quinta-feira, agosto 11, 2011

Multimilionário liberal quer ser primeiro-ministro e levar o seu país para a zona do euro




Mikhail Prokhorov, multimilionário russo que dirige o partido Causa Justa (ou Causa de Direita), declarou hoje que está pronto a ser primeiro-ministro da Rússia e quer ver o seu país na região de Schengen e na zona do euro.
“Acho que darei conta do trabalho de primeiro-ministro. Trata-se de uma espécie de diretor-geral, só que de um grande país”, afirmou ele numa conferência de imprensa.
Porém, Prokhorov assinalou que “não posso ser primeiro-ministro com programas em que não acredito”.
O multimilionário anunciou que no programa do seu partido irá propor a criação de uma Grande Europa com a integração da Rússia na região de Schengen e na zona do euro.
“O resultado da simbiose deve ser a formação de um novo pólo com poder de concorrência da economia mundial, sem as fraquezas inerentes à Europa e Rússia quando separadas”, acrescentou.
Segundo ele, “cada país, no processo da formação do mundo, deve ter uma estratégia agressiva de desenvolvimento. Não falo por todo o mundo, mas tenho um plano definido para a Rússia. Ele será exposto pormenorizadamente no meu programa, mas o sentido consiste em que é preciso voltar à velha nova ideia da criação da Grande Europa de Lisboa até Vladivostoque”.
“Considero que o nosso país deve dar um passo decisivo para a aproximação com a Europa, que é constituído por dois postulados importantes. O primeiro é a adesão a Schengen e o segundo consiste em entrar na zona do euro”, precisou um dos homens mais ricos da Rússia e do mundo.
Prokhorov considera, ao contrário dos dirigentes russos, que “o rublo está ligado aos lucros do petróleo e gás e não tem possibilidades de se transformar sequer numa divisa regional”.
A realização desta ideia, defende este político, contribuirá para a superação da crise sistémica que atravessa a economia global.
“No futuro, o mundo irá desenvolver-se em torno de três potentes centros: América com a América Latina, Grande Europa e China com a Região Asiática. Este modelo é o mais equilibrado e levará a humanidade a movas etapas”, considerou.
Mikhail Prokhorov acusou as autoridades de regionais de terem retirado os cartazes com propaganda do seu partido.
Segundo alguns analistas políticos russos, o Partido Causa Justa é um projeto elaborado no Kremlin a fim de neutralizar as forças políticas liberais que contestam a política dos atuais Presidente e primeiro-ministro russos, Dmitri Medvedev e Vladimir Putin.

11 comentários:

Zhirinovsky "The Bear" disse...

Esse cara tem que ser preso, enjaulado e abandonado em uma prisão, ou melhor, um calabouço, bem no meio da Sibéria!!! E deixado lá, para os ursos pardos comerem...

Pedro disse...

Este Plano deste fulano "Multimilionário liberal" é altamente aterrorizador.
Quanto maior for uma União Económica mais tirana ela se tornará.
E maior concentração de riqueza em um pequeno punhado deste senhores haverá.
É claramente uma acha que acaba por dar crédito á teoria (considerada) da conspiração da tal NWO - Nova Ordem Mundial, ou Governação Mundial que tanto estes usurpadores pretendem.

Ou é isto ou então será um plano qualquer do Kremlin que visa isolar mais os EUA.
Se esta União Europa-Rússia avançasse a Europa Actual teria de se virar mais a leste e virar mais as costas a Washington.
E se isto acontecessem não tenham duvidas que o centro de gravidade da UE deixaria de ser bruxelas e passava a ser Moscovo ou S.Petersburgo.

Jest nas Wielu disse...

Parece que em SC 'ta chover muito...

Ricardo disse...

E quebrar a Rússia? Mil vezes não!

Anónimo disse...

Pedro,

nunca li tanta bobagem com a que vc escreveu! O centro economico e político da UE passar para Rússia?! Isso só pode ser piada e de mau gosto! Como um país que sobrevive de exportar matéria-prima pode ser o motor econômico da UE? Com tantas nações desenvolvidas e industrializadas na UE, como a Alemanha, por exemplo? Sem contar que a UE é um projeto ocidental, voce que o que? Sovietizar a UE? Por isso o parceiro mais próximo fora da UE são os EUA, é um consenquencia lógica e natural. Mas eu acredito que juntas a EU e a Rússia seria um grande bloco mundial, isso traria riqueza, poder e prosperidade a todos. Acontece que para isso aconteça é a Rússia que tem que se moldar a UE e não o contrário.

Anónimo disse...

Ohhh, ohhh descobrimos que o 'nosso amigo' Zhirinovsky ganhou do Putin um SU-27 de plástico, como presente, por estar sempre a defender o regime por este blog.... lol

Pedro disse...

O anónimo das 19:24 deve ser o garoto que costuma postar aqui de vez em quando umas larachas típicas de quem vê o mundo e a sua história através do filmes de Hollywood ou ainda mais grave através de jogos de Playstation ou equivalentes.

É tão simplório e bacoco aquilo que escreve que não posso de forma alguma estar a contra-argumentar perante uma mente tão pequena e de tamanha mesquinhez, tão escrava e tele-controlada que por vezes até sinto dó do individuo (Felizmente é anónimo) que costuma fazer essas postagens.

Para mim trata-se do típico parolo que julga ou tenta assumir alguma posição politica quando provavelmente aquilo que tenta postar por aqui é algo que ouviu a alguém ou viu de soslaio na TV.

Francisco Lucrécio disse...

Ainda há quem perca tempo com trapalhadas destas.

Não reparam que é outra jóia retirada do baú de ficção do Doutor Milhazes?

Trata-se de mais uma ajudinha publicitaria à extrema direita Russa.



Face à disparidade politica, económica e social da U.E.em relação à Rússia, às rivalidades na conquista de zonas de influênciadois às desconfianças mutuas na àrea militar, são razões suficientes que impedem que projetos destes se concretizem . Mas ainda há quem acredite nisto?

Mesmo que hipoteticamente tal viesse a acontecer quem dominava quem?



São coisas de loucos.

Jest nas Wielu disse...

O nosso querido Francisco Lucrécio consegue descobrir a perigosa “extrema direita” e o “fascismo” em tudo que não possui a carteirinha do PCP (ou partidos semelhantes no estrangeiro). Já agora, quem é a tal “extrema direita Russa”? Zhurinovski? Nikolai Kuryanovich? (http://en.wikipedia.org/wiki/Nikolai_Kuryanovich) Dmitri Rogozin? (http://en.wikipedia.org/wiki/Dmitry_Rogozin)...

Zuruspa disse...

Mais um a achar que um país se governa como se uma empresa fosse...
... começou com Reagan e Thatcher, passou por Berlusconi, e todas essas "experiências" saldaram-se por... um enorme fiasco. Näo acreditam? Vejam a crise que dura desde 2008, onde se originou?

Os Estados têm cidadäos, e em democracia até os "improdutivos" (nomeadamente crianças e velhos) devem ter direitos, e näo se podem "despedir" compulsivamente. Ou voltamos ao séc. XVIII.

As empresas säo por definiçäo o contrário da democracia, logo para se governar um país como uma empresa só com... uma ditadura!

Ah, era essa a ideia? Podiam ter dito logo de seguida.

Francisco Lucrécio disse...

««««O nosso querido Francisco Lucrécio»»»»».


Deve chamar querido a quem teve o deleite de o gerar?


Vejo direita e fascismo onde estão, desmacaro sem complacência aqueles que o são e não têm coragam de se assumir como isso mesmo.

Tenho os tintins no sitio certo para não negar publicamente os principios sociais que defendo. É isso que você e muitos não têm.

Porque quando desferem ataques verrinosos contra os comunistas e a tudo que cheire a esquerda, a vossa intenção é abafar os crimes do fascismo.

Nunca aqui se fez a condenação dos crimes cometidos por o fascismo? E quando abordam essa questão arranjam sempre uma justificação qualquer para culpar o "maldito" comunismo. Apresentam o comunismo como a pior de todas as peçonhas da humanidade.


Depois sou eu que descubro simpatizantes do fascismo em todos os buracos?


Quanto ao PCP e os seus congéneres estrangeiros (era isso que pretendia dizer?) sei as razões que o levam a ter um ódio asqueroso a esses partidos. Os "bandidos" defendem os direitos de quem trabalha, dos mais fracos e oprimidos da sociedade. Tem sido assim por toda a Europa desde que os governos e o patronato começaram a retirar direitos, regalias laborais e sociais indiscriminadamente.

Sobre essa lista de personagens russas que apresenta. Tratasse da sua gente, não é?
Mantenha-se ao lado deles, está no seu lugar.

Depois não se vitimize, se o acusam de simpatizante da direita retrógrada.