quarta-feira, dezembro 15, 2010

Estudante angolano agredido no Metropolitano de Moscovo


 Fong Vladnei Nunes, estudante angolano da Universidade de Aviação Civil de Moscovo, foi violentemente espancado numa das estações do metropolitano da capital russa, revelou o próprio à Agência Lusa.

Este incidente, que ocorreu no sábado à tarde, está ligado aos confrontos entre a polícia e nacionalistas russos ocorridos à mesma hora e num local próximo.

Quando os agentes começaram a dispersar os manifestantes da Praça Manejnaia, estes começaram a entrar nas estações de metropolitano perto do local e a espancar pessoas que não tinham “ar eslavo”.

“Eu estava na estação Lubianka (situada a algumas centenas de metros da Manejnaia) e regressava a casa da universidade. Comecei a ser agredido, com tacos de baseball, por um grupo de cerca de 20 pessoas. Deram-me várias pancadas”, relata o estudante.

Segundo ele, os agressores gritavam: “Isto é a Rússia!, Isto é a Rússia!”.

“Não havia polícia no local, alguns dos agressores traziam facas na mão e só escapei com vida porque consegui entrar num comboio que fechou logo as portas atrás de mim e nenhum deles conseguiu seguir-me”, continua.

Fong Vladnei Nunes queixa-se de dores nas costas, mas receia sair à rua com medo de ser alvo de novos ataques de jovens nacionalistas.

“Não sei que fazer, deixei de ir à universidade, tenho receio”, concluiu ele.

Os confrontos entre adeptos do Spartak de Moscovo, militantes nacionalistas e a polícia russa, que tiveram lugar a poucos metros do Kremlin, provocaram cerca de 30 feridos.

A Praça Manejnaia da capital russa, a poucos metros do Kremlin, transformou-se no palco de uma verdadeira batalha campal entre manifestantes e polícias.

Cerca de seis mil adeptos de futebol e militantes nacionalistas, que se reuniram no local para protestar contra a falta de eficácia da polícia na detenção do assassino de um adepto do clube Spartak de Moscovo, envolveram-se em confrontos com a polícia de choque russa (OMON).

Os incidentes começaram quando os manifestantes espancaram três pessoas originárias do Cáucaso do Norte russo, região de onde é originário o alegado assassino do adepto do Spartak.

Iegor Sviridov foi assassinado a tiro durante confrontos entre um grupo de adeptos do Spartak e originários do Cáucaso do Norte, no passado dia 06 de Dezembro.

A polícia não deteve logo os autores dos desacatos e, na passada terça-feira, mais de mil apoiantes do Spartak manifestaram-se no centro da capital russa a fim de exigir a detenção do autor dos tiros que vitimou Sviridov.

Durante a manifestação, apoiada por grupos nacionalistas russos, foram gritadas palavras de ordem como “Rússia para os russos”, “Moscovo para os moscovitas”.

10 comentários:

Anónimo disse...

Gosto muito da Rússia, da cidade de Moscovo mais concretamente, mas estes acontecimentos arrepiantes entristecem-me...

Joana M.

Anónimo disse...

Gosto muito da Rússia, da cidade de Moscovo mais concretamente, mas estes acontecimentos arrepiantes entristecem-me...

Gilberto Mucio disse...

O interessante(para não dize bizarro) é o Partido Comunista da Federação Russa dando TOTAL e IRRESTRITO apoio às ações dos fascistas.

Como se vê nos artigos e editoriais de 1ª página no sítio oficial(por exemplo):

http://kprf.ru/rus_soc/85608.html

http://kprf.ru/crisis/edros/85609.html

http://kprf.ru/rus_soc/85638.html

http://kprf.ru/rus_soc/85493.html

Jest nas Wielu disse...

«Primeiro Canal» russo mostrou as caras dos «caucasianos», vítimas dos neo-nazis russos no último sábado. Os rapazes comemoravam o aniversário do Alexey, ele completou 15 anos. Naquele grupo havia jovens de diversos nacionalidades, quem apanhou mais era Gagik (arménio ?).

http://drugoi.livejournal.com/
3441588.html

MSantos disse...

Ainda bem que estas coisas só acontecem na Rússia.

Desculpem o cinismo mas às vezes como as coisas são apresentadas e comentadas é só o que dá vontade.

Cumpts
Manuel Santos

FAB FLANKER disse...

Como se estes ataques xenofóbicos não acontecessem em outros países...

Recentemente um estudante americano matou a facadas seu colega de classe equatoriano!

Isso acontece em todos os países, mais como tudo o que acontece na Rússia é inconcebível...

Como nos tempos áureos da União Soviética!

Gilberto Mucio disse...

Opinião de Gaidar Zhamal:

http://fanat1k.ru/news-45152-0-geydar-dzhemal-besporyadki-na-manezhke-aktsiya-protiv-medvedeva.php

Tem muita coisa ai que faz sentido. Pra quem lê em russo, vale a pena ler...

Quase tudo por essas bandas é regido dos subterrâneos.

Português men disse...

Muito mal, condenável a todos os niveis.

Nada de racismos, somos todos humanos, uns brancos, outros negros, outros amarelos.

A cor não conta para nada.

Pior ainda era Moçambicano, nosso irmão lusófosno, mas fosse de que nacionalidade fosse é mau.

Nada de racismos, temos o direito
a ser patriotas/nacionalistas se isso significar gostar dos nossos, ninguem me pode condenar por eu ter orgulho em ser Português, e ser herdeiro de uma históra milenar.

Mas esse patriotismo/nacionalismo nunca pode significar nem passar para ódio pelos outros.

Ai estamos no caminho inverso ao desejável.

Os tipos que fizeram isso deviam levar umas valentes bofatadas nas bentas como se diz cá no nosso cantinho á beira mar plantado.

Abr.

Cristina disse...

FAB FLANKER
Diz você que estes ataques acontecem em todos os países: é verdade. Mas o que também é verdade é a ENVERGADURA muito maior que estes fenómenos têm na Rússia. Com certeza que em nenhum outro país europeu há:
em OITO meses de 2008, 238 ataques xenófobos com 108 mortos e 235 feridos; Este ano já se contam 23 mortos e 242 feridos; num só dia 32 feridos em confrontos nacionalistas e NUM OUTRO DIA (ontem) 1.300 detidos por participação em manifestações de carácter étnico.
Dá que pensar não dá?

Anónimo disse...

Fico imaginando uma Copa do mundo lá em 2018.


Acho que a probabilidade de atletas e turistas (mais de 1 milhão em previsões conservadoras) ser esfaqueada/morta por esses animais por motivos racistas é muito grande.

Foi um grande erro da Fifa ter "escolhido" esse país bárbaro pra uma competição de tamanha envergadura.

Obs: Ao cágado que postou que isso acontece em qualquer lugar do mundo, devo dizer que é verdade.

Mas só na Rússia acontece com tamanha frequência e conta COM TAMANHO APOIO DA POPULAÇÃO E DO PODER PÚBLICO.