quinta-feira, novembro 04, 2010

Não vale a pena teorizar sobre ingresso da Rússia na Aliança Atlântica

O secretário-geral da NATO, Anders Forgh Rasmussen, declarou hoje que a Aliança e a Rússia se devem concentrar na solução dos problemas práticos e não teorizar sobre a possibilidade da adesão da Rússia à NATO.

“Em conformidade com o Tratado do Atlântico do Norte, nomeadamente com o artigo 10, a NATO pode convidar qualquer país europeu que queira garantir uma segurança euro-atlântica maior e realizar os princípios em que se baseia a NATO”, declarou ele numa conferência de imprensa com o chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov.

“Claro que, penso eu, isso inclui a Rússia”, sublinhou, acrescentando que “devemos olhar de forma realista e pragmática para essa questão”.

“Sinceramente falando”, continuou Rasmussen, eu não vi, por enquanto, o pedido da Rússia. Em vez de debates teóricos sobre a futura adesão à organização, parece-me ser correto elaborar uma parceria verdadeiramente estratégica entre a Rússia e a NATO, bem como concentrar-se nos problemas de segurança que enfrentamo”, acrescentou.

“Aconselho a manter a abordagem pragmática da elaboração de uma parceria verdadeiramente estratégica”, concluiu.



2 comentários:

ALONE HUNTER disse...

"O secretário-geral da NATO, Anders Forgh Rasmussen, declarou hoje que a Aliança e a Rússia se devem concentrar na solução dos problemas práticos e não teorizar sobre a possibilidade da adesão da Rússia à NATO"...

Está aí a prova de que a NATO foi criada para desintegrar a Rùssia. Pois a entrada da Rùssia na NATO significaria simplesmente o fim da NATO!

Não haveria razão para uma Organização existir, se o propósito criado para ela existir desaparecer!

Anónimo disse...

o que eu estava procurando, obrigado