segunda-feira, dezembro 05, 2011

Polícia detém três centenas de manifestantes da oposição em Moscovo

Agentes da polícia de choque (OMON) detiveram cerca de trezentos  manifestantes que tentaram chegar à sede da Comissão Eleitoral da Rússia para protestar contra os resultados das relações parlamentares da véspera.
Numerosos milhares de pessoas (entre cinco a quinze mil, segundo vários cálculos) reuniram-se num dos parques da capital russa convocadas por organizações liberais que foram impedidas de participar nas eleições para a Duma Estatal, câmara baixa do Parlamento Russo.
Esta manifestação foi permitida pelas autoridades russas e decorreu sob forte presença policial. Agentes da segurança cercaram o local do comício com grades metálicas, mas foram obrigados a levantá-las devido ao grande número de manifestantes.
Os manifestantes, portando bandeiras cor de laranja da organização liberal Solidariedade, que não tem reconhecimento legal, gritavam “Rússia sem Putin!”, “Estas eleições são uma farsa!”, “Putin sai por vontade própria!”, “Abaixo o partido dos vigaristas e ladrões!”, tendo em vista o Partido Rússia Unida, dirigido por Vladimir Putin e Dmitri Medvedev.
Foram distribuídas centenas de apitos aos manifestantes para protestarem contra os resultados eleitorais.
No comício de protesto participaram também dirigentes e militantes de organizações não reconhecidas pela lei como Frente de Esquerda, Outra Rússia, Partido da Soberania Popular.
Todos os oradores declararam que, não obstante as numerosas violações da lei eleitoral e as falsificações, o Partido Rússia Unida sofreu uma “derrota estrondosa”.
Ília Iachin, um dos oradores, apelou aos manifestantes que se dirigissem para o centro da cidade, no sentido da sede da Comissão Eleitoral da Rússia, porém, a polícia de choque cortou-lhes o caminho, lançou cargas contra os manifestantes e começou a fazer detenções.
A polícia fez também dezenas de detenções em São Petersburgo.
O Partido Rússia Unida venceu as eleições parlamentares da véspera, mas perdeu a maioria constitucional e 77 deputados na Duma Estatal.

2 comentários:

Zhirinovsky Iskander! disse...

Isso ocorre em qualquer país. É obrigação do país dar o direito do cidadão fazer manifestações, mas é obrigação da polícia prender os vândalos.

E foi isso que eu ví na TV. Os que foram presos nestas manifestações eram pixadores de muros, destruidores de lojas e arruaçeiros.

Algo bem parecido ocorreu em Nova York algumas semanas atras.

Anónimo disse...

Primavera Russa! Qual será a cor desta vez? A Rússia será livre!