sábado, julho 28, 2012

Andrei Shevtchenko pendura chuteiras e dedica-se à política




Andrei Shevtchenko, conhecido futebolista internacional ucraniano, decidiu abandonar o desporto-rei e dedicar-se à política aderindo ao partido “Em frente, Ucrânia!”, informa hoje o sítio eletrónico oficial desta força política.

Na sexta-feira passada, depois do jogo da sua equipa Dínamo de Kiev contra o Goverla, o futebolista, 35 anos, anunciou que tinha decidido abandonar o desporto profissional.

No sábado,explicou a razão que o levou a aderir ao “Em frente, Ucrânia!” (social-democrata).

“Quero realizar-me na política, compartilhar a experiência que adquiri na Europa, fazer algo para o nosso país. Decidi aderir à equipa de Natália Korolevskaia, porque o “Em frente, Ucrânia!” é o partido do futuro, de dirigentes jovens e isso é uma escolha definida entre o passado e o presente”, declarou Shevtchenko.

“Na política, planeio apoiar a esfera social e o desporto, pois o meu princípio é “Alma sã em corpo são””, acrescenta o futebolista que realizou uma brilhante carreira em Itália e na Grã-Bretanha.

O partido “Em frente, Ucrânia!” foi organizado por Korolevskaia, antiga camarada da ex-primeira-ministra ucraniana, Iúlia Timochenko, que se encontra a cumprir uma pena de prisão por “abuso do poder”.

Essa força política foi expulsa da coligação Batkivchina (Pátria), dirigida por Timochenko, em março passado, pois Natália Korolevskaia foi acusada de “colaboração com o Presidente Ianukovitch”.

Korolevskaia desmente semelhantes acusações e prepara o seu partido para as eleições parlamentares de outono.

Segundo as últimas sondagens, esse partido pode conquistar 4,6 por cento dos votos, o que não permitirá superar a barreira dos 5 por cento, necessária para eleger deputados.

Porém, um reforço como Shevtchenko poderá trazer novos apoiantes ao partido.

4 comentários:

PEDRO LOPES disse...

ó Pippo,

Voçê ainda acha que esse "europeista" anda aqui neste blog para discutir ou argumentar alguma coisa?

Não. É apenas um troll. Pediram-lhe que escrevesse apenas palavras chave anti-Rússia, o mais contundentes possível. E está aqui a fazer o seu papel.
Ele pura e simplesmente não sabe o que escreve. Nada sabe sobre a Rússia e a sua história, a sua cultura, nada.
A net está cheia disto. São incomodativos mas é importante saber identificá-los e ignorá-los.
Eles são rasteiros e tentam levar-nos para o campo deles, ou seja a sujidade intelectual, onde só contam rótulos e ataques viscerais sem qualquer base fundamentativa.

Pippo disse...

Precisamente por isso é que eu os provoco, para que eles se "atravessem" e revelem a sua verdadeira natureza.

O mesmo fiz com o Dmytro Yatsyuk (aka Jest), que acabou por se revelar em todo o seu esplendor rutenazi.

O "europeísta" (coloco aspas porque ele é tão europeísta quanto eu sou africanista) é apenas mais um.

PS - é impressão minha ou foram apagados comentários neste blog?

Jose Milhazes disse...

Caro Pippo, eu não apago comentários, e muito menos seus. Se aconteceu, foi por engano. Peço desculpa.

Pippo disse...

Não foram apenas os meus mas os que foram publicados de há uns 3 ou 4 dias atrás.

Por exemplo, o comentário do Pedro Lopes deriva de um comentário anterior que... "a kuda"???

Terá havido algum problema no blog?

PS - hoje voltei a treinar o meu incipiente russo e fiquei todo contente! :0)