quarta-feira, agosto 08, 2012

Rússia: Restos mortais de militares portugueses do exército de Napoleão irão ser transladados no sábado

Restos mortais de soldados e oficiais portugueses que tombaram na Batalha de Lubino ao serviço de Napoleão Bonaparte irão ser transladados do campo de batalha para um dos cemitérios de Smolensk, informam as autoridades dessa região russa.
Segundo as mesmas fontes, o ato terá lugar depois da reconstrução de uma das mais sangrentas batalhas entre o Grande Exército napoleónico e as tropas russas, que ocorreu a 19 de agosto de 1812 no campo de Lubino. Vinte e dois mil combatentes russos enfrentaram um exército de 55 mil homens e viram-se obrigados a recuar.
Não obstante as tropas francesas terem vencido o combate, este permitiu aos russos enfraquecerem a velocidade ofensiva de Napoleão, que tencionava chegar a Moscovo antes do inverno, e prepararem um novo combate no campo de Borodino.
"Não teria havido a Batalha de Borodino não fora o êxito estratégico russo junto da aldeia de Lubino. Depois deste combate, o espírito francês quebrou-se, Napoleão pensou pela primeira vez na paz e escreve uma carta ao czar Alexandre I a pedir um armistício", lê-se num comunicado da organização do evento.
O tenente português Teotónio Banha recorda esse episódio sangrento: "Napoleão, que tinha chegado ao campo no princípio de tão porfiada luta, ficou maravilhado ao correr o campo de batalha, notando nele a grande perda do inimigo, que foi calculada na razão de três para um".
Porém, o combatente português constata as pesadas perdas nas fileiras lusas: "Os dois regimentos portugueses com o seu estimado valor continuaram a fazer a admiração do exército, e a captar a benevolência e afeição dos seus generais; a perda destes regimentos neste dia e na tomada de Smolensk foi de dois mil homens, mortos e feridos, inclusive oficiais subalternos".
Segundo o mesmo relato, no dia seguinte, o Imperador francês condecorou 80 portugueses com a Legião de Honra.
Os restos mortais dos soldados da Legião Portuguesa serão sepultados juntamente com restos mortais de soldados russos e franceses que tombaram na mesma batalha. A cerimónia irá ser precedida por uma procissão encabeçada pelo ícone Nossa Senhora de Smolensk, um dos mais venerados entre os cristãos ortodoxos russos.
A Rússia celebra os 200 anos da vitória das tropas russas sobre o exército de Napoleão, episódio conhecido no país como 1.ª Grande Guerra Pátria.

13 comentários:

Euroepeísta disse...

Há muitas valas para se escavar na Rússia. Naquele país há mais ossos embaixo que sobre a terra. Acredito que em nenhum outro lugar do mundo a vida humana foi tão menosprezada como naquele desgarçado país.

PortugueseMan disse...

Caro JM,

Apenas por curiosidade, vai estar presente na cerimónia/fazer algum tipo de reportagem sobre a mesma?

Pippo disse...

Comentário perfeitamente absurdo e gratuito...

Caro JM, reitero o meu email: como é que as autoridades russa sabem que estes mortos em particular são portugueses? Sabe se eles tinham alguns elementos de fardamento que permitisse identifica-los como botões ou chapas de barretina, por exemplo?

Anónimo disse...

quantos civis morreram nessa guerra?

Jose Milhazes disse...

Caro PM, infelizmente não tenho medios, nem possibilidades para o fazer, mas gostaria.

Jose Milhazes disse...

Caro Pippo, encontram-se armas e baionetas de fabrico português, restos de fardas, botões, chapas, etc.

PortugueseMan disse...

Relativamente a um tópico que foi falado aqui no passado (Tentativa de compra da Opel pela Rússia à GM e barrada pelo os EUA)

Saiu agora algo semelhante:

Automóvel: Chineses querem indemnização de 2,4 mil milhões da GM por causa da falência da Saab

A empresa holandesa Spyker colocou hoje uma ação nos tribunais norte-americanos pedindo uma indemnização de três mil milhões de dólares (2,4 mil milhões de euros) à General Motors, acusando-a de levar à falência a marca sueca Saab.

"A ação judicial pede uma indemnização à General Motors (GM) porque esta tentou evitar a concorrência da Saab Automobile no mercado chinês", afirmaram em comunicado os acionistas da empresa holandesa com sede em Zeewolde, citada pela Associeted Press.

A Spyker, empresa holandesa de capitais chineses que tentou comprar a Saab no ano passado quando estava sob custódia do tribunal, acabou por ter de abortar o negócio com o administrador judicial Guy Lofalk porque a norte-americana General Motors, antiga proprietária da marca sueca, não autorizou a operação.


http://expresso.sapo.pt/automovel-chineses-querem-indemnizacao-de-24-mil-milhoes-da-gm-por-causa-da-falencia-da-saab=f745164

Saab: Agora é a Youngman que pondera pedir uma indemnização à GM

É o capítulo 2 de uma nova novela relacionada com a falência da Saab. Os chineses que queriam comprar a Saab dizem que foi a GM que não deixou. E agora querem ser compensados.

...



http://turbo.sapo.pt/canal.aspx?channelid=5855C7CE-60D3-4A32-B48F-D8D05D3F777F&contentid=F171B78F-7DCD-41DE-84FE-4038C5619521

Os EUA tentam impedir por todos os meios, passagem de tecnologia tanto para a China como para a Rússia...

PEDRO LOPES disse...

Este PortugueseMan é comunista de certeza, e membro do PCP.

Obviamente estou brincando.


Isso se fossem outros a fazer (Rússia, China outros) ai jasus que cai o carmo e a trindade.

Os paladinos do Ultra-Liberalismo quando a coisa chega a eles, deixa de ser liberais. O liberalismo só serve para outros países aplicarem para mais facilmente serem comidos economicamente.

Pippo disse...

Voltando ao assunto em epígrafe, gostaria de saber até que ponto as autoridades portuguesas envidarão esforços para que sejam feitos estudos relativos às ossadas (ADN, arqueologia forente) e restos do fardamento dos nossos militares.

Também gostaria de saber se as nossas autoridades se dignarão a solicitar a remessa desses artefactos para serem expostos condignamente nos nossos Museus Militares...

Pippo disse...

Caro JM, se nos puder manter a par deste assunto, a mata aqui agradece. É que estamos MESMO interessados neste assunto...

Anónimo disse...

Caro Milhazes:
Mantenhamos o nível da linguaguem de quem manda.Por favor, publique isto com asneiras e tudo.
Acabo de ler que o Rogozin chamou "puta velha" a Madonna.
Se assim foi, só neste insulto fez pior do que tudo o que possam ter feito as Pussy Riot. Aliás, elas demonstraram que têm fé, ao orar à Mãe de Deus para que corresse com Putin. Em vez de levarem uma benção da Igreja, toca de acabar com elas na prisão. Mais interessante ainda é que isto vai levar ao fim do regime, porque dará pano para mangas e muitas mais orações punks no mundo inteiro. As gatas vão tratar da saúde ao gatão, perdão, dragão.
Em relação ao vice, acho que a Madonna se lembrará de que não há putas maiores do que os porcos no poder, e de que o andropáusico em questão, que idade terá?, estava apenas a ver-se ao espelho quando escreveu o insulto.
Bem dizia uma colega minha que não há pachorra para os mal fodidos!

Pippo disse...

Caro JM, já há mais novidades acerca da transladação?
Sabe o que acontecerá aos artefactos encontrados, serão instalados num museu, por exemplo?

Anónimo disse...

Exmos Senhor


Tenho um documento que descobri no Arquivo Militar onde consta que um antepassado meu faleceu na Russia .Agora já entendo .

Abraço

Carlota Joaquina