão ser rigorosamente castigados) claro que acaba na prática por ser interpretada pelos meios operacionais no local (os militares) como um sinal ou uma mensagem do género "mão pesada neles".
Resta que, caso da operação de resgate não resulte a morte da totalidade dos sequestradores, o sentimento de vingança ou de punição sobre os sobreviventes (que por ausência de lei, não podem ser sequer levados a tribunal) conduz a estas coisas (desaparecimentos).
O bom-senso aconselha a que se façam leis para punir tais actos, porém, nós, os portugueses, também não temos leis para o efeito, e não as fazemos.
Resultado: os vários piratas que foram capturados pelos fuzileiros das duas fragatas que operam na zona, foram todos libertados.
Chama-se a isto, estar a trabalhar para o boneco, porque muitos desses piratas libertados, muito provavelmente voltarão à pirataria.
Enfim, estupidez de políticos, que não sabem, ou não querem, fazer legislação ...

Jest nas Wielu disse...

2 Vox

A frase do tipo “rigorosamente castigados(s)” é uma piada na Rússia, como diz a boca popular: “Vamos se inteirar como deve ser e castigar um qualquer que seja”.

2 Pippo

Em geral concordo absolutamente consigo, todas as marinhas envolvidas deveriam adoptar o conceito de “mortos em combate”; outra questão é o desastre de RP que foi a actuação russa: “castigar severamente não pode libertar não chegaram à costa” (colocar os sinais de pontuação necessários).

Pippo disse...

Já agora, Vox, a actuação das nossa FA foi brilhante, isto dentro da perspectiva de deter piratas. Fomos altamente eficazes nesse ponto. O problema é que nem temos nem criamo leis ou MoU de forma a punir e julgar esse criminosos, seja cá em Portugal, seja num país da região (daí a necessidade dos MoU).

Actualmente, com os milhões que esse piratas já arrecadaram, a sua desculpa de "estarmos a perseguir aqueles que acabaram com as nossas pescas" torna-se, dia-a-dia, mais ridículo.

O sentimento de impunidade é geral. Provas? Basta ler abaixo. Em 6 dias, quatro navios foram capturados. Outros três evitaram por pouco a captura.

12.05.2010: 0556 LT: Posn: 15:55N – 060:50E: Around 285 nm east of Khuria Muriya Island, Oman (Arabian Sea) off Somalia.
Pirates boarded and hijacked a bulk carrier along with its 23 crew. The vessel is currently being sailed towards Somalia.


11.05.2010: 1536 UTC: Posn: 12:31N – 047:08E: Gulf of Aden.
Pirates boarded and hijacked a chemical tanker along with its 15 crew. The vessel is currently being sailed towards Somalia.


08.05.2010: 1206 UTC: Posn: 14:58N – 054:47E, Gulf of Aden.
Armed pirates chased, attacked and hijacked a chemical tanker along with its 22 crew. The vessel is currently sailing towards the Somali coast. Further report awaited.


06.05.2010: 1107 UTC: Posn: 01:50N – 067:50E: Around 1350 nm east of Mogadishu, Somalia.
Pirates attacked and hijacked a fishing vessel along with its 28 crew members and are now sailing the vessel to Somali coast. Further report awaited.

http://www.icc-ccs.org/index.php?option=com_fabrik&view=table&tableid=534&calculations=0&Itemid=82


2 Jest

Não se preocupe com o desastre de RP. Os russos devem estar-se marimbando para isso. Se os piratas entenderem a mensagem, talvez para a próxima saibam quem devem e quem não devem atacar.

anónimo russo disse...

Talvez seja interessante a alguem. Os marinheiros russos capturam os piratas e explodem o navio deles. Pelos vistos, tudo o que foi filmado aconteceu há 1 ano, mais ou menos. Não se enervem, daquela vez os piratas ficaram vivos, pelo que entendi.


http://www.youtube.com/watch?v=TruV3sxS9Zw&feature=player_embedded

anónimo russo disse...

Mais uns pormenores (em russo) dos acontecimentos já dos últimos dias:


http://www.rian.ru/incidents/20100513/234057294.html

anónimo russo disse...

P.S. No link que coloquei na mensagem anterior há tambem um vídeo onde o capitão do navio militar russo relata alguns pormenores da operação. Ha algumas fotos tambem e um dos marinheiros (civis) conta a história do assalto.

Vox disse...

Obrigado, Jest, não sabia.
Então, assim sendo, funciona o "Princípio" de "Arranje-se um bode expiatório e o caso está resolvido" :o)

No livro do grande jurista alemão Gustav Radbruch está escrito que a máxima ou Princípio, «Nullum crimen, nulla poena sine praevia lege poenali» em português, Nenhum crime, nenhuma pena sem lei penal prévia, sofria grave quebra no então chamado "Direito Soviético".

Com efeito, dizia ele, existia um preceito na legislação comunista de então, (década de 40 e início dos anos cinquenta) que dizia mais ou menos isto: faltas previstas na lei, podiam em certas circunstâncias, não serem objecto de punição, enquanto que casos não previstos na lei, podiam ser objecto de punição.

Com base nesses casos não previstos na lei, eram punidos os chamados "inimigos do Povo".

Ou seja, qualquer pessoa que ousasse ser da oposição, ou que falasse contra o regime. Isso era considerado um "delito de opinião". E, como tal, punido. Pese embora, a lei não dissesse o que era ou não proibido dizer :o)

E, na maioria das vezes, os julgamentos até eram feitos sem qualquer observância das regras mínimas do Direito, ou seja, sem observância do «devido processo legal» do inglês «due process of law», que já vem do tempo da Magna Carta, de 1215 (Inglaterra). Segundo tal regra, tem que haver um julgamento, em tribunal, e no julgamento devem ser observados todos os procedimentos legais, tais como o direito ao acusado a ser ouvido e a defender-se, etc.

O Princípio, regra ou máxima que referí acima, «Nullum crimen, nulla poena sine praevia lege poenali» que é observado em todas as nações civilizadas, foi escrito por Paul Johann Anselm Ritter von Feuerbach, como parte do Código penal da Baviera, em 1813.

O princípio pode ser desdobrado em várias versões:

« nullum delictum, nulla poena sine praevia lege poenali »
isto é, Nenhum delito, nenhuma pena sem lei penal prévia.

« nullum crimen, nulla poena sine lege praevia »
Nenhum crime, nenhuma pena, sem lei prévia.

Ou então, ainda mais abreviado:

« nullum crimen et nulla poena sine lege » Nenhum crime e nenhuma pena sem lei.

No caso da pirataria, o problema é que, a legislação sobre a mesma foi abolida há muito tempo e em todos os países, por se ter considerado que a pirataria estava extinta.
Como ela renasceu, é necessário legislar de novo.
É problemático porque envolve direito internacional.
Depois de se criarem as novas leis anti-pirataria, terão que ser celebrados acordos e protocolos internacionais.
Cumprimentos.
Vox

Jest nas Wielu disse...

2 Pippo

a) não me preocupo, b) piratas não entenderam. O que significa a morte de meia dúzia de somalis comparando com os resgates milionários que hoje / amanha vão pedir os tios / primos destes? Além disso, eles acreditam que tudo está nas mãos de Allah. Já os marinheiros russos….

Jest nas Wielu disse...

2 Vox

/Ou seja, qualquer pessoa que ousasse ser da oposição, ou que falasse contra o regime. Isso era considerado um "delito de opinião"/

Vox, estas a brincar, nos anos 30 – 40 as pessoas eram condenados pelos “sonhos anti – éticos sobre as chefias” (do tipo, uma mulher conta às amigas que sonhou estar carnalmente com, por exemplo, Voroshilov, é denunciada à NKVD por alguma destas “amigas” e vai conhecer o céu aos quadradinhos).

Havia vários processos contra as pessoas que usavam o papel dos jornais para limpar-se na casa de banho (o luxo burguês de papel higiénico só começou ser produzido na URSS nos anos 1970, e mesmo assim era um produto tremendamente raro nas lojas soviéticas). Os vizinhos (na época havia vários apartamentos comunais, ou seja um apartamento outrora razoavelmente luxuoso, de 4 – 7 assoalhados, era dividido entre o proletariado, 1 quarto por família) recolhiam o bocado do jornal, manchado pelo(a) inimigo(a) do povo e levavam este papel à NKVD. Acredita, que não estou a brincar, existem nos arquivos vários processos criminais, onde o papel do jornal usado na casa de banho é anexado como a prova de um delito criminal.

É por isso que costumo dizer que tinha o privilégio de nascer na grande zona, a URSS.

p.s.
Este tipo de processos circunscreveu-se aos anos 1930-40, desaparecendo por completo com o fim de culto de personalidade de Stalin, mas quem sabe, pode ser que sejam renovados nos próximos tempos.

anónimo russo disse...

Vox disse...
"Obrigado, Jest, não sabia.
Então, assim sendo, funciona o "Princípio" de "Arranje-se um bode expiatório e o caso está resolvido" :o)"


Ouça mais os nacionalistas da Ukrânia ocidental, que odeiam/invejam mortalmente o próprio nome do país chamado Rússia. Eu acho que há muitas fontes mais dignas de informação.

anónimo russo disse...

Uma coisa interessante. Antes de eu ter colocado neste blog o link com a operação de captura dos piratas e da explosão do seu navio, não havia nenhum comentário no Youtube, especialmetne não em russo, e o episódio foi visto apenas 2000 vezes. Logo apos eu colocar este link, apareceu o primeiro comentário em ingles que dizia: "mataram uns 30 pessóas e aínda se riem...". E o episódio ao fim do dia já tinha sido visto 2800 vezes.
Sejam honestos, pelo menos. Esta gravação foi feita há um ano, na internet russa hávia muita informação que indica que os piratas não foram mortos. Os marinheiros e o comando não sabiam o que fazer com eles, houve conferéncias de imprença etc. Sejam honestos.

Jest nas Wielu disse...

2 anónimo russo 16:09

a) Ucrânia em língua portuguesa se escreve com C e não com a K.
b) Não sou natural da Ucrânia Ocidental, como já referi aqui algumas vezes. Mas obrigado pela sua comparação na mesma, pois cada vez que me confundem com um natural de Galiza, considero isso como um elogio que necessário merecer.

Estudar a parte material sempre!

Pippo disse...

Anónimo russo, agradeço-lhe o link para o youtube. Muito boa filmagem.
молодцы!

Um pormenor importante: ao minuto 2.00, quando estão a mostrar o equipamento apreendido, se não estou em erro aquela consola ao pé dos carregadores das AK é um AIS, que permite recolher informações dos navios que passam ao largo. Um equipamento perigosíssimo pois permite recolher informações precisas sobre os alvos a atacar. Vale mais do que tods aquelas Ak juntas.


2 Jest:

Os tios e primos desse piratas não poderão capturar navios e reféns de levarem o mesmo tratamento dispensado aos seus familiares.

anónimo russo disse...

Pippo disse...
"Anónimo russo, agradeço-lhe o link para o youtube. Muito boa filmagem.
молодцы!"



Vi esta filmagem (o link para Youtube) num dos blogs russos e achei-a ineressante, porque antes nunca vi tantos pormenores sobre a luta contra piratas.

anónimo russo disse...

Jest nas Wielu disse...
2 anónimo russo 16:09


Eu sei como este nome se escreve em portugues.


"b) Não sou natural da Ucrânia Ocidental, como já referi aqui algumas vezes. Mas obrigado pela sua comparação na mesma, pois cada vez que me confundem com um natural de Galiza, considero isso como um elogio que necessário merecer."



Se é verdade que não é daquelas áreas onde Bandera é considerado um heroi, pior aínda, porque neste caso a sua atividade é uma especie de alguma religião, sem qualquer raiz material.

Tambem, segundo entendo, a ucrânia ocidental não é só galiza, especialmente na divisão politica e mental da ucrânia de hoje.

Inácio Cristiano disse...

LUTAR CONTRA OS PIRATAS

Sobre este tema, convido os putativos comentadores que aqui prestaram já os seus valiosos contributos, para que meditem um pouco mais sobre o tema, e procurem informação em como à cerca de 500 anos atrás o valoroso D.João de Castro, sediado na fortaleza de Ormuz, eliminou toda a pirataria que infestava os Golfos de Adem e o Pérsico.
Com a imposição da "Matricula Obrigatória" foi instituido o primeiro Seguro Maritimo Universal, ainda hoje reconhecido pelas elites culturais dos emiratos arabes.
A ideia foi reciclada pelo império britanico, e deu origem à Lloyds
Insurance numa abordagem mais abrangente no transporte maritimo.

Jest nas Wielu disse...

2 Anónimo russo

Sim é verdade, pois não há necessidade de ter afinidade sanguínea / afinidade de origem, para ser um patriota do seu próprio país. Sendo russo que escreve sobre a Ucrânia, tens a obrigação de saber, que vários nacionalistas ucranianos tinham a origem étnica russa, exemplos mais flagrantes: ideólogo Dmytro Dontsov; poetisa Olena Teliha (Elena I. Shovgeneva); artista plástica Alla Gorska, etc.

Também considero Stepan A. Bandera como um herói, pois homem dedicou toda a sua vida à luta pela independência da Ucrânia, e foi assassinado pelo KGB moscovita exactamente por causa desta luta. Que mais se pode pedir para ser reconhecido como herói da Ucrânia?

p.s.
Sobre All Gorska:
http://ucrania-mozambique.blogspot.
com/2006/11/alla-gorska-foi-
assassinada-h-36-anos.html

Pippo disse...

Havia uma grande diferença entre ontem e hoje. É que nos tempos do D. João de Castro, havia uma hegemonia no Índico e as leis do mar ditavam penas rápidas aos piratas.
Actualmente, não só não há hegemonia como nem sequer há leis (mas há o Primado da Lei!), ou como foi aqui escrito na sua versão jurídica, nullum crimen, nulla poena...

Dado que as potências com força militar não têm vontade de permanecer na região e, sobretudo, não têm vontade moral em combater a pirataria sem olhar aos Direitos Humanos (dos criminosos), é extremamente difícil levar-se a luta a bom termo.