quarta-feira, dezembro 07, 2011

Moscovo não quer corrida aos armamentos, mas está a ser empurrada para ela, chefe do EMGFAR

A Rússia não quer envolver-se numa nova corrida aos armamentos, mas está a ser empurrada para ela, declarou hoje o general Nikolai Makarov, numa reunião com adidos militares acreditados na capital russa.
“Já estão a ser tomadas medidas de resposta adequada à instalação do sistema antimíssil na Europa. Os planos dos Estados Unidos e da NATO conduzem a uma nova divisão da Europa, mas a Rússia não deseja isso. Não ouvem ou não querem ouvir a Rússia”, precisou o chefe do Estado Maior General das Forças Armadas da Rússia.
O general considera que os elementos do sistema antimíssil norte-americano instalado na Europa já são uma ameaça para as forças nucleares estratégicas russas.
“Mesmo agora, alguns elementos da defesa antimíssil, criados nomeadamente na Polónia, começam a influir no nosso potencial nuclear estratégico”, acrescentou.
Segundo ele, “a própria ideia da criação da defesa antimíssil (na Europa) pode, sem dúvida, agudizar fortemente a situação nas nossas relações”.
O general revelou que, durante a reforma das Forças Armadas da Rússia, o número de militares foi reduzido até um milhão.
“Nós reduzimos o número de efetivos das Forças Armadas para um milhão de militares, incluindo 150 mil oficiais”, concluiu.

4 comentários:

Zhirinovsky Iskander! disse...

A Rússia precisa ser voz ativa na Europa. Esses países insignificantes não podem ignorar o poder de influencia de Moscow.

Mas estes mesmos países e seus políticos preferem se aliar com Organizações imperialistas e esquecem que quem está no seu quintal é a Rùssia.

Portanto, é mais que justificável a Rússia tomar essas ações, pois sua existencia está em risco.

Isso é tudo uma conspiração para desintegrar o território russo, o que o Ocidente deseja é que a Rússia tenha o mesmo destino da Iuguslávia.

Mas graças á capacitação russa, isso não irá ocorrer, pois a Rússia possui os melhores estrategistas do mundo, e sempre terá uma resposta á altura para qualquer ameaça, seja colocando mísseis balísticos ISKANDER em Kalliningrado ou desenvolvendo o maravilhoso caça PAK-FA!

E no mar, a Rússia possui a sua impressionante frota de submarinos de propulsão nuclear...

Resumindo, a Corrida Armamentista nunca acabou!!! Pelo contrário, irá se intensificar, com o retorno do "LIDER" ao Kremlim!

PEDRO disse...

"Moscovo não quer corrida aos armamentos, mas está a ser empurrada para ela, chefe do EMGFAR"

E tem toda a razão o Makarov.

Onde houver petróleo, gás, minérios, o Império Anglo-Saxónico, não conseguem parar de fuçar por esses recursos.

Parecem hienas a interferir na caça dos Leões e roubar o que estes conseguiram com esforço caçar.

Não há qualquer hipótese de acordos e paz, a sofreguidão pelo espolio russo é tanta que não vão parar. Vão ser ameaças, demonização do V.Putin, escudos anti-misseis, financiamento de grupos Neo-Nais, financiamento de insurreições etc.

Nos próximos tempos vamos assistir a um chorrilho de propaganda anti-Russia nunca antes visto.

Parecem aqueles cães que sentem o cheiro de uma cadela com cio e mesmo que lhe dêem um pontapé não largam a cadela.

É o espolio de recursos da Federação russa que eles não conseguem imaginar que não esteja sob a sua jurisdição/posse. Não conseguem lidar com o facto simples e salutar que é a riqueza estar distribuída. Não tem de estar nas mão mãos desses grupelhos. Não dormem sossegados em saber que não dominam o mundo inteiro.

O Cão do McCain vai continuar a ladrar, até ao desplante de dizer que Putin não se pode candidatar.
Por cá o Marocas tentou uma 3ª presidência da republica e tudo pareceu normal. Se for o Putin é um ditador, claro.

Zhirinovsky Iskander! disse...

A Rússia é o único país do mundo que consegue incorporar sistemas militares similares ou melhores que os americanos. Isso é inquestionável!

Um país com um orçamento como a Rússia possui conseguir projetar, construir, montar, testar e futuramente incorporar um sistema como o PAK-FA não tem paralelos na atualidade.

Se analizarmos a Rússia pós-URSS, veremos que foram desenvolvidos os sistemas S-400, os caças SU-30MK, o SU-35BM SUPER FLANKER e o PAK-FA!

Isso sem falar nos submarinos de propulsão nuclear da classe Graney, que estão entrando em serviço, dos tanques T-90, do míssil ISKANDER, do míssil BULAVA e TOPOL-M...Todos estes sistemas foram projetados e construídos na Rússia pós-URSS, e com orçamento reduzido!

Atualmente não existe nenhum sistema de defesa aérea melhor que o S-400, e os mísseis balísticos ISKANDER são os mais avançados e poderosos mísseis superfície-superfície do planeta.

A Rússia é um centro de excelencia na produção de sistemas militares.Quando um país entra em crise com o Ocidente, a primeira estratégia é se alinhar com Moscow! Quando o Chile adquiriu caças F-16 dos EUA, o Peru adquiriu caças MIG-29 da Rùssia!

Quando Moscow divulga que vai vender mísseis anti-navio YAKHOUNT para qualquer país, isto provoca calafrios nos americanos e em seus aliados, pois estes sistemas são muito letais!

E o motivo disso é que nem os americanos podem se garantir num campo de batalha contra estes sistemas que eu falei acima.

E é por isso que a NATO está instalando esses sistemas na Europa. O alvo é a Rússia. A Europa não se garante sozinha contra a Rùssia, isso é fato!

Europeísta disse...

Será que a Rússia terá orçamento para governar um país tão grande, manter vigilância de um vasto território, financias grandes competições esportivas (Copa do Mundo, Olimpíadas e fórmula 1) e ainda investir em armamentos? Terá petróleo suficiente para bancar isso tudo? Um ministro das finanças já pediu demissão por não concordar com os gatos em defesa que comprometeriam as finanças do estado. Toda a Europa se encontra em um crise de endividamento do Estados. É brincar com a sorte. Foi esse um dos fatores que contribuiram para o fim da URSS.