sábado, fevereiro 19, 2011

Primeira estação orbitral soviética partiu da Terra há 25 anos



A estação espacial soviética MIR, o primeiro complexo de investigação científica instalado fora da Terra, foi lançado há precisamente 25 anos, tendo girado em torno do planeta até 23 de Março de 2001.
O projeto de construção de estações órbitrais habitadas começou a ser elaborado em 1976 pela união científico-produtiva soviética “Energia”.
Em 1979 começou a ser fabricado o bloco central, bem como equipamentos de bordo e científicos. Porém, em 1984, todos os recursos foram canalizados para o programa de fabrico do vaivém soviético “Buran”, o que atrasou o lançamento da estação MIR.
A construção da primeira estação espacial foi retomada devido à insistência de Grigori Romanov, secretário do Comité Central do Partido Comunista da União Soviética, que ordenou que os trabalhos ficassem terminados até ao XXVI Congresso desse partido, que se realizou entre 25 de fevereiro e 6 de março de 1986.
Lançado o bloco central, a estação foi alargada com a acoplagem de seis módulos.
A partir de 1995, a MIR começou a receber tripulações internacionais, tendo-se realizado 14 com astronautas da Síria, Bulgária, Afeganistão, França, Japão, Grã-Bretanha, Aústria, Alemanha, Eslováquia e Canadá.
Além disso, pela MIR passaram 44 astronautas norte-americanos no quadro do programa “MIR-Shuttle”. No total, aí trabalharam 104 astronautas de 12 países
Nos finais dos anos 90 do séc. XX, a estação espacial começou a ter problemas técnicos e o Governo da Rússia, alegando falta de meios financeiros, decidiu “afogá-la” no Oceano Pacífico em Março de 2001.
Esta decisão foi contestada por alguns cientistas e cosmonautas russos, que consideraram que a estação podia ser explorada durante mais tempo.
A MIR foi substituída pela Estação Espacial Internacional.

13 comentários:

PortugueseMan disse...

...Nos finais dos anos 90 do séc. XX, a estação espacial começou a ter problemas técnicos e o Governo da Rússia, alegando falta de meios financeiros, decidiu “afogá-la” no Oceano Pacífico em Março de 2001....

Meu caro,

Você está a querer dizer que a verdadeira razão para a MIR ter ido "abaixo", foram os problemas técnicos?

Jose Milhazes disse...

Caro PM, eu não disse nada, apenas limitei-me a reproduzir a explicação do Governo e dos que tinham uma opinião contrária.

PortugueseMan disse...

Caro JM,

Você não diz que a razão é a falta de meios, mas sim que o Governo da Rússia alega isso.

Que eu saiba não há dúvidas quanto a isso, porque diz então dessa maneira? Que outras razões são faladas para o desligar da MIR?

Jose Milhazes disse...

Caro PM, se for ler os jornais e revistas da época da queda, verá que cientistas, astronautas e políticos russos consideraram que a MIR poderia continuar a trabalhar durante mais uns bons anos.

PortugueseMan disse...

Caro JM,

Eu na altura acompanhei bastante o assunto. Você sabe que esta é uma das minhas áreas de preferência.

E eu TAMBÉM sou da opinião de que a MIR podia estar mais uns anos no espaço.

Mas da mesma maneira que não se fazem omoletas sem ovos, também não se consegue manter uma estação sem dinheiro.

Meu caro a Rússia estava sem dinheiro e manter uma estação espacial é coisa de ricos!

Além do mais a Rússia tinha um problema adicional, a Rússia além de ter uma estação espacial estava envolvida numa outra, a ISS. Como é que a Rússia naquela altura iria arranjar dinheiro para isto tudo, quando não tinha dinheiro para nada?

Por isso acho que a sua observação de que o Governo da Rússia ALEGA falta de meios é injusta e incorrecta.

Jose Milhazes disse...

Caro PM, houve dinheiro para tanta coisa!
Mas você tem direito a não estar de acordo com os cientistas e astronautas que defenderam outra posição.

PortugueseMan disse...

Desculpe meu caro, mas você está a ser injusto para não dizer outra coisa e não compreendo essa sua atitude.

A Rússia teve um colapso económico, mas pelos os vistos estou enganado.

Não houve colapso económico, a Rússia não se enterrou em dívidas, a Rússia não devia nada ao FMI, os russos viviam felizes, haviam emprego, ordenados para todos e claro a Rússia tinha dinheiro para manter uma estação espacial SÓZINHA!

Mas onde é que eu não estou de acordo com os cientistas e astronautas? eu também sou da opinião de que a MIR podia estar lá mais tempo em cima!

Agora é um FACTO que a Rússia não tinha dinheiro nas quantidades requeridas para manter uma estação espacial!

VOCÊ está a ser incorrecto! Se não foi por falta de meios financeiros, então qual foi a causa?

O que é que você está a insinuar que foi a causa para o abandono da MIR?

Que posição defenderam os cientistas? além de que a MIR poderia lá estar mais tempo?

Jose Milhazes disse...

Caro PM, volto a repetir, não fui eu que disse que o afundamento da MIR foi erro. Escrevi que há cientistas, astronautas, etc. que assim o consideraram.
Faça uma busca na net e procure. Na Rússia, isso provocou muita discussão. Foi isso que eu quis transmitir, e só.

PortugueseMan disse...

Meu caro,

Não estamos a discutir a mesma coisa. A questão da decisão do afundamento da MIR é questionável, pode ter sido um erro ou não.

Eu na altura era da opinião que a MIR podia continuar e até deveria lá estar pois poderia funcionar como backup da ISS.

Mas estamos a falar de duas coisas distintas. O Governo Russo também haveria de querer uma estação espacial própria, mas não havia dinheiro para uma coisa dessas. Este tipo de projectos tem custos ABSURDOS, você vá ver o quanto custou tanto a MIR como a ISS, devem ser dos projectos mais caros da humanidade.

Não existe justificação possível para uma nação enterrar tanto dinheiro sozinha, principalmente uma com graves problemas económicos.

Nem os EUA se atreveram a ir por aí, a ISS é um esforço de várias nações.

A principal razão do desligar da MIR foi económico e isso em nada tem a ver com a opinião de quem acha que a MIR conseguiria estar lá mais tempo.

A MIR poderia estar lá mais tempo porque existia capacidade técnica para a manter. O que falhou foi o dinheiro.

Repare que eu só não concordo com uma palavra que você tem no seu texto, "alegando". É um FACTO meu caro.

E já agora na Rússia houve muita discussão e houve muito orgulho ferido, incluindo o dos astronautas e cientistas que participaram no projecto.

A queda da MIR, foi associada na altura pela a imprensa como o estado da Rússia, em queda. No entanto as pessoas esquecem-se que continua a ser a única nação com capacidade de manter uma estação espacial e isso é um grande feito.

MSantos disse...

Polémicas à parte, a MIR foi um dos maiores sucessos da história da exploração espacial, tendo excedido em mais do dobro a expectativa de tempo em serviço.

Mesmo na altura do seu declínio juntamente com a imagem decadente da Rússia de então, os EUA não tinham nada equivalente.

http://en.wikipedia.org/wiki/Mir

Cumpts
Manuel Santos

MSantos disse...

...e apenas uma correcção:

A MIR não foi a primeira estação orbital soviética mas sim a última de uma linhagem que lhes proporcionou expriência e know-how que nem os EUA conseguiram acompanhar.

Começou na SALYUT 1 em 1971
SALYUT 2 - 1973
SALYUT 3 - 1974
SALYUT 4 - 1974
SALYUT 5 - 1976
SALYUT 6 - 1977
SALYUT 7 - 1982
MIR - 1986

Problemas técnicos poderão ter aparecido, não pela concepção, que excedeu todas as expectativas mas sim por ter ultrapassado o seu prazo de vida.

Cumpts
Manuel Santos

Jose Milhazes disse...

Caro Manuel Santos, quando se diz que a MIR foi a primeira estação espacial, tem-se em vista em vista as suas dimensões, os prazos de funcionamento e capacidade de receber astronautas.Diria, tratou-se de um salto qualitativo em relação aos Saliut's.

MSantos disse...

De facto a MIR superava todas as outras mas a partir da SALYUT 6 em diante, eram já complexos de significativa dimensão e capacidade e eram habitadas permanentemente por dois cosmonautas.

Um pormenor curioso: as SALYUT 2, 3 e 5 tinham também a designação então secreta, ALMAZ, que as qualificava como estações espaciais militares e estavam equipadas com um canhão de 23mm, de tiro rápido para autodefesa contra qualquer ameaça que se aproximasse.

Cumpts
Manuel Santos