segunda-feira, novembro 21, 2011

Putin leva forte assobiadela


É a primeira vez que Vladimir Putin leva uma valente assobiadela do público. Aconteceu depois de um combate de luta "sem regras" em Moscovo. O primeiro aviso. E ele ainda quer ficar no poder mais 12 anos...
N.B. Pessoas que estiveram no recinto afirma que a valente assobiadela foi dirigida ao primeiro-ministro e não ao lutador derrotado.
Claro que é sempre mais fácil fechar os olhos perante a realidade. Como diz o povo português, depois não venha dizer que o café tinha formigas... 

28 comentários:

Gilberto Mucio disse...

Coisa impensável até bem pouco tempo atrás.

O povo, que aos pouquinhos(leva tempo) está começando a pegar o jeito das coisas, pensou - "Esse FDP já está aqui descaradamente fazendo populismos e politicagens". E tome vaia!

Percebe-se que, repito, aos poucos as as pessoas vão vendo que atitudes populistas de 3ª categoria(nível prefeito de cidade pequena de interior do Brasil) são absolutamente ridículas.

Que Putin quando veste uma sunguinha e vai andar de jet-sky, passear de cavalo, etc, e manda pôr na imprensa, sair na TV...

... está automaticamente chamando o povo russo de burro, idiota e imbecil (o que do ponto de vista sócio-político tem mesmo certa razão. Mas é justamente isso ue está a mudar).

Wandard disse...

No vídeo não dá para transparecer muita coisa. Putin entra no ringue e não é vaiado, depois de alguns segundos escutam-se vaias parece que oriundas de uma parte do estádio por 4 segundos, um volume ínfimo para 20.000 pessoas presentes ao evento. Ao que parece as vaias acontecem quando o lutador derrotado que parece ser americano está saindo apoiado por dois homens. Próxima a mudança presidencial é natural que comessem a surgir coisas do tipo, faz parte do jogo político e principalmente em se tratando da Rússia na qual os americanos e europeus querem que possuam uma presidência fraca e que lhes permita fazer o que tentaram na década de 1990 e mais uma vez na história fracassaram.

Chorem senhores, reclamem se for o caso, pois é só o que poderão fazer.

Wandard disse...

"Percebe-se que, repito, aos poucos as as pessoas vão vendo que atitudes populistas de 3ª categoria(nível prefeito de cidade pequena de interior do Brasil) são absolutamente ridículas."

As atitudes populistas no Brasil, estão em nível presidencial e não em nível prefeito e infelizmente o nível de poilitização do povo brasileiro está sempre em nível de futebol durante o ano inteiro com o aditivo de nível carnaval entre os meses de fevereiro e março.

Jest nas Wielu disse...

É quase como se alguem ousar vaiar Hitler em 1933-1939 num estádio qualquer...

PEDRO disse...

Que noticia mais esfarrapada.
É pegar em tudo o que estiver á mão para bater no homem.

Nós por cá, experimentem por um politico a aparecer num estádio de futebol, num concerto ou noutro evento qualquer e vão ver o que acontece, nem necessita de falar.

Jest nas Wielu disse...

2 PEDRO 11:19
Por lá (na Europa), quem assobiar o político pode ficar tranquilo, que a sua vida, a sua segurança, o seu bem estar, o seu negócio não esta em perigo...

Jest nas Wielu disse...

mais sobre Putin:

Katyn-2: a informação sobre o livro do Leszek Szymowski “Atentado em Smolens” sobre a tragédia de Smolensk que vitimou o presidente polaco e toda a sua comitiva:
http://www.kavkazcenter.com/russ/
content/2011/11/19/86679.shtml (russo)
http://it.paperblog.com/ma-il-disastro-
di-smolensk-fu-davvero-una-disgrazia-685425 (italiano)
http://niepoprawni.pl/blog/2376/
zamach-w-smolensku (polaco)

Gilberto Mucio disse...

«Chorem senhores, reclamem se for o caso, pois é só o que poderão fazer.»

Que fetiche bobo é esse?

Isso por acaso é alguma disputa "Fla x Flu"?

As vaias foram captadas pela TV, o país inteiro viu ao vivo.

Gilberto Mucio disse...

As vaias foram maiores do que a TV(estatal) mostrou.

http://www.youtube.com/watch?v=UowRQko-bcQ&feature=related

Wandard disse...

Correção: Comecem. Foi a constante correria.

Hitler, fora de contexto o comparativo.

As vaias partiram de um punhado de pessoas, quanto a reação da mídia que cada vez mais adquire tons marrons já era esperado. Notícias por aqui quanto ao sucessoda Soyuz nada, mas qualquer informação negativa é prontidão total.

Agora imagine de o regime fosse igual ao de Hitler conforme o comparativo!!!!!!!!!!!!

Pippo disse...

Há aqui malta (a do costume, para não variar) que faz as comparações mais abstrusas:

Putin=Hitler;
Rússia=Alemanha Nazi;
Guerra da Ossétia em 2008=Invasão da Checoslováquia em 1938; ...

Verdadeiros insultos à inteligência.

Mas ao menos sempre dá para rir um bocado. É essa a função dos BOBOS da corte...

MSantos disse...

Ódio, Pippo. Apenas ódio.

O ódio tolda a análise de letradas pessoas e deixa-as ficar muito mal na fotografia.

Pior ainda quando se alia à ignorância.

Cumpts
Manuel Santos

MSantos disse...

E mais um off-topic:

Um resposta com 14 anos de atraso.

http://www.barentsobserver.com/northern-fleet-to-get-large-rescue-vessel.4985925-116320.html

Seria preciso outro navio para cobrir a frota do Pacífico.

Cumpts
Manuel Santos

MSantos disse...

E sobre o post em questão:

http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI5480937-EI8142,00-Gorbachev+acusa+Putin+de+fazer+campanha+eleitoral+suja.html

Cumpts
Manuel Santos

Europeísta disse...

O que insulta a inteligência é alguém considerar Putin um modelo de político, despótico e autoritário, e que as críticas feitas a ele não passam de mera propaganda de seus inimigos.

Europeísta disse...

A comparação de Jest não está fora de contexto, considerando que Putin é um homem que aniquila a mínima oposição ao seu governo. Agora se tem gente que acha que ele é um santo...

Jest nas Wielu disse...

2 Europeísta 07:15
Obrigado, é que há aqui malta (a do costume, para não variar) que não consegue abstrair-se e entende tudo da maneira absolutamente directa...
Embora Medved acaba de me dar a razão, revelando a verdadeira razão da invasão da Geórgia em 2008, não difere muito daquilo que Hitler fez em relação à Checoslováquia em 1938...

Wandard disse...

"Que fetiche bobo é esse?

Isso por acaso é alguma disputa "Fla x Flu"?

Não perco meu tempo assistindo a jogos.

Quanto ao vídeo, qualquer um que tenha interêsse em analisar detalhadamente pode tirar as devidas conclusões.

Vai de acordo com a parcialidade de cada uma. Acredito.

Pippo disse...

E mais uma vez, a malta do costume (para não variar) quer dar a volta ao texto e vem dizer que "ah, o que eu disse não era para ser entendido de forma directa" (isto é,literal)!

E ainda consegue descobrir, das palavras de Medvedev(e não Medved,como sorrateiramente escreveu), aquilo que ele não disse!

E continua a fazer as mesmas comparações absurdas de sempre...

Isto só lá vai com ajuda de um profissional!

Jose Milhazes disse...

Caro Pippo, com um profissional de quê? De ruídos?

Pippo disse...

Não, de psiquiatria! :oD

Wandard disse...

Sr. Milhazes,


Faria a gentileza de encaminhar o meu e-mail para o Pippo. Enviei para o seu endereço do Hotmail no dia 17.11.

Agradecido.

Jest nas Wielu disse...

E mais uma vez, a malta do costume (para não variar) para classificar os que não concordam com os seus pontos de vista, usa os métodos tão queridos à psiquiatria repressiva soviética; ler “A Question Of Madness”, do Roy e Zhores Medvedev: http://www.amazon.com/question-madness-
Zhores-Medvedev/dp/0394479009

Europeísta disse...

Jest,

a NKVD tinha sanatorios eclusivos onde "internavam" os opositores do regime. Devia ser aqueles que precisavam de "ajuda profissional" não é Pippo?

Sanatorio da NKVD:

http://englishrussia.com/2010/10/23/nkvd-sanatorium/

Pippo disse...

Quando um tipo, o do costume, é claramente russófobo (não putinófobo mas sim russófobo! Se há dúvidas é ver o historial de mensagens neste blog), quando esse indivíduo vem aqui equiparar um regime meio autoritário com o regime nazi, claramente não estamos diante de uma pessoa com os sete alqueires bem medidos.

É como equiparar a Jugoslávia Titista à URSS Estalinista.

Se acham que isso é merecedor de sanatórios da NKVD, tudo bem, cada qual sabe de si. Mas penso que bastariam umas consultas normais num médico da especialidade para resolver esses recalcamentos e essas fobias.

Europeísta disse...

Este mês celebra-se 79 anos do Holodomor, o genocício contra os ucranianos que matou, em um único ano, 7 milhões de ucranianos. Mais, portanto, que os 6 milhões de judeus. Se isso não é motivo para ser "russofóbico" o que seria então?

http://noticiasdaucrania.blogspot.com/2011/11/holodomor-morte-pela-fome-79-anos.html

Wandard disse...

Pelo que me consta, comemorar é festejar.

O "Holodomor" denominação para o evento respectivo não matou somente cidadãos ucranianos, mas sim cidadãos da União Soviética.

Deve ser relembrado com pesar e não "comemorado"

E neste caso deveria ser georgiofóbico pois o seu autor e mentor era georgiano, já que separa a Ucrania, deve-se separar também a nacionalidade do autor.

Pippo disse...

Subscrevo o que disse o Wandard.

O Holomodor foi uma fome "provocada" que afectou sobretudo a população que resistia à política de colectivização soviética. A maior resistência proveio dos pequenos proprietários ucranianos e foram eles quem mais sofreu, quer com o confisco de produção, quer com as represálias.

Diga-se de passagem que o Holomodor é muito similar ao Grande Salto em Frente do camarada Mao.

Em ambos os programas de "desenvolvimento agrícola" foram fixados ambiciosos objectivos de produção, e os responsáveis constantemente reportavam níveis fantásticos de produção, muito além dos reais (dizer a verdade poderia custar-lhes um "retrato" em frente a uma parede). O Governo central, em face dos relatórios (falseados) de produtividade, procedeu ao confisco de parte da produção, que afinal era a produção quase toda. Resultado: a morte de 10 milhões de camponeses chineses e de 13 milhões de camponeses soviéticos (e não apenas ucranianos, como certos nacionalistas bacocos querem dar a entender).

E por fim, reitero o que o Wandard disse: como o Holomodor foi o resultado de uma política soviética (e não russa), política essa efectuada sob a direcção de um georgiano (e não de um russo), o Jest deveria ser, consequentemente, sovietófobo e georgiófobo.