quarta-feira, março 14, 2012

Lavrov acusa Presidente Assad de não reagir atempadamente a propostas russas,

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, acusou hoje o Presidente sírio, Bashar Assad, de nem sempre reagir atempadamente às propostas russas.
“Infelizmente, muitos dos nossos conselhos não se refletem atempadamente e de forma prática nas suas ações”, declarou Lavrov, discursando perante os deputados da câmara baixa do Parlamento russo.
Segundo ele, Assad aprovou leis úteis que renovam o sistema, tornam-no mais pluralista, “mas isso é feito com grande atraso”.
“São realizadas com atraso as propostas sobre o início do diálogo, enquanto que o confronto armado ganha a sua própria dinâmica, e essa inércia pode apoderar-se e devorar todos”, acrescentou.
No passado 7 de fevereiro, Serguei Lavrov encontrou-se com Assad em Damasco e o dirigente sírio teria garantido ser pelo fim da violência, viesse de onde viesse, estar pronto para o diálogo com todas as forças políticas no país.

6 comentários:

Голос революции disse...

Ou a Rússia transfere uns 130 MIG-29 usados e uns 80 SU-27 usados para a força-aérea síria agora, ou irá perder o porto de Tartus!!!

A Rússia não pode mais perder aliados no Oriente Médio!!!

dama muito culta disse...

Como seria bom que os políticos compreendessem que têm prazo de validade. Infelizmente, os ditadores acham que são reis com direito divino a governar a seu belo prazer a vida inteira e ainda deixarem os filhos no trono. Os Assad e Assadzinhos são apenas mais um caso. Quase sempre têm um triste final, só que muitos seres indefesos sofrem e morrem por causa disso.
Mas que lógica teria terem outro comportamento face ao poder, quando nas relações pessoais andam tantos agarrados ao passado que falharam, quando no presente o passado é mesmo isso: passou,foi-se o tempo, o momento, as pessoas que eram assim já não são, como se diz na canção Old Boyfriends, de Crystal Gayle, uma das muitas preciosidades do grande Tom Waits.
Proponho enviar essa música to whom it concerns, para ver se entende de uma vez por todas que já era, e se muda para um reino far far away, e dá oportunidade a gente que ainda não a teve?

PEDRO disse...

A Síria foi salva da gula imperialista. E tem de agradecer á Rússia e á China.

Os combatentes ao serviço da Troika "AlQuaeda/NATO/USA" foram derrotados.
Alguns renderem-se outros cavaram.

As forças de Assad foram inteligentes e patriotas. Agiram de forma firme e determinada.

Este assunto da Síria, apesar de todos os dias ouvirmos propaganda nos jornais e TV, vai começar a esfriar e vai ser esquecido de vez.

É sempre bom e reconfortante ver os saqueadores, os gatunos, os hipocratas, os assassinos, os falsos democratas, perderem.

Jest nas Wielu disse...

usados? muito usados? que já não voam, mas ainda rastejam gloriosamente?

Odin Dvatri disse...

Milhazes,
Como tem bajuladores da Russia entre os teus comentaristas! Será que sabem eles que a Rússia atual não tem nada mais a ver com a finada URSS? Ninguém mais confia nesses "silovikis", ninguém leva a sério a Rússia. Veja só Lavrov preparando um pretexto para mudar a posição do país em relação à Síria. O mesmo aconteceu com relação à Síria, onde usou seu ilegítimo poder no Conselho de Segurança para dar sinal verde às ações militares na Líbia (depois a Rússia fingiu-se de virgem enganada...); o mesmo aconteceu quando Brasil e Turquia conseguiram compromisso de Teerã para negociar um projeto internacional quanto ao enriquecimento de seu urânio. Bastou um telefonema de Sr. Obama, para que Medvedev mudasse de posição e passasse a boicotar o acordo. Hoje, esses "silovikis" fingem-se de amigos do Irã. Na política internacional, a Rússia deixou de ser um país confiável.

Anónimo disse...

"usados? muito usados? que já não voam, mas ainda rastejam gloriosamente?"

Jest, está a referir-se aos aviões da >força< aérea ucraniana? Risos